Daily Archives: 06/08/2014

Quebra-pau ao vivo na Ana Maria Braga!

anamaria Quebra pau ao vivo na Ana Maria Braga!

Na abertura de seu programa desta quarta-feira (6), rolou uma “briga” no programa Mais Você. Já abriu com dois supostos funcionários da equipe da Ana Maria Braga se pegando, trocando tapas e socos. As câmeras se moviam freneticamente enquanto a apresentadora pedia para parar. O Louro José, por sua vez, gritava para apartar a rapaziada.

Momento de Reflexão

Mulher reencontra mãe após 40 anos e descobre que é casada com o próprio irmão

imagesUm casal estava junto há sete anos quando descobriu que não compartilhava apenas o matrimônio, mas também laços sanguíneos. Adriana tinha apenas um ano quando sua mãe, Maria, decidiu deixar o marido que a agredia. Após 40 anos, a filha se inscreveu no site “Anjos dos Encontros”, da Rádio Globo, que promove o reencontro com parentes e amigos com quem não têm mais contato.

Maria foi localizada e o programa acompanhou a primeira conversa das duas. Em um determinado momento, a filha questionou à mãe se ela tinha outro filho: “Sim, tive o Leandro, mas foi com outro homem, não era seu pai”. Foi quando Adriana percebeu a relação e começou a chorar. À rádio, ela contou que desconfiava de sua relação com o marido por causa de uma das duas certidões de nascimento dele. Em uma, constava Maria como mãe enquanto na outra havia apenas a filiação paterna.

O casal comunicou a informação à família dias depois e decidiu que continuará junto mesmo que, pelo Código Civil, não possam oficializar a união. Os dois são pais de uma menina de 6 anos, que nasceu saudável.

Supremo julgará caso de homem que furtou sandália de R$ 16

62689,ladrao-pe-de-chinelo-homem-e-preso-por-furtar-par-de-sandalias-1O caso de um homem que foi condenado a um ano e dez dias pelo furto de um par de chinelos que custava R$ 16 vai ser julgado pelo plenário da maior instância jurídica do país. A audiência no Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não tem data definida, mas o caso já foi discutido pela primeira turma da Corte máxima nesta terça-feira (5).

Na semana passada, o ministro Luís Roberto Barroso considerou que a Corte deveria adotar o “princípio da insignificância”, em relação à penalidade determinada pela Justiça mineira, que condenou o réu, que é reincidente, em regime semiaberto. Mesmo com a posição de Barroso, a maioria dos magistrados do Supremo entendeu que o caso deve ser mais discutido. Depois de o réu ser condenado em Minas Gerais, a Defensoria da União, em desacordo, entrou com pedido para suspender a condenação, mas o tribunal local negou.

Depois disso, os defensores apresentaram recuso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas a Corte considerou que não deveria analisar o caso. Mais à frente, a Defensoria argumentou ao Supremo que o valor do bem era “irrisório” e que o chinelo já tinha sido devolvido à vítima. Pelo visto, os esforços dos defensores foram até o momento em vão. Informações do G1.

Entrada de pessoas no Brasil passa por ‘rigorosa avaliação’ contra ebola, diz ministro

imagesImagem/Reprodução Internet

Agência Brasil

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, afirmou nesta terça-feira (5), que não há nenhum caso suspeito de ebola no Brasil e garantiu que a entrada de pessoas no país está sendo monitorada. “Já tínhamos, na semana passada, aumentado o nível de alerta para nossas equipes que atuam nos portos e aeroportos.

Não temos nenhum caso suspeito, mas todos os tripulantes e passageiros que chegam são submetidos a rigorosa avaliação e, se for identificado alguém com sintomas, vai imediatamento para o isolamento e coleta de exames”, garantiu. O titular da pasta informou que o Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica está atento às orientações e aos boletins emitidos diariamente pela Organização Mundial da Saúde.

Os critérios de diagnóstico e prevenção foi reforçado na rede de hospitais de referência, por meio das secretarias municipais e estaduais de Saúde.

Eleitor fora de sua cidade tem até esta quarta para pedir segunda via do título

 images

Faltam 60 dias para o primeiro turno das eleições, que ocorrerá no dia 5 de outubro, e é preciso ficar atento aos prazos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para quem está fora do domicílio eleitoral, hoje é o último dia para solicitar a segunda via do título de eleitor, em qualquer cartório eleitoral. Quem vai estar fora do domicílio eleitoral no dia da eleição pode pedir para votar em trânsito até o dia 21.

O eleitor precisa indicar a cidade com mais de 200 mil habitantes que ele estará presente no dia da votação. Nesta quarta-feira (6), também termina o prazo para que coligações e partidos políticos substituam candidatos a cargos proporcionais (deputado federal, estadual e distrital) por causa de registro indeferido (inelegibilidade, cancelado, cassado e renúncia). Em caso de morte, a substituição pode ser feita após esta data.

Para as eleições majoritárias (presidente da República, senador e governador), a troca de candidato pode ocorrer até 20 dias antes do pleito. Nas eleiões de 2012, a mudança poderia ser feita até a véspera da votação. O novo prazo, segundo o TSE, é suficiente para permitir a troca da foto e do nome do candidato na urna eletrônica.

Um nordestino diplomado, como Geraldo do Norte

O radialista, declamador, letrista e poeta Geraldo Ferreira da Silva, nascido em Parelhas (RN), mais conhecido como Geraldo do Norte, “O Poeta Matuto”, em suas poesias aborda sempre temas regionais, como a vida no sertão, o trabalho do vaqueiro, as festas religiosas, além de denunciar problemas sociais, como a fome e o preconceito contra o nordestino, e homenagear grandes nomes da região, como neste poema “Diploma de Nordestino”.

DIPLOMA DE NORDESTINO

Geraldo do Norte

Deus quando criou o mundo, fez uma obra completa,
como um poema matuto, feito pelo Deus poeta.
Destes que sai redondo, metrificado profundo, que nem precisa de teste.
Fez rios, vales e serras, Terra e sementes da Terra: fez uma obra de mestre!

O planisfério terreno, com todos os continentes.
Vales grandes e pequenos, regiões frias e quentes!
Oceanos Pacífico e Ártico. Atlântico, Índico e Antártico.
Ecossistema perfeito, com tudo quanto é vivente.
Lavas, girinos, sementes; a essência do bem feito.

No curso da natureza vieram os conquistadores.
Manipularam riquezas, dilapidaram valores.
Pelo mar plantaram, pela terra escravizaram
e, em nome do progresso, poluem, desmatam,
agridem, prostituem, matam e denigrem, virando o mundo do avesso!

Sei que Deus pensou em tudo na hora de fazer o mundo.
O Seu pequeno descuido foi dar asas a vagabundo.
Que expulso do paraíso, fez tudo que foi preciso para pagar sua parcela
e é através dos humanos, que continuam cobrando, juros e juros em cima dela!

Faz parte da Natureza, desde Caim e abel.
Por gozo, fama e riqueza nosso limite é o céu.
Deus fez o mundo perfeito: o povo veio desse jeito para ver se passa no teste,
mas deixo neste segundo, a grande história do mundo, para falar do meu Nordeste!

É um mundo dentro d’outro, como se fosse a maquete.
O que há de mais profundo; podem fazer uma enquete,
que as raças mais resistentes, e eu falo de bicho e gente,
sem desmerecer ninguém, mas nas outras religiões,
ninguém tem as privações, que o nordestino tem.

Em toda a velha glamura, tu não verás nada igual.
Lendas, costumes, bravuras, para o bem o para o mal.
Tem que nascer na miséria para ser Maria Quitéria, Padim Ciço ou Lampião;
porque Deus fez o Nordeste para oficina de teste e vestibular de sertão.

O Brasil sem o Nordeste, é um time sem goleiro;
um aluno sem seu mestre ou um galo sem terreiro;
uma casa sem criança, um povo sem esperança,
um vaqueiro sem cavalo. Uma noite sem estrela,
um rio sem cachoeira ou uma flor sem orvalho!

É como um divisor de águas; difícil até de falar;
tem a beleza da lágrima, a bravura do marruá!
É pedra de fazer aço, cozida pelo mormaço de caldeira de sol quente;
é a saga de um povo, que nem Deus fazendo de novo, fazia tão resistente!

Diploma de nordestino não se compra em faculdade:
se arranca do destino com luta, força e vontade,
afrontando a própria sorte e troféu de cabra forte, que levanta quando cai,
não aceita desaforo e nem põe anel de ouro, em dedo de papagai .

As trovas de Zé Limeira, as rimas de Patativa,
são cultura de primeira e sertaneja nativa.
Leonardo Motta Cascudo, deixaram para ser estudo, livros e livros de história
e Catulo fez canção, como Luar do Sertão para ficar na memória.

Às vezes tentam mostrar, outro nordeste que existe:
feio, violento e vulgar, mas as tradições resistem.
Elomar, Vital Farias, os congressos de poesia,
nossas festa de São João e não vai ser uns infelizes,
que vão podar as raízes, plantadas por Gonzagão.

Cultura não é quinquilharia! Rapina não é conquista.
Dom não se compra em padaria: Gigolo não é artista,
política não é negócio, vendas não é sacerdócio, vício nunca foi virtude!
Mentira não tem verdade, esmola não é caridade nem religião, plenitude!

E quando o povo acordar, droga não der inspiração.
Vagabundo não mandar, o herói não for ladrão.
Prostituição sucesso. Promiscuidade progresso
e Deus tiver absoluto, eu vou estar no meu cantinho,
fazendo com muito carinho, mais um poema matuto!

 site Poemas & Canções

Governo antecipa para agosto metade do 13º a aposentados

dinheiro1

O governo federal autorizou a antecipação de metade do 13º salário aos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O valor antecipado do abono anual será pago junto com o benefício referente ao mês de agosto, segundo decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 05.

A primeira parcela corresponderá a até 50% do valor do benefício pago em agosto e a segunda, à diferença entre o total do abono anual e o valor da parcela antecipada. A segunda parte será depositada em novembro, junto com o pagamento do mês. Não haverá desconto de Imposto de Renda (IR) nesta primeira parcela. Segundo a legislação, o IR sobre o 13º só é cobrado quando a segunda parcela é paga, neste ano em novembro.

Senado aprova novas regras para criação de municípios

O plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (5), com 52 votos favoráveis e 4 contrários, projeto de lei que estabelece novos critérios para criação, emancipação e fusão de municípios. O texto seguirá para sanção da presidente da República.

O projeto foi elaborado após a presidente Dilma Rousseff vetar integralmente, no ano passado, uma proposta semelhante, sob o argumento de que aumentaria as despesas públicas. Diante da ameaça de derrubada do veto pelo Congresso, a base aliada no Senado elaborou um novo texto, em acordo com o governo federal, aumentando critérios para a emancipação de municípios.

A principal mudança em relação à proposta vetada por Dilma é a quantidade mínima de habitantes exigida para a criação de um município.

Para evitar novo veto presidencial, o relator Valdir Raupp (PMDB-RO) atendeu ao pedido do governo e, nas regiões Sul e Sudeste, aumentou a exigência de 12 mil habitantes para 20 mil habitantes. No Nordeste, o texto vetado por Dilma previa população de 8,4 mil. Agora, são 12 mil. No Centro-Oeste e no Norte não houve alteração na exigência de 6 mil moradores.

De acordo com o relator, 200 novos municípios deverão ser criados nos cinco anos após a sanção do projeto.

O projeto ainda facilita a fusão dos municípios, ao reduzir o número de assinaturas necessárias ao requerimento que dá início ao processo de fusão ou incorporação – de 10% para 3% da população da região envolvida.

Área mínima
A matéria aprovada nesta terça excluiu a exigência de tamanho mínimo para a emancipação dos municípios, o que deverá ser decidido pela Assembleia Legislativa de cada estado. A versão inicial exigia uma área mínima de 200 km² nas regiões Norte e Centro-Oeste e de 100 km² nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste.

A exigência de área mínima, segundo o relator, tratava-se “mais de uma condição impeditiva do que restritiva”. “É para que o município a ser criado seja economicamente viável, independentemente do seu tamanho geográfico”, explicou Raupp.

Imóveis
Pelo projeto, a região de um município que pretenda se emancipar e se tornar um novo município precisa ter “número de imóveis superior à média observada nos municípios que constituam os 10% de menor população do estado”.

Para se alcançar essa exigência mínima, o projeto permitirá contabilizar todos os edifícios e casas existentes na área que pretende se emancipar. A proposta original só autorizava considerar os imóveis localizados no núcleo urbano.

Exigências mínimas
De acordo com a proposta, o primeiro passo para a criação de um município é a apresentação, na Assembleia Legislativa, de um pedido assinado por 20% dos eleitores residentes na área geográfica diretamente afetada, no caso da criação ou desmembramento. Se a situação for de fusão ou incorporação, o requerimento de criação deverá ser subscrito por 3% dos eleitores residentes em cada uma das cidades envolvidas.

Após o pedido, a Assembleia terá que coordenar um “estudo de viabilidade” do novo município, que deverá comprovar, por exemplo, se há na região condições de arrecadação suficientes para sustento próprio.

Se houver viabilidade financeira e populacional, com base nos critérios estabelecidos na lei, será realizado o plebiscito que definirá a criação ou não do novo município. Em comparação com o projeto vetado por Dilma, a nova proposta pretende desburocratizar o Estudo de Viabilidade Municipal.

Pelo texto, o estudo será contratado pelo governo estadual e não mais pelo grupo diretamente interessado na separação ou aglutinação. Além disso, o EVM não precisará mais ser submetido ao Tribunal de Contas do estado. O estudo precisará ser concluído no prazo de 180 dias após sua contratação pelo poder público e terá validade de 24 meses após a sua conclusão.

Plebiscito
Realizado um plebiscito, se a maioria da população aprovar a criação do município, a Assembleia elaborará e votará uma lei estabelecendo o nome e limites geográficos. A instalação do município se dará oficialmente com a posse do prefeito e vice-prefeito.

Se a população rejeitar a nova cidade, não poderá haver novo plebiscito com a mesma finalidade no prazo de 12 anos. O projeto vetado por Dilma previa prazo de 10 anos para a realização de nova consulta popular.

G1

Ladrão abandona moto roubada e deixa carta de desprezo: ‘porqueira’

 

Moto roubada não dava para fazer assalto, diz ladrão (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Um ladrão abandonou uma motocicleta roubada em Russas, no interior do Ceará, e deixou um bilhete de desprezo; segundo o autor do roubo, o veículo não “dá nem pra fazer um assalto”. “Ajeita essa porqueira, macho, não dá nem pra fazer um assalto. Isso não serve nem pra botar no lixo, seu fulero. Compre uma brozinha, macho. Valeu, compadre”, diz o bilhete. Segundo a Polícia Militar de Russas, o veículo foi deixado abandonado na zona rural da cidade na tarde de terça-feira (5) e já devolvida ao dono. “A moto era um pouco antiga e tinha alguns problemas mecânicos.

O ladrão provavelmente precisava dela pra assaltos e fugas em alta velocidade e viu que ela não servia para o que ele queria”, diz o policial João Brígido.

A polícia fez buscas pelo autor do roubo, mas ainda não tem a identidade do suspeito. A polícia acredita que o suspeito mora em residências próximas ao local onde o veículo foi encontrado abandonado na terça-feira.(GP)

Do Blog: Meu amigo, essa moto rejeitada pelo ladrão é realmente incrível, imagina se ele tentasse em Montanhas  furtar a moto de Zé Preto, será que faria a mesma coisa? Sei não, viu!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk