Category Archives: Entretenimento

Montanhas Terra Querida – em 20 de julho 2021 – 58 anos de Emancipação Política

Montanhas RN está de Parabéns neste dia 20 de julho. Nesta data, comemora-se o seu aniversário. Em 2021 O Município completa 58 anos de Emancipação Política.

O Blog Montanhas em Ação em homenagem a terrinha querida, lança o vídeo abaixo com muito carinho e respeito pela Cidade e sua história.

Acompanhe e acesse o Vídeo Montanhas Terra Querida!

Lá vem o bonde pelas ruas do Recife, nas lembranças que marcam a cantora Cátia de França

Cátia é uma das maiores cantoras do Nordeste

Paulo Peres
Poemas & Canções

A cantora e compositora paraibana Catarina Maria de França Carneiro, mais conhecida como Cátia de França, lembra com muita saudade os dias de festas que “O Bonde” proporcionava pelas ruas do Recife. A música “O Bonde” faz parte do CD No Bagaço Da Cana Um Brasil Adormecido, gravado por Cátia de França, em 2012, no SG Studio Digital.

O BONDE
Cátia de França

Correndo na linha,
Chiando nos trilhos,
Varando o arraial
Jaqueira, Mocambo passando ligeiro,
Que nem um filme no Cine Brasil.
Moleques no estribo, vaiando, gritando… 
É dia de festa, é o bonde que vem
E nesse pagode, na festa afinal

Eia, lá vem o Bonde!
Levando Sinhá,
Coroné Zé Paulino
E a filha mais nova,
Ele passa enfeitado,
Cheinho de gente na Rua da Aurora
E faz terminal lá no Pátio do Carmo.

Do bagageiro se ouve um aviso.
É o motorneiro soprando o apito
Recomeça a festa: é o bonde que sai!
Tinha um apelido este bonde amarelo
Chamado Lambreta todo desbotado
Sumiu na distância, Sumiu no passado…  

Eia, lá vem o bonde!

A genial ronda de Paulo Vanzolini


O zoólogo e compositor paulista Paulo Emílio Vanzolini (1924-2013) dizia que para fazer a música “Ronda” , inspirou-se em seu tempo de soldado nos anos 40, quando servia o Exército na Companhia de Polícia e fazia rondas pelos bares de São Paulo à procura de soldados desgarrados. Foi nessa ocasião que presenciou dramas parecidos com os da letra da música em questão, lançada por Inezita Barroso, em 1953, pela RCA Vitor.

RONDA
Paulo Vanzolini

De noite eu rondo a cidade
A te procurar sem encontrar
No meio de olhares espio em todos os bares
Você não está
Volto pra casa abatida
Desencantada da vida
O sonho alegria me dá
Nele você está
Ah, se eu tivesse quem bem me quisesse
Esse alguém me diria
Desiste, esta busca é inútil
Eu não desistia
Porém, com perfeita paciência
Volto a te buscar
Hei de encontrar
Bebendo com outras mulheres
Rolando um dadinho
Jogando bilhar
E neste dia então
Vai dar na primeira edição
Cena de sangue num bar
Da avenida são joão

Do: Tribuna da Internet
(Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

Bela canção!

No sono das águas, o despertar das lágrimas, na criatividade poética de Guimarães Rosa

As pessoas não morrem, ficam encantadas!... Frase de Guimarães Rosa.

Paulo Peres Poemas & Canções


O médico, diplomata, romancista, contista e poeta João Guimarães Rosa (1908-1967), nascido em Cordisburgo (MG), é um dos mais importantes escritores brasileiros de todos os tempos, sendo sua obra mais conhecida o romance “Grande Sertão: Veredas”, que ele qualifica como uma “autobiografia irracional”. Entretanto, Guimarães Rosa também enveredou pelos veios poéticos, conforme seus versos afirmativos de que “Todas as Águas Dormem”, exceto a água dos olhos.


TODAS AS ÁGUAS DORMEM
Guimarães Rosa

Há uma hora certa,
no meio de noite, uma hora morta,
em que a água dorme. Todas as águas dormem:
no rio, na lagoa,
no açude, no brejão, nos olhos d’água,
nos grotões fundos.
E quem ficar acordado,
na barranca, a noite inteira,
há de ouvir a cachoeira
parar a queda e o choro,
que a água foi dormir…

Águas claras, barrentas, sonolentas,
todas vão cochilar.
Dormem gotas, caudais, seivas das plantas,
fios brancos, torrentes.
O orvalho sonha
nas placas de folhagem.
E adormece
até a água fervida,
nos copos de cabeceira dos agonizantes…

Mas nem todos dormem, nessa hora
de torpor líquido e inocente.
Muitos hão de estar vigiando,
e chorando, a noite toda,
porque a água dos olhos
nunca tem sono…

‘Marinheiro das montanhas’, de Karim Aïnouz, é aplaudido por 15 minutos no Festival de Cannes

Walter Salles e Karim Aïnouz no Festival de Cannes — Foto: Soraya Ursine/Divulgação

O novo filme do brasileiro Karim Aïnouz (“A vida invisível”), “Marinheiro das montanhas”, foi aplaudido por 15 minutos após sua exibição no Festival de Cannes. A produção fez parte como convidada da mostra Sessão Especial.

“Uma emoção gigante ter feito o filme. Ter passado aqui hoje. Ter tido a recepção que teve”, afirma o diretor.

“Marinheiro das Montanhas” é um diário de viagem filmado na primeira ida de Aïnouz à Argélia, país em que seu pai nasceu.

Com registros da viagem, filmagens caseiras, fotografias de família e arquivos históricos, o cineasta discute paralelos entre a história de amor de seus pais, a guerra pela independência argelina, memórias de infância e os contrastes entre a região de Cabília, no país africano, e Fortaleza, cidade natal do cineasta e de sua mãe, Iracema.

“‘Marinheiro das montanhas’ é um filme íntimo, talvez seja o meu primeiro filme. O filme que sempre sonhei em fazer e que só consegui realizar muitos anos depois”, disse ele ao público antes da exibição.

“Essa história de amor entre os meus pais habitou meu imaginário desde que eu me entendo por gente e de alguma forma transformá-la em filme foi o que me levou para o cinema.”

O filme é uma produção da VideoFilmes, dos irmãos Walter Salles e João Moreira Salles, com coprodução da Globo Filmes, GloboNews, associação com MPM Film, Big Sister, Watchmen e Cinema Inflamável e distribuição da Gullane.

Durante sua passagem pelo festival, Aïnouz também anunciou que seu próximo projeto, “Firebrand”, será uma cinebiografia de Catarina Parr, a sexta e última esposa de Henrique VIII, estrelada por Michelle Williams (“Venom”).

O cineasta tem uma história muito ligada ao evento francês. Além de ter ganhado o prêmio de melhor filme da mostra Um Certo Olhar em 2019 com “A vida invisível”, também exibiu lá seu primeiro longa, “Matame Satã” (2002), e “O Abismo Prateado” (2011).

A sessão também foi marcada por manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro e sua administração durante a pandemia de Covid-19.

“Não posso deixar de lembrar que, enquanto estou aqui celebrando com vocês, milhares de brasileiros estão morrendo por absoluto descaso deste governo fascista na condução da pandemia. A democracia brasileira respira por aparelhos”, disse o diretor após a exibição do filme.

“Além das mais de 500 mil mortes com a Covid, muitas outras vidas foram perdidas por responsabilidade direta desta administração genocida. Como acontece em governos autoritários, os artistas, a ciência e as universidades públicas foram os primeiros a ser atingidos.”

Depois do discurso, uma faixa exibida protestava contra as mortes: “Brasil: 530 mil mortos. Fora, gângster genocida”.

Fonte: G1RN

Publicado por  Ponto de Vista em  10 de julho de 2021

Vestida de azul e branco, uma normalista que ninguém jamais esqueceráPosted on março 23, 2019 by Tribuna da Internet

Resultado de imagem para david nasser

David Nasser, um jornalista e compositor de raro talento

O jornalista, escritor e letrista paulista David Nasser (1917-1980), autor de diversos clássicos do nosso cancioneiro popular, entre os quais “Normalista”, cujo teor poético revela paixão por uma encantadora estudante. O samba-canção “Normalista”, parceria com o músico Benedito Lacerda, foi gravado por Nelson Gonçalves, em 1949, pela RCA Victor.

NORMALISTA
Benedito Lacerda e David Nasser

Vestida de azul e branco
Trazendo um sorriso franco
Num rostinho encantador
Minha linda normalista
Rapidamente conquista
Meu coração sem amor
Eu que trazia fechado
Dentro do peito guardado
Meu coração sofredor
Estou bastante inclinado
A entregá-lo aos cuidados
Daquele brotinho em flor
Mas a normalista linda
Não pode casar ainda
Só depois que se formar
Eu estou apaixonado
O pai da moça é zangado
E o remédio é esperar.

Site Poemas & Canções

“Guardo em mim o Deus, o louco, o santo, o bem e o mal”, diz a canção

Resultado de imagem para o bem eo mal danilo caymmi

Danilo Caymmi compôs esta música com Dudu Falcão

O instrumentista, cantor e compositor carioca Danilo Caymmi e seu parceiro Dudu Falcão guardam dois corações divididos entre “O Bem e o Mal”. A música consta do CD Danilo Caymmi, gravado em 1992, pela RGE.

O BEM E O MAL
Dudu Falcão e Danilo caymmi

Eu guardo em mim
Dois corações
Um que é do mar
Um das paixões
Um canto doce
Um cheiro de temporal
Eu guardo em mim
Um Deus, um louco, um santo
Um bem, um mal

Eu guardo em mim
Tantas canções
De tanto par
Tantas manhãs
Encanto doce
Um cheiro de vendaval
Guardo em mim
O Deus, o louco, o santo
O bem e o mal

Site Poemas & Canções

Senado aprova multa a empresas que pagarem salário menor para mulheres

Imagem divulgação/internet

Se aprovado na Câmara sem mudanças, multa corresponderá ao dobro da diferença salarial verificada mês a mês.

O plenário do Senado aprovou, em regime de urgência, nesta quarta-feira, 13, o projeto de lei que endurece a cobrança sobre empregadores que praticam discriminação salarial entre homens e mulheres (PLS 88/15). A proposta faz parte da pauta prioritária da bancada feminina e segue para a análise da Câmara.

O texto endossa o que estabelece a CLT quando assegura salário igual para homens e mulheres na mesma função e na mesma atividade. De acordo com o projeto, cada caso precisará ser apurado em ação judicial e, se constatada a ilegalidade, a empresa será punida com o pagamento de multa em favor da funcionária prejudicada. O valor deverá corresponder ao dobro da diferença salarial verificada mês a mês.No texto, o parlamentar destacou que a diferença salarial média entre homens e mulheres chega a 23% nas micro e pequenas empresas, saltando para 44,5% nas médias e grandes. Os dados integram o Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas de 2014.

A matéria recebeu voto favorável do senador Paulo Paim, relator de plenário, que leu parecer em substituição à Comissão de Assuntos Sociais (CAS), onde a proposta tramitava anteriormente.

Desarquivamento Foi aprovado ainda o desarquivamento do PLC 130/11, da Câmara, também relatado por Paim. O texto também estabelece multa para combater a diferença de remuneração verificada entre homens e mulheres no Brasil. A matéria já foi aprovada na Câmara e volta para a análise da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado.

Fica o compromisso de todos nós, se assim entendermos, aprovar no futuro o projeto que foi desarquivado, porque esse vai direto para a sanção“, disse Paim.

O lançamento da Marcha das Margaridas

Por: Evandro Borges

Um dos atos mais significativos em torno da mulher referente ao dia internacional da mulher, o oito de março, foi o lançamento da “Marcha das Margaridas”, promovido pela Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Rio Grande do Norte – FETARN, estando à frente Manoel Candido e o evento foi coordenado por Gabriela Eva, Diretora para as Mulheres agricultoras familiares.

O ato conseguiu articular autoridades, sindicalistas, e personalidades, devendo ser registrados entre tantos: os Deputados Estaduais Francisco do PT e Isolda Dantas, a Deputada Federal Natália Bonavides, a Governadora do Estado, Fátima Bezerra, o Secretário da SEARA, Alexandre Lima, o Secretário Adjunto do Planejamento, George Câmara, sindicalistas rurais de todo Estado, e algumas da área urbana, como Fátima Viana da Federação Única dos Petroleiros, Samara Francione, da Economia Solidária e Fátima Torres da CECAFES, a advogada Andrea Nogueira, Presidente do Conselho Estadual das Mulheres, o jornalista do Potiguar Notícias, Pinto Júnior.

A Marcha das Margaridas é a maior mobilização das mulheres na América Latina, programada para agosto do corrente ano, estarem em Brasília, à denominação é uma homenagem a sindicalista paraibana, assassinada na porta de sua casa, Margarida Alves, pela sua atuação em defesa dos direitos sociais, civis e pelas campanhas de letramento que fazia com os agricultores e agricultoras, uma justa homenagem do movimento sindical.

A Marcha é organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura, conta com a participação de um largo número de instituições, como a Marcha Mundial das Mulheres, com as Centrais Sindicais, as Igrejas, aqui no Estado, sempre participou o Centro Feminista 8 de março de Mossoró, e este ano se pretende alcançar um número de mil mulheres do Estado para a marcha em Brasília.

A tônica das discussões se deu em torno da igualdade de gênero, sobre a violência que se abate sobre a mulher, a proposta da reforma da previdência que tramita no congresso nacional, elevando a idade do benefício previdenciário da aposentadoria para as mulheres, de cinquenta e cinco anos para sessenta anos, uma tremenda injustiça, para quem labuta na agricultura desde a tenra idade, e ainda submetida a uma dupla ou tripla jornada de trabalho, e tendo que enfrentar a maternidade.

Gabriela Eva, sindicalista da FETARN informou a todos como se encontra a mobilização, tendo participado de uma audiência pública na Assembleia Legislativa de iniciativa da Deputada Isolda Dantas, quando o Presidente da Assembleia comprometeu-se em contribuir, e a Governadora, desde os seus mandatos legislativos participa da marcha, igualmente, pretende colaborar para assegurar a mobilização, devendo o Estado está presente com forte delegação.

Com Potiguar Notícias

 

MEC libera mais de R$ 1 bilhão para Fundeb e integralização do piso dos professores

O Ministério da Educação liberou R$ 1.016.153.276,45 para estados e municípios na última segunda-feira, 25. Os recursos são destinados à complementação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e à complementação do Piso Nacional do Magistério, referentes a fevereiro. Os recursos foram repassados ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao MEC que efetua o repasse aos entes federados.

O valor da parcela de fevereiro da Complementação da União ao Fundeb é de R$ 914.537.948,79. O Fundeb é um fundo especial formado quase em sua totalidade por recursos oriundos de impostos e transferências constitucionais dos estados, Distrito Federal e municípios, que são destinados à educação básica.

Os valores que cada ente da Federação recebe são calculados a partir do número de estudantes matriculados nas escolas públicas e levam em consideração o valor mínimo a ser aplicado por aluno.

Por isso, o Fundo conta ainda com complementação de recursos da União para garantir o recebimento do valor mínimo definido nacionalmente. Independentemente da origem, todo o recurso gerado é redistribuído para aplicação exclusiva na educação básica, conforme a prioridade dos estados, Distrito Federal e municípios.

Já a parcela de complementação da União para o pagamento do piso salarial dos professores, por parte dos sistemas de ensino, contará, no mês de fevereiro, com repasse de R$ 101.615.327,66. Atualmente, o piso corresponde a um salário de R$ 2.557,74 para jornada de 40 horas semanais. O repasse é feito só aos estados e municípios beneficiários da Complementação da União.

Assessoria de Comunicação Social

25 anos da Editora Fiocruz é o tema do Ciência & Letras

Terça-feira (26/10), às 9h, no Canal Saúde

Fundada em 1993, a Editora Fiocruz vem ao longo desses anos, facilitando o acesso ao conhecimento científico, promovendo livros nas diversas área de saúde. Seus 25 anos foram celebrados ano passado com o 1º Seminário Brasileiro de Edição Universitária e Acadêmica e a 31ª Reunião Anual da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU).

O evento possibilitou a troca de conhecimentos entre casas editoriais de instituições de ensino superior e institutos de pesquisa, através de atividades culturais e rodas de conversas como a que contou com a participação do apresentador do Ciência & Letras Renato Farias, com o tema “Quais prateleiras, quais alcances?”.

Para contar como tudo começou, os desafios enfrentados e até mesmo sobre a parceria com este programa de televisão, vão estar em nosso estúdio o editor executivo da Editora Fiocruz, João Canossa e o ex-presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e primeiro editor da Editora Fiocruz, Paulo Buss.

Sobre o Ciência & Letras

O programa, fruto de uma parceria entre o Canal Saúde e a Editora Fiocruz, é para os amantes de livros em geral e promove o encontro entre a escrita da academia e os temas de outros saberes. Inédito às terças-feiras, às 9h, para todos os públicos.

Como assistir

Televisão: canal 2.4, no Rio de Janeiro e em Brasília e 62.4, em São Paulo, na multiprogramação da TV Brasil, no Sistema Brasileiro de TV Digital; em todo o Brasil por antena parabólica digital (frequência 3690). Internet: acesse www.canalsaude.fiocruz.br e clique na página principal em web TV (acessível por computadores e dispositivos móveis).

facebook.com/canalsaudeoficial     twitter.com/canalsaude   instagram.com/canalsaudeoficial

Mais informações:
Canal Saúde/Fundação Oswaldo Cruz
Assessoria de Comunicação – Adriana Nunes
adriananunes@fiocruz.br – 55 21 3194-7727

Capinan, um letrista virando o mundo com o amigo Gilberto Gil

Resultado de imagem para capinam

José Carlos Capinam é autor de grandes sucessos da MPB

O advogado, publicitário, poeta e letrista baiano José Carlos Capinan, na letra de “Viramundo”, retrata suas andanças e vontades de mudar a triste realidade do sertão. A música faz parte do LP Louvação, lançado por Gilberto Gil, em 1967, pela Philips.

VIRAMUNDO
Gilberto Gil e Capinam

Sou viramundo virado
Nas rondas da maravilha
Cortando a faca e facão
Os desatinos da vida
Gritando para assustar
A coragem da inimiga
Pulando pra não ser preso
Pelas cadeias da intriga
Prefiro ter toda a vida
A vida como inimiga
A ter na morte da vida
Minha sorte decidida

Sou viramundo virado
Pelo mundo do sertão
Mas inda viro este mundo
Em festa, trabalho e pão
Virado será o mundo
E viramundo verão
O virador deste mundo
Astuto, mau e ladrão
Ser virado pelo mundo
Que virou com certidão
Ainda viro este mundo
Em festa, trabalho e pão

Site Poemas & Canções

 

Inscrição de CPF pode ser feita nos Correios

A partir deste ano, o CPF passa a ser obrigatório para todos os dependentes dos contribuintes que tiverem que declarar o Imposto de Renda 2019. Nos Correios, além da inscrição para quem não tem o documento, é possível fazer também a regularização cadastral e a alteração de dados como data de nascimento, número do título eleitoral, endereço, nome da mãe e a mudança de sexo – que era realizada somente em unidades da Receita Federal.

Em 2018, foram realizadas pela rede de atendimento dos Correios 6,3 milhões de inscrições ao cadastro, um aumento de mais de 15% em relação ao ano anterior. Os Estados que se destacaram na procura pelo serviço foram São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia.

Para solicitar a inscrição no cadastro, o cidadão deve comparecer a uma agência dos Correios, própria ou terceirizada, munido da documentação necessária e pagar o valor de R$ 7,00. O número do documento sai na hora.

O CPF é utilizado para identificar o cidadão na Receita Federal. Não é obrigatório portar o cartão, mas o número do cadastro é exigido em várias situações, principalmente em operações financeiras, como abertura de contas em bancos.

Nota oficial: Lei de Incentivo ao Esporte

Tendo em vista o processo de estruturação da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, a 123ª Reunião Ordinária da Comissão Técnica da Lei de Incentivo ao Esporte, prevista para 18 de fevereiro, foi adiada. Posteriormente, será informada a nova data da reunião.Assessoria de Comunicação da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania

DRINK EM HOMENAGEM AO CAJUEIRO DE PIRANGI

O de amarelo é o chargista potiguar Cláudio Oliveira do grupo folha.

Recebi de um amigo e por se tratar de objeto de desejo popular e ser delícia de nossa terra potiguar, resolvemos amplificar a comunicação entre os leitores do blog Montanhas em Ação, que diz o seguinte:

“A caipiroska Pirangi é uma das mais saboreadas em São Paulo. O drink é uma homenagem ao cajueiro de Pirangi, no Rio Grade Norte.

É servida no Cruzeiro’s Bar, na Rua Cruzeiro, aqui na Barra Funda. Como sempre, fui muito bem recebido pelo Gelson Cruz, que me mostrou a bebida, sabendo ele que sou potiguar de quatro costados.

Atesto e dou fé. Provei a caipiroska Pirangi e é muita boa mesmo. Refrescante, tem caju, gengibre e hortelã.

Quem quiser votar nela como o melhor drink do Brasil, basta acessar o link abaixo:
http://www.cruzeirosbar.com.br

“Você é linda sim, onda do mar do amor que bateu em mim…

Imagem relacionada

Cateano fez esta música para Cristina, sua jovem paixão

O cantor, músico, produtor, escritor, poeta e compositor baiano Caetano Emanuel Viana Teles Veloso, o genial Caetano Veloso, explica que fez a música “Você é Linda”para uma menina chamada Cristina, “de quem eu gostei intensamente na Bahia, nos anos 80, e que morava em frente a minha casa, do outro lado da rua, em Ondina.” A música foi gravada por Caetano Veloso no LP Uns, em 1983, pela Philips.

VOCÊ É LINDA
Caetano Veloso

Fonte de mel
Nos olhos de gueixa
Kabuki, máscara
Choque entre o azul
E o cacho de acácias
Luz das acácias
Você é mãe do sol
A sua coisa é toda tão certa
Beleza esperta
Você me deixa a rua deserta
Quando atravessa
E não olha pra trás

Linda
E sabe viver
Você me faz feliz
Esta canção é só pra dizer
E diz

Você é linda
Mais que demais
Você é linda sim
Onda do mar do amor
Que bateu em mim

Você é forte
Dentes e músculos
Peitos e lábios
Você é forte
Letras e músicas
Todas as músicas
Que ainda hei de ouvir

No Abaeté
Areias e estrelas
Não são mais belas
Do que você
Mulher das estrelas
Mina de estrelas
Diga o que você quer

Você é linda
E sabe viver
Você me faz feliz
Esta canção é só pra dizer
E diz

Você é linda
Mais que demais
Você é linda sim
Onda do mar do amor
Que bateu em mim

Gosto de ver
Você no seu ritmo
Dona do carnaval
Gosto de ter
Sentir seu estilo
Ir no seu íntimo
Nunca me faça mal

Linda
Mais que demais
Você é linda sim
Onda do mar do amor
Que bateu em mim

Você é linda
E sabe viver
Você me faz feliz
Esta canção é só pra dizer
E diz

Site Poemas & Canções

Apontada como affair do pai de Neymar, Freduzeski posa nua

Franciely Freduzeski mostra toda sua beleza num ensaio para o fotógrafo Angelo Pastorello. A atriz e modelo, que vive um affair com o pai de Neymar, posou para a série “Sofá Azul”, na qual Angelo fotografa personalidades tendo o móvel como único elemento do cenário. Num dos cliques, Fran aparece nua, usando apenas uma sandália.

Franciely Freduzeski, de 40 anos, nasceu no Paraná e começou a chamar atenção do público ao participar da “Turma do Didi”, em 1999. Em 2002, depois de fazer parte do elenco da novela “O clone”, ela foi capa da “Playboy”, posando em pontos turísticos do Rio.

Por Mayara Dias

A descoberta da força de Deus, na poesia de Casimiro de Abreu

Resultado de imagem para casimiro de abreu

O poeta Casimiro José Marques de Abreu (1839-1860) nasceu em Barra de São João (RJ) e foi um intelectual brasileiro da segunda geração romântica. Sua poesia tornou-se muito popular durante décadas, devido à linguagem simples, delicada e cativante, como se vê nesse poema em que conta que em sua infância descobriu “Deus”.

DEUS
Casimiro de Abreu

Eu me lembro! Eu me lembro! – Era pequeno
E brincava na praia; o mar bramia,
E, erguendo o dorso altivo, sacudia,
A branca espuma para o céu sereno.

E eu disse a minha mãe nesse momento:
“Que dura orquestra! Que furor insano!
Que pode haver de maior do que o oceano
Ou que seja mais forte do que o vento?”

Minha mãe a sorrir, olhou pros céus
E respondeu: – Um ser que nós não vemos,
É maior do que o mar que nós tememos,
Mais forte que o tufão, meu filho, é Deus.

Site Poemas & Canções

Estudante pode viabilizar seu curso com o Fies. Inscrições estão abertas até o dia 14

Alunos que desejam ingressar em uma universidade particular, ou que já estejam matriculados em uma, podem recorrer ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do Ministério da Educação. É o caso de Lidieth Bettina Rodrigues Sanchez, 25 anos. A brasiliense já cursa comunicação social e precisa de um financiamento para continuar estudando. Ela, que já trancou a matrícula uma vez, justamente por não conseguir pagar a mensalidade, vai concorrer agora a uma das 100 mil vagas disponíveis no Fies 2019. O período de inscrições teve início nesta quinta-feira, 7, e se encerra em 14 de fevereiro.

“Quando ingressei na faculdade a mensalidade estava bem pesada e recorri ao Fies. Infelizmente não deu certo, porque o banco, à época, pediu dois fiadores. Acabei trancando a matrícula”, conta Lidieth. Mas ela não desistiu, retomou o curso e, neste ano, pretende procurar o programa mais uma vez. “Quando tentamos concluir a faculdade, a renda não é suficiente, mesmo fazendo um estágio na área. Muitos trabalham só para pagar a mensalidade. Com o Fies, o estudante pode tirar um peso enorme das costas”, ressalta.

O Fies se destina a financiar cursos superiores não gratuitos e oferece diferentes modalidades, de acordo com a renda familiar. Além das 100 mil vagas, para alunos cuja renda familiar bruta mensal por pessoa não ultrapasse três salários mínimos, o programa destina aproximadamente 450 mil vagas ao P-Fies para estudantes cuja renda familiar bruta mensal por pessoa não exceda cinco salários mínimos.

Qualquer estudante que tenha feito alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 pode requerer o financiamento, desde que tenha feito, no mínimo, 450 pontos na média das notas das provas do exame e não tenha zerado a redação. Em 2019, os interessados em obter financiamento estudantil pelo Fies podem contar com a garantia de percentual de financiamento mínimo de 50% do curso escolhido, desde que o limite financiável não passe de R$ 42.983,70 por semestre.

Passo a passo – O aluno que fez o Enem e atende aos pré-requisitos precisa acessar a página oficial do Fies entre os dias 7 e 14 de fevereiro e fazer o cadastro, informando o número de CPF, data de nascimento, e-mail e senha. Ele receberá no e-mail informado o link para ativação do cadastro. Uma vez ativado o cadastro, o aluno deve acessar o sistema, preencher os dados requeridos e indicar até 3 opções de cursos dentre aqueles disponíveis.

Em 25 de fevereiro, será divulgado o resultado dos candidatos pré-selecionados nas modalidades Fies e P-Fies.

Os estudantes pré-selecionados na modalidade Fies deverão acessar o sistema, no período de 26 de fevereiro a 7 de março, e realizar a complementação das informações, com os dados necessários para a contratação do financiamento estudantil.

Após a complementação das informações, o estudante terá cinco dias para comparecer à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição na qual foi pré-selecionado. A partir do terceiro dia útil após a validação da inscrição pela CPSA, o aluno deve se dirigir ao banco para contratação do financiamento. No caso do Fies, somente a Caixa Econômica Federal está apta a formalizar o financiamento.

No P-Fies, o estudante pré-selecionado deverá comparecer à CPSA da instituição para validação das informações prestadas na inscrição. Em seguida, deverá formalizar a contratação do financiamento junto às instituições financeiras participantes.

Calendário – As inscrições foram abertas nesta quinta-feira, 7, e vão até o próximo dia 14. O resultado pode ser conferido pelos estudantes a partir de 25 de fevereiro. A complementação da inscrição (modalidade Fies) poderá ser feita de 26 de fevereiro a 7 de março. A convocação dos estudantes em lista de espera ocorrerá entre os dias 27 de fevereiro e 10 de abril.

No caso dos estudantes que tiveram a inscrição postergada para o primeiro semestre de 2019, a complementação das informações deverá ser realizada entre 28 de fevereiro e 11 de março.

Acesse a página do Fies

Assessoria de Comunicação Social

CARTÓRIO ÚNICO DE MONTANHAS REALIZA CASAMENTO COLETIVO

 by Assessoria de Comunicação
Prefeitura Municipal de Montanhas

Nesta quinta-feira (31) o Cartório Único de Montanhas realizou casamentos na municipalidade entre 17 casais, a iniciativa teve como ponto de base os inúmeros pedidos das pessoas para a sua realização, haja visto, em 2018 ter acontecido em Nova Cruz com os casais de cidades da região e Montanhas apresentou mais de 45 casais na oportunidade.

A Tabeliã Ana Lourdes de Almeida assumiu o papel de Juíza de paz e fez o procedimento de praxe realizando o casamento coletivo que contou com o apoio e a presença do Prefeito Municipal Manuel Gustavo, Chefe do Gabinete Ubiratan, Advogado Dr. José Moraes, Tabelião substituto Francisco Chagas, Esposo da Tabeliã, que atuou como colaborador Rosemberg Souza, Escrevente Eliane Varela, Senhores e Senhoras Padrinhos e Madrinhas, populares e colaboradores de uma forma geral.

O evento ocorreu no “Espaço Dias” em Montanhas localizado na Rua Princesa Isabel, ao lado do Cartório Único, onde Manoel Dias cedeu o espaço para o acontecimento do casamento coletivo.

Aos que se uniram com os laços matrimoniais desejamos felicidades e satisfação pelo desejo alcançado, afinal, Casamento para ser feliz precisa amor e apenas que os dois se amem e nunca desistam um do outro.

Confira nas fotos:

Na canção do alfabeto do amor, a criatividade do compositor Ary Barroso

Resultado de imagem para ary barroso

Ary Barroso era também um grande músico de jazz

O radialista, músico e compositor mineiro Ary de Resende Barroso (1903-1964) invocou o alfabeto para fazer a letra de “ABC do Amor”.

ABC DO AMOR
Ary Barroso

A letra A alegria e amizade
A letra B brincadeira e bondade
A letra C carinhosa e caridade
A letra D desejar dignidade
A letra E emoção e eternidade
A letra F feita de felicidade
A letra G grande é a generosidade
A letra H harmonia e humildade
A letra I implantar a igualdade
A letra J junto L liberdade
A letra M com mais musicalidade
A letra N nossa grande novidade
A letra O olha a originalidade
A letra P prá ter personalidade
A letra Q nós queremos qualidade
A letra R na rua, no rio da realidade
A letra S sempre com serenidade
A letra T tendo a vida tão florida
A letra U união prá toda vida
A letra V viva a vida de verdade
A letra X xô prá lá tristeza e dor
A letra Z zelamento de amor  

Site Poemas & Canções 

Num poema, Bastos Tigre se defende de uma acusação feita por uma dama

Resultado de imagem para bastos tigre

Bastos Tigre era a criatividade em pessoa


O publicitário, bibliotecário, engenheiro, humorista, jornalista, compositor e poeta pernambucano Manoel Bastos Tigre (1882-1957), no soneto “Argumento de Defesa”, ao ser acusado de caluniar uma senhora, apresenta o seu melhor argumento de defesa, embora preconceituoso, ou seja,  ele sempre achou-a feia demais para não ser honesta.

ARGUMENTO DE DEFESA
Bastos Tigre

Disse alguém, por maldade ou por intriga,
que eu de Vossa Excelência mal dissera:
que tinha amantes, que era “fácil”, que era
da virtude doméstica, inimiga.

Maldito seja o cérebro que gera
infâmias tais que, em cólera, maldigo!
Se eu disser tal, que tenha por castigo
o beijo de uma sogra ou de outra fera!

Ponho a mão espalmada na consciência
e ela, senhora, impávida, protesta
contra essa intriga da maledicência!

Indague a amigos meus: qualquer atesta
que eu acho e sempre achei Vossa Excelência
feia demais para não ser honesta…

Site Poemas & Canções

Teatro de Cultura Popular, em Natal, abre edital para apresentações em março e abril

Por G1 RN

Apresentações vão acontecer em março e abril  — Foto: Divulgação

Apresentações vão acontecer em março e abril — Foto: Divulgação

O Teatro de Cultura Popular Chico Daniel (TCP), em Natal, vai abrir na próxima segunda-feira (28) o ‘Edital Pauta Livre’ para selecionar conteúdos artístico-culturais que irão se apresentar no espaço nos meses de março de abril deste ano. O edital será divulgado no site da Fundação José Augusto e a inscrição pode ser feita até o dia 8 de fevereiro na secretaria do TCP, das 8h às 12h.

Poderão participar da seleção pessoas físicas ou jurídicas que atuem na área de teatro, dança, performance e circo, música e audiovisual.

Os dias disponibilizados são de quarta a domingo de cada semana dos meses de março e abril, para apresentações únicas ou curta temporada. A duração máxima é de quatro espetáculos por temporada. Os selecionados terão isenção do valor de aluguel do TCP e da utilização de equipamentos básicos de iluminação cênica e sonorização.

Segundo o TCP, 15% do valor arrecadado na bilheteria será utilizado pela administração do teatro para cobrir custos operacionais. “Esta porcentagem será contabilizada de acordo com o número de ingressos arrecadados na urna do teatro ao término do espetáculo”, explicou o diretor do teatro, Beto Vieira.

Um canto rumo ao mar, na criatividade de Aldir Blanc e João Bosco

Resultado de imagem para ALDIR BLANC E JOAO BOSCO
O psiquiatra, escritor e compositor carioca Aldir Blanc Mendes, na letra de “Corsário”, em parceria com João Bosco, mostra o canto do homem frio despertando para novas possibilidades de vida. A música faz parte do LP Essa é a Sua Vida gravado por João Bosco, em 1981, pela RCA Victor.

CORSÁRIO
João Bosco e Aldir Blanc

Meu coração tropical
está coberto de neve, mas,
ferve em seu cofre gelado
e a voz vibra e a mão escreve: mar
Bendita a lâmina grave
que fere a parede e traz
as febres loucas e breves
que mancham o silêncio e o cais

Roseirais
Nova Granada de Espanha
Por você, eu, teu corsário preso
vou partir a geleira azul da solidão
e buscar a mão do mar,
me arrastar até o mar,
procurar o mar

Mesmo que eu mande em garrafas
mensagens por todo o mar,
meu coração tropical
partirá esse gelo e irá
com as garrafas de náufrago
e as rosas partindo o ar
Nova Granada de Espanha
e as rosas partindo o ar

Site Poemas & Canções

Gêmeas do interior do RN, que têm doença rara, chamam a atenção da primeira-dama Michelle Bolsonaro

Foto/Reproducao
Publicidade

s gêmeas mossoroenses Maria Heloísa e Maria Eduarda, portadoras de epidermólise bolhosa, conhecido como “síndrome da borboleta”, participaram em Brasília de um fórum sobre síndromes raras, organizado pelo governo Federal.

O Fórum de Discussão com a Sociedade Civil e o Governo Federal sobre Síndromes Raras aconteceu na sede do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

A presença de Heloísa e Eduarda chamou a atenção da primeira-dama do País, Michelle Bolsonaro, que fez a abertura do evento.

Em seu endereço nas redes sociais, a primeira-dama postou foto com as gêmeas e escreveu:

“Hoje conheci duas lindas borboletas! As meninas Eduarda e Heloísa, de Mossoró/RN, vieram para o nosso evento sobre doenças raras. Elas têm epidermólise bolhosa, mas conhecida como síndrome da borboleta. É uma doença tão grave que causa dores 24 horas.”

Mossoró conhece a luta de Eduarda e Heloísa. As gêmeas lutam contra a doença rara desde os primeiros dias de vida.

A epidermólise bolhosa é o nome que se dá a um grupo de doenças não contagiosas de pele, de caráter genético e hereditário. O tratamento é feito à base de suplementos alimentares, que são caros, assim como as ataduras especiais antiaderentes necessárias.

É uma luta diária. As meninas moram com a mãe Kaliane Porto de Morais, em Mossoró. A doença causa a formação de bolhas e em seguida de feridas que deformam a pele em todo corpo, atingindo inclusive o esôfago.

Recentemente, o casal Isaías Júnior/Isabelle Mirelle, ao tomar conhecimento que as gêmeas tinham o sonho de realizar um ensaio fotográfico, patrocinou esse momento de alegria. O ensaio ficou lindo (VEJA AQUI).

Na fala de abertura do evento em Brasília, realizado na quarta-feira (23), Michelle Bolsonaro afirmou que o poder público pode e deve agir ainda mais para garantir os direitos de pessoas com doenças raras, entre as quais a cri-du-chat (síndrome do miado de gato ou do choro do gato ou CDC), epidermólise bolhosa, síndrome duchenne e atrofia muscular espinhal, entre outras.”

“Reafirmo aqui que o poder público pode e deve agir ainda mais por essas pessoas, no estudo e na disseminação do conhecimento sobre essas doenças e síndromes”, acrescentou.

Michelle declarou, ainda, que pessoas com síndromes raras precisam receber um “olhar diferenciado”, além da “divulgação constante”

A ministra Damares Alves anunciou a criação da Coordenação Nacional dos Raros, ligada à Secretaria da Pessoa com Deficiência, cujo objetivo será elaborar políticas públicas de apoio a pessoas com síndromes raras.

Segundo o Ministério da Saúde, considera-se doença rara aquela que afeta até 65 pessoas em cada 100 mil indivíduos. Estima-se que existam entre 6 mil e 8 mil tipos diferentes de doenças raras em todo o mundo.

No Brasil, a estimativa é de que 13 milhões de pessoas sofram com algum tipo de doença rara.

Do De Fato