Category Archives: Reflexão

Musica autentica

Reprodução internet

O cantor e compositor Gilson Vieira da Silva, ou simplesmente, Gilson, nasceu em 1952 na cidade de Macau-RN. Aos 11 anos tem início sua trajetória na música. Como cantor e músico profissional surgiu em 1978 e o reconhecimento pelo grande público ocorreu a partir de 1979, através de seu primeiro sucesso. Casinha Branca, foi gravada por mais de 100 artistas e uma das versões mais bonita é a gravação de Roberta Campos!

Casinha Branca (Gilson)

Eu tenho andado tão sozinho ultimamente
Que nem vejo à minha frente
Nada que me dê prazer
Sinto cada vez mais longe a felicidade
Vendo em minha mocidade
Tanto sonho perecer

Eu queria ter na vida simplesmente

Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer
Às vezes saio a caminhar pela cidade
À procura de amizades
Vou seguindo a multidão
Mas eu me retraio olhando em cada rosto
Cada um tem seu mistério
Seu sofrer, sua ilusão
@robertacamposoficial

STF proíbe missões religiosas de entrar em áreas indígenas isoladas

Foto: Guilherme Mendes/Congresso em Foco

O ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na sexta-feira (24) que missões religiosas não podem entrar em terras indígenas isoladas durante a pandemia de covid-19. 

Atendendo a um pedido da Articulação para os Povos Indígenas do Brasil (Apib), o ministro reiterou um entendimento vigente desde meados do ano passado, quando obrigou que o governo adotasse uma série de medidas de proteção aos povos indígenas durante a pandemia. 

A ação, apresentada pela Apib junto com o PT, recorreu contra um trecho da Lei 14.021, aprovada no ano passado e que regulamenta a proteção de povos e territórios indígenas durante a pandemia. Apesar de não permitir o acesso de terceiros em áreas onde moram indígenas isolados, o texto legal abria uma exceção: “As missões de cunho religioso que já estejam nas comunidades indígenas deverão ser avaliadas pela equipe de saúde responsável e poderão permanecer mediante aval do médico responsável.” 

Na decisão, Barroso reiterou que o impedimento de ingresso de missões religiosas em terras indígenas de povos isolados deve ser mantido “com base em seu direito à vida e à saúde”. Tal decisão já havia sido dada na ADPF 709, julgada ano passado e que indicou a tese a ser tomada pelo tribunal em relação ao tema.

Fonte: Guilherme Mendes/Congresso em Foco

Um prelúdio de Luiz Vieira, que sintetiza, em poucas palavras, a força de um grande amor

Luiz Vieira, um músico que deixou muita saudade

Por: Paulo Peres
Poemas & Canções


A letra de “Paz do meu amor (Prelúdio nº 2)” idolatra de uma forma poética a conquista do amor infindo pelo radialista, cantor e compositor pernambucano Luiz Rattes Vieira Filho. Um dos maiores sucessos de Luiz Vieira, que ele próprio gravou, em 1963, pela Copacabana. O grande músico morreu em 2020, aos 91 anos.

PAZ DO MEU AMOR (Prelúdio nº 2)
Luiz Vieira

Você é isso: Uma beleza imensa,
Toda recompensa de um amor sem fim.
Você é isso: Uma nuvem calma
No céu de minh’alma; é ternura em mim.

Você é isso: Estrela matutina,
Luz que descortina um mundo encantador.
Você é isso: É parto de ternura,
Lágrima que é pura, paz do meu amor

A estimativa populacional dos Municípios publicada pelo IBGE

Por: Evandro Borges

O IBGE publicou a estimativa populacional dos Municípios, sempre esperado pelos Prefeitos Municipais e que corresponda ao crescimento em face dos serviços prestados a população.  Os serviços considerados essenciais muitas vezes são custosos exigindo dos gestores muita austeridade para cumprir os compromissos. O SUS com a pactuação e os consórcios de atendimento entre os entes federativos contribuem em muito para a diminuição das despesas e melhora a eficiência. Parnamirim e Mossoró se destacaram no crescimento populacional. 

Parnamirim segundo a estimativa atingiu uma população de 272.490 habitantes revelando um êxodo dos Municípios para o Município “Trampolim da Vitória”, mas, também, um transbordamento da capital do Estado. Em Natal muitos culpam o Plano Diretor que está por ser revisado em adiantada tramitação,  como um dos culpados pela evasão da população, consistindo em um dos pontos de “conurbação” entre Natal Parnamirim e Natal. A população de Natal praticamente não cresceu está com uma estimativa de 892.708, não chegou à casa de um milhão como se esperava. 

Mossoró atingiu 303.792 habitantes um crescimento considerável em virtude da atração do retorno da indústria, do fortalecimento do agronegócio e da agricultura familiar, do comércio e serviços, dos negócios das petroleiras, do sal, da construção civil e da modernização do setor imobiliário, das universidades, principalmente e em especial da UFERSA e do Instituto Federal com a possibilidade de geração de empregos e oportunidades diretas e finalmente, do crescimento regional com a energia renovável e limpa já instaladas. Em outro aspecto, a preocupação dos Prefeitos Municipais que fazem frentes aos serviços essenciais são os limites populacionais para a subida no percentual do FPM – Fundo de Participação dos Municípios, principalmente aqueles que se encontra como: 0,6; 0,8; e 1.0 com uma estimativa que não correspondem, sequer aos números das famílias e habitantes que recebem a prestação dos serviços da saúde. 

Os honorários médicos são considerados custosos, embora reconhecidamente merecidos, e os profissionais médicos em face às alternativas que existem fazem falta no mundo do trabalho na administração pública municipal. Os médicos são disputados e levam os Municípios mais organizados, austeros e que são bons pagadores. Contudo, não é apenas isto na dimensão da saúde, há também, medicamentos, e exames mais complexos consistem em uma verdadeira “via crucis”, principalmente com transportes para os munícipes com doenças crônicas, aumentando as despesas consideravelmente no segmento. 

O prazo para contestar e impugnar a estimativa já começou, cabendo aos Prefeitos responsáveis tomar todas as providências de direito e necessárias para não causar prejuízo a Municipalidade e poder melhorar o atendimento dos serviços essenciais as suas populações, principalmente na seguridade (saúde, educação e assistência social), a fim de garantir os recursos que muitas vezes podem melhorar a qualidade de vida. 

Com: Potiguar Notícias

“Carinhoso” já era sucesso quando Braguinha colocou a belíssima letra no chorinho

João de Barro das eternas construções - Rede Brasil Atual
Braguinha, autor de letras que serão eternas

O compositor carioca Carlos Alberto Ferreira Braga (1907-2006), conhecido como Braguinha ou João de Barro, fez uma belíssima declaração de amor ao colocar letra no famoso choro “Carinhoso”, um dos maiores clássicos da MPB, composto por Pixinguinha.  “Carinhoso” foi gravado por Orlando Silva, em 1937, pela RCA Victor.


CARINHOSO

Pixinguinha e João de Barro


Meu coração, não sei por quê
Bate feliz quando te vê
E os meus olhos ficam sorrindo
E pelas ruas vão te seguindo,
Mas mesmo assim foges de mim.


Ah se tu soubesses
Como sou tão carinhoso
E o muito, muito que te quero.
E como é sincero o meu amor,
Eu sei que tu não fugirias mais de mim.

Vem, vem, vem, vem,
Vem sentir o calor dos lábios meus
A procura dos teus.
Vem matar essa paixão
Que me devora o coração
E só assim então serei feliz,
Bem feliz.

Com: Paulo Peres
Poemas & Canções

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE MONTANHAS REALIZA CONFERÊNCIA NESTA QUINTA FEIRA (26)

Com:  Assessoria de Comunicação
http://montanhas.rn.gov.br

Hoje, quinta-feira (26), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Habitação, Trabalho e Lazer promove durante todo o dia a realização da sua IX Conferência Municipal de Assistência Social. Conforme foi anunciado dia 18 de agosto. IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (montanhas.rn.gov.br).

A abertura se deu por volta das 9:00h e contou com a participação de muitos conferencistas que se inscreveram no formulário disponibilizado para os representantes das entidades governamentais, civis, e afins.

O evento foi muito bem elaborado e muito organizada toda sua dinâmica. Parabéns para toda equipe colaboradora, que desde o início já distribuía as pastas para a implantação dos grupos de trabalho nos eixos temáticos habilitados para discussão, passando por uma oferta de um café da manhã, apresentação dos hinos do Brasil e do Município e, diga-se de passagem, uma bela apresentação da equipe de jovens do grupo de fortalecimento de vínculos que brilhantemente encenou e representou ao som da música inédita que evidencia o Município de Montanhas com o título “Montanhas terra querida”.

Esteve presente compondo a mesa, o Vice-prefeito Antonio Duarte, Presidente do Conselho Social, Edinólia, Secretária Municipal do Desenvolvimento Social, Socorro Adelino, Secretária de Educação, Marta Lopes, Secretária Municipal de Saúde, Maria José, Assessor de Governo, Ubiratan de Melo Gonçalves, vereadores Edson Junior (Dinho) e Eduardo Paz Coutinho.

O Palestrante, Marcio Francisco de Andrade, presidente do CEAS – Conselho Estadual de Assistência Social, compareceu e fez uma bela explanação onde muitos pontos foram aclarados para na oportunidade das oficinas temáticas as propostas de trabalho fluírem com mais facilidade. O Presidente do CEAS, ainda, destacou em sua fala, o agradecimento pela bela recepção que lhe foi dada e ressaltou quão bela encontra-se Montanhas, disse: “A melhoria se ver ao entrar na Cidade, com as ruas em perfeito estado de conservação e sinalização, além da limpeza pública, parabéns pela administração que Montanhas recebeu”. Enfatizou.

Depois do almoço, servido aos participantes no CCI – Centro de Convivência dos Idosos, iniciou o processo de discussão e debates para elaboração das propostas que serão possivelmente introduzidas no Plano Plurianual – PPA e por esse caminho, novas perspectivas poderão chegar a população com muito mais resultados, afinal, a participação da sociedade nessas atividades é motivo de orgulho para um município que envolve todos por um só objetivo: O melhor para Montanhas!

Neste momento ainda continua a reunião, vamos aguardar o desfecho e mais notícias teremos na sequência.

Vejamos algumas fotos enviadas por Nelson Aranha:

Uma canção de protesto de Gonzaguinha, ensinando que não se deve baixar a cabeça

Foto sem data Gonzaguinha com o pai, Luiz Gonzaga.

Gonzaguinha e o pai, dois mestres da MPB

O economista, cantor e compositor carioca Luiz Gonzaga do Nascimento Junior (1945-1991) , mais conhecido como Gonzaguinha é, sem dúvida, um dos maiores talentos da Música Brasileira em seus diversos estilos populares. Sua obra teve, inicialmente, como característica sua postura de crítica à ditadura militar, conforme mostra a letra da música “Comportamento Geral”, gravada no LP Luiz Gonzaga Junior (Gonzaguinha), em 1973, pela Odeon.

COMPORTAMENTO GERAL
Gonzaguinha

Você deve notar que não tem mais tutu
e dizer que não está preocupado
Você deve lutar pela xepa da feira
e dizer que está recompensado
Você deve estampar sempre um ar de alegria
e dizer: tudo tem melhorado
Você deve rezar pelo bem do patrão
e esquecer que está desempregado

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal
Cerveja, samba, e amanhã, seu Zé
Se acabarem com o teu Carnaval?

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal
Cerveja, samba, e amanhã, seu Zé
Se acabarem com o teu Carnaval?

Você deve aprender a baixar a cabeça
E dizer sempre: “Muito obrigado”
São palavras que ainda te deixam dizer
Por ser homem bem disciplinado
Deve pois só fazer pelo bem da Nação
Tudo aquilo que for ordenado
Pra ganhar um Fuscão no juízo final
E diploma de bem comportado

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal
Cerveja, samba, e amanhã, seu Zé
Se acabarem com o teu Carnaval?

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal
Cerveja, samba, e amanhã, seu Zé
Se acabarem com o teu Carnaval?

Você merece, você merece
Tudo vai bem, tudo legal

E um Fuscão no juízo final
Você merece, você merece

E diploma de bem comportado
Você merece, você merece

Esqueça que está desempregado
Você merece, você merece

Tudo vai bem, tudo legal

Com: Paulo Peres Poemas & Canções 

Lamentamos informar o falecimento do Padre Teixeira nesta quarta-feira 18/08/2021

Foto: Album pessoal
Minha Mãe Maria Alice/ Minha irmã e Pe. Teixeira

O Blog Montanhas em Ação com as informações recebidas do falecimento do Monsenhor Luiz Teixeira de Almeida e, que muitos fies os conhecia como Padre Teixeira, até pelo grande serviço espiritual dedicado por muitos anos em nosso Município de Montanhas quando pároco da Igreja Matriz de São João Batista, mesmo, ainda, vinculada ao Município de Pedro Velho. Vem lamentar com profundo pesar essa grande perda com o seu falecimento ocorrido nesta tarde de quarta-feira (18) em Natal, vítima de problemas cardíacos.

Acompanhe a Nota de Falecimento na íntegra pela a Arquidiocese de Natal:

Destaques › 18/08/2021

Nota de falecimento do Mons. Luiz Teixeira

“A Arquidiocese de Natal comunica, consternada, o falecimento do Monsenhor Luiz Teixeira de Almeida,  na tarde desta quarta-feira, 18 de agosto,  aos 83 anos de idade, por complicações cardíacas. Ele estava internado desde a última sexta-feira, 13,  na Casa de Saúde São Lucas, em Natal, onde faleceu.

O velório acontece nesta quinta-feira, a partir das 7 horas, na capela central do Cemitério Morada da Paz, em Emaús, onde também será celebrada a missa exequial, às 11 horas, seguida do sepultamento.

Mons. Luiz Teixeira nasceu em 11 de abril de 1938, na cidade de Macau (RN), e foi ordenado sacerdote em 6 de dezembro de 1964, em Natal. Entre as funções exercidas, no território da Arquidiocese, estão: vigário coadjutor das Paróquias de Nossa Senhora Mãe dos Homens, em João Câmara, de Nossa Senhora da Conceição, em Canguaretama, e da Imaculada Conceição, em Nova Cruz; vigário coadjutor e pároco da Paróquia de São Francisco de Assis, em Pedro Velho; diretor espiritual do Seminário de São Pedro, nomeado em 1994; capelão da Casa de São Lucas e, há alguns anos, exercia a função de confessor do Seminário. No dia 12 de junho de 2015, recebeu o título de Monsenhor, na categoria de “Capelão de Sua Santidade”, entregue pelo Arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha, na Catedral Metropolitana de Natal.

Aos seus familiares e demais amigos, desejamos que este momento de dor seja atravessado na firme confiança no Deus da Vida e na esperança da feliz ressurreição”.

Siga em paz e que a sua nova caminhada esteja, como sempre, ao lado de Deus!

Foto: Album Pessoal
Freira Irmã Melânea, Maria da Conceição, Minha Irmã e Pe. Teixeira

AS REFORMAS ELEITORAIS QUE PRECEDEM AS ELEIÇÕES – Evandro de Oliveira Borges

Evandro Borges Advogdo

Publicado por  Ponto de Vista 

AS REFORMAS ELEITORAIS QUE PRECEDEM AS ELEIÇÕES –

​​​Quando se precedem as eleições é quase uma regra, há discussão e projetos de lei tramitando no Congresso Nacional sobre reforma eleitoral. O Art. 16 da Constituição da República dispõe sobre um limite para entrada em vigência das reformas eleitorais de um (1) ano antes da data da vigência, como marco para qualquer alteração. No processo eleitoral o país vem se testando algumas alternativas com o fim do aperfeiçoamento.

Nas últimas eleições municipais de 2020 foi a vez do fim da coligação nas eleições proporcionais, que exigiu mais dos Partidos uma representatividade maior para a elaboração da lista de candidatos (nominata de candidatos), incluindo a quota de candidaturas gênero gerando muita discussão, inclusive com demandas judiciais em torno das “candidaturas laranjas”.

Agora a Câmara Federal acabou a proposta da “PEC do voto impresso”, de total atenção do Presidente República, mas que no passado foi alvo de muitas falcatruas, desde troca de votos, de “votos em cordão” e além de proporcionar a possibilidade da mudança dos “Mapas eleitorais”, pois apesar dos esforços realizados pelo convencimento, principalmente, nas mídias sociais, uma boa parte dos Deputados mesmo alinhados com o Presidente se posicionaram contrários.

O voto “distritão” também vai de ladeira abaixo, que consiste na prática o voto majoritário para os Deputados Federais e Estaduais, além dos Vereadores, parece que o retorno das coligações nas proporcionais está se consolidando, mantendo o quociente eleitoral, e assegurando a participação nos Parlamentos das minorias e Partidos de menor expressão eleitoral.

Há ainda, uma nova discussão com o voto preferencial alterando o segundo turno para os Municípios de grande colégio eleitoral, acima de duzentos mil eleitores, sem muita discussão na sociedade, não havendo mesmo acúmulo de debates que possa formar consenso neste tema e que conduza uma mudança mais radical, uma vez que o segundo turno assegura uma maioria para dar o mínimo de governança na gestão das urbes brasileiras.

Há mudança política e eleitoral que o país precisa mesmo, diz respeito aos partidos políticos, com alteração da LOPP – Lei Orgânica dos Partidos Políticos, a institucionalização dos mesmos, as cláusulas de barreiras,financiamento, tempo considerado gratuito a disposição na comunicação social, fidelidade partidária, filiação partidária e candidaturas, direção, comissões provisórias, coligações, Fundações, mudanças substancias que venha por fim aos nos casuísmos, contribuindo para fortalecer as agremiações partidárias e ao Estado Democrático de Direito.

Deste modo as reformas eleitorais, efetuadas nas vésperas das eleições, mesmo realizadas no prazo constitucional que poderia este ser ampliado para no mínimo dois ou três anos através de uma PEC, deixa transparecer que se encontram no campo do casuísmo e não uma reforma amplamente discutida com a sociedade brasileira, através dos mecanismos de participação, como audiências públicas e com os debates promovidos pelos meios de comunicação social do país em suas mais diversas mídias e colocadas à disposição da cidadania.

Parabéns aos colaboradores da Campanha solidária realizada em Pedro Velho RN

Imagem: Colaboradores da Ação Solidária

Neste momento de crise e de grande dificuldades em que se encontram famílias em estado de vulnerabilidade social, os colaboradores envolvidos em realizar ação de solidariedade voltada às famílias carentes no Município de Pedro Velho, e, destacamos aqui: LBV; AGROCARVALHO; MF PISCINAS; INFORWAY INTERNET BANDA LARGA; GENTE INOCENTE; COMERCIAL PEREIRA; FC DISTRIBUIDORA & CORRESPONDETE BANCÁRIO; SONHO MEU; SUPERMERCADO SÃO JORGE; KITANDA VIRTUAL; LAVAJATO AUTO NÍVEL; STYLUS CALÇADOS; CANELA MOTO PEÇAS, SECRETARIA DE ASSISTENCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE PEDRO VELHO; ALÉM DE VOLUNTÁRIOS POPULARES, sintam-se gratificados em ter participado deste projeto voluntário com entrega de cestas básicas e materiais de limpeza que já vem sendo realizado na municipalidade.

Todos estão de parabéns pelas ações realizadas dentro do maior sentimento de humanidade. Sem proselitismo político! e, muito menos usar deste artifício para promover práticas que fogem às regras da ética e até mesmo da moral. Importante ressaltar que a vulnerabilidade social está diretamente ligada às pessoas consideradas pobres e quase nenhuma escolaridade, levando para uma condição de fragilidade decorrente da situação socioeconômica.

Parabéns pela assertiva! louvem-se orgulhosos por promover o bem, por não medir esforços para atender socialmente e filantropicamente essa categoria, infelizmente ainda, tão desvalorizada por parte de alguns entes políticos, que não conseguiram, ainda, oferecer condições para melhorar a sociabilidade desses grupos de famílias e/ou indivíduos.

Veja algumas fotos:

PARABÉNS!!!

Montanhas Terra Querida – em 20 de julho 2021 – 58 anos de Emancipação Política

Montanhas RN está de Parabéns neste dia 20 de julho. Nesta data, comemora-se o seu aniversário. Em 2021 O Município completa 58 anos de Emancipação Política.

O Blog Montanhas em Ação em homenagem a terrinha querida, lança o vídeo abaixo com muito carinho e respeito pela Cidade e sua história.

Acompanhe e acesse o Vídeo Montanhas Terra Querida!

Considerações sobre o caso DJ Ivis

Marcell Pimentel
Advogado, especialista em Direito e Processo Penal.

Vários foram os questionamentos oriundos do caso de grande repercussão envolvendo o “artista” DJ Ivis, especialmente no que tange a ausência de prisão, uma vez que restaram divulgados vários vídeos demonstrando as agressões por ele cometidas.

Passo a explicar e realizar uma abordagem mais ampla sobre o caso.

Inicialmente, só existem duas hipóteses, elencadas na Constituição Federal, para se prender alguém: em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada da autoridade judiciária competente. O flagrante, no caso, não existiu, eis que as imagens, quando da divulgação, remetiam a vários dias antes. Ele não estava cometendo a infração no ato da divulgação, não tinha acabado de cometê-la, não foi perseguido nem encontrado logo após o fato.

Por outro lado, sobre a decisão fundamentada, esta precisa decorrer de uma condenação criminal transitada em julgado, por óbvio ainda inexistente, ou, de uma prisão cautelar. Ocorre que, para estes tipos de prisão, hão de ser preenchidos alguns requisitos que as fundamentem.

A princípio, estes inexistem. Para coibir de imediato, foram requisitadas e concedidas medidas protetivas de urgência, que impedem qualquer tipo de aproximação com a vítima, por qualquer meio, enquanto o processo judicial se desenrola. O descumprimento de tais medidas sim, pode gerar a prisão, de imediato.

Vou além. Se do processo advier a condenação, pode ser que ele nem seja preso. Explico: se o crime for só de lesão corporal no âmbito doméstico, por exemplo, onde a pena é de três meses a três anos de detenção, muito provavelmente esta será cumprida em regime aberto ou suportada por outras medidas alternativas à prisão.
Percebam que, em todo o exposto, em razão das previsões legais, o agressor não foi e poderá nem ser preso. Desfecho legal, mas, totalmente imoral, sob nossa humilde perspectiva.

Não podemos ter sempre por normal o machismo estrutural. Fiquem sempre atent@s aos sinais. A violência doméstica começa muito antes da agressão. Quase que na totalidade dos casos, ela inicia com atos de violência psicológica e ego doentio. Da fiscalização de redes sociais à proibição de determinadas roupas. Dos xingamentos à humilhação. A violência doméstica é uma consequência e, em inúmeros casos, a situação só cessa na ocorrência do feminicídio.

Atentem aos sinais. Enxerguem os males. Tenham coragem para cortá-los.Apesar das fragilidades legais, há uma sociedade por vocês, pronta para “meter a colher” na briga que te machuca.

Força a tod@s!

Por: Marcell Pimentel


Polícia Militar de Montanhas e Nova Cruz prendem quadrilha por tráfico de Drogas e roubos de celulares

Foto cedida pelo Comando do Destacamento Montanhas

As Informações do Destacamento de Polícia de Montanhas, trazem nesta quarta-feira (27) dados importantes para o Município no tocante ao desfecho realizado pelos efetivos de Montanhas e Nova Cruz que em conjunto realizaram a prisão de uma quadrilha de traficantes que além desse delito, também roubavam celulares na região.

Desde o início do ano que esses elementos praticavam ações dessa natureza aqui no município, com a prisão deles, subtende-se que deva ter um controle, a polícia militar já vinha acompanhando e esperando a oportunidade para pegar esses meliantes.

Foram presas 5 pessoas, 4 (quatro) estão à disposição da justiça em Nova Cruz e 1 (uma) mulher, que também presa, seguiu para Natal, informações dão conta que com esse pessoal a droga circulava a vontade.

3 (três) elementos, desses que estão na foto, foram identificados por várias vítimas aqui de Montanhas que estiveram presente na delegacia em Nova Cruz e ao vê-los, imediatamente apontou para o desfecho que estava aterrorizando os montanhenses nesses 2 meses de aflição.

Parabéns para a Polícia Militar e que continue realizando esse trabalho brilhante de dar segurança à população, além das demais obrigações que a compete.

Desemprego é o maior dos últimos sete anos em 13 capitais do país

Desemprego foi maior nos grandes centros urbanos, que concentram a maior parte da população  Foto: José Cruz/Agência Brasil

A taxa média de desocupação em 2018 foi a maior dos últimos sete anos em 13 capitais do país, na contramão da média nacional, que reduziu de 12,7% em 2017 para 12,3% no ano passado. Além dessas capitais com alta no desemprego, a taxa para Salvador (BA) também subiu em 2018, porém o pico da série histórica segue em 2015 na capital baiana. Foi o que revelou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), divulgada hoje pelo IBGE.

 Taxa de desocupação média anual nas capitais (%) – 2018
 Porto Velho (RO)  13,7  Fortaleza (CE)  10,8  Rio de Janeiro (RJ)  12,6
 Rio Branco (AC)  13,9  Natal (RN)  13,5  São Paulo (SP)  14,2
 Manaus (AM)  18,1  João Pessoa (PB)  11,9  Curitiba (PR)  9,4
 Boa Vista (RR)  12,4  Recife (PE)  16,3  Florianópolis (SC)  6,5
 Belém (PA)  13,4  Maceió (AL)  16,7  Porto Alegre (RS)  9,5
 Macapá (AP)  18,2  Aracaju (SE)  16,4  Campo Grande (MS)  6,6
 Palmas (TO)  13,7  Salvador (BA)  16,1  Cuiabá (MT)  10,0
 São Luís (MA)  16,4  Belo Horizonte (MG)  12,5  Goiânia (GO)  7,0
 Teresina (PI)  13,6  Vitória (ES)  12,5  Brasília (DF)  12,7
Fonte: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua

O Sudeste foi a região com maior proporção de capitais com recorde de desemprego em 2018, com altas registradas em Vitória (12,5%), Rio de Janeiro (12,6%) e São Paulo (14,2%). Metade das capitais do Norte e dois terços das do Nordeste estão nessa situação. Apenas no Centro-Oeste nenhuma capital apresentou alta na taxa de desocupação.Também houve aumentos no desemprego em oito regiões metropolitanas.

Para o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, a comparação entre os dois recortes geográficos dá uma indicação das características dessa desocupação: “percebe-se que o problema é mais forte nos grandes centros urbanos, acompanhando as maiores concentrações da população. É um desemprego metropolitano, bem maior do que no interior do país”.

Mesmo nos estados em que a desocupação caiu entre 2017 e 2018, a situação não melhorou no longo prazo. “Observamos que nenhuma capital ou região metropolitana teve redução na desocupação entre 2014 e 2018. Ao contrário, há aumentos bastante expressivos no período”, explica Cimar.Para o pesquisador, outro sintoma do problema é a carteira de trabalho, que sofreu queda em todos os estados entre 2017 e 2018. Na comparação mais longa, desde 2014 as quedas são ainda mais expressivas. “Isso revela a qualidade do emprego sendo gerado nos últimos anos.

Com a redução da carteira de trabalho e o aumento da informalidade, a contribuição para a Previdência também cai, o que cria problemas mais à frente”, conclui Cimar.

Repórter: Eduardo Peret
Editoria: Estatísticas Sociais

 

FÁTIMA DERRUBA LIMINAR DO SOLIDARIEDADE E SALÁRIOS VÃO CONTINUAR ATRASADOS

A Governadora Fátima Bezerra recorreu à justiça contra a liminar solicitada pelo Solidariedade em Currais Novos e conseguiu derrubar a decisão que obrigava o Governo a pagar os salários atrasados.

Atendendo ao pedido de Fátima, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte cassou a liminar que evitava que a Governadora recebesse adiantado enquanto os servidores continuam com os atrasados 13º de 2017, Novembro de 2018, Dezembro de 2018 e 13º de 2018.

O Solidariedade lamenta mas respeita a decisão da justiça e vai aguardar a tramitação de suas ações na esperança que mais breve possível os salários dos Servidores sejam colocados em dia.

Por: Washington Rodrigues da Silva

O falso déficit da Previdência é a maior “fake news” já inventada no Brasil

Resultado de imagem para divida pública charges

Charge do Paixão (Gazeta do Povo)

Maria Lucia Fattorelli
Monitor Mercantil

Desde que a PEC 287 foi apresentada ao Congresso Nacional em 2016, todo santo dia os jornais aterrorizam a população em relação à necessidade de aprovar tal contrarreforma, como se os poucos direitos da classe trabalhadora brasileira tivessem alguma relação com o rombo das contas públicas em nosso país.

Na realidade, o rombo das contas públicas decorre dos elevadíssimos gastos financeiros sigilosos, pois sequer sabemos o nome de quem recebe os juros mais elevados do mundo sobre a opaca dívida pública que nunca foi auditada; ou quais bancos receberam quase meio trilhão de reais (de 2014 a 2017) para remunerar diariamente e ilegalmente a sua sobra de caixa; ou quem recebeu os fabulosos ganhos com contrato de “swap” (operação em que há troca de posições quanto ao risco e à rentabilidade), que nem cambial é, segundo brilhante representação feita por auditor do TCU (TC-012-015-2003-0), entre outros mecanismos que geram dívida pública enquanto os recursos vazam para o setor financeiro.

CONTA FAKE – O governo de Michel Temer justificava a PEC 287 por meio de uma conta fake que produz um “déficit” ao comparar o valor arrecadado atualmente com as contribuições sociais ao INSS – pagas tanto pela classe trabalhadora como empresarial – com todo o gasto com a Previdência Social.

O governo não leva em conta que as pessoas que hoje estão aposentadas efetuaram as suas contribuições no passado, as quais foram usadas para construir Brasília, Ponte Rio–Niterói, a siderúrgica CSN e muitas coisas mais! Cadê o crédito decorrente desse uso dos recursos da Previdência?

E onde está escrito que somente trabalhadores(as) e empregadores(as) deveriam financiar a Previdência, sem levar em conta os créditos passados? Em lugar algum!

OUTRAS FONTES – A Previdência está inserida na Seguridade Social, juntamente com a Assistência Social e a Saúde, conforme está escrito no Art. 194 de nossa Constituição Federal. Essa proteção social é tão importante que os constituintes cuidaram de estabelecer fontes de receitas diversas, pagas por toda a sociedade (Art. 195), ou seja:

– empresas contribuem sobre o lucro (CSLL) e pagam a parte patronal da contribuição sobre a folha de salários (INSS);

– trabalhadores contribuem sobre seus salários (INSS);

– e toda a sociedade contribui por meio da contribuição embutida em tudo o que adquire (Cofins).

Além dessas, há contribuições sobre venda de produção rural, importação de bens e serviços, receitas provenientes de concursos e prognósticos (Loterias), PIS-Pasep, entre outras.

TIRANDO VERBAS – Mas acontece que o governo transformou contribuições em Impostos, para tirar verba da Seguridade Social. Quando a conta é feita honestamente, computando-se todas as fontes de receitas e todas as despesas com a Seguridade Social, verificamos que o discurso do “déficit” é fake!

Desde a aprovação da Constituição até 2015 (inclusive) o superávit de recursos na Seguridade Social tem sido impressionante, conforme dados oficiais anualmente segregados pela Anfip (Associação Nacional dos Fiscais Previdenciários). A sobra de recursos foi, por exemplo, de R$72,7 bilhões em 2005; R$ 53,9 bilhões em 2010; R$ 76,1 bilhões em 2011; R$ 82,8 bilhões em 2012; R$ 76,4 bilhões em 2013; R$ 55,7 bilhões em 2014; e R$11,7 bilhões em 2015.

VERBAS DESVIADAS – Essa sobra de centenas de bilhões de reais ao longo de quase 20 anos foi desviada para os sigilosos gastos financeiros com o sistema da dívida, que consomem cerca de metade do orçamento federal anual… A sobra de recursos poderia ser ainda maior, pois grandes empresas e bancos são devedores de contribuições sociais, mas faltam investimentos na administração tributária para viabilizar a sua cobrança.

Em 2016, pela primeira vez não houve sobra de recursos na Seguridade Social; NÃO por culpa dos direitos sociais, mas SIM pela irresponsabilidade do próprio governo, que além de conceder desonerações exageradas a diversos setores, errou feio na política monetária e produziu a crise que jogou mais de 13 milhões de pessoas no desemprego, além de 37 milhões de pessoas na informalidade, comprometendo brutalmente a arrecadação ao INSS.

Déficit fabricado – O esforço para produzir um “déficit” tem sido tão grande que a PEC 293/04, aprovada em Comissão Especial na Câmara, sob o discurso de simplificar a estrutura tributária, transforma as contribuições PIS e Cofins em imposto. Ao modificar a natureza desses tributos, simplesmente acabaram  com a sua vinculação à Seguridade Social. Dessa forma, sua arrecadação passou a ir para o caixa único e favorece a destinação, mais uma vez, para os sigilosos gastos financeiros.

A simples existência do mecanismo da DRU (Desvinculação de Receitas da União) desde 1994 (na época com a denominação de Fundo Social de Emergência), comprova que sobram recursos na Seguridade Social. Se faltasse recurso, não haveria nada para desvincular, evidentemente.

DEBATE HONESTO – É preciso enfrentar esse necessário debate de maneira honesta. A distorcida conta do falacioso “déficit” não pode servir de justificativa para a PEC 287, cujo principal objetivo é favorecer ao mercado financeiro com a proliferação dos planos de previdência privada que não oferecem garantia alguma de pagamento de benefício futuro à classe trabalhadora.

Podem simplesmente quebrar ou desaparecer, como vimos recentemente nos Estados Unidos e Europa.

A descoberta da força de Deus, na poesia de Casimiro de Abreu

Resultado de imagem para casimiro de abreu

O poeta Casimiro José Marques de Abreu (1839-1860) nasceu em Barra de São João (RJ) e foi um intelectual brasileiro da segunda geração romântica. Sua poesia tornou-se muito popular durante décadas, devido à linguagem simples, delicada e cativante, como se vê nesse poema em que conta que em sua infância descobriu “Deus”.

DEUS
Casimiro de Abreu

Eu me lembro! Eu me lembro! – Era pequeno
E brincava na praia; o mar bramia,
E, erguendo o dorso altivo, sacudia,
A branca espuma para o céu sereno.

E eu disse a minha mãe nesse momento:
“Que dura orquestra! Que furor insano!
Que pode haver de maior do que o oceano
Ou que seja mais forte do que o vento?”

Minha mãe a sorrir, olhou pros céus
E respondeu: – Um ser que nós não vemos,
É maior do que o mar que nós tememos,
Mais forte que o tufão, meu filho, é Deus.

Site Poemas & Canções

Flávio Bolsonaro é investigado pelo núcleo de combate à corrupção do MPF/RJ

Imagem relacionada

Flávio Bolsonaro imita Lula e alega ser “perseguido político”

Arthur Guimarães e Paulo Renato Soares
TV Globo

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) é investigado pelo Núcleo de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro. É a primeira investigação criminal que se tem notícia contra o parlamentar. A informação é do Jornal Nacional. A investigação começou em maio de 2018 e teve origem na denúncia de um advogado sobre as negociações de imóveis realizadas por Flávio Bolsonaro.

A assessoria do senador Flávio Bolsonaro declarou, em nota, que “ele é vítima de perseguição política e que ele repudia a tentativa de imputar irregularidades e crimes onde não há”.

NÚCLEO CRIMINAL – A procuradora regional da República, Maria Helena de Paula, então coordenadora criminal, determinou que o caso fosse analisado pelo Núcleo Criminal de Combate à Corrupção.

No despacho, a procuradora cita as suspeitas que foram levantadas contra o então deputado estadual: aumento patrimonial exponencial e  negociações relâmpago e extremamente lucrativas

O Jornal Nacional apurou que o Núcleo de Criminal de Combate à Corrupção do MPF abriu a investigação e tem dados de movimentação financeira do filho do presidente Jair Bolsonaro. Esta é a segunda investigação contra o senador dentro da Procuradoria Regional no Rio de Janeiro. A primeira, que trata do mesmo assunto, é no âmbito eleitoral e apura falsificação de documento público para fins eleitorais e de lavagem de dinheiro.

QUESTÃO DE FORO – Depois que Flávio Bolsonaro foi eleito senador, a Procuradoria Regional Eleitoral consultou a Procuradoria Geral de Justiça se o caso deveria ir para Brasília por causa do foro privilegiado de Flávio Bolsonaro.

Nesta quarta-feira (dia 6), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, determinou que a investigação permaneça no RJ porque os fatos aconteceram antes dele ser eleito senador e a apuração não tem relação com o cargo.

“No caso em exame, os fatos investigados no inquérito policial, que está em fase bastante incipiente como relatado, precedem o início do mandato de Senador da República pelo representado e não têm relação com o exercício deste mandato parlamentar”, escreveu a procuradora Raquel Dodge. E a investigação criminal vai passar por este mesmo processo.

OUTRA DECISÃO – O Jornal Nacional apurou que o MPF encaminhou, nesta quinta-feira (7), o caso para a Procuradoria Geral da República (PGR) por causa do foro do senador. A PGR também vai ter que decidir se a investigação por suspeita de lavagem dinheiro e corrupção contra o senador Flávio Bolsonaro fica em Brasília ou no Rio de Janeiro.

Investigações anteriores, envolvendo um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), apontaram operações bancárias suspeitas de 74 servidores e ex-servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

O documento revelou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão na conta de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, incluindo depósitos e saques.

MOVIMENTAÇÃO – O ex-assessor e ex-motorista de Flávio Bolsonaro movimentou em uma conta o total de R$ 1.236.838 entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2017. Durante esse período, Queiroz, de acordo com apontamentos do Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), fez saques em espécie no total de R$ 324.774, e teve R$ 41.930 em cheques compensados.

Na época, um dos favorecidos foi a ex-secretária parlamentar Michele de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, atual mulher do presidente eleito, que recebeu cheque no valor de R$ 24 mil.

Mas o presidente eleito Jair Bolsonaro negou qualquer irregularidade nos depósitos realizados na conta da mulher dele, Michele de Paula Bolsonaro, por Fabrício José Carlos de Queiroz, atribuindo o pagamento a um empréstimo feito ao ex-assessor.

Entenda as mudanças previstas no Anteprojeto de Lei Anticrime

Medidas ainda precisarão ser aprovadas pelo Congresso para entrarem em vigor

O Anteprojeto de Lei Anticrime, apresentado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública nesta segunda-feira (4), prevê alterações e inclusões, dentre outros, no Código Penal, no Código de Processo Penal e na Lei de Execução Penal.

Com as novas medidas, o governo federal pretende intensificar o combate à impunidade para trazer mais segurança para população.

O que diz a legislação atual e o que pode mudar

Prisão em segunda instância

O QUE DIZ A LEI ATUAL: Não há regulamentação.
O QUE MUDA: Execução da condenação deve acontecer imediatamente após julgamento em segunda instância.

Embargos de declaração

O QUE DIZ A LEI ATUAL: Não há regulamentação

O QUE MUDA: A prescrição não correrá na pendência de embargos de declaração ou de recursos aos Tribunais Superiores, estes quando inadmissíveis.

Crimes de caixa dois em eleições

O QUE DIZ A LEI ATUAL: Não há regulamentação.
O QUE MUDA: Definição de pena de 2 a 5 anos para quem utilizar recursos paralelos à contabilidade exigida pela legislação eleitoral; agentes públicos envolvidos terão pena aumentada de 1/3 (um terço) a 2/3 (dois terços).

Endurecimento de penas

O QUE DIZ A LEI ATUAL: Pena de reclusão deve ser cumprida em regime fechado, semiaberto ou aberto.
O QUE MUDA: Agrava a forma de cumprimento de pena nos casos mais graves, marcados pela prática recorrente de crimes. Nestes casos, o regime inicial será o fechado. Há exceções para crimes de menor relevância.

Endurecimento de solturas

O QUE DIZ A LEI ATUAL: Código de Processo Penal determina escolhas que o juiz pode fazer no caso de prisão em flagrante (como torná-la preventiva ou conceder liberdade provisória).
O QUE MUDA: Determina que o juiz negue a possibilidade de liberdade provisória ao preso reincidente, dificultando a soltura de criminosos habituais.

Progressão de penas e saídas temporárias (Lei de Crimes Hediondos – Lei nº. 8.072, de 1990)
O QUE DIZ A LEI ATUAL: Na Lei de Crimes Hediondos, a progressão de regime pode acontecer após o cumprimento de 2/5 (dois terços) da pena, se o apenado for primário, e de 3/5 (três quintos), se reincidente.
O QUE MUDA: Progressão acontecerá apenas após o cumprimento de 3/5 da pena quando envolver morte da vítima; maior rigor com as liberações de saídas temporárias tanto para quem cumpre regime fechado quanto para o semiaberto.

Legítima defesa (exclusão de ilicitude)

O QUE DIZ A LEI ATUAL: Determina que qualquer pessoa não será criminalizada por cumprimento de dever legal, e que responderá pelo excesso doloso ou culposo.
O QUE MUDA: Faculta ao juiz reduzir a pena até a metade ou deixar de aplicá-la se o excesso acontecer devido à comprovada situação de medo, surpresa ou violenta emoção; inclui duas situações em que o ato do agente policial será considerado em legítima defesa – quando prevenir agressão à vítima mantida refém, ou a ele ou a outra pessoa em conflito armado.

Num poema, Bastos Tigre se defende de uma acusação feita por uma dama

Resultado de imagem para bastos tigre

Bastos Tigre era a criatividade em pessoa


O publicitário, bibliotecário, engenheiro, humorista, jornalista, compositor e poeta pernambucano Manoel Bastos Tigre (1882-1957), no soneto “Argumento de Defesa”, ao ser acusado de caluniar uma senhora, apresenta o seu melhor argumento de defesa, embora preconceituoso, ou seja,  ele sempre achou-a feia demais para não ser honesta.

ARGUMENTO DE DEFESA
Bastos Tigre

Disse alguém, por maldade ou por intriga,
que eu de Vossa Excelência mal dissera:
que tinha amantes, que era “fácil”, que era
da virtude doméstica, inimiga.

Maldito seja o cérebro que gera
infâmias tais que, em cólera, maldigo!
Se eu disser tal, que tenha por castigo
o beijo de uma sogra ou de outra fera!

Ponho a mão espalmada na consciência
e ela, senhora, impávida, protesta
contra essa intriga da maledicência!

Indague a amigos meus: qualquer atesta
que eu acho e sempre achei Vossa Excelência
feia demais para não ser honesta…

Site Poemas & Canções

Gêmeas do interior do RN, que têm doença rara, chamam a atenção da primeira-dama Michelle Bolsonaro

Foto/Reproducao
Publicidade

s gêmeas mossoroenses Maria Heloísa e Maria Eduarda, portadoras de epidermólise bolhosa, conhecido como “síndrome da borboleta”, participaram em Brasília de um fórum sobre síndromes raras, organizado pelo governo Federal.

O Fórum de Discussão com a Sociedade Civil e o Governo Federal sobre Síndromes Raras aconteceu na sede do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

A presença de Heloísa e Eduarda chamou a atenção da primeira-dama do País, Michelle Bolsonaro, que fez a abertura do evento.

Em seu endereço nas redes sociais, a primeira-dama postou foto com as gêmeas e escreveu:

“Hoje conheci duas lindas borboletas! As meninas Eduarda e Heloísa, de Mossoró/RN, vieram para o nosso evento sobre doenças raras. Elas têm epidermólise bolhosa, mas conhecida como síndrome da borboleta. É uma doença tão grave que causa dores 24 horas.”

Mossoró conhece a luta de Eduarda e Heloísa. As gêmeas lutam contra a doença rara desde os primeiros dias de vida.

A epidermólise bolhosa é o nome que se dá a um grupo de doenças não contagiosas de pele, de caráter genético e hereditário. O tratamento é feito à base de suplementos alimentares, que são caros, assim como as ataduras especiais antiaderentes necessárias.

É uma luta diária. As meninas moram com a mãe Kaliane Porto de Morais, em Mossoró. A doença causa a formação de bolhas e em seguida de feridas que deformam a pele em todo corpo, atingindo inclusive o esôfago.

Recentemente, o casal Isaías Júnior/Isabelle Mirelle, ao tomar conhecimento que as gêmeas tinham o sonho de realizar um ensaio fotográfico, patrocinou esse momento de alegria. O ensaio ficou lindo (VEJA AQUI).

Na fala de abertura do evento em Brasília, realizado na quarta-feira (23), Michelle Bolsonaro afirmou que o poder público pode e deve agir ainda mais para garantir os direitos de pessoas com doenças raras, entre as quais a cri-du-chat (síndrome do miado de gato ou do choro do gato ou CDC), epidermólise bolhosa, síndrome duchenne e atrofia muscular espinhal, entre outras.”

“Reafirmo aqui que o poder público pode e deve agir ainda mais por essas pessoas, no estudo e na disseminação do conhecimento sobre essas doenças e síndromes”, acrescentou.

Michelle declarou, ainda, que pessoas com síndromes raras precisam receber um “olhar diferenciado”, além da “divulgação constante”

A ministra Damares Alves anunciou a criação da Coordenação Nacional dos Raros, ligada à Secretaria da Pessoa com Deficiência, cujo objetivo será elaborar políticas públicas de apoio a pessoas com síndromes raras.

Segundo o Ministério da Saúde, considera-se doença rara aquela que afeta até 65 pessoas em cada 100 mil indivíduos. Estima-se que existam entre 6 mil e 8 mil tipos diferentes de doenças raras em todo o mundo.

No Brasil, a estimativa é de que 13 milhões de pessoas sofram com algum tipo de doença rara.

Do De Fato

Ministro Sergio Moro apresentará a governadores, em fevereiro, proposta de Projeto de Lei anticrime

Texto a ser enviado ao Congresso tem como objetivo aumentar eficácia no combate ao crime organizado, crimes violentos e corrupção

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, apresentará  aos  governadores e secretários estaduais de segurança pública, no dia 4 de fevereiro, a proposta de Projeto de Lei Anticrime. O convite para o encontro a ser realizado no Palácio da Justiça, em Brasília (DF), foi enviado aos governadores na quinta-feira (24).

O envio do Projeto de Lei Anticrime ao Congresso Nacional é uma das três metas prioritárias do Ministério da Justiça e Segurança Pública para os 100 primeiros dias de governo. O objetivo é aumentar a eficácia no combate aos crimes e reduzir pontos de estrangulamento do sistema de justiça criminal.

Em discurso durante cerimônia de posse como Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro destacou que a estratégia do projeto não será apenas elevar penas.

“Pretende-se enfrentar os pontos de estrangulamento da legislação penal e processual penal e que impactam a eficácia do Sistema de Justiça Criminal”, afirmou na ocasião.

Segundo o ministro, o projeto terá medidas pontuais e eficazes em relação ao crime organizado, crimes violentos e corrupção. Entre os pontos a serem abordados no projeto estão a previsão de operações policias disfarçadas, proibição de progressão de regime para membros de organizações criminosas armadas, além de deixar claro a execução da condenação criminal após julgamento em segunda instância.

O texto será enviado ao Congresso Nacional no início dos trabalhos do Legislativo, em fevereiro.

Informações sobre cobertura da imprensa no dia da reunião serão divulgadas em breve.

Criança Feliz avança e será fortalecido pelo Ministério da Cidadania

Considerado o maior programa do mundo na área da primeira infância, a iniciativa já chega a quase 500 mil pessoas em todo o Brasil

O Criança Feliz – programa do governo federal dedicado ao desenvolvimento das crianças em seus primeiros anos de vida – já atende 474 mil pessoas em 2,4 mil municípios, totalizando 10,7 milhões de atendimentos. Os números expressivos, aliado ao fato de chegar a todas as regiões de um país de dimensões continentais, chama a atenção da comunidade internacional – que avalia que este é o maior programa do mundo na área. “É um reconhecimento importante, especialmente porque o Criança Feliz veio para ficar. Estamos próximos da marca de meio milhão de gestantes e crianças atendidas e temos quase 20 mil pessoas envolvidas neste trabalho – entre visitadores, monitores e supervisores em todos os estados. Como toda esta mobilização, nossa meta é chegar a 1 milhão de crianças e gestantes atendidas até o fim do ano”, adianta o ministro da Cidadania, Osmar Terra.

Terra também destaca o apoio da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que entende que o programa é importante para prevenir e identificar sintomas de surdez e situações de deficiências físicas ou mentais. “O início da vida é tão importante porque o cérebro está em fase de desenvolvimento. Perceber alguma alteração mental, auditiva ou visual neste período e intervir pode melhorar a qualidade de vida das crianças até a vida adulta”, explica.

O trabalho intenso do Criança Feliz para alcançar famílias de todo o Brasil chamou a atenção da comunidade internacional que se dedica ao tema. A holandesa Bernard Van Leer – fundação que atua em prol da primeira infância em mais de 20 países – lançou recentemente um livro sobre ações realizadas na América Latina e destacou a qualidade do programa brasileiro e sua expansão – considerada recorde no mundo. “Estamos impressionados com a evolução do programa e apoiamos sua continuidade. Este investimento pode tornar o Brasil uma referência em desenvolvimento infantil e queremos acompanhar a consolidação e as pesquisas sobre os resultados a longo prazo”, destaca Leonardo Yánez, representante da fundação.

O Criança Feliz também é apoiado por governos como o do Canadá e organizações especializadas na área. Gestores de outros países também planejam adaptar a experiência e implementá-la de acordo com suas realidades. É o caso da China, por exemplo. “Este reconhecimento, somado ao da população atendida, reforça a importância da utilização das evidências científicas nas políticas públicas”, justifica a secretária Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano do Ministério da Cidadania, Ely Harasawa.

Implantado em 2016, o Criança Feliz tem como base metodologia desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para atender às famílias respeitando os direitos, a autonomia e cultura de cada um.

Saiba mais
O Ministério da Cidadania coordena as ações do Criança Feliz por meio da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social. O programa integra as áreas da Saúde, Assistência Social, Educação, Justiça, Cultura e Direitos Humanos. Os atendimentos às famílias ocorrem semanalmente. Nelas, os visitadores orientam sobre como estimular e desenvolver as crianças de até 3 anos beneficiárias do Bolsa Família, e de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

*Por Diego Queijo

Arquidiocese de Natal faz campanha solidária para país africano

A Arquidiocese de Natal, em atenção ao pedido do bispo da Diocese de São Tomé e Príncipe, Dom Manoel Mendes dos Santos, está realizando uma campanha de donativos para aquele sofrido país do Continente Africano.

As doações podem ser material de higiene pessoal (sabonete, creme dental, escova de dentes e shampoo), fraldas descartáveis, medicamentos e roupas leves (camisas, camisetas, calças, blusas, bermudas e vestidos). Os donativos devem ser entregues na Catedral Metropolitana, até o dia 31 de janeiro, nos seguintes horários: de segunda a sexta, das 8h às 14h, e, no sábado e domingo, das 8h às 18 horas.

Todo material arrecadado será levado a São Tomé e Príncipe por um navio da Marinha do Brasil, que sairá de Natal e passará por aquele país africano em missão.

Por: Pe Vicente Neto

A escola de Ascenso Ferreira resultou num poema verdadeiramente genial

Resultado de imagem para ascenso ferreira

Ascenso era um poeta bem alinhado

O poeta pernambucano Ascenso Carneiro Gonçalves Ferreira (1895-1965), no poema “Minha Escola”, relembra a escola e a sua infância de sua época, quando o ensino era ministrado na base da palmatória.

MINHA ESCOLA
Ascenso Ferreira

A escola que eu frequentava era cheia de grades como as prisões.
E o meu Mestre, carrancudo como um dicionário;
Complicado como as Matemáticas;
Inacessível como Os Lusíadas de Camões!
À sua porta eu estacava sempre hesitante…
De um lado a vida… – A minha adorável vida de criança:
Pinhões… Papagaios… Carreiras ao sol…
Vôos de trapézio à sombra da mangueira!
Saltos da ingazeira pra dentro do rio…
Jogos de castanhas…
– O meu engenho de barro de fazer mel!
Do outro lado, aquela tortura:
“As armas e os barões assinalados!”
– Quantas orações?
– Qual é o maior rio da China?
– A 2 + 2 A B = quanto?
– Que é curvilíneo, convexo?
– Menino, venha dar sua lição de retórica!
– “Eu começo, atenienses, invocando
a proteção dos deuses do Olimpo
para os destinos da Grécia!”
– Muito bem! Isto é do grande Demóstenes!
– Agora, a de francês:
– “Quand le christianisme avait apparu sur la terre…”
– Basta.
– Hoje temos sabatina…
– O argumento é a bolo!
– Qual é a distância da Terra ao Sol?
– ? !!
– Não sabe? Passe a mão à palmatória!
– Bem, amanhã quero isso de cor…
Felizmente, à boca da noite,
Eu tinha uma velha que me contava histórias…
Lindas histórias do reino da Mãe-d’Água…
E me ensinava a tomar a benção à lua nova.

Site Poemas & Canções