Daily Archives: 15/08/2014

Fazendo uma viagem por dentro de si mesmo

A escultora, pintora, produtora musical, cantora e compositora paraibana Roberta Albuquerque Miranda, na letra de “A Majestade, o Sabiá”, faz através do pensamento uma viagem para dentro de si própria. A música foi gravada por Roberta Miranda no CD “Vida”, em 1997, pela Polygram.

A MAJESTADE, O SABIÁ
Roberta Miranda

Meus pensamentos
Tomam forma, eu viajo
Vou pra onde Deus quiser

Um videoteipe
Que dentro de mim retrata
Todo meu inconsciente
De maneira natural

Ah! Tô indo agora pra um lugar todinho meu
Quero uma rede preguiçosa pra deitar
Em minha volta, sinfonia de pardais
Cantando para a majestade, o sabiá
A majestade o sabiá

Tô indo agora
Tomar banho de cascata
Quero adentrar nas matas
Onde oxóssi é o deus

Aqui eu vejo plantas lindas e cheirosas
Todas me dando passagem
Perfumando o corpo meu

Esta viagem dentro de mim
Foi tão linda
Vou voltar à realidade
Pra este mundo de Deus

Pois o meu Eu
Este tão desconhecido
Jamais serei traído
Este mundo sou eu

Site Poemas & Canções

Caetano Veloso diz que morte de Campos aumenta a descrença na política

Deu na Folha

O cantor e compositor Caetano Veloso afirmou que é “insuportável” a notícia da morte do presidenciável e ex-governador Eduardo Campos (PSB), vítima de uma acidente aéreo em Santos, litoral de São Paulo.

O músico disse que a tragédia aumenta a descrença na política do país, como se evidenciasse “a inviabilidade de superação dos nossos problemas”, e que o momento é de luto. Ele destacou ainda, em um texto publicado em sua página no Facebook, que conheceu o político ainda criança.

“Olhando as responsabilidades que ele assumiu (e das quais deu conta com folga), sinto-me um menino diante de um adulto. Mas percebi o peso dos anos ao ver na TV a notícia insuportável de sua morte: me vi de repente cansado demais das esperanças ligadas ao Brasil”, disse Caetano. “São muitas décadas de teimosa aposta no país em que nasci”, completou.

POLARIDADE EMPOBRECEDORA

Para Caetano, Campos fazia política de forma desafiadora. “Que tenha morrido aos 49 anos um líder como Eduardo parece sinal de negação de quaisquer possibilidades. Esboça-se o gesto de um político que prometia ver com coragem as complexidades de nossa vida, desafiando a polaridade empobrecedora dos grupos majoritários estabelecidos, e vem a foice do destino dizer que não. Sinto como se evidenciasse a inviabilidade de superação dos nossos problemas”, afirmou.

Segundo ele, a “a hora é de luto”, com solidariedade aos familiares e a Marina Silva cotada para assumir a vaga do PSB na disputa ao Palácio do Planalto.

“Acompanhar Marina Silva em suas palavras de pesar; seguir leal ao tom de dignidade que ela, ao aproximar-se de Eduardo, adensou no nosso enfermo cenário político; chorar com a mãe, a mulher, os filhos, os parentes todos de Eduardo (essa família tão merecidamente amada do povo pernambucano e do meu coração); e tentar, com paciência, reaprender que pode-se perder a fé e a esperança mas que a caridade (o amor) não morre – e assim redime sempre as outras virtudes.”

Atriz Jessika Alves, a babá gata de ‘Em Família’ tira tudo para a Playboy confira ensaio completo aqui