Daily Archives: 14/08/2014

Hudson, que faz dupla com Edson, está sedado e em estado grave

Hudson, que faz dupla com Edson, está sedado e em estado grave

O cantor Hudson, que faz dupla com Edson, está com problemas graves nos rins, fígado e intestino e acabou precisando ser sedado. Quem revelou a história foi Jerônimo da Silva, pai do artista. O sertanejo está internado em uma clínica de reabilitação para tratar do seu vício em drogas desde março. “Ele não está bem, e, embora ainda esteja sedado e em estado grave, melhorou nos últimos dias”, disse o pai.

Jerônimo contou que mudou o filho, que também tem cirrose, de clínica porque a que ele estava antes era muito liberal e com a estrutura muito ruim. Essa decisão colocou Thayra Machado, noiva do artista, em conflito com a família, porém o pai dele conta que as visitas ficaram restritas até para os parentes mais próximos.

Mesmo com a internação de Hudson, a dupla lançou na última quarta-feira (6) o videoclipe de uma nova música chamada Coração Sangrado. Parte do novo disco de Edson & Hudson foi gravado na clínica onde Hudson se recupera da dependência em drogas. Em março Hudson chegou a ser preso duas vezes em um mesmo dia por porte e posse ilegais de armas. Ele estava em Limeira (SP), onde mora com a família. (BN)

Bispo Macedo afirma que Deus não habita em Templos feitos por mãos humanas

Deus deseja habitar dentro de você

 Deus não habita em templos feitos pelas mãos humanas, mas o Templo de Salomão é o lugar onde todos estão convidados a buscar o Deus da Bíblia para que possam se tornar a própria morada do Altíssimo.

Se você se sente em paz dentro do Templo, saiba que Deus quer morar dentro de você e trazer essa paz para sua vida.

Veja esta mensagem do bispo Macedo:

Piadas para pura descontração kkkkkkkkkkkkkkkkk

28072012piada

Veterinária e o Petista

Depois de se conhecerem em uma festa, o casal acorda
no dia seguinte com ar apaixonado.
– Foi uma noite maravilhosa! – diz o rapaz. – Aposto
que você é veterinária!
– Como adivinhou? – pergunta ela surpresa.
– É que você soube cuidar bem do meu bichinho.
– E eu aposto que você é petista! – devolveu ela.
– Petista?
– Sim, quando estava por baixo ficava gritando o
tempo todo e quando estava por cima, não sabia o que
fazer.

– – — – – – – – – –  – – –x- – – – –  – – –  – – – –  – – – – – x — – –  – – – – –  – – – – – –  – – – – – –  – –

Piada sobre o cachorro do político

O engenheiro ordenou a seu cachorro:

— Escalímetro mostra tuas habilidades!

O cãozinho pegou um martelo, umas tábuas e num instante construiu um casinha para cachorros. Todos admitiram que era um façanha.

O contador disse que seu cão podia fazer algo melhor:

— Cash Flow, mostra tuas habilidades!

O cachorro foi à cozinha, voltou com 24 bolinhos, dividiu os 24 bolinhos em 8 pilhas de 3 bolinhos cada. Todos admitiram que era genial.

O químico disse que seu cão podia fazer algo melhor:

— Óxido, mostra tuas habilidades!

Óxido caminhou até a geladeira, pegou um litro de leite, umas bananas, colocou tudo no liquidificador e fez uma vitamina. Todos aceitaram que era impressionante.

O informático sabia que podia ganhar de todos:

— Megabyte, vamos lá!

Megabyte atravessou o quarto, ligou o computador, verificou se tinha vírus, redimensionou o sistema operativo, mandou um e-mail e instalou um jogo excelente. Todos sabiam que este era muito difícil de superar.

Todos olharam para o político e disseram:

— E seu cão, o que pode fazer?

O político chamou seu cão e disse:

— Deputado, mostra tuas habilidades!

Deputado deu um salto, comeu os bolinhos, tomou a vitamina, fez cocô na casinha, deletou todos os arquivos do computador, armou a maior zorra com os outros cachorros. E expulsou todo mundo, exibindo um título falso de propriedade. Em seguida, alegou imunidade parlamentar.

Edir Macedo afirma que não é recomendado se casar com pessoas de ‘raças diferentes’ ou mulheres mais velhas

Relacionamentos e as diferenças entre homem e mulher, idade, raça e a complexidade que os envolve foram tema de um artigo do bispo Edir Macedo para a sessão de comportamento do site da Igreja Universal do Reino de Deus.

O texto trata das diferenças de idade e “raça” entre homem e mulher, e dá recomendações explícitas sobre o que deve ou não ser feito quando o assunto é casamento. Macedo afirma que “o rapaz que deseja fazer a obra de Deus não deve se casar com uma moça que tenha idade superior à dele […]para não se deixar influenciar por ela”. O líder da Universal abre exceções para homens “suficientemente” maduros, mas ressalta que essa “diferença não deve ultrapassar dois anos”.

KOC_2231.619x361

“Muitas pessoas não gostam quando fazemos estas colocações”, afirma Macedo. Entre os argumentos usados pelo bispo para justificar sua postura, estão a possibilidade de traição quando a esposa envelhecer ou a probabilidade de ela tornar-se “mandona” com o passar do tempo: “Para evitar este ou outros transtornos, oriundos da diferença de idade (a do marido inferior à da esposa), é preferível que não haja qualquer compromisso de casamento”.

Sobre a diferença étnica, Macedo é enfático ao afirmar que “não haveria nenhum problema para o homem de Deus se casar com uma mulher de raça diferente da dele, não fossem os problemas da discriminação que seus filhos poderão enfrentar nas sociedades racistas deste mundo louco”, e justifica sob o argumento de missões: “os pais não terão como evitar que aconteçam rejeições ou críticas por parte dos coleguinhas nas escolas nos países onde eles poderão estar pregando o Evangelho”.

O bispo Edir Macedo afirma que não tem opinião pessoal contrária à miscigenação, mas que a orientação para que os fiéis procurem esposas de sua “raça” visa uma melhor aceitação por sociedades estrangeiras, que não estão acostumadas com a realidade brasileira.

A igreja, diz o bispo, busca “alertar sobre esta situação não porque tenha qualquer objeção quanto ao casamento envolvendo mistura de raça ou cor. Não, muito pelo contrário! Temos vários homens de Deus casados com mulheres de raças diferentes. Não teríamos absolutamente nada a comentar a este respeito, mas temos visto este tipo de problema acontecendo com as crianças dentro das nossas igrejas, em outros países”, justifica-se.

Confira abaixo a íntegra do artigo “Homem de Deus quanto à idade e à raça”, do bispo Edir Macedo, para o site da Igreja Universal:

O rapaz que deseja fazer a Obra de Deus não deve se casar com uma moça que tenha idade superior à dele, salvo algumas exceções, como por exemplo aquele que é suficientemente maduro e experiente na vida para não se deixar influenciar por ela. Mesmo assim, a diferença não deve ultrapassar dois anos.

Muitas pessoas não gostam quando fazemos estas colocações; entretanto, temos visto que quando a mulher tem idade superior à do seu marido, ela, que por natureza já tem o instinto de ser ‘mandona”, acaba por se colocar no lugar da mãe do marido.

E o pior não é isto. A mulher normalmente envelhece mais cedo que o homem, e quando ela chega à meia-idade, o marido, por sua vez, está maduro mas não tão envelhecido quanto ela. E a experiência tem mostrado que é muito mais difícil, mas não impossível, manter a fidelidade conjugal.

Para evitar este ou outros transtornos, oriundos da diferença de idade (a do marido inferior à da esposa), é preferível que não haja qualquer compromisso de casamento. Devemos crer que Deus tem reservado para cada servo uma serva, de acordo com as suas aspirações, que por sua vez vão ao encontro das aspirações dela.

Por esta razão, não é bom que o rapaz se afobe e se case com a primeira que aparecer, só porque quer fazer a Obra de Deus e precisa de uma esposa. Não! Se ele não confia que Deus irá lhe suprir com a sua outra metade, como vai confiar que Ele fará a Sua Obra por seu intermédio

Quanto à raça

Não haveria nenhum problema para o homem de Deus se casar com uma mulher de raça diferente da dele, não fossem os problemas da discriminação que seus filhos poderão enfrentar nas sociedades racistas deste mundo louco.

É preciso que ambos estejam conscientes quanto aos riscos de traumas ou complexos que as crianças poderão absorver durante os períodos escolares, e, a partir daí, carregarem-nos por toda a vida.

Infelizmente, os pais não terão como evitar que aconteçam rejeições ou críticas por parte dos coleguinhas nas escolas nos países onde eles poderão estar pregando o Evangelho.

O homem de Deus precisa estar sempre preparado para servir a Deus onde quer que Ele assim determine, e, assim, nem sempre estará em um país onde não haja esse tipo de situação. Portanto, é necessário que o casal examine também esta questão, antes de qualquer compromisso mais sério.

O homem de Deus não pode simplesmente dizer: “Ela tem o Espírito de Deus e eu também. Nós nos amamos e vamos nos casar”. Não! Não deve ser apenas isto! Ele tem o futuro totalmente comprometido com uma missão de extrema importância, e não pode ser limitado. É preciso que haja uma avaliação esmerada quanto aos passos no presente.

Procuramos alertar sobre esta situação não porque a Igreja Universal do Reino de Deus tenha qualquer objeção quanto ao casamento envolvendo mistura de raça ou cor. Não, muito pelo contrário!

Temos vários homens de Deus casados com mulheres de raças diferentes. Não teríamos absolutamente nada a comentar a este respeito, mas temos visto este tipo de problema acontecendo com as crianças dentro das nossas igrejas, em outros países.

Procuramos, portanto, trazer à baila esta situação a fim de evitarmos transtornos no futuro do homem de Deus e na obra que está reservada para ele.

Gospel Mais

Ricardo Lewandowski é eleito presidente do Supremo Tribunal Federal

Ricardo Lewandowski é eleito presidente do Supremo Tribunal Federal

Foto: Reprodução

O ministro Ricardo Lewandowski foi eleito, nesta quarta-feira (13) presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Lewandowski terá um mandato de dois anos e presidirá a Corte até agosto de 2016. A eleição obedeceu um rito interno do STF pelo qual o presidente é aquele que está há mais tempo no Tribunal, mas nunca exerceu o cargo. Ele foi eleito por nove votos a um.

O único voto dissidente foi dado para a ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, que será a próxima da ordem dos mais antigos que ainda não foram presidente. “Estou profundamente sensibilizado pela confiança em mim disponibilizada”, agradeceu Lewandowski. “Não é o momento de maiores discursos, mas honrarei as tradições mais seculares do STF e farei cumprir a consagrada a liturgia dessa Casa de Justiça”, completou. A data da posse ainda não foi marcada. Pela tradição do Tribunal, apenas o presidente não vota em si mesmo. Ele vota no vice. Mas o teor dos votos não é revelado. A eleição é secreta. Por isso, Cármen foi eleita vice-presidente do STF pelo mesmo placar de nove a um, sendo que o voto contrário foi dado para ministro José Antonio Dias Toffoli, que deverá presidir o STF após os dois anos de Lewandowski e os dois de Cármen Lúcia. “Prometo ser uma vice mineira, ou seja, quase invisível”, disse a ministra.

O STF não suspendeu a eleição por causa da morte do candidato à Presidência da República e ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Lewandowski consultou os demais ministros sobre a eventual suspensão, mas todos concordaram em realizar a eleição, pois a data está prevista no Regimento Interno do STF. O artigo 12 do regimento interno da Corte diz que a eleição do presidente se dará na sessão ordinária depois da vacância do cargo. O presidente anterior, Joaquim Barbosa, aposentou-se em 31 de julho. A primeira sessão ordinária foi realizada em 6 de agosto e a segunda é a desta quarta.

Uma rua só de rima, construída pelo príncipe dos poetas

O desenhista, cinéfilo, jornalista, advogado, tradutor, cronista e poeta paulista Guilherme de Andrade de Almeida (1890-1969), conhecido como o Príncipe dos Poetas Brasileiros, no belo poema “Rua das Rimas”, define o caminho que desde criança existe em sua imaginação.

RUA DAS RIMAS

Guilherme de Almeida

A rua que eu imagino, desde menino, para o meu destino pequenino

é uma rua de poeta, reta, quieta, discreta,

direita, estreita, bem feita, perfeita,

com pregões matinais de jornais, aventais nos portais, animais e varais nos quintais;

e acácias paralelas, todas elas belas, singelas, amarelas,

douradas, descabeladas, debruçadas como namoradas para as calçadas;

e um passo, de espaço a espaço, no mormaço de aço baço e lasso;

e algum piano provinciano, quotidiano, desumano,

mas brando e brando, soltando, de vez em quando,

na luz rara de opala de uma sala uma escala clara que embala;

e, no ar de uma tarde que arde, o alarde das crianças do arrabalde;

e de noite, no ócio capadócio,

junto aos lampiões espiões, os bordões dos violões;

e a serenata ao luar de prata (Mulata ingrata que mata…);

e depois o silêncio, o denso, o intenso, o imenso silêncio…

A rua que eu imagino, desde menino, para o meu destino pequenino

é uma rua qualquer onde desfolha um malmequer uma mulher que bem me quer

é uma rua, como todas as ruas, com suas duas calças nuas,

correndo paralelamente, como a sorte diferente de toda gente, para a frente,

para o infinito; mas uma rua que tem escrito um nome bonito, bendito, que sempre repito

e que rima com mocidade, liberdade, tranquilidade: RUA DA FELICIDADE…

(Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

Estado de saúde de Jô Soares é grave e preocupa a família e a Globo

Estado de saúde de Jô Soares é grave e preocupa a família e a Globo
Na Rede Globo a ordem é não tocar no assunto, mas já se sabe que o estado de saúde de Jô Soares é grave. Família e amigos estão preocupados com o apresentador, que, segundo informações oficiais, foi internado há mais de suas semanas com pneumonia. Ainda não se sabe informações precisas sobre o estado de saúde de Jô. Enquanto ele segue internado, a Globo reprisa programas antigos.

Ex-juiz eleitoral denuncia e crava: “Compra de votos está rasgada, aberta e tabelada”

Herval Sampaio cobra mudança na postura do eleitor e reclama da reeleição e da prestação de contas

Herval: “Em Mossoró as coisas foram feitas às escancaras, sem nenhuma cerimônia”. Foto: Wellington Rocha
Herval: “Em Mossoró as coisas foram feitas às escancaras, sem nenhuma cerimônia”. Foto: Wellington Rocha

Lí no Jornal de Hoje por:

Ciro Marques
Repórter de Política

“O voto é uma mercadoria que a gente compra”; “os mandatos são comprados”; “a prestação de contas é, totalmente, fictícia”; “é quase impossível um candidato a reeleição não cometer crime”. É bem provável que os leitores d’O Jornal de Hoje já tenham ouvido frases como essa em rodas de amigos ou discussões políticas informais. É difícil, porém, imaginar que um magistrado, que tem a experiência de ter sido juiz eleitoral e comandando duas eleições na segunda maior cidade do Estado. Contudo, foi exatamente isso que afirmou o juiz Herval Sampaio em entrevista concedida esta semana a rádio 96 FM, que lançará um livro no final deste mês sobre as decisões proferidas em Mossoró e que confirmam parte dessas declarações feitas.

Herval Sampaio entrou para a história de Mossoró por ter cassado, numa mesma eleição, as duas principais candidatas: Larissa Rosado (PSB) e Cláudia Regina (DEM). Esta, ressalta-se, retirada da Prefeitura pela força de 12 cassações (a maioria proferida por Herval).

“Não penso que em Mossoró acontece mais (irregularidade). Penso que acontece na maioria esmagadora das cidades. Agora, o que eu acho que acontece em Mossoró? Algumas coisas foram feitas, com todo respeito, às escancaras, sem nenhuma cerimônia. Muitas vezes o político faz, com todo respeito, não quero generalizar, de modo dissimulado. De fingir. Ele fingi que está fazendo algo legal e, na realidade, ele está, de alguma forma, abusando do poder. Alguns fatos que eu registro infelizmente, foram feitos sem nenhuma cerimônia”, afirmou Herval Sampaio, em uma das polêmicas frases da entrevista.

Segundo ele, pela experiência adquirida na Justiça Eleitoral, é possível dizer que a arrecadação das campanhas já manteve de maneira ilícita. “O mandato é comprado em todos os termos, inclusive, arregimentado nas bases, ao ponto de eu ser indagado agora, por um cidadão, que chegou para mim e se disse impressionado que ‘sou funcionário público e me disseram que vereador tal recebe de deputado a partir de tanto, deputado federal é outro valor, senador é outro, governador é outro’. E querendo saber se eu arrumo alguns votos onde eu estou para também vender. E é assim. O negócio está, me desculpe a expressão, rasgado, aberto. O voto é uma mercadoria que a gente compra”, garantiu.

Isso, porém, não seria culpa apenas dos candidatos. “É uma coisa bem mais ampla. E essa reforma do sistema político, acaso ocorra, se houver vontade, porque as vezes se muda para manter o status quo, o que é impressionante. Agora, se houver essa reforma sem haver uma mudança do eleitor, que faz parte disso, que também comete crime, também tenta se dar bem financeiramente na eleição. O grande problema não é só a classe política não”, acrescentou.

Segundo o magistrado, é preciso, primeiro, mudar dois pontos fundamentais: a prestação de contas e a reeleição. “É difícil o cara que está no poder não incidir em uma conduta vedada. É quase impossível. Ele já entra na reeleição com grandes possibilidades, 90%, de cometer ilicitude. Então, para começar, tem que acabar com a reeleição”, garantiu, acrescentando que a prestação de contas é outro grande erro. “A prestação de contas é, totalmente, fictícia. Totalmente. Tanto é, no meu entender, por parte dos candidatos, que fingem que prestam contas, porque você vê mais uma vez da presidência da república, os valores colocados, que parece piada; e por parte da Justiça Eleitoral, que finge que homologa”.

Dessa forma, Herval Sampaio afirmou que “o sistema é tão corruptivo como um todo, que até aquelas pessoas que querem ir contra o sistema, acabam sendo corrompidos por ele. Estou falando o sistema como um todo, não juiz e promotor. Então, é difícil você dizer que esse tipo de decisão, por si só, vai mudar e resolver com que haja essa consciência. Na verdade, já estavam até esquecidas. Se eu não resolvo ousar e escrever o livro, o assunto já estava esquecido. Estou fazendo isso não para me promover. É por um processo de conscientização do eleitor”.

“Se disser que eu estou querendo aparecer, vou responder”

O magistrado Herval Sampaio lançará, no próximo dia 29, em Mossoró, o seu livro sobre a experiência na Justiça Eleitoral da cidade. “Eu já cumpri a minha missão, então, fico mais a vontade. Não ando comentando caso concreto, em tese. No livro, eu fiz uma copilação das decisões, evidentemente, com uma linguagem mais diferente. É um livro social, que dá para atingir o povo”, afirmou ele, justificando o motivo do livro.

Herval Sampaio reclamou, também, das duras críticas que sofreu pelas decisões proferidas em Mossoró. Críticas essas, inclusive, que não pode responder, para não correr o risco de agir de forma irregular ao exercício da profissão. “Agora, se bater, vai levar. Se disser que eu estou querendo aparecer, vou responder, porque não é um projeto pessoal”, garantiu.

O magistrado, que agora é juiz convocado do Tribunal de Justiça do RN, acrescentou que a Justiça Eleitoral do Estado tem dado mostras de evolução e criticou aqueles que afirmam que a soberania popular, ou seja, quem foi eleito nas urnas, independentemente da prática ou não de irregularidades, deve ser respeitada. “Se a soberania é absoluta, eu faço uma sugestão, porque estamos gastando dinheiro: vamos acabar com a Justiça Eleitoral e levar, de quebra, o Ministério Público Eleitoral, e toda essa estrutura. Se vale o que a gente vota com todas essas ilicitudes, o que estamos fazendo os juízes e promotores?”, questionou.

Fátima Bernardes critica piadas com acidente de Eduardo Campos: ‘Chocada’

Apresentadora se espantou com a repercussão do trágico acidente nas redes sociais: ‘Olhei para minha lista e tirei muita gente’

Fátima Bernardes critica o desrespeito à morte de Eduardo Campos nas redes sociais. Foto: Divulgação
Fátima Bernardes critica o desrespeito à morte de Eduardo Campos nas redes sociais. Foto: Divulgação

Bernardes criticou, nesta quinta-feira, no “Encontro”, as pessoas que fizeram piadas na internet com o acidente aéreo que matou o candidato à Presidência da República Eduardo Campos e outras seis pessoas. O jatinho em que o político estava caiu em Santos, no litoral de São Paulo, na manhã da última quarta-feira.

A apresentadora contou que excluiu algumas pessoas após ver que elas compartilharam piadas envolvendo o acidente. “Eu fiquei chocada com a quantidade de pessoas que utilizam as redes sociais para algum tipo de ofensa pessoal. Eu sou de um tempo de que, se eu não gostasse do meu vizinho, eu não bateria na porta da casa dele para dizer algo contra ele, porque eu simplesmente respeitaria o luto”, afirmou.

“Ontem, foi um dia que olhei para a minha lista e tirei muita gente. Eu acho que é um dia que para se respeitar o luto, independentemente de qualquer partido, de ser político ou não, de ser famoso ou não”, completou Fátima Bernardes durante seu programa, na manhã desta quinta.

Muitas pessoas no Twitter concordaram com a apresentadora. “Concordo plenamente com o que a @fbbreal falou. As pessoas tem que respeitar o luto da família e parar com essas piadas de mau gosto”, disse uma internauta. “A Fátima Bernardes falou muito bem, há que respeitar o luto das pessoas independentemente da profissão, status social, etc.”, comentou outra pessoa.

Fonte: IG

Band Natal confirma debate entre os candidatos ao Governo para o dia 21

debate

A Rede Bandeirantes remarcou o debate entre os candidatos ao Governo do Rio Grande do Norte para o dia 23 de agosto, às 22h, no Espaço Guinza. Todos os candidatos a sucessão já confirmaram presença.

O debate será mediado pelo jornalistas Diógenes Dantas.

Já o debate entre os presidenciáveis, organizado pela Band nacional, ocorrerá no dia 21 de agosto.

Milagroso! América-RN goleia e elimina o Fluminense em pleno Maracanã

Assista aos gols de Fluminense 2 x 5 América-RN

Foi daqueles jogos para a história do América-RN. 3 a 0 contra no primeiro jogo diante do Fluminense. Mas, em pleno Maracanã, de maneira heroica, o time venceu o Tricolor por 5 a 2, com um gol de Rodrigo Pimpão aos 45 minutos do segundo tempo, e conseguiu um verdadeiro milagre com a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Cristóvão Borges poupou apenas dois titulares no jogo, mesmo com a vantagem de 3 a 0. Fred e Chiquinho entraram nas vagas de Conca e Wagner. Gum, lesionado após romper ligamentos no tornozelo direito, e Henrique, que sofria de dores no joelho esquerdo, deram lugar a Elivélton e Fabrício.

O jogo

Frio, chuva fina e ampla vantagem tricolor no confronto. Os componentes encomendavam um jogo morno no Maracanã, sem grandes emoções. E até que de saída esse foi o panorama.

Mesmo com oito titulares em campo, o Fluminense iniciou tentando surpreender. Bruno foi à ponta direita com três minutos, fez boa jogada e cruzou para a área. No carrinho, Chiquinho quase abriu o placar, mas a zaga afastou.

Fred, novamente com chance entre os titulares, tentava se movimentar. Era uma data especial. 200 jogos com a camisa do Fluminense, que veste desde 2009. Os companheiros até o procuravam, mas sem maiores chances. Aí veio a surpresa.

Aos 16 minutos, Marcelinho aproveitou um rebote e limpou dois adversários e chutou no meio do gol. Cavalieri tentou a defesa com uma só mão, mas a bola passou e tremulou a rede. América-RN 1 a 0.

A vantagem tricolor ainda era bem confortável, mas cautela e canja de galinha não fazem mal. O time, então, acelerou o jogo para evitar maior prejuízo. E foi aquecendo com um chute de Cícero, aos 28 minutos. Mas a maior qualidade tricolor falou alto.

Aos 31 minutos, Fred renasceu. Cícero avançou pelo lado direito e deu toque para Fred, dentro da área. Com categoria, o artilheiro tocou na saída de Fernando Henrique e fez seu primeiro gol após a Copa do Mundo. 1 a 1 no Maracanã.

Tudo, então, certo para os poucos torcedores que enfrentavam a chuva que já deixara de ser fina àquela altura. Fred, dois minutos depois, teve nova chance ao receber bola de Chiquinho na entrada da área, pela direita, mas o chute saiu por cima. Não fez falta.

Após ‘jogo histórico’, técnico do América-RN exalta ‘escolhidos’; entenda

Isto porque, aos 36 minutos, a virada tricolor chegara. Fred, no lado esquerdo, cruzou para a área, Chiquinho completou para o gol e Fernando Henrique defendeu parcialmente. No rebote, Cícero tocou com tranquilidade, no canto direito, para o fundo do gol. Vira, vira. 2 a 1 Fluminense. Minutos depois, um susto. Fred chocou o joelho contra Max e caiu urrando de dor. Mas voltou a campo mancando. Assim, sob dúvidas, ele desceu para o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, Cristóvão Borges resolveu não arriscar. Fred ficou no vestiário e Walter voltou em seu lugar. No América-RN, Rodrigo Pimpão, ex-Vasco, e Val, ex-Flamengo, entraram nos lugares de Jeferson e Thiago Dutra.

Com quatro minutos, mais um susto para o Fluminense. Max recebeu bola de Andrezinho, ganhou na corrida de Eilvélton e tocou na saída de Cavalieri. 2 a 2, logo de cara.

O América-RN se mostrava mais organizado e até mesmo mais interessado na partida. Aos 14 minutos, Pimpão entrou na área e só não ampliou por boa defesa de Cavalieri. Aos 15 miutos, Max assustou de cabeça. Cristóvão, então, resolveu mudar.

Conca, cérebro tricolor, deixou o conforto do banco para a saída de Rafael Sobis. Max, do outro lado, saiu de campo para a entrada de Alfredo. Continuou melhor para o América-RN. O time foi chegando, chegando…e chegou.

Aos 30 minutos, Marcelinho lançou Alfredo, que aproveitou a falha de Cavalieri na saída e tocou para o fundo do gol. 3 a 2 América-RN. A pressão continuava. Aos 33 minutos, Márcio Passos perdeu gol feito de cabeça na entrada da área. Até que, aos 37 minutos, o caldeirão ferveu de fez. Márcio Passos, de novo, cabecou, mas dessa vez na trave. No rebote, Alfredo, mais uma vez, tocou para o fundo do gol tricolor. 4 a 2.

Apena mais um gol classificaria o América-RN para as oitavas de final. O Fluminense, vaiado pela torcida, tentava se segurar. Aos 41 minutos do segundo tempo, a zaga tricolor falhou de novo, em furada, e Rodrigo Pimpão, por pouco não fez o gol. Mas, aos 45 minutos, veio o milagre.

Alfredo foi lançado na área, ganhou na corrida, mas acabou desarmado por Jean dentro da área. A bola, no entanto, sobrou para Rodrigo Pimpão, que tocou para o fundo da rede de Cavalieri. Heroico, histórico. O América-RN escreveu um dos grandes capítulos do novo Maracanã.

‘Não fomos nada do que somos’, diz Cristovão após 5 a 2 para o América-RN

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 2 X 5 AMÉRICA-RN

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 13 de agosto de 2014 (Quarta-feira)
Horário: 22h(de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Nadine Schramm Bastos (SC) e Angelo Rudimar Bechi (SC)
Público e renda: 4.355 pagantes / 4.748 presentes / R$ 80.400,00
Gols: Marcelinho (AME), aos 16 minutos, Fred (FLU), 31 minutos e Cícero (FLU), aos 6 minutos do primeiro tempo; Max (AME), aos quatro minutos, Alfredo (AME), aos 30 minutos e aos 37 minutos e Rodrigo Pimpão (AME), aos 45 minutos do segundo tempo.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Elivelton, Fabrício e Carlinhos; Diguinho, Valencia, Cícero e Chiquiho; Rafael Sobis (Conca) e Fred (Walter)
Técnico: Cristóvão Borges

AMÉRICA-RN: Fernando Henrique; Marcelinho, Cleber, Lázaro e Paulo Henrique; Tiago Dutra (Val), Andrezinho, Jeferson (Rodrigo Pimpão) e Arthur Henrique; Max (Alfredo)
Técnico: Oliveira Canindé