O amor, o desejo e a saudade, na visão poética de Vital Farias

Vital Farias, uma voz do nosso querido Nordeste

O músico, cantor e compositor paraibano Vital Farias, na letra de “Ai Que Saudade de O’cê”, tematiza a saudade do outro, de alguém distante. Alguém que não deve se admirar ao ser beijado pelo beija-flor, pois isso seria muito natural já que este outro é a flor, objeto de desejo do sujeito que canta, cuja sina é trabalhar. A música foi gravada por Vital Farias no LP Sagas Brasileiras, em 1982, pela Polygram e, depois, regravada com grande sucesso por Elba Ramalho no LP Coração Brasileiro, em 1983, pela Ariola.

AI QUE SAUDADE DE O’CÊ
Vital Farias

Não se admire se um dia
Um beija-flor invadir
A porta da tua casa
Te der um beijo e partir
Fui eu que mandei o beijo
Que é pra matar meu desejo
Faz tempos que não te vejo
Ai que saudade de o’cê

Se um dia o’cê se lembrar
Escreva uma carta pra mim
Bote logo no correio
Com frases dizendo assim:
“Faz tempo que eu não te vejo
Quero matar meu desejo
Te mando um monte de beijo
Ai que saudade sem fim”

E se quiser recordar
Aquele nosso namoro
Quando eu ia viajar
Você caia no choro

Eu chorando pela estrada
Mas, o que eu posso fazer?
Trabalhar é minha sina
Eu gosto mesmo é de o’cê

 Site Poemas & Canções

Anúncios

Posted on 14/05/2016, in Brasil, Cultura, Entretenimento, Música. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: