Daily Archives: 23/07/2014

Rival do WhatsApp, Line ganha função que ‘destrói’ mensagens depois de lidas

imagem.phpO Line, aplicativo japonês que disputa mercado com WhatsApp, WeChat, entre outros, incrementou seu serviço com o oferecimento de duas importantes opções de segurança.

A primeira delas é que a partir de agora os usuários podem escolher criptografar as conversas, bastando tocar no nome do contato na tela de conversação para achar a opção.

A outra novidade é que agora é possível trocar mensagens efêmeras, que se autodestroem em um tempo pré-determinado que vai de dois segundos a uma semana.

Os recursos estão disponíveis na versão mais recente do aplicativo para Android e iOS.

Olhar Digital – UOL

Competidores pelados: a última moda na TV dos EUA

Dating Naked (VH1)

Dating Naked estreou na semana passada nos Estados Unidos

A fórmula de alguns programas de namoro na TV já ficou bem conhecida: um grupo de solteiros e desimpedidos viaja para uma ilha paradisíaca, onde participa de competições e passa por vários testes para definir, no final do programa, quem será o (a) escolhido (a).

A novidade? Agora os participantes estão nus.

Esse é o conceito de Dating Naked (“Paquerando Pelado”, em tradução livre), o novo reality show do canal VH1, distribuído na TV a cabo americana.

O Discovery Channel foi o canal primeiro a tentar a sorte com um programa do gênero, Naked and Afraid (“Pelado e com medo”, em tradução livre), que estreou um ano atrás. No programa, dois competidores do sexo oposto devem sobreviver como vieram ao mundo em um local remoto por 21 dias em condições difíceis.

A transmissão do primeiro episódio, em junho de 2013, conseguiu atrair mais de 4 milhões de espectadores – a melhor audiência de estreia do Discovery em vários anos. Agora o programa é um dos mais vistos no disputado horário de domingo à noite.

Além de Dating Naked, recentemente se juntaram à programação de televisão nos Estados Unidos os programas Buying Naked (“Comprando Pelado”) e Naked Vegas (“Pelado em Las Vegas”).

No primeiro, corretores de imóveis tentam vender casas para potenciais compradores em uma comunidade nudista na Flórida.

Já Naked Vegas, no canal SyFy, mostra as aventuras da proprietária de uma loja de pintura corporal em Las Vegas, apelidada de “Cidade do Pecado”.

Tudo pela audiência

Apesar dos nomes sugestivos, esses programas não mostram muito na nudez dos protagonistas – as partes íntimas aparecem pixelizadas ou estrategicamente cobertas por mobiliário ou decoração. Os telespectadores precisam usar a imaginação.

Os produtores de Dating Naked consideram o programa “um experimento social” para ver como dois estranhos se comportam sem roupa. Já os realizadores de Naked and Afraid insistem que a nudez não é o principal elemento da trama, mas sim a habilidade dos participantes em sobreviver em um ambiente hostil.

No caso de Buying Naked, o canal TLC aponta que o programa tem como objetivo mostrar a realidade dos amantes do naturismo, com a qual o público não está familiarizado.

Buying Naked

Em Buying Naked, agentes vendem imóveis em comunidade nudista na Flórida

Porém, os críticos de TV enxergam os programas de maneira diferente.

Muitos argumentam que, duas décadas após a estreia do primeiro reality show na TV, é difícil surpreender o público. Apresentar competidores pelados é como os programas tentam se diferenciar da concorrência.

“Assim como acontece com os demais programas, os reality shows são cíclicos”, afirma Oriana Schwindt, editora da revista americana TV Guide Magazine.

“Por um tempo, todos faziam competições culinárias, até que a audiência começou a declinar. Teve também uma época em que estavam na moda competições de canto. Ultimamente notamos que elas também já não são tão bem sucedidas”, disse Schwindt à BBC.

“Os canais precisam se diferenciar da concorrência e competições com pessoas nuas é uma maneira de fazer isso. Além do quê, esses programas têm custo de produção relativamente baixo, portanto, são muito atraentes para as emissoras.”

Segundo Schwindt, os produtores desses reality shows “não têm problema em admitir que o formato é destinado a elevar a audiência, mesmo que estejam chegando aos limites”.

Fusão de formatos

Dominic Patten, editor de TV da publicação especializada Dateline Hollywood, observa um outro fenômeno na tentativa dos canais de cabo de reinventar o formato dos reality show.

“No caso de Dating Naked, por exemplo, estão se fundindo dois formatos: um clássico, que é o namoro na TV, com um novo, que são os participantes pelados”, disse Patten.

“De qualquer forma, a nudez tem sido parte de reality shows desde o início. Concorrentes são frequentemente exibidos sem roupa em todas as oportunidades.”

O jornalista não está convencido de que a moda dos pelados vá durar muito tempo, porque “uma vez que os telespectadores se acostumarem, perde o fator novidade”.

Já Oriana Schwindt acredita que enquanto o público continuar assistindo, as emissoras continuarão a apostar na nudez. Mas ela acredita que existem limites.

“Eu não acho que veremos em breve uma versão de Dança dos Famosos em que os competidores apareçam nus”, brinca Schwindt.

“Muitas pessoas não querem vê-lo e vai ser difícil implementar, não é?”

ONU abandona a Líbia, que pode ficar sob domínio dos “senhores da guerra”, até que os EUA invadam de novo

Da Agência Lusa

Violentos combates foram registrados domingo perto do aeroporto de Trípoli, capital da Líbia, onde milícias rivais disputam há uma semana o controle do local, depois que se intensificaram os alertas sobre os riscos de uma guerra civil no país.

Os mais recentes combates levaram a Organização das Nações Unidas (ONU) a retirar a sua missão da Líbia. E a União Europeia (UE) já manifestou preocupação com esses novos confrontos, que, segundo um responsável local, provocaram a morte de cinco civis. As vítimas moravam no bairro de Qasr Ben Ghachir, próximo do aeroporto.

A delegação da UE no país expressou preocupação com um “conflito prolongado” e pediu diálogo entre as partes.

AEROPORTO FECHADO

O terminal está fechado desde o dia 13, após um ataque feito por uma aliança de milícias islâmicas e da cidade de Misrata, a 200 quilômetros a leste de Trípoli.

Os combates trouxeram à tona o receio de um conflito mais vasto. O país ainda aguarda a proclamação dos resultados das eleições legislativas de 25 de junho, que. segundo a Comissão Eleitoral, deveriam ter sido anunciados nesta segunda-feira.

Sem capacidade de reagir, as autoridades líbias indicaram na semana passada a possibilidade de recorrer a forças internacionais para restabelecer a segurança em um país assolado pela anarquia após a queda do regime do Muammar Kadhafi, em 2011.

Durante uma intervenção no Conselho de Segurança da ONU em Nova York, o ministro líbio dos Negócios Estrangeiros, Mohamed Abdelaziz, pediu a ajuda da organização para a formação das forças de segurança líbias, com o objetivo de proteger o setor de infraestrutura, principalmente os aeroportos e as instalações petrolíferas.

“Se a Líbia se tornar um Estado em desagregação, nas mãos de grupos radicais e de senhores da guerra, as consequências serão profundas e talvez irreversíveis”, considerou.