Category Archives: Brasil

‘Estamos à beira de um colapso no abastecimento de gás de cozinha no RN’, diz Singás

Produção não está dando conta do consumo de gás no Rio Grande do Norte
(Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi)

O Rio Grande do Norte pode sofrer um colapso no abastecimento de gás de cozinha, de acordo com o presidente do sindicato das empresas revendedoras do setor, Francisco Correia. Segundo ele, atualmente todos os 167 municípios potiguares convivem com a falta do gás. “Estamos à beira de um colapso”, reforça.

Correia afirma que a quantidade que atualmente chega ao estado potiguar só consegue abastecer à metade da demanda. “Para se ter uma ideia, antes nós mandávamos mil botijões para a cidade de Canguaretama por semana. Agora nós mandamos 100”, revela o presidente do Singás.

Francisco Correia diz que a Petrobras produz hoje na Refinaria Clara Camarão, em Guamaré, 50% do gás de cozinha demandado pelo Rio Grande do Norte. Os outros 50% são divididos entre o Ceará e Pernambuco. “Mas os navios que levam o gás a Fortaleza estão atrasando, e eles pararam de nos mandar. Em Pernambuco, o Ministério Público entrou com uma ação com relação ao desabastecimento deles, e o estado pernambucano também não está mais enviando o gás para o RN”, explica.

Através de nota, a Petrobras alegou que as vendas de gás de cozinha estão acima do volume contratado com as distribuidoras para o mês de junho. “Além disso, frisamos que os estoques da Petrobras desse produto no país se encontram em níveis confortáveis”, diz a nota.

A empresa afirmou também que a sua produção do gás no estado é “historicamente inferior” às vendas das distribuidoras no RN, conforme consumo aparente publicado pela Agência Nacional de Petróleo. Assim, a Petrobras confirmou que, regularmente, parte do gás de cozinha vendido para a população potiguar é oriundo de instalações da Petrobras fora do Rio Grande do Norte.

Os proprietários de distribuidoras afirmam que farão uma movimentação nesta terça-feira (19), para procurar apoio do Ministério Público Federal (MPF) e também do Governo do Estado. A ideia é tentar fazer com que a Petrobras amplie a produção em terras potiguares. Segundo o Singás, a produção começou a diminuir nos últimos quatro anos, até atingir os atuais 50%. (G1RN)

Anúncios

Cateano é um baiano que define São Paulo como ninguém nunca conseguiu

Resultado de imagem para caetano sampa

Caetano criou um hino à cidade de São Paulo

O cantor, músico, produtor, escritor, poeta e compositor baiano Caetano Emanuel Viana Teles Veloso, na letra de “Sampa”, traduz as impressões que a capital paulista causa ao visitante, que se traduz num hino de amor à cidade, pois a letra também deve ser analisada levando-se em conta o contexto da época e do próprio momento da vida do autor. A música foi gravada por Caetano Veloso no LP Muito (dentro da estrela azulada), em 1978, pela Philips.

SAMPA
Caetano Veloso

Alguma coisa acontece
No meu coração
Que só quando cruzo a Ipiranga
E a Avenida São João…

É que quando eu cheguei por aqui
Eu nada entendi
Da dura poesia
Concreta de tuas esquinas
Da deselegância discreta
De tuas meninas…

Ainda não havia para mim Rita Lee
A tua mais completa tradução
Alguma coisa acontece no meu coração
Que só quando cruzo a Ipiranga
E a Avenida São João…

Quando eu te encarei
Frente a frente
Não vi o meu rosto
Chamei de mau gosto o que vi
De mau gosto, mau gosto
É que Narciso acha feio
O que não é espelho
E a mente apavora
O que ainda não é mesmo velho
Nada do que não era antes
Quando não somos mutantes…

E foste um difícil começo
Afasto o que não conheço
E quem vem de outro sonho
Feliz de cidade
Aprende depressa a chamar-te
De realidade
Porque és o avesso
Do avesso, do avesso, do avesso…

Do povo oprimido nas filas
Nas vilas, favelas
Da força da grana que ergue
E destrói coisas belas
Da feia fumaça que sobe
Apagando as estrelas
Eu vejo surgir teus poetas
De campos e espaços
Tuas oficinas de florestas
Teus deuses da chuva…

Panaméricas
De Áfricas utópicas
Túmulo do samba
Mais possível novo
Quilombo de Zumbi
E os novos baianos
Passeiam na tua garoa
E novos baianos
Te podem curtir numa boa…

Site Poemas & Canções

MEC divulga aprovados do Sisu no 2º semestre

O resultado da chamada regular do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi divulgado nesta segunda-feira (18). As inscrições para a segunda edição da seleção foram finalizadas às 23h59 de sexta-feira (15). O sistema foi aberto na última terça-feira (12).

Veja a lista de selecionados no site do Sisu

Até as 19h do último dia de inscrições, foram registrados 469.343 inscritos em vagas de instituições públicas brasileiras de educação superior de todo o país. Como cada candidato pode escolher até duas opções de cursos, o total de inscrições chegou a 900.299, segundo o Ministério da Educação (MEC).

O Sisu é uma plataforma MEC que seleciona estudantes para instituições públicas (federais e estaduais) de ensino superior usando a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ao todo, são oferecidas 57.271 vagas em cursos de 68 instituições de ensino superior. 

Foi possível alterar as opções de curso enquanto o sistema esteve aberto. Será considerada válida apenas a última inscrição realizada. O Sisu selecionará os candidatos melhores classificados em cada curso, por modalidade de concorrência, de acordo com suas notas no Enem.

Nota mínima

Algumas instituições participantes do Sisu adotam pesos diferenciados para as provas do Enem. Esta informação está disponível para o candidato no momento da inscrição. Quando o candidato se inscrever para cursos em que a instituição adotou peso diferenciado para determinada prova do Enem, o sistema fará automaticamente o cálculo, de acordo com as especificações da instituição, gerando uma nova nota. Por isso, um candidato pode ter notas diferentes para cursos diferentes.

Além disso, algumas instituições de ensino adotam uma nota mínima para a inscrição em determinado curso. Ao pleitear uma vaga, o aluno é informado se sua nota obtida é suficiente para concorrer àquele curso. Se não for, ele pode optar por outro curso ou outra instituição.

Datas

Haverá uma única chamada de aprovados, no dia 18 de junho. Os convocados deverão comparecer para matrícula entre os dias 22 e 28 de junho, conforme os horários e locais de atendimentos especificados pelas instituições.

Caso o candidato não seja selecionado, ou tenha sido chamado apenas para a segunda opção de curso, ainda poderá se inscrever na lista de espera, entre 22 e 27 de junho. As convocações dos candidatos em lista de espera pelas instituições começa em 3 de julho e vão até 21 de agosto. (MSN)

A segurança pública tornou-se uma questão essencial e fundamental

Por: Dr. Evandro Borges

Em face da violência que se alastra e da ineficiência do Governo do Estado, tendo o atual Governador muito prometido nesta dimensão sem efetivos resultados, conversei recentemente, com Heráclito Noé, Delegado de carreira, estudioso do assunto, com Kátia Nunes, advogada militante das causas de segurança pública, os dois aqui na PNTV e com a Diretora de Comunicação social, do Sindicato dos Policiais Federais do Rio Grande do Norte, Katrin Paiva na TV Metropolitano.

De unanimidade em propostas foi colocado à importância para integração das ações públicas dos diversos órgãos e forças policiais, inclusive já contando com um importante mecanismo, o fórum de entidades, com amplas discussões, e a novidade foi à aprovação pelo Congresso Nacional do Sistema Único de Segurança Pública – SUSP, com definição de uma política.

Os últimos dados sobre homicídios nos finais de semana são estarrecedores, somando chega a um número de mais de trinta mortes por assassinato, e o número de policiais militares atinge a casa de quinze mortes, no pleno exercício da profissão, merecendo do Estado uma maior atenção e respeito, consubstanciada em uma indenização para as viúvas que serão postuladas através de demanda judicial em preparação por Kátia Nunes e reforçada por Katrin Paiva.

Durante a semana se deu uma mobilização dos integrantes da Polícia Militar, pagos as suas remunerações com atraso, um verdadeiro contrassenso, uma completa falta de prioridade, revelando uma fraqueza do Governo Estadual que não soube sanear as finanças públicas, não elegeu as prioridades corretamente, em que pese o planejamento orçamentário, com a elaboração participativa do Plano Plurianual.

A reforma no ordenamento jurídico penal é uma tônica, tanto no Código Penal, como também, no Processo Penal, que ambos em vigor desde o século passado, retratando uma realidade ultrapassada, devendo as penas ser aumentadas, e o inquérito policial ser revogado, não mais existindo na maioria dos países, com raríssimas exceções, haja vista, o pequeno índice de crimes contra vida, efetivamente apurados e encaminhados para denúncia processual, contribuindo este quadro para a impunidade.

O crime organizado é insuportável pela sua violência em todas as dimensões, influindo nas relações humanas, sociais, e sua generalização tem provocado a mudança de modo de vida, diminuindo a qualidade de vida, atingindo a economia, e em Natal especialmente em razão de ser a porta de entrada do turismo receptivo do Estado, prejudicando toda a cadeia produtiva, da hotelaria, restaurantes, artesanato e serviços em geral.

A segurança pública tornou-se uma questão essencial e fundamental, pelo que tem provocado, de maneira até anunciada, do que se constata que o atual governo perdeu completamente a representatividade e credibilidade para enfrentar esta dimensão, pelo que se propôs e não conseguiu efetivamente realizar.

Montanhas / RN – São João aqui é assim, muita cultura e muita diversão

           

O Padre Renato, juntamente com sua equipe, vem promovendo atividades religiosas no mês junino, já que São João Batista é o padroeiro do município, e tradicionalmente, neste período, é comemorado, além da religiosa, as festividades sociais.

O Município de Montanhas, colabora para esta parceria, Igreja/Município, permanecer viva, neste sentido, o Prefeito Manuel Gustavo, vem conduzindo suas festividades com destaque para a cultura, assim toda municipalidade participa e tem satisfação por ser montanhense.

A partir do dia 23/06 à 28/06 as atividades juninas estarão acomodadas na praça de eventos por trás do mercado público, com ornamentações cenográficas, enfeites, São João/copa e por ai vai a curiosidade, compareça e participe do São João cultural em Montanhas.

No dia 28 de junho, véspera de São Pedro, estaremos no bairro Boa Esperança, com toda estrutura para a festa que vem sendo realizada no bairro, com atividades religiosas e sociais.

Vamos ver algumas imagens no entorno da Igreja Matriz, diga-se de passagem, muito bem ornamentada e aqui destacamos as ações idealizadas pela equipe da Prefeitura Municipal e equipe da Paróquia da Igreja de São João Batista.

 

Imagens reprodução grupo São João em Montanhas

15 de Maio — Dia Internacional das Famílias

O Dia Internacional da Família foi instituído na Assembleia Geral da ONU em 1993

No dia 15 de maio, comemora-se o Dia Internacional das Famílias ou, simplesmente, o Dia Internacional da Família. Esse dia foi definido em 20 de setembro de 1993, em deliberação da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Desde então, no dia 15 de maio sempre há, em várias partes do mundo, conferências e celebrações para discutir e traçar projetos para o futuro da instituição familiar.

Sabe-se que a família, do ponto de vista histórico e também sociológico, é o núcleo elementar da sociedade, isto é, uma instituição basilar. A família funciona como o primeiro grupo de relações no qual os indivíduos interagem entre si. Foi a partir do núcleo familiar que a sociedade como um todo ganhou corpo ao longo da história humana. Contudo, a decisão da ONU, enquanto organização internacional, de escolher um dia para homenagear a família está relacionada com os problemas e transformações que essa “célula social” vem apresentando desde o século XX.

Depois das duas guerras mundiais, que levaram ao óbito dezenas de milhões de pessoas, entre soldados jovens e população civil, e das várias guerras civis regionais que se seguiram durante a Guerra Fria (e ainda continuam em diversos pontos do globo), houve transformações radicais no tecido social. Em vários países da Europa, por exemplo, a população “envelheceu”, isto é, não houve um equilíbrio entre a quantidade de cidadãos idosos e a quantidade de pessoas jovens em plenas condições de trabalho. Já em outras regiões, ocorreu o inverso.

Além disso, o processo acelerado de globalização, as novas modalidades de trabalho e os novos hábitos, como a opção por moradia em pequenos apartamentos, o uso intensivo de tecnologia, entre outros fatores, contribuíram para que as gerações (avós, pais e filhos) ficassem cada vez mais apartadas umas das outras. Esse é um fenômeno que interessa e preocupa os chefes de Estado de várias partes do mundo.

Soma-se a essas questões a ocorrência de crianças abandonadas, gravidez precoce, alcoolismo, dependência química e violência doméstica (contra mulheres e crianças), fatos que estão direta ou indiretamente relacionados com os problemas mais elementares que nascem no interior do núcleo familiar. Geralmente, em todo dia 15 de maio, o Secretário-geral da ONU emite um comunicado ou faz um pronunciamento a respeito desses problemas e das possíveis medidas que podem ser tomadas com relação a eles. No ano de 2012, por exemplo, o então Secretário-geral Ban Ki-Moon fez observações a respeito da relação entre trabalho e família, destacando temas como a mulher no mundo do trabalho e outros mais. Veja um trecho de seu pronunciamento :

O Dia Internacional da família deste ano destaca a necessidade do equilíbrio trabalho-família. O objetivo é ajudar os trabalhadores de todos os lugares a sustentaram financeiramente e emocionalmente as suas famílias, mas também a contribuírem para o desenvolvimento sócio-econômico de suas sociedades.

As tendências atuais enfatizam a crescente importância das políticas sobre a relação trabalho e família. Estas tendências incluem uma maior participação das mulheres no mercado de trabalho, e a crescente urbanização e mobilidade em busca de emprego.

Como as famílias tornam-se menores e as gerações vivem separadas, a família ampliada está menos disponível para oferecer cuidados, e os pais trabalhadores enfrentam crescentes desafios.

Percebe-se que Ban Ki-Moon destaca os fenômenos e, ao mesmo tempo, aponta suas causas e demonstra interesse em soluções. O Dia Internacional das Famílias tem exatamente esse propósito.

Por Me. Cláudio Fernandes

130 anos de abolição da escravatura negra

Por: Evandro Borges – Advogado

Este ano no dia 13 de maio de 2018 completa cento e trinta anos da abolição da escravatura negra, em face da assinatura da Lei Aurea pela Princesa Isabel, que vislumbrava o terceiro reinado, mas, foi uma das causas da queda da monarquia, que as classes dominantes e conservadoras não aceitaram, queriam no mínimo indenização para as “peças”, quando o tráfico negreiro já estava proibido desde 1850.
É claro que abolição não se deve apenas a Princesa Isabel, até porque na colônia e monarquia pactuou-se com a escravidão, mesmo com a pressão exercida pela Inglaterra, mas também, é de ressaltar a resistência dos escravos, nas fugas e na formação de quilombos, ao movimento abolicionista, com o ingresso de poetas, escritores, intelectuais, podendo destacar Castro Alves com sua obra “Espumas Flutuantes”.
A cultura da escravidão que precisa ainda, ser combatida, deixou marcas profundas na sociedade brasileira, pois, a abolição não ocorreu acompanhada da reforma agrária como defendia o pernambucano, advogado e deputado do império Joaquim Nabuco, consoante se lê na sua obra clássica da literatura nacional, “O Abolicionismo”, encontrada hoje, apenas em livro de bolso, uma leitura indispensável.
As comunidades tradicionais de origem quilombolas, agora estão sendo reconhecidas, na Região Metropolitana de Natal, existem em Macaíba, denominada “Capoeira dos Negros”, em Ceará Mirim o processo de reconhecimento está em estágio adiantado com a Comunidade de Coqueiros encravado nos limites com Extremoz, ensejando políticas públicas específicas em vista à exclusão e ao sofrimento humano.
Os seres humanos negros neste país fazem partem de uma franja social de exclusão, residentes na maioria da periferia e nas favelas, na margem da pobreza, sem afirmação de cidadania, analfabetos e sem qualificação profissional, atingidos pelo desemprego, um quadro motivador para as quotas, principalmente para ingressos nas universidades, fato positivo que se deve em muito aos governos Lula/Dilma.
Outro pernambucano o sociólogo Gilberto Freire com duas obras espetaculares que precisam ser lidas, para compreensão do Brasil contemporâneo  Casa Grande e Senzala e Sobrados e Mocambos, coloca a cultura da escravidão como instituição, e não somente a falta de liberdade mínima de ir e vir, e do sofrimento físico que eram imposto, que causava todo o processo de subordinação, como também, o tratamento destinado as classes trabalhadoras pela elite.
 trabalho análogo ao escravo, hoje, atinge negros e brancos, combatido com toda veemência pelo Ministério Público do Trabalho, pelos Sindicatos e movimentos sociais, atinge de mácula os princípios constitutivos da República previstos no texto constitucional, como o que se refere à dignidade humana, direito essencial para o Estado Democrático de Direito.

Inscrições no Enem começam segunda-feira

BRASÍLIA – As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começam às 10h de segunda-feira, 7, e vão até o dia 18 de maio. Mesmo os candidatos que pediram isenção da taxa de inscrição no Enem devem se inscrever, na Página do Participante.

O pagamento da taxa de inscrição para quem não conseguiu a isenção, no valor de R$ 82, pode ser feito até o dia 23 de maio, nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios.

Para fazer a inscrição, o participante deverá apresentar o número do CPF e do documento de identidade e criar uma senha. O número de inscrição gerado e a senha cadastrada deverão ser anotados em local seguro, pois serão solicitados para o acompanhamento da situação da inscrição na Página do Participante. Esses dados também serão usados para consulta do Cartão de Confirmação da inscrição e para a obtenção dos dados individuais dos candidatos.

Na hora da inscrição, o candidato deverá informar um endereço de e-mail válido e um número de telefone fixo ou celular, que serão usados para enviar informações sobre o exame. Também deve ser indicado o município onde o candidato quer realizar o exame e a língua na qual quer fazer a prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol).

Atendimento. O candidato que necessitar de atendimento especializado ou específico deve fazer essa solicitação no ato da inscrição. O atendimento especializado pode ser pedido para pessoas com problemas como baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência auditiva, deficiência intelectual, dislexia ou autismo.

O atendimento específico pode ser solicitado para gestante, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar ou com outras condições específicas.

Os candidatos travesti ou transexuais que desejarem também poderão pedir atendimento pelo nome social.

Provas. As provas do Enem deste ano serão realizadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. o primeiro dia da prova, que reúne redação e questões de linguagens e ciências humanas, terá cinco horas e meia de duração e o segundo dia, com questões de ciências da natureza e matemática, terá cinco horas.

Os resultados do Enem poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Banho de sol de Lula contará com toldo instalado pela Polícia Federal

Vista aérea da sede da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula cumpre pena de doze anos de prisão

Reportagem de VEJA teve acesso à ala restrita do prédio onde Lula está preso em Curitiba e revela os detalhes da rotina do ex-presidente na cadeia. Assim como os demais presos, o petista tem direito a duas horas diárias de banho de sol — e pode optar pelo horário que achar melhor. É um momento tenso, que mobiliza quase todo o aparato de segurança na Polícia Federal, ainda que o banho de sol ocorra bem perto da cela de Lula, no terraço do 4º andar do prédio. Antes de autorizar a saída dele, um agente verifica se o clima está adequado e, principalmente, se há drones sobrevoando a região. Se espiões eletrônicos forem detectados, a ordem é abatê-los a tiros.

Lula não pode ser visto. Para evitar surpresas, a Polícia Federal mantém informantes a postos nos aeroclubes de Curitiba. Não é proibido sobrevoar o prédio, mas, ao menor sinal de aproximação de aeronaves, o ex-presidente é conduzido para dentro da sala — por questões de segurança, mas não apenas por isso. A determinação é impedir que sejam feitas imagens de Lula preso — uma condição que ele próprio impôs antes de se entregar às autoridades. A PF está providenciando a instalação de um toldo na área do banho de sol para dificultar ainda mais que sejam feitas imagens do petista. Se alguém fosse detectado bisbilhotando do alto, Lula poderia ser rapidamente colocado debaixo do toldo.

O PRIMEIRO DE MAIO E O SALÁRIO MÍNIMO –

Participei de vários atos do primeiro de maio no interior do Estado ligado ao movimento sindical dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, com uma temática voltada para a malfadada reforma trabalhista, as tentativas de reforma previdenciária, os segurados especiais, e não se podia deixar de ser falado o salário mínimo.

O salário mínimo tem uma situação especial para os homens e mulheres do campo, pois está vinculada aos benefícios previdenciários, a aposentadoria por idade e outros, com uma repercussão na economia local, contribuindo para ativar o comércio e serviços nas sedes municipais e nas comunidades rurais.

O estabelecimento do salário mínimo foi uma implantação por Decreto do ex-presidente Getúlio Vargas, anunciado no primeiro de 1940, equivalia a vinte dólares, pequeno, mas, fez muito estardalhaço, principalmente nos segmentos conservadores, ligados à exportação e que não acreditava no mercado interno, mesmo com a expansão da indústria construído nos acordes do sucesso do café, com a politica de valorização deste grão produzido na época com maior impacto nos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

O salário mínimo previsto nas garantias fundamentais na Constituição cidadã, que completa este ano trinta anos de promulgação, dispõe que deve atender necessidades básicas do empregado e sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, chegando atualmente a quantia de novecentos e cinquenta e quatro reais.

No dispositivo constitucional ficou ainda normatizado a garantia de reajustes periódicos que lhe preserve o poder aquisitivo, e o movimento sindical nacional para o salário mínimo estabeleceu uma bandeira, de se atingir o equivalente a cem (100) dólares, plenamente alcançado nos governos Lula/Dilma, e foi mais além com uma Lei que garantiu um reajuste anual com base no aumento da produtividade, vinculando, também, a uma relação incluído o crescimento do PIB.

A defesa do salário mínimo, com reajustes periódicos e mantendo o poder aquisitivo interessa as classes trabalhadoras, a sociedade brasileira, ao tratamento humano com mais dignidade, fundamento da República,  está no contexto do primeiro de maio e uma reversão na lógica de “fazer o bolo crescer, para depois dividir”.

Evandro de Oliveira Borges – Advogado

Marco Aurélio suspende ação do PEN contra prisões após 2ª instância

O ministro do STF, Marco Aurélio Mello: O ministro do STF Marco Aurélio Mello
  • © AFP O ministro do STF Marco Aurélio Mello

    O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou nesta terça-feira (10) o pedido dos advogados do Partido Ecológico Nacional (PEN) e suspendeu por cinco dias a Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) número 43, em que o partido pede o fim das prisões de condenados após segunda instância. Os defensores da sigla solicitaram vista da ação para analisarem os autos do processo. Eles foram nomeados hoje, após a destituição do advogado Antônio Carlos Almeida Castro, o Kakay, que representava o PEN na ADC 43.

    Com a suspensão, o ministro não levará ao plenário do STF na sessão desta quarta-feira (11), como era previsto, uma liminar na ação, que pedia para que réus presos após condenações em segunda instância fossem soltos até que o Supremo decida sobre o mérito da ADC.

    Um dos beneficiados de uma possível decisão favorável do Supremo à ação do PEN ou à liminar seria o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde o último sábado (7) em Curitiba para cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão imposta a ele em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) no caso do tríplex do Guarujá.

    “Considerada a notícia veiculada pelo requerente no sentido da substituição da representação processual, mediante a apresentação de instrumento de procuração, e presente a formalização de pedido certo e determinado, o acolhimento do que requerido revela-se medida adequada e razoável. Defiro o pedido de suspensão do processo, no estágio em que se encontra, pelo prazo assinalado”, assinalou Marco Aurélio no despacho.

    A liminar que Marco Aurélio Mello pretendia levar à análise dos demais dez ministros nesta quarta-feira foi impetrada no STF por Kakay no último dia 5 de abril, um dia depois de o plenário do STF negar um habeas corpus preventivo de Lula.

    O pedido argumentava que, ao decidir sobre o habeas corpus do ex-presidente, o Supremo havia formado maioria para reverter, no mérito, a possibilidade de prisões em segunda instância. Isso porque a ministra Rosa Weber, um dos seis votos contra o pedido do petista, disse novamente ser contra as prisões, mas que votaria de outro modo para preservar a jurisprudência da Corte, firmada em 2016.

    Na sessão de amanhã, o ministro poderia levar o assunto em mesa, fazendo com que a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, determinasse uma data para julgamento, ou levantar uma questão de ordem para que os outros ministros se manifestassem sobre a possibilidade de votação. A pauta do plenário da Corte nesta quarta-feira prevê os julgamentos de dois habeas corpus: um do ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antônio Palocci, preso pela Lava Jato em Curitiba, e outro do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), que cumpre prisão domiciliar.

    Leia aqui a decisão de Marco Aurélio Mello.

    PEN quer desistir de ação

    Depois da prisão de Lula, o PEN passou a ressaltar que é a favor das prisões após segunda instância e que pretende retirar do STF tanto a liminar quanto a ADC. Segundo integrantes do partido, Kakay entrou com a liminar no Supremo sem autorização da legenda.

    “Vamos tentar retirar a liminar, essa cautelar, até porque a gente vem com esse processo há mais de dois anos, desde quando Lula não tinha um processo. As pessoas estão entendendo que estamos nesse processo para ajudar Lula. Somos um partido de direita e conservador, não temos motivo nenhum para ajudar esquerda, petista, ou qualquer preso da Lava Jato”, afirmou a VEJA o presidente da sigla, Adilson Barroso. “O partido sempre foi favorável à segunda instância”, completa Barroso, segundo o qual o PEN buscava apenas “explicações” ao Supremo sobre como a lei deveria ser interpretada.

    No pedido de suspensão feito hoje ao STF, contudo, o PEN não se manifestou por voltar atrás no pedido ou na ação. O documento assinado pelo novo advogado do partido, Paulo Fernando da Costa Melo, sustenta apenas que a sigla “tendo constituído novos advogados, os quais ainda não tiveram acesso aos autos e, pretendendo se aproximar para tomarem conhecimento e se posicionarem antes do julgamento, vêm, respeitosamente, suplicar por vista dos autos para cópia”.

    Segundo Melo, a intenção dos advogados do partido é estudar como pedir a retirada da liminar apenas depois do fim do prazo concedido por Marco Aurélio Mello.

    Apesar da intenção declarada do partido de não levar à frente a liminar e a ADC, juristas veem como impossível desistir delas. Segundo Daniel Falcão, professor do Instituto de Direito Público (IDP) e da Universidade de São Paulo (USP), “a Lei 9.868/1999, que trata das ADIs e das ADCs, é expressa: ‘Proposta a ação direta, não se admitirá desistência’. Não resta dúvida de que não é possível desistir de uma ADC. Quanto ao pedido cautelar ou liminar, a interpretação é a mesma. O pedido cautelar ou liminar faz parte do pedido principal, nada mais do que uma ênfase da urgência da questão trazida ao STF”.

    O ministro do STF Alexandre de Moraes também afirmou hoje, antes da sessão na Primeira Turma da Corte, que não é possível retirar as ações. “Não. Não pode desistir de ação, então não pode desistir de pedido liminar”, disse Moraes.

PSB diz a Joaquim Barbosa que não garante a vaga de candidato a presidente

O problema é que Barbosa quer ‘mandar’ no partido

Daniela Lima
Folha (Painel)

Está difícil. Dirigentes do PSB voltaram a dizer ao ex-presidente do STF Joaquim Barbosa que não podem garantir a ele apoio para uma candidatura presidencial agora. O ministro tem até 7 de abril para decidir se assina a ficha de filiação na sigla. “Ele é muito bem-vindo, mas, se vai ser candidato ou não, é algo que vai ter que ser analisado mais para frente”, afirma o secretário-geral do partido, Renato Casagrande.

Na conversa com Barbosa, o vice-governador de São Paulo, Márcio França, disse que as alianças do PSB em vários estados já estão definidas e seria ruim colocar agora uma peça nova que pode desestabilizá-las. No ano passado, Barbosa disse a pessoas próximas que só entraria no PSB se tivesse certeza do apoio para se candidatar. Agora, ele cogita a possibilidade de se filiar mesmo sem esse compromisso.

A felicidade e infelicidade podem se confundir, na visão de Augusto dos Anjos.

Resultado de imagem para augusto dos anjos
O advogado, professor e poeta paraibano Augusto de Carvalho Rodrigues dos Anjos (1884-1914), no poema “Ilusão”, mostra como felicidade e infelicidade podem se confundir.

ILUSÃO
Augusto dos Anjos

Dizes que sou feliz. Não mentes. Dizes
Tudo que sentes. A infelicidade
Parece às vezes com a felicidade
E os infelizes voltam a ser felizes!

Assim, em Tebas – a tumbal cidade,
A múmia de um herói do tempo de Ísis,
Ostenta ainda as mesmas cicatrizes
Que eternizaram sua heroicidade!

Quem vê o herói, inda com o braço altivo,
Diz que ele não morreu, diz que ele é vivo,
E, persuadido fica do que diz…

Bem como tu, que nessa crença infinda
Feliz me viste no passado, e ainda
Te persuades de que sou feliz.

Site Poemas & Canções

Meirelles já admite que pode deixar o PSD e se filiar a um outro partido

Se for candidato,  Meirelles prejudica Alckmin e Temer

Eliane Oliveira
O Globo

Filiado ao PSD, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, admitiu nesta manhã, em entrevista à Super Rádio Piratininga, de São José dos Campos, que pode trocar de partido, caso decida ser candidato à Presidência da República. Meirelles lembrou que tem até o início de abril para tomar uma decisão. Meirelles não descarta compor chapa com Temer à Presidência da República. “É uma decisão de fato minha, pessoal. Também vou decidir a questão partidária, que partido vou me filiar, caso eu decida me candidatar” — afirmou.

Meirelles disse que está refletindo sobre seu futuro. Disse que, se desistir da candidatura, continuará no cargo de ministro até o fim de 2018. Ele garantiu que tomará uma decisão com “seriedade e atenção”.

“Levo isso muito a sério e não me precipito. Não é uma coisa que faço sem pensar. Levo todos os lados em consideração. No início de abril, decido se ou me candidato e saio do cargo, ou continuo como ministro até o fim de 2018”, frisou.

O bem e o mal, na visão criativa de Danilo Caymmi e Dudu Falcão

Resultado de imagem para danilo caymmi e dudu falcao
O instrumentista, cantor e compositor carioca Danilo Caymmi, com seu parceiro Dudu Falcão,  guarda dois corações divididos entre “O Bem e o Mal”. A música consta do CD Danilo Caymmi, gravado em 1992, pela RGE.

O BEM E O MAL
Dudu Falcão e Danilo Caymmi

Eu guardo em mim
Dois corações
Um que é do mar
Um das paixões
Um canto doce
Um cheiro de temporal
Eu guardo em mim
Um Deus, um louco, um santo
Um bem, um mal

Eu guardo em mim
Tantas canções
De tanto par
Tantas manhãs
Encanto doce
Um cheiro de vendaval
Guardo em mim
O Deus, o louco, o santo
O bem e o mal

Site Poemas & Canções

“Oh, senhora liberdade, abre as asas sobre mim” (Nei Lopes e Wilson Moreira )

Resultado de imagem para nei lopes e wilson moreira

Nei Lopes e Wilson Moreira, uma dupla de bambas

O advogado, escritor, cantor e compositor carioca Nei Brás Lopes, em parceria com Wilson Moreira, na letra de “Senhora Liberdade”, postula a sua soltura, visto que o crime por ele cometido foi se apaixonar intensamente. Vale ressaltar que, esse samba virou hino na campanha das diretas e faz parte do LP A Arte Negra de Wilson Moreira & Nei Lopes lançado, em 1980, pela EMI-Odeon.

SENHORA LIBERDADE
Wilson Moreira e Nei Lopes

Abre as asas sobre mim
Oh senhora liberdade
Eu fui condenado
Sem merecimento
Por um sentimento
Por uma paixão
Violenta emoção
Pois amar foi meu delito
Mas foi um sonho tão bonito
Hoje estou no fim
Senhora liberdade abre as asas sobre mim

Site Poemas & Canções

Já perto do prazo fatal, nove ministros deixarão os cargos para se candidatar

Resultado de imagem para HENRIQUE MEIRELLESMeirelles está em dúvida, mas deve deixar o cargo

Guilherme Mazui e Filipe Matoso
G1, Brasília

Na semana passada, o G1 consultou todas as pastas cujos ministros são políticos ou têm mandato parlamentar. A poucos dias do fim do prazo previsto em lei, ao menos nove ministros do governo Michel Temer planejam deixar os cargos para disputar as eleições deste ano. Outros dois ministros ainda não decidiram se vão deixar os cargos (mas podem sair); cinco já disseram que permanecerão no governo; e dois não responderam ao questionamento do G1.

Por lei, os ministros que quiserem se candidatar na eleição de outubro precisam deixar os cargos seis meses antes do pleito, prazo que neste ano terminará em 7 de abril.

DE SAÍDA – segundo as assessorias, os seguintes ministros planejam deixar os cargos até o mês que vem: Marx Beltrão (MDB-AL), Turismo; Ricardo Barros (PP-PR), Saúde; Sarney Filho (PV-MA), Meio Ambiente; Fernando Coelho Filho (sem partido-PE), Minas e Energia; Maurício Quintella (PR-AL), Transportes; Leonardo Picciani (MDB-RJ), Esporte; Osmar Terra (MDB-RS), Desenvolvimento Social; Mendonça Filho (DEM-PE), Educação; e Helder Barbalho (MDB-PA), Integração Nacional.

Agora, a lista dos ministros que, segundo as assessorias, ainda estão em dúvida: Henrique Meirelles (PSD-SP), Fazenda; e Gilberto Kassab (PSD-SP), Ciência, Tecnologia e Comunicações.

E os seguintes ministros decidiram ficar no governo: Eliseu Padilha (MDB-RS), Casa Civil; Moreira Franco (MDB-RJ),  Secretaria-Geral; Carlos Marun (MDB-MS), Secretaria de Governo; Raul Jungmann (PPS-PE), Segurança Pública; e Blairo Maggi (PP-MT), Agricultura.

O G1 não obteve resposta dos ministros Alexandre Baldy (PP-GO), Cidades; e Aloysio Nunes (PSDB-SP), Relações Exteriores.

SUCESSORES – O presidente Michel Temer tem discutido com os auxiliares mais próximos os nomes cotados para os ministérios e eventuais trocas dos partidos que comandam as pastas.

O chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, por exemplo, fez uma rodada de conversas com os ministros que podem sair para discutir a sucessão e lideranças de seus partidos.

De acordo com o colunista do G1 e da GloboNews Gerson Camarotti, Temer decidiu que o ministro que deixar o cargo só poderá indicar sucessor que estiver alinhado com o Planalto e com o candidato do governo nas eleições de outubro.

A fidelidade e a janela partidária

Por: Evandro Borges /Advogado

A História política mostra como é difícil manter a fidelidade partidária no país, em uma verdadeira mudança de cadeiras dos mandatários eletivos, de candidatos que pulam a todo instante de partidos, algumas legendas que aparecem e são efémeras, sem sustentação alguma, sem legitimidade social, adotam modismos, mudam de nomes e siglas para se perpetuarem, já se teve a experiência das sublegendas no bipartidarismo da ditadura, alguns se apropriam das agremiações, realizando todo tipo de transações.

No país foi instituída a justa causa com reconhecimento judicial, para a mudança partidária, e alguns têm merecidamente conseguido, como aconteceu recentemente em Natal com alguns Vereadores, perseguidos nas agremiações que ajudaram a construir e manter vivas nos períodos eleitorais, sem perder os mandatos eletivos, obtidos através do voto popular, como são os exemplos de Raniere e Ubaldo.

O partido político precisa ter uma identidade, está enraizado com a História do país e com a evolução do desenvolvimento humano, social, econômico, cultural e ambiental, ter na sua constituição de modo claro a forma de organização e de representação, dentro da democracia representativa e participativa, da sistemática nacional, podendo a cidadania se identificar com o corolário partidário.

A constituição cidadã marco do Estado Democrático de Direito estabeleceu direitos partidários, fortaleceu os partidos, não permitiu candidaturas avulsas sem filiação partidária, logo em seguida, foi editado a Lei Orgânica dos Partidos Políticos, dando autonomia aos partidos, podendo cada um, adotar o seu estatuto e as condições de fidelidade partidária, inclusive instituindo comissões de ética.

A reforma política tão necessária avança a conta gotas no país, a pequenos solavancos, registre-se até retrocessos, uma verdadeira refrega entre a sociedade e o congresso, que se apequena cuidando dos interesses particularistas de seus parlamentares, e agora com a janela partidária aberta, em virtude das cláusulas de barreira e do financiamento público de campanha, as denuncias de leilão financeiro para os deputados começam a permear a mídia nacional.

A fidelidade e janela partidária estão em antagonismo, constitui um contrassenso institucional, um dispõe sobre a identidade partidária com toda a sua história, e o outro nega isto, a saída do partido sem maiores causas e explicações, ao sopro dos interesses pessoais, com raríssimas exceções, ensejando um quadro que permite ocorrer estes leilões, já denunciados pela mídia, que afronta a nacionalidade e a sociedade com a utilização da verba de financiamento eleitoral, arrancada de todos os segmentos do orçamento.

Lula lançará um livro para se declarar “perseguido político”

 Imagem/internet

Via  Estadão

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançará um livro no próximo dia 16 em que promete falar sobre as derrotas do PT nos últimos anos e fazer uma autodefesa dos processos que enfrenta na Justiça. A publicação “A verdade vencerá – o povo sabe por que me condenam” traz Lula como autor e já está sendo vendida pela editora Boitempo na internet e será oficialmente lançado no Sindicato dos Químicos de São Paulo, na capital paulista.

Condenado na Operação Lava Jato e potencial candidato ao Planalto, o petista participará da cerimônia de lançamento.

ENTREVISTAS – Segundo comunicado da editora, o cerne da obra são 124 páginas, de um total de 216, que apresentam entrevistas concedidas por Lula nos dias 7, 15 e 28 de fevereiro aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, ao professor de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC Gilberto Maringoni e à editora Ivana Jinkings.

“Entre os principais temas discutidos, ganha destaque a análise inédita do ex-presidente sobre os bastidores políticos dos últimos anos e o que levou o Partido dos Trabalhadores a perder o poder após a reeleição de Dilma Rousseff. Lula também fala sobre as eleições de 2018 e suas perspectivas e esperanças para o País”, diz o texto usado pela editora para divulgação.

PRISÃO DE LULA – A assessoria de Lula também divulgou um texto para apresentar o livro. Na comunicação, afirma que o lançamento ocorre “enquanto o País aguarda a decisão do Poder Judiciário sobre sua prisão em decorrência da perseguição movida pela Operação Lava Jato.”

A obra irá trazer, ainda, textos de Eric Nepomuceno, Luis Fernando Verissimo, Luis Felipe Miguel e Rafael Valim, além de uma cronologia da vida do ex-presidente e páginas de fotografias.

“Ouça, vá viver sua vida com outro bem”, cantava Maysa, com sua voz de veludo

Resultado de imagem para maysa

Maysa, do fundo do coração

A cantora e compositora paulista Maysa Figueira Monjardim Matarazzo (1936-1977) gravou no LP Maysa, em 1957, pela RGE, o samba-canção “Ouça”, composto por ela mesmo para desabafar as dores do seu casamento. Tudo porque o seu marido não queria mais sua esposa como cantora, pois isto não era bem visto naquela época. Uma canção que brotou do fundo do coração da grande compositora e cantora


OUÇA
Maysa

Ouça, vá viver
Sua vida com outro bem,
Hoje eu já cansei
De pra você não ser ninguém.

O passado não foi o bastante pra lhe convencer
Que o futuro seria bem grande só eu e você.

Quando a lembrança com você for morar
E bem baixinho de saudade você chorar,
Vai lembrar que um dia existiu
Um alguém que só carinho pediu
E você fez questão de não dar,
Fez questão de negar.

Site Poemas & Canções

ESTÁDIO MUNICIPAL “O PANÇÃO” EM MONTANHAS GRAMADO EM FASE DE ACABAMENTO

Imagem/Blog Montanhas em Ação

Nesta quarta feira (07) estivemos visitando o Estádio Municipal de Montanhas “O Panção” e pudemos observar, nas fotos abaixo, que o gramado já está bem avançado no tratamento que foi iniciado já há alguns meses.

O Coordenador de Esporte, Zezinho Azevedo, reporta que está bastante satisfeito com as ações que estão sendo direcionadas para a conclusão do campo de futebol – disse!

É importante comunicar aos desportistas que, muito em breve, estaremos dando início às atividades esportivas de futebol de campo. As demais obras estruturais como: limpeza do muro, reforma dos vestiários e outras ações similares já estão em planejamento para a sua execução.

Vamos às fotos onde, na oportunidade em que foi tirada as imagens, visualiza-se o trabalho do Coordenador Zezinho Azevedo e do seu Auxiliar Ronaldo no corte do gramado, nesta manhã.

Parabéns para toda equipe!

Todas as Imagens/Blog Montanhas em Ação

Uma menina-mulher que se libertava, na inspiração de Martinho e Donato

Resultado de imagem para martinho e joao donato

Martinho e Donato, amigos e parceiros


Site Poemas & Canções

O escritor, cantor e compositor Martinho José Ferreira, o Martinho da Vila (Isabel), nascido em Duas Barras (RJ), dedica a letra de “Gaiolas Abertas” a uma das suas filhas, que crescia e se tornava adulta. “Voa, voa passarinha, voa”, diz a letra da parceria com João Donato. “Tu não estás presa mais”, continuava. Martinho, o pai preocupado, alertava que “há perigos lá fora, visgos e pedras mortais”. Mas concluía, feliz: “Pra ser livre, valem os riscos”. Esta bossa nova foi gravada por João Donato no CD Coisas Tão Simples, em 1996, pela Odeon.

GAIOLAS ABERTAS
João Donato e Martinho da Vila

Voa, voa, passarinha, voa
A gaiola está aberta
Nada já te prende mais

Voa, bate asa e vai embora
Mas há perigos lá fora
Visgos e pedras mortais

Voa, pra ser livre valem os riscos
Voa, foge lá pros altos picos
Canta pra chamar o companheiro
Que anda voando fagueiro
Entre frutas tropicais

As eleições se aproximam

Por: Dr. Evandro Borges – Advogado

 A data das eleições de sete de outubro se aproxima, e a conversa em torno dela começam a ganhar ares recorrentes em todas as rodas, afinal, as eleições periódicas com calendário estabelecido, vai decidir sobre a Presidência da República, a renovação de dois terços  para o Senado, para a Câmara Federal, Governador de Estado e Assembleia Legislativa, portanto, dá maior importância para o empoderamento político.

A grande questão colocada, diz respeito ao comportamento do eleitorado em qual rumo tomará? Vai se comportar mais independente ou da mesma forma, reproduzindo os pedidos das velhas lideranças políticas? O que na verdade vai mudar? As novas candidaturas vão ter chances? A especulação é grande e alguns apresentam indicativos, buscados na forma empírica de consulta, traduzindo um sentimento de mudança.

Há de certa forma um consenso, mudanças ocorrerão, talvez, nem tanto como seja desejado, com os políticos tradicionais, votados de forma perene ao tempo, existe uma repulsa, com exceções claro, pois não há uma regra e nem padrão, cada caso é um caso, mas, os candidatos novos ou velhos, precisam se comunicar bem, utilizar efetivamente, o instrumento das redes sociais, agora consolidado.

As informações nas redes sociais passou a valer e muito, as verdadeiras e as falsas, não há uma distinção forte, poucos conseguem visualizar o que é concreto e o que é enganação, muitas opiniões nas mais diversas matizes, as corporações, os representantes de instituições, os partidos que se modernizaram começam a levar uma vantagem, plantando os seus pontos de vistas.

O financiamento público de campanha, a fiscalização e a judicialização das eleições são temáticas de certa forma que pairam dúvidas, com opiniões divergentes e contraditórias, e a experiência desta campanha que está se aproximando será um grande laboratório, como são as questões de ordem social, com um resultado ainda sem previsão segura.

No embate das ideias há temas preferidos, crise, incluindo violência, reforma trabalhista e da previdência, desemprego, golpe, políticas sociais, situação do Estado, servidores públicos, classes sociais, comunicação social com ênfase na Rede Globo, privatizações, lava jato e corrupção, partidos políticos, sindicatos, intolerância, diálogo, e lideranças políticas, e outros temas menos discutidos.

Um tema que precisa entrar na ordem do dia, deveria ser a Região Metropolitana de Natal, com o crescimento populacional desta Região, com um PIB considerável, com boa renda per capita, com capital social e humano imenso, contudo, com problemas crônicos, e com os seus agentes políticos que não consegue reunir, e tentar resolvê-los de modo transparente e no contexto do interesse público.

Que venham as eleições, e que haja bastante discussão com os temas considerados de importância, que os eleitores participem ao seu modo, e caso seja confirmado o sentimento empírico das mudanças traduzidos através voto popular, confirmando a democracia representativa em construção, mesmo com os retrocessos, afinal, o desenvolvimento econômico, social e cultural de um povo não é linear.

Ela valsando, só na madrugada, se julgando amada ao som dos bandolins…

O cantor e compositor carioca Oswaldo Viveiros Montenegro conta que fez a música “Bandolins” para a cunhada do amigo Zé Alexandre, na época uma bailarina. A moça tinha um namorado também bailarino, mas o casal teve que se separar devido a um convite do namorado para morar na França. Por ser menor, a família da bailarina não permitiu que ela também fosse. Oswaldo diz que, na música, tentou retratar a moça dançando sozinha. A música “Bandolins” foi gravada no LP Oswaldo Montenegro, em 1980, pela WEA, logo se transformando em um grande sucesso, alavancando, definitivamente, a carreira do então desconhecido cantor e compositor.

BANDOLINS
Oswaldo Montenegro

Como fosse um par que nessa valsa triste
Se desenvolvesse ao som dos bandolins
E como não e por que não dizer
Que o mundo respirava mais se ela apertava assim
Seu colo e como se não fosse um tempo
Em que já fosse impróprio se dançar assim
Ela teimou e enfrentou o mundo
Se rodopiando ao som dos bandolins
Como fosse um lar, seu corpo a valsa triste iluminava
E a noite caminhava assim
E como um par o vento e a madrugada iluminavam
A fada do meu botequim
Valsando como valsa uma criança
Que entra na roda, a noite tá no fim
Ela valsando só na madrugada
Se julgando amada ao som dos bandolins

Site Poemas & Canções

“Se eu soubesse, naquele dia o que sei agora”, cantava Dolores Duran

Resultado de imagem para dolores duran

Dolores deixou uma obra grandiosa


A cantora e compositora carioca Adiléa da Silva Rosa (1930-1959), conhecida como Dolores Duran, foi uma das maiores representantes do samba-canção, gênero musical onde prevaleciam a “fossa e a dor de cotovelo” nos anos 50, conforme a letra de “Castigo”, que expõe o arrependimento pela perda de um amor. O samba-canção “Castigo” foi gravado por Roberto Luna no LP “Luna Canta para Você”, lançado em 1958, pela RGE.

CASTIGO
Dolores Duran

A gente briga, diz tanta coisa que não quer dizer
Briga pensando que não vai sofrer
Que não faz mal se tudo terminar

Um belo dia a gente entende que ficou sozinha
Vem a vontade de chorar baixinho
Vem o desejo triste de voltar
Você se lembra, foi isso mesmo que se deu comigo
Eu tive orgulho e tenho por castigo
A vida inteira pra me arrepender

Se eu soubesse
Naquele dia o que sei agora
Eu não seria esse ser que chora
Eu não teria perdido você

Se eu soubesse
Naquele dia o que sei agora
Eu não seria essa mulher que chora
Eu não teria perdido você

Site Poemas & Canções