Daily Archives: 14/12/2014

Gonzaguinha, com o coração sangrando

O economista, cantor e compositor carioca Luiz Gonzaga do Nascimento Junior (1945-1991), mais conhecido como Gonzaguinha é, sem dúvida, um dos maiores talentos da Música Brasileira em seus diversos estilos populares. Sua obra teve, inicialmente, como característica sua postura de crítica à ditadura militar. Gonzaguinha derrama a imensidão de sua dor através do cantar, na letra de “Sangrando”,  pois o canto é dor que faz sangrar e isso precisa ser entendido, ou seja, ele canta o que vive e vive aquilo que sua voz entoa, uma vez que é no canto que se entrega, diz de si, compõe sua história, insere-se no mundo. Cantor de si e do mundo ao redor, ele canta as lutas individuais e coletivas. Cantar, para ele, é estar à disposição do próprio canto: da vida, da alegria, da dor e tudo sangra, para o bem e para o mal. A música “Sangrando” faz parte do LP Gonzaguinha: de volta ao começo, gravado em 1980, pela EMI-Odeon.

 

SANGRANDO
Gonzaguinha

Quando eu soltar a minha voz
Por favor entenda
Que palavra por palavra
Eis aqui uma pessoa se entregando

Coração na boca
Peito aberto
Vou sangrando
São as lutas dessa nossa vida
Que eu estou cantando

Quando eu abrir minha garganta
Essa força tanta
Tudo que você ouvir
Esteja certa
Que estarei vivendo

Veja o brilho dos meus olhos
E o tremor nas minhas mãos
E o meu corpo tão suado
Transbordando toda a raça e emoção

E se eu chorar
E o sal molhar o meu sorriso
Não se espante, cante
Que o teu canto é a minha força
Pra cantar

Quando eu soltar a minha voz
Por favor, entenda
É apenas o meu jeito de viver
O que é amar    

site Poemas & Canções

Antonia Fontenelle nega affair com ex-presidente do Supremo

Antonia Fontenelle nega affair com ex-presidente do Supremo

Foto: Reprodução / Instagram

 A atriz Antonia Fontenelle negou que esteja tendo um caso com o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa. “Eu não estou acreditando nesse carnaval todo que estão fazendo por causa disso. É um desrespeito com o Joaquim! Pra mim é Deus no céu e ele na Terra. Estão me desrespeitando também.

É tudo um grande absurdo”, disse para a coluna “Gente Boa” do jornal O Globo. Os boatos surgiram no final de semana passado, após a atriz ter sido vista ao lado do ministro aposentado, quando saiam de um teatro, localizado no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro. Os dois assistiram ao espetáculo “Elis, a Musical”. No mesmo dia, mais cedo, a atriz havia postado uma foto no seu perfil no Instagram ao lado de Barbosa.

Arrocha de Pablo ganha destaque em veículo nacional e gera ‘sofrência’ pelo país

Arrocha de Pablo ganha destaque em veículo nacional e gera 'sofrência' pelo país

Foto: Divulgação

O cantor baiano Pablo foi destaque em uma matéria do jornal Folha de S. Paulo neste domingo (14), depois que a sua música “Homem não chora” viralizou na internet, com vídeos de fãs – e cachorros, e papagaios – chorando por causa da música. À TV Folha, ele revelou que evita ouvir o próprio trabalho, principalmente quando está mais vulnerável. “Se eu estiver brigado com a mulher em casa, não escuto meu trabalho, senão me acabo na cachaça e choro demais”, revela. A “sofrência” levou a, pelo menos, 50 vídeos no YouTube, que somam 2,5 milhões de visualizações.

De acordo com Paulo César de Araújo, autor do livro sobre o brega “Eu Não Sou Cachorro, Não”, de 2002, tal comoção acontece por causa da veneração do ídolo e da identificação com os temas das músicas. “Como o samba, que agoniza mas não morre, o brega incorpora influências para se reinventar e manter o interesse do público”, diz Araújo. A diretora Ana Rieper, do documentário Vou Rifar Meu Coração, de 2011, investiga a relação afetiva entre o público e os artistas do brega. “Pablo é puro melodrama, chega a pedir socorro para a amada na música que está no filme.

[Os vídeos com chorosos mostram que] o Brasil é tão melodramático que não basta chorar, tem que postar, mostrar, exagerar. É a nossa alma romântica, que vai com tudo na expressão exacerbada do sentimento”, affirma Rieper.

Lola Melnick estampa a última capa da ‘Playboy’ em 2014; veja as fotos! clicando AQUI