FALSIFICAÇÃO EM ASSINATURA DE ROBINSON NÃO OCORREU COMO DIVULGADO EM PERÍCIA

Depois da discussão aberta em torno da legalidade dos áudios do empresário George Olímpio, a segunda etapa da Operação Sinal Fechado tem mais um capítulo que revela a fragilidade da investigação: documentos do próprio processo tocado pelo MP indicam que não houve falsificação da assinatura de Robinson Faria porque ninguém tentou se passar por ele, ao contrário do que fez crer o Ministério Público do Rio Grande do Norte.

A assinatura constante no documento que o MP apresentou como tentativa de falsificação é pertencente à ex-deputada Larissa Rosado, que assinou em seu nome e não no nome de Robinson. A confusão se deu porque a rubrica da ex-parlamentar está sobre um carimbo com o nome de “presidente”. Mas, a saber, tal carimbo é o do presidente da sessão ordinária, e não da Assembleia Legislativa.

“É um trâmite legislativo muito comum. Uma sessão chega a ser presidida por quatro deputados. O último deles tem a tarefa de encaminhar e rubricar os documentos referentes à aquela sessão”, explicou à reportagem a ex-deputada.

80925a7444119980e1e1675c01ae65d5-700x515 805494cb194b1395a321fd8ce1d5b8cb1-538x700 bb66ac38f08a2cd7617c24cd741f55c3-529x700

Posted on 09/03/2015, in Informativo, Política, Reflexão, RN. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: