Daily Archives: 07/07/2014

Henrique Alves tem R$ 22 milhões a mais que Robinson Faria para se eleger governador

Teto de gastos do candidato do PMDB é de R$ 40 milhões. Nome do PSD vai gastar, até, R$ 18 milhões

764I46I

A aliança formada em torno do candidato do PMDB, Henrique Eduardo Alves, é grande não só no número de partidos coligados – 18 ao todo. É grande, também, no que diz respeito ao valor que esperam gastar durante os três meses de campanha. Afinal, estabeleceram R$ 40 milhões como teto para as despesas, o que é R$ 22 milhões a mais que o do principal concorrente, Robinson Faria, do PSD.

Isso porque Robinson Faria, que tem uma coligação formada por oito partidos, informou à Justiça Eleitoral que pretende gastar até R$ 18 milhões, ou seja, menos da metade que o candidato do PMDB. O terceiro teto mais alto é o do advogado Araken Farias, do PSL, que informou uma despesa de até R$ 1,5 milhão. Os candidatos “de esquerda” Robério Paulino, do PSOL, e Simone Dutra, do PSTU, esperam gastar R$ 200 mil e R$ 60 mil, respectivamente.

Se conseguir financiadores suficientes para atingir esse teto, Henrique Alves terá gasto, aproximadamente, R$ 450 mil por dia de campanha. Ou seja: o PMDB teria, por dia, R$ 200 mil a mais que o principal adversário para gastar com a campanha – isso é, se Robinson também tivesse conseguido o teto de gastos.

E vale lembrar que esse valor orçado para o teto é, exclusivamente, na disputa para o Governo do Estado. Ou seja: não inclui o que a aliança gastará com a campanha para o Senado, nem dos deputados estaduais e federais. Cada um, na verdade, tem sua previsão de despesa.

Wilma de Faria, do PSB, por exemplo, espera gastar até R$ 15 milhões na disputa, o mesmo valor estabelecido para ser o teto da candidata Fátima Bezerra, do PT, aliada a Robinson Faria.

CAMPANHA TERÁ 399 CANDIDATOS

Até às 19h do sábado, último dia do prazo para os partidos protocolizarem os pedidos de registro de seus candidatos, 399 requerimentos foram recebidos pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte. A coligação União Pela Mudança (PMDB, PR, PSB, PROS, PDT, SD, PSC, PTB, PPS, PHS, PSDB, PSDC, PRB, PTN, PV, PMN, PRP), tem como candidatos a governador e vice-governador Henrique Eduardo Lyra Alves e João da Silva Maia, respectivamente.

Liderados Pelo Povo, coligação formada por PP, PT, PRTB, PTC, PEN, PSD, PC do B e PT do B, requereu a candidatura de Robinson Mesquita de Faria e Fábio Berckemans Veras Dantas, para governador e vice-governador. O PSOL pediu o registro de Robério Paulino Rodrigues ao cargo de governador e de Antônio Ronaldo Gomes Garcia para o de vice.

Araken Barbosa de Farias Filho e Paulo Roberto de Oliveira são candidatos do PSL aos cargos de governador e vice-governador, respectivamente. O PSTU apresentou requerimento de registro de candidatura de Veronica Simone Dutra Veras (governador) e Maria Do Socorro Alves Ribeiro Sousa (vice-governador). (CM)

Fifa não vai punir jogador que tirou Neymar da Copa

Publicação: 7 de Julho de 2014 às 13:14 A Fifa confirmou nesta segunda-feira (7) que o zagueiro brasileiro Thiago Silva está fora da semifinal contra a Alemanha, na terça-feira (8), e que o lateral direito Camilo Zúñiga não será punido pela joelhada nas costas de Neymar que tirou o atacante da Copa do Mundo. As duas decisões foram tomadas pelo comitê disciplinar da entidade depois de pedidos feitos pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) no último sábado.

Quanto à solicitação da anulação do cartão amarelo recebido pelo capitão da seleção no jogo contra a Colômbia, o órgão disse que “não há base legal” no argumento apresentado pela confederação brasileira.

A própria CBF já não acreditava que conseguiria reverter a decisão pelo fato de não existir nenhuma jurisprudência positiva para solicitações semelhantes. A seleção brasileira queria anular a advertência dada a Thiago Silva por um choque com o goleiro da Colômbia. O lance rendeu o segundo cartão amarelo no torneio ao capitão, que terá de cumprir suspensão na semifinal.

A CBF baseou seu pedido no artigo 37 do código disciplinar da Fifa, que prevê a possível anulação de um cartão se houver um desequilíbrio no número de jogos disputados entre os dois adversários ou em “outras circunstâncias excepcionais”.

A segunda derrota da CBF nos bastidores da Fifa foi a decisão do comitê disciplinar de não punir Zúñiga pela entrada que tirou Neymar do Mundial. Segundo nota emitida pela Fifa, o órgão julgou que o lance não foi ignorado pela arbitragem. O juiz espanhol Carlos Velasco Carballo viu o lance, mas considerou que não era passível de cartão.

Pool/Getty ImagesNeymar foi retirado de campo com fortes dores nas costas após receber uma forte joelhada de Juan ZúñigaNeymar foi retirado de campo com fortes dores nas costas após receber uma forte joelhada de Juan Zúñiga

A nota diz que Zúñiga poderia ser punido caso a jogada não tivesse sido observada pelo árbitro ou caso ele houvesse aplicado algum cartão ao jogador, o que não aconteceu. A CBF queria que o colombiano recebesse suspensão parecida com a imposta ao uruguaio Suaréz. O jogador do Liverpool foi suspenso pela Fifa no dia 26 por nove jogos da sua seleção pela mordida dada no ombro do zagueiro italiano Giorgio Chiellini, no confronto entre as duas seleções, em Natal.

Suárez está ainda proibido de participar de qualquer atividade relacionada ao futebol por quatro meses. Ou seja, o atleta irá desfalcar o Liverpool até outubro. O atacante também terá de pagar uma multa de 100 mil francos suíços (cerca de R$ 248 mil). Na ocasião, o árbitro não viu a mordida, e o jogador foi punido posteriormente pelo comitê disciplinar.

O lateral Zúñiga, da Colômbia, não será punido pela Fifa. Após reclamação formal da CBF e milhares de críticas via redes sociais, a entidade máxima do futebol decidiu hoje (7) que o atleta não sofrerá sanção por considerar que o lance foi normal do jogo.

Além de não punir Zúñiga, a Fifa também não vai punir o árbitro espanhol Carlos Velasco. O comandante da partida deu vantagem no lance e, em seguida, não aplicou qualquer punição a Zúñiga.

No lance em questão, Zúñiga atingiu com o joelho a coluna de Neymar, que teve uma fratura da terceira vértebra lombar. O jogador brasileiro está fora da Copa do Mundo, mas em um mês poderá retomar as atividades como atleta profissional.

Com informações da Folha Press.

Surpresa: Joaquim Barbosa adia aposentadoria do Supremo para agosto

Mariangela Gallucci
Estadão
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, decidiu adiar para 6 de agosto a data de sua aposentadoria. Barbosa havia enviado na semana passada ao Poder Executivo toda a documentação para requerer o benefício.

A expectativa era de que o decreto de aposentadoria saísse até o final desta semana. Mas agora ele resolveu pedir o adiamento. Os motivos ainda não foram divulgados. Barbosa deixará o STF aos 59 anos. Se quisesse, ele poderia permanecer no tribunal por mais 11 anos.

TWITTER

Barbosa fez sua estreia no Twitter no último dia 4. Nas mensagens postadas até agora, ele falou principalmente da Copa do Mundo. Na última delas, veiculada no domingo, sugeriu a escalão para amanhã de Luiz Gustavo, Fernandinho, Paulinho, Ramires ou William, Hulk, Fred e “Bernard como arma para o segundo tempo”.

Na mensagem anterior, Barbosa disse que os técnicos brasileiros substituem mal e tardiamente, ao falar sobre a entrada de Henrique no time brasileiro. No mesmo dia, comentou: “Por que não fazer mudanças, colocar jogadores com frescor em campo? Com tantos jogadores bons no banco!!!” Na estreia, escreveu: “Alívio, finalmente!”

A assessoria de Comunicação do STF confirmou que o perfil @joaquimboficial pertence mesmo a Joaquim Barbosa.

Papa Francisco é um católico evangélico, diz padre

​O padre Dwight Longenecker tem chamado o Papa Francisco de “católico evangélico” por conta da sua amizade com o bispo Tony Palmer da Igreja Anglicana e por ter se reunido recentemente com líderes evangélicos dos Estados Unidos.

Francisco tem tentado se unir com evangélicos para acabar com as divisões entre católicos e protestantes. O padre Longenecker, que já foi um sacerdote anglicano, acredita que a única barreira para essa união está entre os cristãos progressistas.

Para ele os progressistas se opõem aos cristãos clássicos, mesmo os de sua profissão de fé (católicos ou evangélicos) enquanto que os clássicos se mostram mais abertos para viver em prol do Evangelho, sem se aprofundar nas características que os separam.

“Os cristãos clássicos da ortodoxia oriental, do catolicismo romano, do anglicanismo clássico e do protestantismo evangélico vão encontrar cada vez mais formas de entendimento”, escreveu ele em um artigo para o site católico Aleteia.

Em sua visão, enquanto os clássicos tentam se unir, os progressistas estão cada vez mais distantes e podem chegar a um ponto onde formarão um outro cristianismo.

“Aqueles que acreditam numa forma relativa, progressista e modernista do cristianismo descartam o elemento miraculoso da religião, acreditam que a Igreja e as Escrituras são apenas acidentes históricos criados pelo homem e acham que a Igreja deve se adaptar completamente às necessidades da sociedade moderna”, escreveu o padre.

Para mostrar a grande diferença entre progressistas e clássicos ele afirma: “Os progressistas veem a Igreja como um agente de mudança social e pensam que a principal tarefa dos cristãos é ser ativistas políticos. Do lado oposto, estão aqueles que acreditam que o Evangelho de Jesus Cristo é revelado por Deus para a salvação das almas e para a transformação do mundo”.

Catolicismo evangélico para uma vida cristã plena

Em um artigo publicado no mês de março, Dwight Longenecker apoio o modelo que ele intitula de “catolicismo evangélico”. “O catolicismo evangélico é ‘mais cristianismo’, não apenas ‘mero cristianismo’, explica.

Segundo o autor do termo esse novo modelo de fé “reúne as belezas do culto católico tradicional com uma compreensão histórica da fé. Ele se enraíza na erudição bíblica animada por uma mensagem social relevante e pelo ministério ativo na comunidade”.

O padre escreveu ainda dizendo que o catolicismo evangélico reúne “três grandes correntes da vida contemporânea da Igreja: a bíblica, a carismática e a litúrgica” que são vertentes necessárias para viver a “plenitude da fé cristã”.

“As três características são visíveis no ministério do papa Francisco. Sua vida está enraizada na liturgia e na oração da Igreja, mas também se fundamenta na teologia e na escritura sagrada. E essas duas dimensões são vividas em seu ministério público vibrante, que proclama um evangelho radical e vive a mensagem da boa nova do amor de Deus em um mundo às escuras e profundamente necessitado.”

Gospel Prime