Morre aos 97 anos o poeta Manoel de Barros

Deu no iG

O poeta Manoel de Barros morreu nesta quinta-feira (13), aos 97 anos, informou a assessoria de imprensa do hospital Proncor, em Campo Grande (MS). A causa da morte, que aconteceu às 8h05, ainda não foi divulgada.

Barros nasceu em Cuiabá (MT) em 1916, mas viveu por muitos anos em Corumbá (MS), até se transferir para Campo Grande, onde vivia atualmente. Sua vida acadêmica se deu no Rio de Janeiro, onde se formou em Direito em 1941. Passou, também, temporadas em Nova Iorque, Paris, Itália e Portugal.

Escreveu seu primeiro poema aos 19 anos e publicou o livro de estreia, “Poemas Concebidos Sem Pecado”, em 1937, em pequena tiragem, apenas para alguns amigos.

Entre seus livros mais conhecidos estão “Livro Sobre Nada” (1996), “O Guardador de Águas” (1989) e “O Fazedor do Amanhecer” (2002), estes dois últimos premiados com o Jabuti.

******

Retrato do artista quando coisa

A maior riqueza
do homem
é sua incompletude.
Nesse ponto
sou abastado.
Palavras que me aceitam
como sou
— eu não aceito.
Não aguento ser apenas
um sujeito que abre
portas, que puxa
válvulas, que olha o
relógio, que compra pão
às 6 da tarde, que vai
lá fora, que aponta lápis,
que vê a uva etc. etc.
Perdoai. Mas eu
preciso ser Outros.
Eu penso
renovar o homem
usando borboletas.

Posted on 13/11/2014, in Brasil, Cultura, Entretenimento, Informativo, Reflexão. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: