Daily Archives: 29/04/2016

“Universo no teu corpo”, uma inesquecível canção de Taiguara

Taiguara, um compositor de raro talento

O cantor e compositor Taiguara Chalar da Silva (1945-1996), nascido no Uruguai durante uma temporada de espetáculos de seu pai, o bandoneonista e maestro Ubirajara Silva, foi um dos melhores compositores da MPB e considerado um dos símbolos da resistência à censura durante a ditadura militar, tanto que teve, aproximadamente, 100 músicas vetadas, razão que o levou a se autoexilar na Inglaterra em meados de 1973.

A letra da música “Universo No Teu Corpo” foi feita para o Brasil, no período em que ele esteve exilado, em que “gente amarga, mergulhada no passado ” significa os governantes da época, ou seja, a ditadura militar que imperava em nosso país e que “triste mundo antigo” significa a Europa (velho mundo) onde ele estava refugiado.

UNIVERSO NO TEU CORPO
Taiguara

Eu desisto
Não existe essa manhã que eu perseguia
Um lugar que me dê trégua ou me sorria
Uma gente que não viva só pra si

Só encontro
Gente amarga mergulhada no passado
Procurando repartir seu mundo errado
Nessa vida sem amor que eu aprendi

Por uns velhos vão motivos
Somos cegos e cativos
No deserto do universo sem amor
E é por isso que eu preciso
De você como eu preciso
Não me deixe um só minuto sem amor

Vem comigo
Meu pedaço de universo é no teu corpo
Eu te abraço corpo imerso no teu corpo
E em teus braços se une em versos a canção

Em que eu digo
Que estou morto pra esse triste mundo antigo
Que meu porto, meu destino, meu abrigo
São teu corpo amante amigo em minhas mãos
São teu corpo amante amigo em minhas mãos
São teu corpo amante amigo em minhas mãos

Vem…
Vem comigo
Meu pedaço de universo é no teu corpo
Eu te abraço corpo imerso no teu corpo
E em teus braços se une em versos a canção

Em que eu digo
Que estou morto pra esse triste mundo antigo
Que meu porto, meu destino, meu abrigo

São teu corpo amante amigo em minhas mãos
São teu corpo amante amigo em minhas mãos
São teu corpo amante amigo em minhas mãos

Site Poemas & Canções

Randolfe engana Janaina e faz com que ela apoie impeachment de Temer

Janaina Paschoal

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) esperou até 1h da manhã desta sexta-feira, 29, para poder pregar uma peça na autora do pedido de impeachment, Janaina Paschoal, na sessão dedicada a ouvir os denunciantes na comissão especial. Ele fez uma explanação apresentando a edição de decretos de créditos suplementares específicos e pediu, em seguida, a opinião de Janaína sobre esses documentos.

A jurista defendeu que os créditos suplementares sem a autorização do Congresso Nacional configuram crime de responsabilidade e devem ser punidos com o impeachment. “Muito bem, fico feliz com sua opinião, porque a senhora acabou de concordar com o pedido de impeachment do vice-presidente Michel Temer”, disse Randolfe. “Essas ações que eu li foram tomadas pelo vice”.

A professora ficou constrangida e tentou se explicar. Apenas algumas horas antes ela havia dito que não havia indícios suficientes para pedir o impeachment de Temer. “O Vice-presidente assina documentos por ausência do presidente, por delegação. Neste caso, não há o tripé de crimes continuados e intercalados entre si”, tentou justificar.

Cavalo usado para assalto em loja na PB era roubado, diz órgão municipal

Assaltante entrou em estabelecimento com cavalo e realizou assalto (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

O cavalo que foi utilizado por um assaltante para roubar uma loja de conveniência em um posto de combustíveis de João Pessoa era roubado, segundo informou a dona do animal à Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur). O caso aconteceu na noite da terça-feira (26), no bairro da Esplanada e as imagens das câmeras de segurança da loja mostram quando o assaltante entra no estabelecimento com o animal e realiza o assalto foram divulgadas na quinta-feira (28). O frentista que foi vítima do assalto contou, em entrevista à TV Cabo Branco, como aconteceu o crime.

“Na hora que eu tava saindo lá de dentro ele apareceu de repente e me rendeu. Aí ele mandou eu passar o dinheiro e eu fiquei olhando para ver se ele puxava alguma coisa e ele puxou um canivete, ai foi o momento que entreguei o dinheiro a ele”, disse o funcionário.

A vítima contou ainda que o assaltante se assustou após ouvir barulhos de tiros do lado de fora do posto. “Tinha um cliente nosso aqui fora e eu não sei se foi ele, mas ele [o assaltante] saiu correndo do susto, porque escutou os tiros. Eu também ouvi, mas não sei quem foi, foram dois tiros”, contou.

Ainda de acordo com o frentista, na hora da fuga o homem abandonou o animal. “Eu fui atrás do cavalo depois peguei e amarrei aqui e liguei para o pessoal da prefeitura que recolhe cavalos”, explicou. Segundo o funcionário, já é a segunda vez que o mesmo assaltante, com o mesmo animal, realiza um assalto no estabelecimento. “Da outra vez ele me assaltou e eu tava aqui fora. Eu vi quando ele estava vindo, com o mesmo cavalo, e aí puxou o dinheiro do meu bolso”, completou.

O animal foi recolhido pela Emlur, que informou, por telefone que a dona do animal pagou um valor de R$ 100 para liberar o cavalo. Ela contou aos funcionários da autarquia que esta não era a primeira vez que o mesmo suspeito teria roubado o animal. O órgão pede para que se alguém encontre um animal de grande porte abandonado, que telefone para o número 0800 083 2425. O serviço funciona 24 horas.

Entenda o caso
As imagens das câmeras de segurança do posto mostram quando o assaltante chega com um cavalo e entra com o animal na loja de conveniência. O vídeo mostra o momento em que ele desce do cavalo e entra no local com o animal. Em seguida, o assaltante encontra um funcionário do posto que voltava do setor de estoque. Ele puxa o dinheiro do bolso da camisa do funcionário e ainda pede para a vítima entregar mais.

Ainda nas imagens das câmeras de segurança, é possível ver quando o assaltante se assusta com alguma coisa e foge. O cavalo, que estava na porta da loja também se espanta com a ação e corre para um lado diferente do assaltante e os dois fogem em seguida.
De acordo com a Polícia Militar, até esta sexta-feira (29), o suspeito foi localizado. A quantia levada pelo assaltante não foi divulgada.
G1PB

Janaína perde o controle ao ser acusada de defender agressor de mulheres

janaina-paschoal-faz-discurso-inflamado-no-senado_691409

Já perto da meia-noite, quando a sessão já andava morna, a denunciante Janaina Paschoal se exaltou com o senador Telmário Mota (PDT-RR) depois que ele questionou se ela era advogada do procurador da República Douglas Kirchner, demitido pelo Conselho Nacional do Ministério Público por suspeita de agredir e torturar a esposa. “Não quero! Não vou admitir”, gritou.

Ela levou uma bronca do presidente da comissão, senador Raimundo Lira (PMDB-PB). “Por favor, vamos falar em um tom compatível com o ambiente em que nós estamos”.

Convidada ao lado do advogado Miguel Reale Jr. para detalhar o pedido de impeachment que tramita no Congresso, Janaína rebateu que “seu cliente nunca bateu na mulher” e que a autoria das agressões é de uma tia da vítima. “Tudo tem limite, meus clientes são sagrados”, protestou, retirando-se da sala.

O senador Telmário Mota treplicou que fez várias perguntas técnicas sobre o embasamento jurídico da denúncia contra Dilma e que a questão sobre o procurador era secundária. “Respondeu porque quis”, alfinetou, recebendo críticas do líder do PSDB, senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). “Lamento essa intimidação. Querem transformar em ré a pessoa que acusa”, afirmou o tucano.

Janaína retornou à mesa e pediu desculpas ao presidente pelo comportamento. Antes de sair do plenário, Telmário Mota também pediu desculpas discretas à denunciante, que sorriu e seguiu ouvindo o orador seguinte, senador José Pimentel (PT-CE), líder do governo no Congresso.