A Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária de Montanhas

Por: Dr. Evandro Borges

A partir de hoje (04/01/19), sexta-feira será aberta  I Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária de Montanhas através de um esforço do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, do Fórum da Economia Solidária através de sua secretaria, do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável e da Secretaria Municipal de Agricultura, reunindo agricultores familiares, artesãos de vários municípios e militantes dos movimentos sociais.

A realização da feira só foi possível pela articulação das instituições governamentais e do movimento social, em uma troca mútua de relações, podendo serem ressaltados, a Coopercacho, o Sindicato municipal dos trabalhadores rurais, a secretaria do fórum da economia solidária e no desprendimento de algumas pessoais, como Miguel, Pres. do Sindicato, de Samara Francione, Expedito Alexandre e do Vice-Governador, Antenor Roberto com a viabilização do transporte dos grupos de artesãos e de autoridades do município de Montanhas.

A feira acontecerá em plena festa de Santos Reis, uma tradição no Município, com a participação de agricultores familiares, produtores de alimentos e artesãos que estarão presentes dos Municípios de Natal, Parnamirim, São José do Mipibú, Vera Cruz, Jaçanã, Campo Redondo e do próprio Município de Montanhas que vai recepciona-los, sendo uma experiência de troca de informações, de intercâmbios, de conhecimento e novos saberes, e ao mesmo tempo de comercialização.

Na ocasião, logo na abertura, na sexta-feira, dia 04 de janeiro, após a solenidade de abertura, com várias autoridades confirmadas e personalidades, haverá uma roda de conversa a cargo de Samara Francione sobre Economia Solidária, no sábado à tarde, será a vez de Expedito Alexandre, Presidente da Coopercacho falar sobre a chamada pública no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar.

Ainda serão realizadas, duas oficinas, uma voltada para a juventude produtora, com uma oficina sobre “escultura de papel reciclado” com a facilitação de Amanda, e no domingo de manhã, uma oficina sobre artesanato de boneca de pano a cargo da artesã de Passa e Fica, Fátima Luciano, portanto, a troca de saberes, a produção solidária, o intercambio e aprendizagens estarão asseguradas.

A agricultura familiar responsável sozinha por oitenta por cento da alimentação da família brasileira, conforme comprovou pesquisa realizada sob a batuta do governo recém-finalizado, vem crescendo, desde a elaboração inicial do projeto nacional para agricultura familiar preparado pela CONTAG, quando estava na presidência o Norte-Rio-Grandense, de São Paulo do Potengi, Francisco Urbano, que este colunista teve honra de colaborar com a experiência adquirida na FETARN, em conjunto com uma equipe multidisciplinar convocada na época.

E agora se juntam a experiência do movimento de economia solidária, com outros parâmetros de produção e comercialização, que já obtiveram marcos legais nas esferas nacional e estadual, fomentando o associativismo, o cooperativismo, a produção agroecológica e o mercado justo, agregando artesãos e pescadores ambas as categorias segurados especiais, e produtores culturais urbanos e rurais. (PN)

Posted on 04/01/2019, in Cidadania, Cidade, Entretenimento, Informativo, Reflexão. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: