Daily Archives: 01/10/2015

Horário de verão 2015/2016 começa no dia 18 de outubro

Preparem os relógios. Falta de menos de um mês para o início do horário de verão no país. Às 0h do dia 18 de outubro de 2015 (domingo) os relógios devem ser adiantados em uma hora.

Moradores dos estados das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e do Distrito Federal precisam estar atentos à alteração, que segue até às 0h do domingo 21 de fevereiro de 2016, quando os relógios retomam o horário tradicional. As regras estão estipuladas no decreto 6.558, de 2008, que fixa a duração da media do horário de verão em quatro meses.

A única exceção se dá quando o terceiro domingo de fevereiro coincide com o domingo de Carnaval. Nesse caso, o horário de verão termina no quarto domingo de fevereiro.

O principal objetivo do horário de verão é aproveitar melhor a luminosidade natural do dia, reduzindo o consumo de eletricidade no fim da tarde, quando é registrada a maior demanda por energia. A ideia de adiantar a hora oficial em períodos de verão foi lançada em 1784 por Benjamim Franklin, político e inventor americano. O primeiro país a adotar oficialmente o horário de verão foi a Alemanha, em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial, para economizar os gastos com carvão.

No Brasil, o primeiro horário de verão foi realizado entre 1931 e 1932, pelo presidente Getúlio Vargas, com duração de 5 meses. A prática vem sendo adotada sem interrupções desde 1985, com algumas diferenças nos estados que aderem à mudança e os períodos de duração.

Fuso horário no Brasil:

Com a mudança de horário, os fusos do Brasil se organizam da seguinte forma em relação ao horário da capital do país:

0h: as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste (com exceção do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) adotam a mesma hora de Brasília durante o horário de verão;

1h:os estados do Nordeste, Pará, Amapá e Tocantins ficam com uma hora a menos em relação ao horário de Brasília. Mato Grosso e Mato Grosso do Sul também adotam o horário de verão, mas a diferença de uma hora para Brasília se mantém;

2h: Parte do Amazonas e os estados de Roraima e Rondônia ficam duas horas atrás do horário de Brasília.

3h: O Acre e parte do Amazonas ficam com três horas atrás do horário de Brasília.

Economia de energia:

Em 2015, o Ministério de Minas e Energia estimou que a redução da demanda de energia entre 18h e 21h foi de até 1.970 megawatts (MW) no subsistema Sudeste/Centro-Oeste. O valor é equivalente ao dobro da demanda da cidade de Brasília. No subsistema Sul, segundo o ministério, a redução foi 625 MW.

Os ganhos com a redução do consumo total de energia foram de cerca de 195 MW médios no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, que equivale ao consumo mensal da cidade de Brasília, e 55 MW médios no subsistema Sul, equivalente ao consumo mensal de Florianópolis.

Fonte: http://www.ebc.com.br/

PRESIDENTES RENAN E CUNHA É PÉ DE GUERRA

cunharenanA investigação contra Cunha na Suíça deixou, pela primeira vez, peemedebistas aliados e líderes do PSDB preocupados com a sustentação do presidente da Câmara. “Se aparecer um extrato, aí não tem o que fazer”, diz um tucano.  O deputado Carlos Marun (PMDB-MS), que ficou com prejuízo de R$ 800 por ter organizado o aniversário de Cunha, passou a quarta-feira atrás dos devedores.

De um aliado de Renan sobre a conversa marcada com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, para tratar do financiamento privado de campanhas eleitorais: “Foi fazer política, coisa que Cunha não sabe fazer”.

A articulação de Cunha, que condicionou a votação dos vetos à pauta bomba à análise do veto sobre o financiamento eleitoral, revoltou os senadores. Na reunião de líderes do Senado com Renan, o presidente da Câmara foi chamado de “sequestrador” e “chantagista”.

“Ele matou o filho para atingir a ex-esposa”, diz amiga da família

noticia_131135

Amigos da mãe da criança morta acreditam que o advogado Adriano Benvenido Neri, de 36 anos, teria assassinado o próprio filho para atingir a sua ex-esposa. Segundo uma amiga da família, entrevistada pela equipe doNominuto.com, a mãe de Felipe Furtado Neri já havia se separado há alguns meses, mas estava sofrendo por causa do ciúme possessivo do ex-marido. A tragédia aconteceu na madrugada de hoje (30), em um condomínio localizado na rua Maxaranguape, no bairro do Tirol.

“Eu estive com ela há alguns meses e na ocasião ela falou muito sobre os problemas que a separação do marido estava causando. Ela relatou também que ele era muito ciumento e que isso era um dos motivos da separação. Acredito que ele fez isso para atingi-la”, explicou à amiga, que preferiu não ser identificada.

Ainda de acordo com ela, os pais do garoto namoraram por cerca de 10 anos antes de se casarem. Apesar da longa data de relacionamento, Adriano Benvenido Neri não conseguia controlar o ciúme que sentia. “Mesmo depois de separados ele ficava seguindo ela nos lugares e usava o filho para isso. Ela acabava sofrendo muito com essa situação”, disse.

Nominuto