Category Archives: Reflexão

A gargalhada do coveiro de provas vivas

Julgamento chapa Dilma-Temer no TSE

Gilmar em êxtase, durante o velório judiciário

Augusto Nunes
Veja

Recuso o papel de coveiro de prova viva”, resumiu o ministro Herman Benjamin no fecho da monumento à verdade que ergueu em meio às ruínas da Justiça. “Posso até participar do velório, mas não carrego o caixão”, completou o relator do julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral.

Com o apoio de dois ministros do Supremo Tribunal Federal, indiferente a provocações, apartes impertinentes, risos debochados e sussurros cafajestes, Benjamin acabara de devassar com comovente altivez a catacumba repleta de canalhices protagonizadas pela dupla que fez o diabo para ganhar a eleição de 2014.

SURDEZ OBSCENA – Alheio à surdez obscena do trio de súditos afinado com o solista no comando, o relator entendeu que precisava mostrar a milhões de brasileiros o que seria enterrado nesta sexta-feira. E deixar claro que ainda há juízes mesmo em tribunais infestados de espertalhões e sabujos trajando togas puídas nos fundilhos.

O que falta é mais gente decidida a avisar nas ruas, aos berros, que o Brasil decente não se deixará intimidar pelos poderosos patifes que teimam em obstruir os caminhos da Lava Jato. Refiro-me à verdadeira Lava Jato, representada por Sérgio Moro, não à caricatura parida em Brasília por Rodrigo Janot.

FAÇA O FAVOR – A gargalhada de Gilmar Mendes na primeira página da Folha deste sábado comunica que o nada santo padroeiro de amigos em apuros continuará tentando marcar encontros com o que chama de “prisões alongadas ocorridas em Curitiba”. Faria um favor a si mesmo e, sobretudo, ao país se marcasse encontros com princípios e valores abandonados em algum lugar do passado. Quase todos podem ser localizados no histórico voto de Herman Benjamin.

Não será difícil ao atarefado Gilmar Mendes achar tempo para a tentativa de reencontrar a Lei, a Verdade e a Justiça. Basta suspender por algumas semanas encontros com bandidos de estimação e com agentes funerários especializados no sepultamento de provas do crime.

SOLIDARIEDADE RN LANCA PROJETO JOVENS LÍDERES PARA FORMAR POLÍTICOS MAIS QUALIFICADOS NO ESTADO

O Partido Solidariedade do Rio Grande do Norte lançou hoje, 22 de maio, o Projeto Jovens Líderes, para formar os políticos com pensamento novo que o Estado precisa.

Uma das bases do projeto é a Escola de Jovens Líderes, cuja meta é preparar candidatos para concorrerem às eleições com práticas modernas e exercer mandatos com maior qualificação, longe da política tradicional que, como estamos vendo, corroeu o sistema político nacional.

O projeto Jovens Líderes vem sendo construído há dois anos e as inscrições podem ser feitas no site oficial do projeto: https://www.jovenslideresrn.com.br/

O vídeo institucional do Jovens Líderes entrou há pouco no YouTube.
Assista:
https://youtu.be/aiyfH1KvbNs

Temer, que dá apoio total à obstrução da Justiça, ainda se diz vítima de armação…

Resultado de imagem para joesley e temer

Joesley e Temer agiam para abafar a Lava Jato

Marco Grillo e Eduardo Zobaran
O Globo

Os áudios gravados por Joesley Batista, da JBS, revelam que o presidente Michel Temer (PMDB) ouviu, sem fazer objeção e nem depois reportar aos órgãos competentes, um relato de um empresário — dono de um grupo que foi alvo de cinco operações da Polícia Federal em menos de um ano — com detalhes sobre mecanismos usados por ele para obstruir a Justiça, como a cooptação de juízes e procuradores. Temer também escutou, sem repreender o interlocutor, declaração sobre pagamentos ilegais ao ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB).

No documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), no qual solicitou a abertura de inquérito para investigar Temer, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou: “Joesley fala que segue pagando propina ‘todo mês, também’ a Eduardo Cunha, acerca da qual há a anuência do presidente da República”. Cunha está preso desde outubro do ano passado e, em março deste ano, foi condenado pelo juiz Sergio Moro a mais de 15 anos de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

GRAVAÇÃO NO JABURU – A conversa de Joesley com Temer foi gravada em março, no Palácio do Jaburu. Quando o empresário questionou o presidente sobre a relação com o presidiário Cunha, Temer afirmou que o ex-deputado “resolveu fustigá-lo” ao enviar perguntas, no âmbito de um dos processos que correm na Justiça Federal do Paraná, que relacionavam o presidente com réus e condenados da Lava-Jato. Temer foi arrolado por Cunha como testemunha de defesa, mas o juiz Moro indeferiu 21 das 41 perguntas feitas pelo ex-deputado ao presidente.

Em outro momento da conversa, o empresário afirmou que “está de bem com o Eduardo”. Temer disse: “Tem que manter isso, viu?”. Após um trecho inaudível, Joesley emendou: “Todo mês, também”. E Temer respondeu: “É”.

Há também uma referência ao doleiro Lucio Funaro, outro preso pela Lava-Jato. Na conversa, a menção aos repasses de propina não fica clara, mas a Polícia Federal filmou, em uma “operação controlada”, a irmã de Funaro recebendo R$ 400 mil de um diretor da JBS. Aos procuradores, Joesley afirmou que a mesada a Cunha era entregue a Altair Alves Pinto, homem de confiança do ex-deputado — a PF cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa do operador.

“ÓTIMO, ÓTIMO” – Em um dos trechos mais explosivos da conversa, Joesley relata a Temer que está interferindo nas investigações contra ele, ao que o presidente responde “Ótimo, ótimo”.

O diálogo ocorreu da seguinte maneira: após uma fala inaudível de Temer, o empresário disse que é investigado, mas não havia sido denunciado pelo Ministério Público. O presidente Michel Temer reforçou:

— Não tem a denúncia.

— Isso, isso. Investigado. Eu não tenho ainda a denúncia. Eu dei conta de um lado o juiz. Dá uma segurada. De outro lado, o juiz substituto, que é um cara (inaudível) — contou Joesley.

— Tá segurando os dois? — perguntou Temer .

O empresário confirmou:

— Tá segurando os dois.

Ao que o presidente responde:

— Ótimo, ótimo.

E Joesley segue:

— Eu consegui o delator dentro da força-tarefa, que está… também está me dando informação. E lá que eu estou… Dá conta de trocar o procurador que está atrás de mim. Se eu der conta, tem o lado bom e o lado ruim. O lado bom é que dou uma esfriada até o outro chegar e tal. O lado ruim é que se vem um cara com raiva, com não sei o quê…

Após um trecho inaudível do áudio, Joesley insistiu no assunto:

— O (procurador) que está me ajudando tá bom. Beleza. Agora o principal é o que está me investigando. Eu consegui (inaudível) um no grupo. Agora “tô” tentando trocar…

— O que está (inaudível) — disse Temer.

— Isso. Estou nessa. Então, está meio assim. Ele (procurador responsável pelas investigações) saiu de férias. Até nessa semana saiu um burburinho que iam trocar ele. Não sei o quê. Eu fiquei com medo… Mas, tudo bem. Eu estou contando essa história só para falar que… Eu estou me defendendo aí. Estou me segurando e tal… os dois lá, tudo bem.

PROCURADOR PRESO – Além de delator da Lava-Jato, Joesley é investigado pela operação Greenfield. O áudio não deixa claro quem é o procurador citado por Joesley, mas o procurador Angelo Villela foi preso pela Polícia Federal, suspeito de passar informações sigilosas a Joesley. Agentes da PF fizeram operação de busca e apreensão no gabinete do Ministério Público no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os áudios fazem parte da delação premiada de Joesley, antecipada com exclusividade pelo colunista Lauro Jardim, do GLOBO. A colaboração foi homologada pelo STF. A gravação tem 38 minutos. No início da conversa, o empresário procurou mostrar apoio em meio ao momento de crise econômica e política e afirmou ao presidente:

— Estamos juntos.

Em seguida, Joesley levou a conversa em direção a Eduardo Cunha.

— Como o senhor “tá” nessa situação toda do Eduardo (Cunha), não sei o quê, Lava-Jato… — indagou.

O presidente demonstrou insatisfação com a postura do aliado:

— O Eduardo resolveu me fustigar, né. Você viu que…

— Eu não sei, como “tá” essa relação? — insistiu Joesley.

Temer, então, fez referência a um ato de Cunha em um dos processos da Lava-Jato:

— O (Sergio) Moro indeferiu 21 perguntas dele (Cunha) que não tinham nada a ver com a defesa dele, era para me trutar. Eu não fiz nada (inaudível)… No Supremo Tribunal Federal (inaudível).

APOIO A CUNHA – O empresário passou a detalhar a relação com Eduardo Cunha:

— Eu queria falar assim… Dentro do possível, eu fiz o máximo que deu ali, zerei tudo. O que tinha de alguma pendência daqui para ali (com Cunha), zerou toda. E ele (Cunha) foi firme em cima. Já tava lá, veio, cobrou, tal tal tal, pronto. Eu acelerei o passo e tirei da frente. O outro menino, companheiro dele que “tá” aqui, que o (ex-ministro) Geddel (Vieira Lima) sempre “tava”…

— Lucio Funaro… — interrompeu Temer.

—Isso… O Geddel que andava sempre ali, mas o Geddel perguntou, mas com esse negócio eu perdi o contato, porque ele virou investigado — explicou Joesley.

— É, é complicado, né, é complicado… — completou Temer.

“OBSTRUÇÃO DE JUSTIÇA, VIU”? -Joesley ponderou que, por Geddel ser investigado, não poderia encontrá-lo. Temer o advertiu:

— Isso é obstrução de Justiça, viu? — disse Temer, numa espécie de aconselhamento. Geddel, citado nas delações da Lava-Jato, deixou o governo por um outro escândalo, quando foi revelado que tentou interferir para liberar um empreendimento imobiliário milionário em Salvador, no qual ele tinha comprado um apartamento.

—Isso, isso… O negócio dos vazamentos, o telefone lá do Eduardo, do Geddel, volta e meia citava alguma coisa meio tangenciando a nós, a não sei o quê. Eu tô lá me defendendo. Como é que, o que eu mais ou menos dei conta de fazer até agora. Eu tô de bem com o Eduardo… — reforçou Joesley.

Temer endossou a posição do empresário.

— Tem que manter isso, viu? — diz o presidente, em possível referência à compra de silêncio de Cunha.

Gravação de conversa baixaria de Joesley e Aécio exibe plano contra a Lava Jato

Resultado de imagem para joesley e aecio

Reprodução do site “Buzzfeed News”

Deu na Folha

O ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), reproduziu diálogos entre o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, no documento em que decidiu pelo afastamento do tucano do Senado e decretou as prisões preventivas da irmã dele, Andrea Neves, e de seu primo, Frederico Pacheco de Medeiros, que recebeu propina da empresa em nome dele.

Aécio fala com o empresário sobre os rumos da Lava Jato e cogita maneiras de deter a operação. Joesley gravava a conversa sem que o senador mineiro soubesse. A conversa foi publicada pelo site “BuzzfeedNews”.

###
UM DIÁLOGO DE CRIMINOSOS

Aécio Neves – Esses vazamentos, essa porra toda, é uma ilegalidade

Joesley – Não vai parar com essa merda?

Aécio – Cara, nós tamos vendo (…) Primeiro temos dois caras frágeis pra caralho nessa história é o Eunício [Oliveira, presidente do Senado] e o Rodrigo [Maia, presidente da Câmara], o Rodrigo especialmente também, tinha que dar uma apertada nele que nós tamos vendo o texto (…) na terça-feira.

Joesley – Texto do quê?

Aécio – Não… São duas coisas, primeiro cortar o pra trás (…) de quem doa e de quem recebeu.

Joesley – E de quem recebeu.

Aécio – Tudo. Acabar com tudo esses crimes de falsidade ideológica, papapá, que é que na, na, na mão [dupla], texto pronto nãnã. O Eunício afirmando que tá com colhão pra votar, nós tamo (sic). Porque o negócio agora não dá para ser mais na surdina, tem que ser o seguinte: todo mundo assinar, o PSDB vai assinar, o PT vai assinar, o PMDB vai assinar, tá montada. A ideia é votar na… Porque o Rodrigo devolveu aquela tal das Dez Medidas, a gente vai votar naquelas dez… Naquela merda das Dez Medidas toda essa porra. O que eu tô sentindo? Trabalhando nisso igual um louco.

Joesley – Lógico.

Aécio – O Rodrigo enquanto não chega nele essa merda direto, né?

Joesley – Todo mundo fica com essa. Não…

Aécio – E, meio de lado, não, meio de leve, meio de raspão, né, não vou morrer. O cara, cê tinha que mandar um, um, cê tem ajudado esses caras pra caralho, tinha que mandar um recado pro Rodrigo, alguém seu, tem que votar essa merda de qualquer maneira, assustar um pouco, eu tô assustando ele, entendeu? Se falar coisa sua aí… forte. Não que isso? Resolvido isso tem que entrar no abuso de autoridade… O que esse Congresso tem que fazer. Agora tá uma zona por quê? O Eunício não é o Renan.

Joesley – Já andaram batendo no Eunício aí, né? Já andaram batendo nas coisas do Eunício, negócio da empresa dele, não sei o quê.

Aécio – Ontem até… Eu voltei com o Michel ontem, só eu e o Michel, pra saber também se o cara vai bancar, entendeu? Diz que banca, porque tem que sancionar essa merda, imagina bota cara.

Joesley – E aí ele chega lá e amarela.

Aécio – Aí o povo vai pra rua e ele amarela. Apesar que a turma no torno dele, o Moreira [Franco], esse povo, o próprio [Eliseu] Padilha não vai deixar escapulir. Então chegando finalmente a porra do texto, tá na mão do Eunício.

###
MINISTRO É UM BOSTA DO CARALHO

Aécio então reclama da nomeação do ministro da Justiça, Osmar Serraglio, a quem ele chama de “um bosta de um caralho”. O senador queria mudanças na Polícia Federal.

Joesley – Esse é bom?

Aécio – Tá na cadeira (…). O ministro é um bosta de um caralho, que não dá um alô, peba, está passando mal de saúde pede pra sair. Michel tá doido. Veio só eu e ele ontem de São Paulo, mandou um cara lá no Osmar Serraglio, porque ele errou de novo de nomear essa porra desse (…). Porque aí mexia na PF. O que que vai acontecer agora? Vai vim um inquérito de uma porrada de gente, caralho, eles são tão bunda mole que eles não (têm) o cara que vai distribuir os inquéritos para o delegado. Você tem lá cem, sei lá, 2.000 delegados da Polícia Federal. Você tem que escolher dez caras, né?, do Moreira, que interessa a ele vai pro João.

Joesley – Pro João.

Aécio – É. O Aécio vai pro Zé (…)

(inteligível)

Aécio – Tem que tirar esse cara.

Joesley – É, pô. Esse cara já era. Tá doido.

Aécio – E o motivo igual a esse?

Joesley – Claro. Criou o clima.

Aécio – É ele próprio já estava até preparado para sair.

Joesley – Claro. Criou o clima.

No Brasil, o “Sistema” que nos governa é inimigo do cidadão

Resultado de imagem para corrupção charges

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Jamais, na História do Brasil, o “Sistema” de poder se mostrou tão atuante e contundente quanto agora, declarando-se escancaradamente como inimigo do cidadão, roubando, explorando, matando, negando-lhe direitos e anulando outros. Os roubos bilionários contra o erário e povo têm como conseqüência a falta de verbas nas áreas fundamentais de saúde e segurança, por estarem sendo desviadas de seus destinos. Isso significa que os condutores do “Sistema” são responsáveis por esses crimes que aniquilam a população, vitimada pelo serviço deficiente na saúde púbica e pelo total descaso com a segurança, com o país em clima permanente de informal guerra civil, que contabiliza cerca de 60 mil mortos a cada ano.

Não se consegue entender e aceitar a inexistência de movimentos organizados que poderiam contestar tanto o “Sistema” quanto seus poderes ilegítimos, e essa omissão tem deixado o povo à mercê de governantes e políticos deletérios e abjetos.

CONSCIENTIZAÇÃO – Na verdade, precisamos nos conscientizar que estamos sendo criminosamente manipulados pelo “Sistema”. Nesta conjuntura, supostas esquerda e direita se confundem na dilapidação dos recursos públicos, conforme ficou demonstrado pelas investigações da Lava Jato, com o Brasil sendo dominado por quadrilhas que se locupletam ilicitamente há mais de trinta anos e agora tentam inviabilizar a atuação da chamada República de Curitiba.

Vale lembrar que os bancos não são de direita e nem de esquerda, mas seguem apenas o dinheiro, o lucro, enquanto as elites brasileiras do serviço público e do empresariado querem apenas manter privilégios inimagináveis para o trabalhador, e tanto faz se o governo se intitula socialista, comunista ou capitalista, pois o objetivo destas castas se resume a exercer o poder e se locupletar.

SUPLÍCIO DOS INOCENTES – Bom, se considerarmos os bilhões roubados dos gastos públicos, envolvendo empresas estatais, fundos de pensão, empréstimos consignados, merenda escolar, metrôs, rodovias, programas populares etc., porque em tudo, enfim, há roubo e corrupção, a consequência é o suplício dos cidadãos inocentes, explorados pelos Três Poderes e pelos empresários sonegadores, seus cúmplices.

E não estou sendo calunioso ou difamando os três Poderes, porque não há dúvida de que o Judiciário também está envolvido, sobretudo por sua omissão em punir mais rápida e eficazmente os crimes cometidos contra o interesse público. Esta é a realidade brasileira.

Francisco Bendl

20 anos sem Darcy Ribeiro

ORG XMIT: 555401_0.tif Darcy Ribeiro, antropólogo e senador. (Rio de Janeiro, RJ, 12.12.1995. Foto de Luciana Whitaker/Folhapress)

Darcy foi o professor que criava soluções para o Brasil

frases-darcy-ribeiro

“Se os governadores não construírem escolas, em 20 anos faltará dinheiro para construir presídios”. A frase de Darcy Ribeiro voltou a ser lembrada no mês passado, quando o país viveu uma onda de massacres nas cadeias. Foi profetizada em 1982, quando o antropólogo se elegeu vice-governador do Rio na chapa de Leonel Brizola. Muitos políticos usam a educação para fazer demagogia barata. Não era o caso de Darcy. Ele idealizou e construiu centenas de Cieps, escolas públicas de tempo integral. Ergueu duas universidades, incluindo a de Brasília, da qual foi o primeiro reitor.

Não deixou de ser chamado de professor nem quando chefiou a Casa Civil, no governo João Goulart. Em 1964, tentou liderar uma resistência brancaleônica ao golpe. Deixou o Planalto quando os militares já ocupavam o gabinete presidencial, de onde só sairiam 21 anos depois. “Aquela era minha hora de chumbo. Hora que eu preferia estar morto a sofrê-la: a hora do derrotado”, conta, em suas memórias.

DUAS OPÇÕES – Darcy dizia ver duas opções na vida: se resignar ou se indignar. Escolheu a segunda, e culpava a indiferença da elite pelo atraso do país. “O Brasil tem um bolsão de gente que vem da escravidão, oprimido, marginalizado. Enquanto não incorporar este bolsão, o Brasil não existirá como gente civilizada”, avisava.

O professor não se conformou nem com a doença. No fim da vida, arranjou uma cadeira de rodas e fugiu do hospital onde tratava um câncer. Queria voltar para sua casa de praia e terminar “O povo brasileiro”, um tratado ambicioso sobre a mistura de raças que formou o país.

Com falsa modéstia, ele dizia que sua aventura não deu certo. “Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui. Tentei salvar os índios, não consegui. Tentei fazer uma universidade séria e fracassei. Mas os fracassos são minhas vitórias. Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu”. Na sexta-feira (17), o Brasil completou 20 anos sem Darcy.

Bernardo Mello Franco
Folha

Ao homem cabe pontuar a própria vida, ensina João Cabral de Melo Neto

Resultado de imagem para joao cabral de melo

O diplomata e poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto (1920-1999), no poema “Questão de Pontuação”, afirma que o homem que pontuar a sua vida é aceito por todos, mas ele só discorda do ponto final.

QUESTÃO DE PONTUAÇÃO
João Cabral de Melo Neto

Todo mundo aceita que ao homem

cabe pontuar a própria vida:

que viva em ponto de exclamação

(dizem: tem alma dionisíaca);

viva em ponto de interrogação

(foi filosofia, ora é poesia);

viva equilibrando-se entre vírgulas

e sem pontuação (na política):

o homem só não aceita do homem

que use a só pontuação fatal:

que use, na frase que ele vive,

o inevitável ponto final.

CNH: Suspensão mínima agora rende seis meses sem dirigir

 

ue6teui-750x393

Um dos últimos atos da ex-presidente Dilma Rousseff foi uma mudança no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que eleva o tempo mínimo de suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de um mês para seis meses. A alteração, sancionada em maio de 2016, está em vigor desde novembro e será válida para pontos obtidos por infrações cometidas após a data em que a mudança passou a funcionar.

O funcionamento é o mesmo. Quando o motorista alcança 20 pontos na CNH, perde o direito de dirigir, com a diferença de que a suspensão passou de um mês para seis meses. Caso ele alcance os 20 pontos novamente em um período de um ano após o fim da suspensão, dependendo da gravidade das multas, a suspensão pode passar para um período entre oito meses a dois anos.

A lei 13.281/16 também altera o período de suspensão caso o condutor cometa uma das 19 infrações que determinam a perda imediata do direito de dirigir. Caso seja autuado, o condutor perde a CNH por dois a oito meses e, em caso de reincidência em um ano, de oito a 18 meses. São elas:

– Dirigir sob efeito de álcool ou outra substância psicoativa que gere dependência;

– Promover ou participar de competição, exibição, demonstração de perícia;

– Disputar corrida por espírito de emulação (competição ou rivalidade) em vias públicas;

– Efetuar manobras perigosas, arrancadas, derrapagem ou frenagem em vias públicas;

– Forçar passagem entre veículos que estejam ultrapassando;

– Ameaçar pedestres que cruzam a via ou veículos;

– Transpor bloqueio policial;

– Transitar em qualquer via em velocidade superior à máxima em mais de 50%;

– Dirigir motocicleta sem capacete, viseira, óculos ou vestuário exigido por lei;

– Passageiro sem capacete ou fora do banco ou carro lateral;

– Motociclista fazendo malabarismos ou equilibrando-se em uma roda;

– Motocicleta com faróis apagados, ou com criança menor de 7 anos ou sem condições de cuidar-se;

– Deixar de prestar ou providenciar socorro à vítima de acidente ou evadir-se do local;

– Deixar de sinalizar o acidente de trânsito e afastar o perigo, identificar-se, prestar informações ou acatar determinações da autoridade.

Multas mais caras

Além do tempo de suspensão da CNH, outro efeito da lei 13.281/16 é o aumento nos valores das multas. Infrações leves rendem punição de R$ 88,38, médias custa R$ 130,16, graves cobram pagamento de R$ 195,23 e as gravíssimas geram multas de R$ 293,47. Algumas infrações passaram a contar com um multiplicador de 3 a 10 vezes de acordo com a gravidade da multa. Assim, uma penalidade por dirigir bêbado rende um pagamento de R$ 2.934,70, por determinar o uso do multiplicador em 10 vezes.

Fonte: iG

Três Projetos de Lei são aprovados em Sessão Extraordinária na Câmara Municipal de Pedro Velho

Tá no Nova  Pedro Velho

 (Foto: Nova Pedro Velho)

Em sessão extraordinária, com a presença dos nove (9) vereadores, a Câmara Municipal de Pedro Velho aprovou nesta sexta-feira (17) três (3) projetos de lei oriundos do Poder Executivo. Tais como:

Projeto de Lei nº 001/2017

Dispõe sobre: “A contratação temporária por excepcional interesse que é objeto do referido projeto de lei, visa tão somente garantir a essa Municipalidade a contínua prestação do serviço público sem causar prejuízos à sociedade pedrovelhense.”

O referido projeto foi aprovado por todos os vereadores e assim foi criado 540 contratos.

Projeto de Lei nº 002/2017

Dispõe sobre:” De Benefícios eventuais para provisões suplementares e provisórias, prestadas aos cidadãos e as famílias em virtude de nascimento, de morte, situações de vulnerabilidade temporária, desastre e/ou de calamidade pública.”

A referida lei foi aprovada por unanimidade e assim o município agora dispõe de aparatos legais para agir em favor do assistencialismo, em meio a formação social da população mais carente do município.

Projeto de Lei nº 003/2017

Dispõe sobre: “Criação da contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública-COSIP, que tem como fato gerador a prestação do serviço de iluminação pública, por parte do Município.”

O referido projeto que autoriza a cobrança de 15% a mais do valor total do consumo de energia elétrica no mês, já se faz presente em quase todos os municípios do Rio Grande do Norte, essa taxa fornece condições para que possa ser oferecido um serviço com mais qualidade para todos. Estão isentos dessa taxa residências cadastradas como baixa renda ou inscritas na Zona Rural de Pedro Velho. Tal projeto foi aprovado com 5 votos favoráveis (Binho, Cassiano, Douglas, Hermane, Marcos), e 4 votos contra (Armando, Ana, Neca, Augusto).

Fotos:

Projeto de Lei nº 001/2017

Projeto de Lei nº 002/2017

Projeto de Lei nº 003/2017

Montanhas RN – Site da Prefeitura entra no ar e começa mostrando ações das Secretarias

siteImagem: Site da Prefeitura Municipal de Montanhas

Desde o dia 10 de janeiro de 2017 que o site da prefeitura entrou no ar e portanto, estava sendo feita a sua construção, e a partir desta semana, informações já começaram a ser publicadas, acesse o site AQUI –  montanhas.rn.gov.br , nele você pode pedir informações através do fale conosco, basta sua identificação através do seu E-mail, CPF, RG, as informações serão dadas de acordo com a ordem de atendimento por solicitação.

Montanhas começando um tempo de reconstrução, acompanhe o que acontece no município, brevemente todos os links estarão em pleno funcionamento, estamos trabalhando no portal para atender melhor e dar todas as explicações necessárias à população, disse o responsável de toda logística do Site.

Vem aí maior espetáculo da Terra – a sabatina de Alexandre de Moraes no Senado

Resultado de imagem para alexandre de moraes

Charge do Aroeira, reproduzida de O Dia/RJ

Carlos Newton

Além do abandono à tese de doutorado e ao projeto de lei que os dois idealizaram para moralizar a escolha de ministros para o Supremo, Alexandre de Moraes tem um ponto em comum com seu mestre Michel Temer – ambos são péssimos oradores. Temer é monocórdico, não sabe altear a voz, seus discursos são enfadonhos, verdadeiros soporíferos, embora tente pontuar todas as frases com trejeitos de mão, o que acaba ficando ridículo. Moraes tem outras características negativas, fala mordendo as palavras e fazendo caretas, seu desempenho é patético, como  ficou demonstrado na entrevista coletiva em que mentiu aos jornalistas sobre um pedido feito pelo governo de Roraima e no mesmo dia foi impiedosamente desmascarado no Jornal Nacional.

A audiência com os integrantes do colegiado é uma das etapas que Moraes deverá passar, para assegurar a nomeação ao Supremo Tribunal Federal. Tem um ponto a seu favor – na História da República, jamais um nome escolhido por presidente/a foi recusado pelos senadores, embora tenha havido rejeição a indicado para embaixador, como ocorreu no governo Jânio Quadros, no caso do empresário José Ermírio de Moraes, que depois até se elegeu senador pelo PTB de Pernambuco em 1962.

BATERIA DE PERGUNTAS – A situação de Alexandre de Moraes, porém, é única. Jamais se viu um indicado chegar à sabatina dos senadores com tantas explicações a dar. Os parlamentares da Oposição (PT, PCdoB e PDT) estão preparando uma implacável bateria de perguntas para massacrá-lo:

1) Por que defendeu tese de doutorado sobre o Supremo, denunciando a imoralidade da nomeação de assessor ou pessoa ligada ao presidente da República, mas aceitou a indicação de Temer, de quem é ministro e amigo íntimo?

2) Por que desconheceu o pedido do governo de Roraima para enviar tropa da Força Nacional e evitar a rebelião nos presídios locais, e depois prestou declarações mentirosas em entrevista coletiva?

3) Por que plagiou trechos de obra do jurista espanhol Francisco Rubio Llorente, sem citar a fonte, tendo sido feitas onze edições de seu livro, sem que tomasse a iniciativa de corrigir o texto e citar a autoria verdadeira, conforme a denúncia do diretor da Faculdade de Direito da UFMG, professor Fernando Jayme?

4) Por que aceitou ser advogado da Cooperativa Transcooper, que fazia  lavagem de dinheiro da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), e seu nome constava como advogado da instituição em 123 processos, quando era Secretário de Segurança de São Paulo, em 2014?

5) Por acaso, confirma que todos esses processos verdadeiramente se referem a ações indenizatórias por acidentes de trânsito, conforme declarou, ao tentar se justificar a respeito de sua ligação com a empresa do PCC?

6) É verdadeira a afirmação de que comprou seu milionário patrimônio imobiliário usando o dinheiro dos direitos autorais da venda de 700 mil livros, conforme declarou?

7) Foi declarada ao Imposto de Renda essa vultosa receita proveniente da vendagem de suas obras, que atingiram um patamar de best-sellers jurídicos jamais visto antes?

8) Se suas obras jurídicas lhe garantiram tamanho faturamento, por que permitiu que passassem a estar disponíveis na internet, para leitura gratuita pelo sistema PDF?

NUNCA ANTES – Como costumava dizer o então presidente Lula da Silva, de triste memória, nunca antes na História deste país se viu nada igual. Nas sabatinas do Senado, jamais foram feitos tão graves questionamentos como os que cercam a indicação de Alexandre de Moraes. Nem mesmo na indicação de Dias Toffoli, que havia sido reprovado duas vezes em concursos para juiz, um em 1994 e outro em 1995, e que não tem pós-graduação. Aliás, Ellen Gracie também não passou em concurso para juíza, mas depois foi aprovada para o Ministério Público Federal e sua pós-graduação foi em Antropologia Social pela UFRS. E o decano Celso de Mello também não fez mestrado, mas foi aprovado em primeiro lugar no concurso para o Ministério Público Federal, e estamos conversados.

No caso de Alexandre Moraes, que foi aprovado em concurso para Promotoria em São Paulo,o problema não é bem o saber jurídico, mas a reputação ilibada, conforme se constata na relação de perguntas a serem feitas na sabatina.

SERÁ APROVADO – Apesar da gravidade dos questionamentos, Alexandre de Moraes será aprovado pela Comissão de Justiça do Senado e depois a indicação será confirmada no plenário. Há 13 senadores envolvidos na Lava Jato que participarão da sabatina e sabem que Moraes (leia-se:Temer) pode ajudá-los.

E claro que o número de envolvidos em corrupção vai aumentar muito quando suspenderem o sigilo da delação da Odebrecht, divulgarem o “recall” da Andrade Gutierrez e enfim aceitarem o acordo de colaboração da OAS. Como diz a gíria usada pela galera do PCC, no Congresso está tudo dominado.

Montanhas RN – Entenda como se deu a votação na Câmara Municipal nesta segunda feira (06)

cvcmFotos: Blog Montanhas em Ação

Conforme reunião extraordinária aprazada para esta segunda feira (06) com os Vereadores do Município de Montanhas, os resultados foram praticamente o que esperava o Prefeito, apenas com uma realidade diferente que exatamente foi a exclusão do Projeto de Lei  Nº 001/2017 de iniciativa do Executivo Municipal, que tratava da Reforma Administrativa.

Quanto aos Projetos de Lei Nº 002/2017; 003/2017 e 004/2017, obtiveram aprovação dos 8 Vereadores, queremos destacar a posição do Vereador Humberto no momento em que oportunamente usou da palavra e explicou aos presentes a importância desses Projetos de Lei, e que quanto ao Projeto de Nº 003/2017 requer uma atenção mais específica, porque o Município  não pode parar e tem que dar continuidade administrativamente, ressaltou ainda, a importância do concurso público e que é de suma importância, mas como a necessidade requer atenção imediata optou pela aprovação e destaca lendo alguns artigos do Projeto, reconhecendo que o momento é delicado e que ele atende as necessidades atuais para o município.

Destacamos também, a capacidade e experiência da Vereadora Marcleide, bastante conhecedora do Regimento, brilhantemente desenvolveu as ações oportunas para  o instante, dos Vereadores Itamar, Ronaldo Pedro, José Porcidônio e Dinho de Geraldo, que com habilidades  desenvolveram na manhã de hoje todo Processo de votação, além de Daluz que colaborou na contagem nas criações das Comissões.

Não podemos esquecer os Vereadores: Adailton que por ser sua primeira atuação na Câmara, assumiu sua cidadania com muita dignidade, bem como, Humberto que secretariou os trabalhos e também por ser sua primeira atuação, conduziu toda votação depois que o Presidente o passou a palavra.

Enfim, Democracia é feita assim, com interação, companheirismo, mutualidade, o processo de criação das Comissões foi bastante clara, na presença de populares, todos tiveram acesso visual. Parabéns para os Vereadores, parabéns para Montanhas, parabéns para a Democracia.

parabens!_4034

Grande Piada do Ano – Jucá lidera campanha para acabar com o sigilo nas delações

Resultado de imagem para romero juca charges

Charge do Sponholz, reproduzida da Charge Online

Daniela Lima
Folha

Dirigentes de partidos da base do governo Michel Temer articulam ir, na próxima semana, ao gabinete do ministro Edson Fachin, novo relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), defender o fim do sigilo de delações premiadas. O movimento une a cúpula do Congresso e conta com o apoio do Planalto. O alvo principal do pleito é o acordo de colaboração premiada firmado por 77 executivos da Odebrecht. Ele foi homologado pela presidente do Supremo, Cármen Lúcia, no último dia 30, mas ela decidiu manter os depoimentos sob sigilo.

Segundo o presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), citado em delações da Lava Jato, ao menos três siglas manifestaram interesse em conversar sobre o assunto com Fachin: a dele, o PSDB e o PSD. “Como dirigente de partidos muitos me procuraram no sentido de ir ao STF, ir ao Fachin, conversar sobre a situação”, disse.

O argumento de Jucá e de uma série de políticos que passaram a pregar o fim do sigilo é de que está em curso uma espécie de “linchamento público” de citados com base no vazamento de informações.

DIMINUIR O IMPACTO – Nos bastidores, a avaliação é que a abertura dos depoimentos diluiria o impacto de notícias negativas, evitando que cada integrante do Congresso ou do governo tomasse “um tiro por dia”.

O fim do sigilo da delação firmada pela Odebrecht já foi defendido publicamente pelo presidente Michel Temer. Ainda em dezembro, quando citações ao nome de Temer na delação de um lobista da empreiteira foram publicadas pela imprensa, o presidente enviou um requerimento ao Ministério Público Federal.

No texto, pedia que os depoimentos (àquela época ainda não homologados) fossem remetidos “ao juízo competente para análise e eventual homologação e divulgação por completo”. “Com isso, a eventual responsabilidade criminal dos investigados será logo aferida”, concluiu.

ACUSAÇÃO A AÉCIO – Esta semana, após a Folha revelar que executivos da empreiteira baiana disseram aos investigadores que Aécio Neves (PSDB-MG), quando governador de Minas, participou de uma reunião para tratar de um esquema de fraude em licitação na obra da Cidade Administrativa, o hoje senador publicou nota na qual também cobrava o fim do segredo de Justiça. Ele chamou as afirmações da empreiteira de “falsas” e “absurdas”.

O material da Odebrecht está sob análise da Procuradoria-Geral da República. Caberá ao órgão pedir diligências e eventuais aberturas de inquéritos contra políticos mencionados. A praxe é que o Supremo só decida sobre fim de sigilo após a Procuradoria fazer um pedido neste sentido.

Jucá se tornou o porta-voz deste pleito no Congresso ao anunciar que apresentaria um projeto de lei que prevê o fim do sigilo sobre delações homologadas e sobre ações penais ou de improbidade administrativa que envolvam agentes públicos.

JUCÁ SE MOVIMENTA – À Folha, o senador do PMDB afirmou que entrou em contato com integrantes do Ministério Público Federal para abrir caminho ao debate da proposta.

“Ninguém quer atrapalhar as apurações. E sabemos que alguns processos têm que correr em sigilo para preservar dados e o avanço da investigação. Evidentemente, nesses casos, tem que permanecer em sigilo”, disse Jucá.

Ele afirmou ainda que o projeto não tem como alvo apenas a delação da Odebrecht, mas combater o que chama de “um sistema de acusações sem contrapeso e sem transparência”.

“O que há hoje é a antecipação do julgamento. Há o vazamento seletivo e uma condenação na opinião pública. Quando o devido processo legal, que se desenrola lá na frente, chega ao fim, já houve o linchamento público”, argumenta.

PSDB APÓIA – Líder do governo no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP) endossa o discurso. “Veja, a Folha divulga o conteúdo de uma denúncia e depois escreve que ela está em segredo de Justiça. Muitas vezes não são sequer delações, mas roteiros. Na verdade, o que se tem é um segredo de polichinelo.”

“Acho preferível a abertura dos dados ao segredo de polichinelo e ao vazamento ilegal”, disse o tucano.

Um dos primeiros caciques do Senado a encampar a tese foi o senador Renan Calheiros (AL), hoje líder do PMDB. Ele é alvo de oito inquéritos baseados na Lava Jato.

Um samba inesquecível, que celebra a amizade e companheirismo

Resultado de imagem para aldir blanc e silvio da silva jr.

Aldir Blanc, um dos maiores compositores da MPB

O psiquiatra, escritor e compositor carioca Aldir Blanc Mendes notabilizou-se como letrista de muitos sucessos, entre eles o samba “Amigo é prá essas coisas”, em parceria com Silvio da Silva Júnior, em que a letra expõe uma conversa entre dois amigos, da forma mais coloquial possível, usando gírias, inclusive, uma inovação para a época. Além disso, amor e amizade dialogam entre si, enquanto o primeiro geralmente fala de desilusão, o segundo celebra o companheirismo. O samba “Amigo é pra essas coisas” foi classificado em segundo lugar, no III Festival Universitário de Música Popular Brasileira, em 1970, interpretado pelo grupo MPB-4 que, no mesmo ano, o gravaria no seu LP Deixa Estar, pela Elenco/Philips.

AMIGO É PRA ESSAS COISAS
Silvio da Silva Júnior e Aldir Blanc

– Salve!
– Como é que vai?
– Amigo, há quanto tempo!
– Um ano ou mais…
– Posso sentar um pouco?
– Faça o favor
– A vida é um dilema
– Nem sempre vale a pena…
– Pô…
– O que é que há?
– Rosa acabou comigo
– Meu Deus, por quê?
– Nem Deus sabe o motivo
– Deus é bom
– Mas não foi bom pra mim
– Todo amor um dia chega ao fim
– Triste
– É sempre assim
– Eu desejava um trago
– Garçom, mais dois
– Não sei quando eu lhe pago
– Se vê depois
– Estou desempregado
– Você está mais velho
– É
– Vida ruim
– Você está bem disposto
– Também sofri
– Mas não se vê no rosto
– Pode ser…
– Você foi mais feliz
– Dei mais sorte com a Beatriz
– Pois é
– Pra frente é que se anda
– Você se lembra dela?
– Não
– Lhe apresentei
– Minha memória é fogo!
– E o l´argent?
– Defendo algum no jogo
– E amanhã?
– Que bom se eu morresse!
– Prá quê, rapaz?
– Talvez Rosa sofresse
– Vá atrás!
– Na morte a gente esquece
– Mas no amor a gente fica em paz
– Adeus
– Toma mais um
– Já amolei bastante
– De jeito algum!
– Muito obrigado, amigo
– Não tem de quê
– Por você ter me ouvido
– Amigo é prá essas coisas
– Tá…
– Tome um cabral
– Sua amizade basta
– Pode faltar
– O apreço não tem preço, eu vivo ao Deus dará
– O apreço não tem preço, eu vivo ao Deus dará
– O apreço não tem preço, eu vivo ao Deus dará

Site Poemas & Canções

Montanhas RN – Pagamento do Município estará disponibilizado a partir de 04 de fevereiro de 2017

gFoto: Blog Montanhas em Ação/ Secretário de Administração de Montanhas RN

O prefeito de Montanhas Manuel Gustavo, através do seu Secretário de Finanças, Eduardo Bezerril, informa que o Pagamento do Funcionalismo Municipal foi encaminhado, hoje, aos Bancos e que a partir da meia noite, conforme regras bancárias, estarão disponibilizados e que os funcionários se dirijam aos caixas eletrônicos ou às agencias bancárias para receberem os seus proventos.

Mas em conversa hoje pela manhã com o Secretário de Administração, Gustavo, muito trabalho foi realizado para que hoje estivessem disponíveis os vencimentos dos funcionários.

Gustavo informa que na região, até onde se tem informação, o Prefeito de Montanhas está sendo o primeiro a efetuar o pagamento aos funcionários da educação mantendo o cumprimento do Piso Nacional estabelecido em 7,64% acrescidos aos salários anteriores e que esse pagamento já está sendo efetuado agora no vencimento de janeiro, isso é novidade para a categoria.  Diz também que está sendo pago o 1/3 de férias conforme é determinação da Lei, além disso, o acordo feito entre o Sindicato dos Trabalhadores em Educação e o Prefeito Municipal, cumpre neste mês o pagamento da parcela referente ao mês de dezembro, coisa que o ex-prefeito não fez, portanto, deixando uma situação constrangedora para o Gestor que assumiu a Prefeitura há 33 dias. Acordo feito, acordo mantido, isso é responsabilidade e compromisso. Afirma!

Ainda em entrevista com o Secretário da administração, a realidade do município, quanto a folha de pagamento, causou uma situação de grande preocupação, pois muitas irregularidades estavam travando o bom andamento do processo funcional. Dados injustos sem embasamento jurídico nenhum, fez com que retardasse a publicação do pagamento municipal.

Dando continuidade, Gustavo aponta irregularidades como: Promoções indevidas; plantões em excesso de funcionários, que até mesmo sem trabalhar recebiam; identificação de funcionários sem dar expediente e ainda recebendo vantagens e ai descreve: horas extras, gratificação, funcionários cedidos para o Governo do Estado com ônus para a Prefeitura, inúmeros casos de professores, que por direito solicitaram mudança de nível e não tiveram seus pedidos deferidos, enquanto que outros, sequer apresentaram pedidos e tiveram mudança de nível efetuada nos últimos meses da gestão anterior (depois das eleições de 2016); Disparidade de salários entre funcionários da mesma função,  e aponta vários casos! Na educação ainda, existiam funcionários que recebiam por mais de 4 cursos, casos identificado até com 5 cursos  e que a Lei estabelece o critério de no máximo 3 cursos. A Lei é clara e está ai pra ser atendida e ninguém pode brincar com a Lei. Funcionários recebiam insalubridades indevidas e quinquênios em dobro; vigilantes recebia adicional noturno sem trabalhar a noite, e por ai vai.

É possível que casos isolados ainda sejam identificados no decorrer do dia a dia, mas tudo está sendo avaliado minuciosamente para que todos esses problemas sejam resolvidos e que danos ao erário público, jamais em Montanhas seja edificado. Afirma Gustavo.

Realmente a situação do município causa espanto, muitas coisas publicas aos poucos vão se ajustando, a meta do prefeito não é perseguir ninguém, mas consertar o que estiveram errado durante todos esses anos, e com isso, não quer dizer que o Prefeito não erre também, mas é importante também, que sejam apontados erros para que sejam consertados.

 Agora é tempo de reconstrução e começar do zero! é difícil mesmo! MONTANHAS TEM CURA

Montanhas RN – Câmara Municipal protocola na Prefeitura Ofício sobre os Projetos de Lei de iniciativa do Executivo

detetive

Nesta quinta feira (02) foi protocolado na Prefeitura Municipal um Ofício nº 012/GP-CMM que não atende ao Ofício nº 030/2017 de iniciativa  do Executivo Municipal, conforme mostramos na matéria publicada aqui no blog Montanhas em Ação em edição desta quinta feira (02) confira AQUI.

Oportunamente o Prefeito encaminhou 04 Projetos de Lei: 001/2017; 002/2017; 003/2017 e 004/2017, para ser colocada em plenário no REGIME URGÊNCIA, mas no Ofício nº 012/GP-CMM da Câmara Municipal, apenas apresenta para discussão 002; 003 e 004, como observa-se o de nº 001 está fora da discussão.

Ocorre que nesta sexta feira (03) O Executivo vai a Câmara Municipal e protocola um outro Ofício de nº 033/2017-GP onde solicita ao Presidente da Câmara Municipal esclarecimentos sobre a não inclusão da Mensagem 001/2017 na Ordem do Dia da Sessão Extraordinária aprazada para a data de 06 de fevereiro de 2017. Neste mesmo Ofício o Executivo explica que a Prefeitura de Montanhas está impossibilitada de efetuar pagamento de parcela indenizatória para realização de Sessão Extraordinária, abaixo cópia do Ofício 033 e a Medida Cautelar emitida pelo TCE, juntamente com a Emenda Constitucional Nº 50 de 14 de fevereiro de 2006, ambas anexadas ao Ofício nº 033/2017.

Essas explicações estão no Ofício 033/2017 que serve para aclarar o que foi solicitado no Ofício nº 012/GP-CMM, que além de não constar a mensagem 001/2017 do Executivo, também solicitava pagamento no valor de R$ 3.150,00 (três mil cento e cinquenta reais) referente parcela indenizatória aos Vereadores pela Sessão Extraordinária.

Agora aguarda-se a posição do Presidente da Câmara Municipal para que no seu entendimento faça as explicações necessárias que requer o Ofício do Executivo Municipal de Nº 033/2017.

ENTENDA E LEIA NA ÍNTEGRA O OFÍCIO 012/GP-CMM DA CÂMARA MUNICIPAL

0102

ENTENDA E LEIA NA ÍNTEGRA O OFÍCIO 033/2017-GP- DO EXECUTIVO MUNICIPAL

001002003004

ANEXOS

005006

De repente, amanhece na poesia de Flora Figueiredo

Imagem relacionada

Flora Figueiredo, sempre atenta à poética da vida

A tradutora, cronista e poeta paulista Flora Figueiredo mergulha no silêncio da noite para nos mostrar como nascem as manhãs, no seu poético entender.

COMO NASCEM AS MANHÃS
Flora Figueiredo

O fundo dos olhos da noite
guarda silêncios.

Esconde na retina
a menina que corre descalça em campo aberto.
Pálpebras cerradas, a noite emudece.
A menina com medo
faz um furo no escuro com a ponta do dedo.

Cai um pingo de luz.
Amanhece.


Site Poemas & Canções

Montanhas RN – Secretaria de Assistência Social faz encontro com Agentes de Saúde do Município

001Foto/Arquivo pessoal

Visando o melhor atendimento para os usuários do Bolsa Família, a Secretária de Assistência Social do município de Montanhas, Alenuska Câmara,  reuniu os Agentes de Saúde e também esteve presente a Secretária de Saúde do município, Luzia Farias, tratando assuntos de suma importância para o desenvolvimento de Montanhas.

Em conversa com Alenuska, nos foi passado várias informações sobre o que está sendo iniciado nesta gestão do Prefeito Manuel Gustavo. Afirma a Secretária que todos beneficiários do Bolsa Família deverão cumprir condicionalidades que são muito importante para atingir índices de qualidade, como: Vacinas, controle e observação na pesagem das crianças, a questão do Pré Natal que deve ser acompanhado atentamente, além de outras ações que requer acompanhamento por parte dos Agentes de Saúde.

Para que tudo ocorra satisfatoriamente e para atender melhor o cidadão ou cidadã montanhense, foi discutido em reunião que deve-se ter muito empenho entre os profissionais, principalmente os da saúde, para que se atinja índices de qualidade e atenda a população de forma que os beneficiários não percam os benefícios que o Bolsa Família propõe.

É preciso também cooperação por parte desses beneficiários, porque uma vez sendo assistido, terão oportunidades distintas para novos programas, esses controles trarão resultados importantes para o desenvolvimento de nossa cidade.

Em reunião também foi tratado assuntos sobre o índice de extrema pobreza para alguns moradores de Montanhas, infelizmente dados apontam para um número consideravelmente alto, mas é preciso trabalhar essa situação e conseguirmos erradicar de uma vez, esses fatos inoportunos e indesejáveis, pois isso é inaceitável a qualquer cidadão e em qualquer situação que se encontre.

Acreditamos que o caminho é esse mesmo e vamos aos resultados, porque deles dependem grande parte da população montanhense.

Imagens da reunião, fotos da secretaria.

1 2 3 4

Montanhas RN – Folha de pagamento do município tem avaliação minuciosa

pagamento_sigeImagem Ilustrativa/internet

Desde o dia 28 de janeiro que funcionários da Prefeitura vêm tentando concluir a folha de pagamento dentro da legalidade que a Lei exige.

Ocorre que muitas irregularidades foram detectadas, necessário se faz, que uma avalição seja feita minuciosamente, o fato é, que para a efetivação do pagamento do mês de janeiro seja realizado, também sejam feitas as correções precisas, e que as próximas  folhas de pagamento estejam devidamente os problemas solucionados e naturalmente dentro da sua legalidade.

O trabalho que deu pra fazer a folha na demanda do primeiro mês de administração do Prefeito Manuel Gustavo, praticamente já está concluso, vamos agora aguardar os resultados. Tudo aponta que possivelmente ainda neste final de semana, seja efetuado o pagamento aos funcionários públicos municipais.

O Prefeito está tentando diuturnamente encontrar os meios possíveis para que Montanhas se encaixe dentro da legalidade, incansavelmente está produzindo ações para que o município retome o crescimento e venha obter resultados satisfatório para os seus munícipes, e ações assim, é prova de que pode ter jeito a nossa cidade.

A colaboração popular e o entendimento de todos, são partes importantes neste processo de construção, cada um deve saber que é muito difícil começar do zero, mas, com coragem, determinação e vontade de crescer, tudo é possível, vamos pra frente, Montanhas terá orgulho por tudo que for feito em benefício dela. Montanhas terra querida… Montanhas tem cura.

Montanhas RN – Prefeito Manuel Gustavo apresenta 04 Projetos de Lei para serem votados na Câmara em sessão extraordinária.

untitled

O Prefeito Constitucional Manuel Gustavo encaminha para a Câmara Municipal 04 (quatro) projetos de Lei para serem votados em Sessão Extraordinária.

A convocação dos Vereadores deverá ser feita muito em breve, os Projetos necessitam de aprovação com urgência, até para que possam ser dadas as condições viáveis de administração, vamos aguardar a decisão dos Vereadores.

Acompanhem na Câmara de Vereadores os Projetos de iniciativa do Executivo Municipal, onde: Projeto 01 Dispõe sobre a reforma administrativa do Município de Montanhas/RN”; Projeto 02 Institui o programa Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF”; Projeto 03 Dispõe sobre a contratação de servidores por tempo determinado” e Projeto 04 Cria o componente municipal do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica do Ministério da Saúde – PMAQ-AB/Municipal”.

Veja abaixo o Ofício encaminhando as Mensagens! qualquer cidadão de Montanhas pode ter acesso aos Projetos, já foram protocolados na Câmara Municipal no dia 31 de janeiro, portanto, acreditamos que deverão estar a disposição de todos.

apresentacao123

Montanhas RN – Rua José Pinte Freire recebe Iluminação Pública

Há muitos anos que parte da Rua José Pinto Freire, nas mediações da quadra esportiva do Boa Esperança, não havia iluminação e isso causava pânico aos moradores daquela localidade, confira o que foi feito e veja nas fotos abaixo o trabalho realizado e hoje já se encontra iluminada.

Assim, podemos afirmar que mais um dos compromissos de campanha do Prefeito Manuel Gustavo está sendo realizado em apenas 32 dias de administração.

wp_20170126_001 wp_20170126_002 wp_20170126_003 wp_20170126_004 wp_20170126_006 wp_20170126_008 wp_20170127_001 wp_20170201_002

Fique de olho no céu, em 27 de setembro

Resultado de imagem para ASTEROIDE RUMO À TERRA

Vem aí o planeta X, mais uma ameaça celeste contra a Terra

Carlos Chagas

O Laboratório Astronômico do Vaticano acaba de confirmar: aproxima-se o planeta X, denominado de Nibiro, que de dois mil em dois mil anos visita o nosso sistema solar. Já pode ser visto atrás do sol pelos principais observatórios da terra. Chegará o mais perto da Terra a 27 de setembro deste ano. Não se encontra em rota de colisão conosco, mas vai passar perto. Sua proximidade causará profundas alterações na estabilidade do planeta, a começar pela alteração nos polos. Vamos virar de cabeça para baixo, com mudanças no campo magnético, no clima, no nível dos mares e das montanhas, além de ampla temporada de terremotos.

A recepção pelo sistema solar  do X, que aliás não é um, mas são oito, sete bem menores, já está causando alterações: os terremotos aumentaram de número e de intensidade; movimentam-se as camadas tectônicas; a seca e as enchentes se sucedem; o calor se multiplica nos trópicos, o frio nos polos.

Essas conclusões não são exclusivas para o Papa Francisco. Corre que Wladimir Putin e Donald Trump conversaram a respeito. Angela Merkel não ficou de fora. Nem aquele Fu-Manchu lá de Pequim.

FAZER O QUÊ? – Pior é que nada há para fazer. Construir bunkers e subterrâneos para acomodar a humanidade não dá. Nem uns poucos privilegiados poderiam beneficiar-se. Estocar água potável e comida seria missão impossível, em especial quando há séculos já fazem falta. Rezar é duvidoso.

A ausência de informações detalhadas sobre o cataclismo iminente faz parte da estratégia das nações. Para que levar o pânico a bilhões de seres humanos, se o resultado poderá ser o caos?  Melhor informar o mínimo possível e aguardar um milagre. Só não dá para imaginar que essas previsões façam parte de uma jogada de marketing ou de um golpe das multinacionais para enriquecer um pouco mais. Resta olhar para o céu, de preferência a partir de 27 de setembro…

Montanhas RN – Secretaria de Educação do Município informa que as matrículas nas Escolas e Creches estão abertas

matriculas-abertas-2017

Neste período, como em todos os anos, a procura de escolas públicas por pais e mães de alunos é muito grande, e neste momento, a Secretaria de Educação do Município, informa que encontram-se abertas as matrículas nas Escolas da Zona Rural e Urbana.

Em entrevista com a Secretária de Educação, Professora Marta, nos informa que das Escolas da Zona Urbana, a Escola Fátima Aranha já está com o número de alunos esgotados, e que apenas há poucas vagas para o EJA  (Ensino do Jovem e Adultos) a noite. Ainda afirma, que a procura foi muito grande nesta unidade educacional, e que as demais estarão realizando as matrículas das 07:00 às 11:00 horas e de 13:00 às 17:00 horas de segunda a sexta feira.

Localize-se e faça a matrícula na Escola mais perto de sua casa, acompanhe a relação das Escolas abaixo:

  • Escolas da Zona Rural :

Barbaço

Botafogo

Curimatã

São Miguel

Serrote

  • Escolas da Zona Urbana :

Boa Esperança

Fátima Aranha

Grimaldi Ribeiro

Belo Horizonte

Jesse Pinto Freire.

Matrículas para as Creches:               

  • Creche cidade Nova (Mundo Encantado)
  • Creche do Boa Esperança (Anexo) do Cidade Nova

Podemos observar que na gestão do Prefeito Manuel Gustavo o Município disponibiliza aos alunos todas as condições necessárias para que todos tenham uma educação de qualidade, assegurando-os acesso a permanência na escola, sem qualquer tipo de discriminação, desta forma, a participação da comunidade no cotidiano da instituição promove o senso de responsabilidade com a escola, bem como, com o processo de educação das crianças, dos jovens e adultos nela residentes.

A Educação é direito de todos e um dever do Município também!

Montanhas RN – Limpeza pública está sendo normalizada

É muito importante a limpeza pública na cidade, a montanha de lixo que tomou conta das ruas nos meses de novembro e dezembro do ano de 2016, deixada no final da administração do prefeito anterior, causou revolta na população, pois não aguentava mais a podridão e nem aceitava o que foi feito com a cidade de Montanhas.

Hoje, já se vê que as coisas estão mudando, os trabalhos feitos nas vias públicas, estão sendo reconhecidos,  máquinas trabalhando para cada vez mais, melhorar a condição de higiene da cidade, o povo percebe e com essa atitude, justifica as ações realizadas através desses profissionais nos primeiros dias da administração do Prefeito Manuel Gustavo.

Mas também é importante que colaboremos com a administração. Colocar o lixo doméstico nos dias da coleta, que deverão passar:

  • ·         SEGUNDA FEIRA
  • ·         QUARTA FEIRA
  • ·         SEXTA FEIRA

Os demais dias da semana obedecerão outros tipos de coletas, como PODAS, METRALHAS, além das limpezas naturais diárias que ocorrem em muitas ruas na cidade.

VAMOS DEIXAR A CIDADE LIMPA!!!!!

Confira nas fotos o que está sendo realizado em Montanhas diariamente:

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

Reforma da Previdência Acaba com Aposentadoria Especial para Professores

1

Após a divulgação das medidas que visam uma reforma no setor previdenciário Brasileiros, os jornais de noticias do país passaram a responder perguntas dos internautas sobre as duvidas que surgem com a nova formula para a aposentadoria do brasileiro, e uma das classes que mais anseia por resposta são os professores, que com a reforma passa a não ter mais a chamada aposentadoria especial, de acordo com as medidas anunciadas tanto homens quanto mulheres que sejam professores passarão a ter que obedecer os mesmos critérios dos demais 65 anos de idades minima, mais o tempo de serviço que passa a ser de 25 anos.

Os homens com mais de 50 anos, assim como as mulheres com mais de 45, terão que pagar um “pedágio” para se aposentar. Eles precisam calcular quanto tempo falta para se aposentarem na regra atual e quanto tempo faltará com a regra nova. Eles terão que trabalhar metade dessa diferença – ou seja, serão acrescidos 50% sobre o tempo que restava para se aposentar.