Daily Archives: 02/04/2016

Álvaro Dias admite ser o vice de Carlos Eduardo em Natal: “Estamos habilitados”

Alvaro-CarlosEduardo-PDTFoto: Reprodução internet

Pela primeira vez, o deputado estadual Álvaro Dias admitiu ser o indicado pelo PMDB para vice do atual prefeito de Natal, Carlos Eduardo, na disputa pela reeleição.

Este blog foi o primeiro a publicar essa possibilidade, quando noticiou em primeira mão, no carnaval deste ano, a transferência do domicílio eleitoral de Álvaro Dias, de Caicó para Natal. Naquele momento o parlamentar alegou que era para tranquilizar o prefeito de Caicó, Roberto Germano (PMDB).

“Estamos habilitados a participar do pleito. Se o nosso nome soma e contribui, podemos nos colocar à disposição”, afirma Álvaro Dias por meio release encaminhado por sua assessoria à imprensa.

“Álvaro criou as condições legais para ser o candidato a vice, podendo ter seu nome examinado pelo diretório do PMDB”, afirmou o senador Garibaldi Filho.

“É um deputado forte que tem ajudado o nosso estado. É um grande nome com larga experiência como deputado estadual, presidente da Assembleia e deputado federal”, disse o Deputado Federal Walter Alves.

Por Heitor Gregório

Vem aí uma lei para cercear a Lava-Jato?

38baceca-17a6-49f4-b9db-8651dcef6225-320x214

Por Vera Magalhães, no Radar Online da Veja:

Muito se fala em Brasília sobre uma operação para cercear a Lava-Jato caso Dilma Rousseff sofra impeachment e Michel Temer assuma. O vice negou que qualquer operação-abafa esteja no bojo das negociações de seu eventual governo.

Conversas muito reservadas em Brasília, tendo como protagonistas aliados fiéis do vice-presidente, no entanto, permitem antever um caminho que, se não terá o condão de parar as investigações, pode cercear a Polícia Federal e o Ministério Público.

Esses emissários estudam a formulação de uma lei — ou de uma emenda à lei anti-corrupção — que estabelecesse prazo-limite para as investigações e que a unidade orçamentária que acusar alguém e, no final, isso não resultar em prova, ficaria responsável por arcar com a sucumbência e com eventuais reparações.

Políticos investigados na Lava-Jato se queixam de que, em muitos casos, Rodrigo Janot abriu inquéritos há mais de um ano e nem oferece denúncias, nem arquiva. Pela proposta, haveria um prazo ao término do qual, sem provas, o procedimento seria arquivado.

No caso do ônus financeiro, a ideia é evitar procedimentos como a prisão temporária do banqueiro André Esteves, por exemplo, sobre a qual hoje até ministros do STF fazem ressalvas. Em um caso como esse, se nada ficar provado, o MPF e a Polícia Federal teriam de arcar com a sucumbência e ainda indenizar Esteves e o BTG por prejuízos provocados pela prisão.

Prefeito de Elói de Souza renuncia ao cargo

Prefeito Kerginaldo e o vice Grimalde - Foto: Divulgação

Prefeito Kerginaldo Medeiros e o vice Grimalde Ferreira – Foto: Divulgação

O prefeito do município de Elói de Souza, Kerginaldo Medeiros, renunciou ao cargo na tarde desta quinta-feira, 31 de março. A Câmara de vereadores do município realizou sessão solene aceitando a carta de renúncia, e nomeou o vice-prefeito, Grimalde Ferreira, que ficará a frente do executivo até o final do mandato.

No momento da renúncia, Kerginaldo fez um discurso com uma análise do tempo que esteve à frente da prefeitura, e destacou as obras construídas e desafios enfrentados. Já o prefeito recém-empossado, Grimalde, reforçou que a bandeira principal do seu governo será a humanização do serviço público em prol das pessoas menos favorecidas economicamente.

A sessão também contou com a realização de uma missa em ação de graças.

Filho de ex-prefeito e outros 8 são detidos suspeitos de planejar assalto na Paraíba

 

Uma quadrilha composta por nove pessoas, sendo oito homens e uma mulher, dentre os quais, segundo a Polícia Civil, um filho de ex-prefeito, foi detida nas cidades de Pedro Régis, Jacaraú, Mamanguape e Lagoa de Dentro, sendo as três primeiras na microrregião do Litoral Norte da Paraíba e a última no Agreste, no fim da tarde desta sexta-feira (1º). O bando é suspeito de planejar um assalto. A operação que culminou com a prisão dos suspeitos ocorreu de forma integrada, também com a Polícia Militar.

As detenções ocorreram através de uma operação da Polícia Civil de Mamanguape, a 62 km de João Pessoa, que fica responsável pelas ocorrências da região.

“Identificamos a quadrilha após uma denúncia feita ao número 197”, disse o investigador Jônata, que participou da ação. Segundo ele, os primeiros membros do grupo foram encontrados na cidade vizinha de Pedro Régis, a 72 km da Capital, quando já se mobilizavam para a ação criminosa planejada. Ao serem interrogados, os suspeitos indicaram a localização dos demais envolvidos, que estavam nos outros municípios.

“Com a quadrilha foram apreendidos dois revólveres e uma metralhadora de calibre 40, de uso exclusivo de mergulhadores de combate da Marinha. Esta foi a segunda apreensão desse tipo de armamento neste semestre no Litoral Norte”, contou o investigador.

Com a mulher detida, foi encontrada uma moto roubada. Ela seria autuada por receptação, assinaria um Termo Circunstanciado de Ocorrência e seria liberada após depor na delegacia de Mamanguape. Os demais responderiam por tentativa de assalto, porte ilegal de arma, associação criminosa e formação de quadrilha. De acordo com a polícia, eles seriam conduzidos para prisões da região, principalmente a de Jacaraú, já que a cadeia pública de Mamanguape se encontra desativada.