Empreiteiras da Lava Jato doaram R$ 105 mi a campanhas de Dilma e Aécio

Construtoras repassaram pouco mais de R$ 66,6 milhões a Dilma e R$ 38,4 milhões ao tucano

Ao todo, Dilma e Aécio receberam mais de R$ 570 milhões em doações para as campanhas eleitorais de 2014. Foto: Divulgação
Ao todo, Dilma e Aécio receberam mais de R$ 570 milhões em doações para as campanhas eleitorais de 2014. Foto: Divulgação

As empreiteiras citadas na operação Lava Jato da PF (Polícia Federal) doaram R$ 105.082.572,21 às campanhas eleitorais dos candidatos à Presidência que foram para o segundo turno das Eleições 2014 — Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Os dados constam de levantamento com base nas prestações de contas entregues ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A pesquisa levou em conta os repasses feitos pelas seguintes empresas: Camargo Correa, OAS, Andrade Gutierrez, Engevix Engenharia S.A., Galvão Engenharia S.A., UTC, Queiroz Galvão S.A. e Odebrecht. Os cálculos incluem doações diretas pelas construtoras e suas divisões bem como os repasses dos partidos políticos aos candidatos.

Embora citadas na operação Lava Jato, duas empreiteiras não doaram nada nem para Dilma nem para Aécio: Mendes Junior e Iesa.

A empresa que mais repassou recursos para os dois presidenciáveis foi a construtora Andrade Gutierrez, com R$ 41.328.522,53. O segundo lugar ficou com a empreiteira OAS, com doação de R$ 27.486.715,55. A “medalha de bronze” ficou com a Odebrecht, com R$ 15.118.587,85 destinados aos presidenciáveis.

A UTC Engenharia repassou R$ 98.969.67,28; a Queiroz Galvão destinou R$ 5.630.279; a Camargo Correa doou R$ 2.102.500; a Engevix enviou R$ 1.519.000; e a Galvão Engenharia deu R$ 2.000.000.

Participação das empreiteiras

A Odebrecht não teve nenhum executivo preso na 7ª fase da operação Lava Jato, deflagrada pela PF no último dia 14. No entanto, foi alvo de mandados de busca e apreensão.

No caso das empresas Camargo Correa, OAS, Engevix, Iesa, Queiroz Galvão, UTC, Mendes Junior, Galvão Engenharia, houve diretores, gerentes e presidentes presos pela PF. Ao todo, 25 pessoas foram presas, incluindo executivos dessas empresas, da Petrobras, lobistas e doleiros. Onze já foram soltas.

A Andrade Gutierrez não teve executivos presos nem foi alvo de busca e apreensão na etapa mais recente da operação Lava Jato. No entanto, assim como a Odebrecht, teve seu nome mencionado no caderno do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que cumpre prisão domiciliar no Rio de Janeiro.

Dilma x Aécio

A candidata Dilma Rousseff recebeu R$ 66.627.599,25 das oito empreiteiras, enquanto o tucano Aécio Neves ganhou R$ 38.454.972,96 das mesmas empresas.

Ao todo, a petista, que acabou reeleita, teve receitas da ordem de R$ 350.836.301,70. O presidente do PSDB arrebanhou R$ 222.925.853,17 em recursos para sua campanha. Juntos, eles somaram mais de R$ 570 milhões em doações para suas respectivas campanhas.

Fonte: R7

Posted on 27/11/2014, in Brasil, Curiosidade, Informativo, Política, Reflexão. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: