Desembargadora nega habeas corpus de editora e livro de Hitler segue proibido

Desembargadora nega habeas corpus de editora e livro de Hitler segue proibido

Foto: Reprodução

Foi negado, nesta sexta-feira (5), o pedido de habeas corpus da editora Centauro, para comercializar a reedição do libro “Minha Luta”, de Hitler. A decisão de manter a publicação proibida foi da desembargadora Katya Maria de Paula Menezes Monnerat, da 1ª Câmara Criminal do Rio de Janeiro.

A obra entrou em domínio público desde o dia 1º de janeiro, gerando polêmica e manifestos de escritores brasileiros para o boicote ao manifesto nazista. Na quarta-feira (4), após determinação da 33ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, ficou proibida a venda, exposição e divulgação do livro no Brasil.

Após negado habeas corpus, o advogado da editora Centauro, Mario Villas Boas, pede que o caso seja julgado pela turma de desembargadores da 1ª Câmara Criminal, e ainda no STJ, por acreditar que “decisão não fundamentada não é decisão”.

Anúncios

Posted on 05/02/2016, in Brasil, Cultura, Curiosidade, Entretenimento, Informativo, Reflexão. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: