Daily Archives: 23/01/2014

Fifa anuncia música da Copa com Claudia Leitte, Jennifer Lopez e Pitbull

A brasileira Claudia Leitte, o rapper Pitbull e da cantora pop Jennifer Lopez serão responsáveis pelo tema oficial da Copa do Mundo de 2014. O anúncio foi realizado nesta quinta-feira (23), no Rio de Janeiro, em evento da Fifa. A música escolhida foi “We Are One” e a cerimônia é organizada pela Geo Eventos, empresa que integra as Organizações Globo.

“Somos um povo que sabe receber e comemorar, de saber celebrar a arte e a música de maneira singular”, disse a cantora baiana.

“É uma honra estar ao lado deles, são estrelas do cenário mundial. São dois talentos e dois seres humanos com o coração gigantesco. Acredito que eles vão sambar muito”, acrescentou.

Na mesma linha, o rapper Pitbull celebrou a possibilidade de uma parceria durante a Copa do Mundo no Brasil. “É um prazer enorme estar ao lado da Claudia e, claro, da Jennifer Lopez. Estamos no maior esporte global do mundo, que faz as pessoas ficarem juntas”, analisou.

Confira a versão demo da canção:

Delegado faz mudança de sexo e deve assumir Delegacia da Mulher

Delegado faz mudança de sexo e deve assumir Delegacia da Mulher

Um ex-delegado das cidades de Trindade e Senador Canedo, no interior de Goiás, passou por uma cirurgia para mudança de sexo e, com autorização da Justiça, mudou o nome de Thiago para Laura de Castro Teixeira.

Ela está de licença e será lotada em outra unidade quando retornar ao trabalho. De acordo com a CBN Goiânia, há a possibilidade de Laura assumir a Delegacia da Mulher. A advogada especialista em direito homoafetivo e presidente da Comissão de Direito Homoafetivo da OAB-GO, Cíntia Barcelos, contou à rádio que, mesmo com a mudança de sexo, a delegada poderá continuar com o cargo, pois a situação jurídica dela não se altera.

A assessoria da Polícia Civil do estado informou que a instituição não irá se pronunciar sobre o caso por se tratar de uma questão pessoal.

Após teste de brincadeira, garota descobre ter QI maior que Einstein

Uma garota de 14 anos descobriu por acaso ter um coeficiente de inteligência (QI) maior que o de Albert Einstein.

Segundo o jornal “Birmingham Mail”, Charlotte Frazer-Morris, que vive nos arredores de Birmingham, no Reino Unido, fez o teste que mede o QI junto com 40 colegas na escola em que estuda.

O resultado, de 162 pontos, a colocou não só em primeiro do grupo de alunos, mas no seleto grupo de 1% da população considerada mais inteligente do mundo. A adolescente contou ao jornal que, quando recebeu o resultado, nem sequer sabia o que isso significava. “Eu não esperava ir tão bem, porque no mesmo dia que fiz uma prova de inglês e tirei a nota mais baixa da minha vida. Mesmo quando descobri que fiz 162 pontos isso não significou nada para mim.”

De acordo com a Mensa, uma organização que existe em diversos países do mundo e aceita como membros apenas pessoas com QI alto, o resultado de Charlotte também é maior que o de Stephen Hawking e o de Bill Gates, que, como Einstein, têm QI de 160.
A estudante também passou e muito a marca mínima de 140, o menor QI exigido para entrar para a sociedade de pessoas com inteligência apurada.

“Foi só quando pesquisamos que eu entendi quão bem eu fui, mas ainda assim eu não conseguia parar de rir”, explicou Charlotte ao jornal local.
Filha de uma cuidadora de idosos e de um funcionário de uma montadora de veículos, e irmã mais nova de uma estudante de psicologia, Charlotte ainda cursa o ensino fundamental no Reino Unido, onde pretende se concentrar nas disciplinas de matemática e ciências. O plano dela é cursar a universidade e chegar até o doutorado em matemática, para trabalhar como professora.

Segundo Julie, sua mãe, a notícia sobre o alto QI da garota pegou toda a família de surpresa. “Quando ouvimos dizer que ela tinha tirado 162 eu comecei a rir e disse ‘isso não pode estar certo’. Eu sabia que ela era inteligente, porque ela tem sempre as maiores notas na escola. Mas fiquei surpresa porque ela não é tão acadêmica e intelectual, mas é muito inteligente, e rápida e esperta. Mas estamos muito orgulhosos dela”, disse Julie ao “Birmingham Mail”.

Para saber o seu QI clique AQUI e descubra o seu potencial

Ex-diretor de prisão em Natal é denunciado após fazer compra com cartão de detento

CartãoCredito

O Ministério Público Estadual do Rio Grande do Norte denunciou à Justiça o ex-diretor de uma penitenciária de Natal por ter admitido que utilizou o cartão de crédito de um detento. Segundo os promotores, Alexandre Medeiros comprou uma bomba d’água por R$ 815,80, parcelada em dez vezes em um cartão emprestado pelo preso Walker Araújo.

A cópia da fatura foi anexada ao processo. O advogado de Medeiros, Paulo César Costa, afirmou à Folha de S. Paulo que o ex-diretor aceitou utilizar o cartão de crédito de Walker Araújo por ter esquecido sua carteira. O detento, que acompanhava Medeiros no momento da compra sob o pretexto de ajudar no transporte da bomba, teria dito que poderia emprestar o cartão ao perceber o esquecimento.

Para o Ministério Público, a compra pode ser uma troca feita pelo ex-diretor por “saídas desautorizadas em benefício dos custodiados”. Medeiros também é acusado de cobrar R$ 50 mil para permitir que outro detento, José Welton de Assis, passasse para o regime de prisão domiciliar. Como Assis não aceitou a proposta, de acordo com a denúncia, o detento diz ter sofrido represálias da direção. A suspeita de corrupção envolve ainda outro ex-diretor, Adalberto Luiz Avelino. Segundo a Promotoria, ele recebeu R$ 15 mil de Assis para transferir o preso para Sergipe, estado onde nasceu.

Os dois ex-diretores foram afastados de suas funções pela Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania do RN (Sejuc) e voltaram a atuar como agentes penitenciários. O MP pede o afastamento dos dois de suas funções atuais e a condenação por corrupção passiva.

Pelo Twitter, papa apoia marcha contra aborto nos EUA

por Agência Estado

Pelo Twitter, papa apoia marcha contra aborto nos EUA

Foto: Alessandro Bianchi / Reuters

O papa Francisco manifestou apoio à “Marcha Pela Vida”, protesto anual contra a legalização do aborto nos Estados Unidos, que acontece em Washington. “Eu estou participando da Marcha pela Vida através de minhas orações.

Que Deus nos ajude a respeitar todas as vidas, especialmente as mais frágeis”, escreveu o pontífice em seu perfil no Twitter. Milhares de manifestantes contrários ao aborto se reúnem para protestar contra decisão da Suprema Corte norte-americana que, em 1973, declarou o direito constitucional ao aborto. O grupo antiaborto marchará do Capitólio até a sede da Suprema Corte. O protesto ocorre justamente no 41º aniversário do caso Roe versus Wade, pelo qual a justiça dos EUA reconheceu o direito ao aborto.

Os organizadores da marcha disseram que o tema da mobilização deste ano é a adoção, que é vista pelo manifestantes como uma alternativa ao aborto.

Bancada evangélica barra Conselho LGBT na AL-BA; ‘Deus não criou Adão e Ivo’, bradou pastor

por Sandro Freitas

Bancada evangélica barra Conselho LGBT na AL-BA; ‘Deus não criou Adão e Ivo’, bradou pastor

Foto: Lucas Franco / Bahia Notícias

Já classificada como “Guerra Santa” por algumas pessoas presentes na sessão desta quarta-feira (22), na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), a criação do Conselho Estadual dos Direitos da População de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) voltará a ser discutida na próxima terça-feira (28), quando também deve ser votado – em segundo turno – o Orçamento do Estado para 2014.

A instalação do grupo na Secretaria Estadual de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) estava entre os inúmeros projetos que seriam aprovados por acordo e com dispensa de formalidade nesta quarta, ou seja, com o sim de todos os deputados, sem discussão ou obstrução. No entanto, assim que o presidente da Casa, Marcelo Nilo (PDT), começou a pronunciar “lésbicas, gays e bissexu…”, o deputado Pastor Sargento Isidório (PSC), que sequer esperou a conclusão da frase, bradou contra o tema. O parlamentar – que já declarou ao Bahia Notícias ser ex-dependente de drogas e ter medo de voltar a ser homossexual – proferiu novas declarações polêmicas contra os homossexuais, mas tirou da conta do governador Jaques Wagner (PT) a autoria do projeto, apesar de o petista assinar a matéria. “Temos tantas coisas sérias para discutir e cuidar.

Tenho certeza que o governador não é o responsável pelo projeto, algum assessor está traindo ele”, acusou Isidório, que considerou o conselho uma estratégia para “instalar a ditadura gay no Estado”. Ao garantir que não iria “assistir a aprovação de um absurdo”, o parlamentar subiu na tribuna da AL-BA e clamou aos colegas que não “perdessem tempo” com a discussão do “sexo deturpado” e da “ofensa contra a família de Deus”. “Não poderia deixar de me insurgir. Não basta a novela com Cauã Reymond pegando todo mundo. As cenas de violência e relacionamentos de homem com homem e mulher com mulher, destruindo a família de Deus. […] Esse grupo diz que segurança é gay, deputado é gay, professor é gay, vigilante é gay, tudo é gay… Respeitem os heterossexuais”, se desesperou o pastor, visivelmente alterado na tribuna, antes de finalizar o pronunciamento com a alegação de que, caso aceitasse os homossexuais, Deus não teria criado Adão e Eva, mas sim “Adão e Ivo”.


Foto: Sandro Freitas / Bahia Notícias

O pronunciamento de Isidório logo ganhou o apoio da bancada evangélica na Assembleia, entre eles o integrante da Igreja Universal Sildevan Nóbrega (PRB), que junto com o político cristão, pediu vista do projeto. Apesar de existir um acordo para apreciação rápida da matéria, Nilo foi obrigado a aceitar a solicitação de “tempo para discutir” a criação do Conselho LGBT. “Para aqueles que representam os evangélicos é importante ter tempo para tomar conhecimento e discutir o projeto.

Nada contra os gays”, garantiu Sildevan, membro da Comissão Especial da Promoção da Igualdade da Casa. Em meio ao debate acalorado, alguns deputados saíram em defesa do projeto. “Alguém que se intitula ex-gay quer tirar o direito de quem quer ser”, pontuou Bira Côroa (PT). Kelly Magalhães (PCdoB) disse entender a posição da bancada evangélica, mas ressaltou que o texto apenas cria um grupo que servirá como “um canal de diálogo para políticas de combate a discriminação e formulação de ações afirmativas”. Luiza Maia (PT) foi mais dura e considerou o caso “homofobia”, tendo como resposta de Isidório a acusação de praticar “heterofobia”.

O depuatado/pastor/ex-gay/ex-dependente/cristão já esteve envolvido em inúmeras polêmicas e acusações de preconceito, inclusive com processo aberto pelo antigo partido, o PSB, que poderia resultar em expulsão da sigla e perda do mandato. No entanto, a ação não prosseguiu após o parlamentar aderir à legenda do também “polêmico” deputado e pastor Marco Feliciano, ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal.

Lewandowski diz que cabe a Barbosa prender João Paulo

Lewandowski diz que cabe a Barbosa prender João Paulo

Presidente em exercício do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Ricardo Lewandowski afirmou nesta quarta-feira (22) que compete ao ministro Joaquim Barbosa determinar a prisão do deputado João Paulo Cunha (PT-SP), condenado no julgamento do mensalão. “Eu acompanho o entendimento da ministra Cármem Lúcia de que a competência é do relator”, afirmou o ministro, ao ser confrontado com as declarações feitas por Barbosa de Paris. Lewandowski argumenta que um artigo do regimento , o 341, determina que “os atos de execução e de cumprimento das decisões e acórdãos transitados em julgado serão requisitados diretamente ao ministro que funcionou como relator do processo”.

Dessa forma, só Joaquim Barbosa poderia determinar a execução da pena imposta a João Paulo Cunha. A ministra Cármen Lúcia, que assumiu a presidência depois que Barbosa viajou de férias, não assinou o mandado de prisão de João Paulo Cunha. Lewandowski já havia antecipado que também não assinaria. Com isso, João Paulo Cunha só deverá ser preso no início de fevereiro, quando Barbosa retornar de viagem a Londres (Inglaterra) e Paris (França). A confusão em torno da prisão de João Paulo começou quando Barbosa saiu de férias logo depois de certificar o trânsito em julgado do processo contra o deputado. O presidente do tribunal viajou sem assinar a ordem de prisão. (AE)

No BBB, Monica Iozzi repete sina de humoristas na Globo

De uma sigla a outra: Monica Iozzi deixou o ‘CQC’, na Band, para virar repórter do ‘BBB14’, na Globo (Reprodução/TV Globo)

Deve haver algum plano maquiavélico na Rede Globo por trás da ‘dessalinização’ a que submete os humoristas que contrata. Exceto por Tatá Werneck, que está se saindo bem na novela Amor à Vida, na pele da periguete atrapalhada Valdirene, os humoristas que migram de um canal menor para a gigante carioca perdem a graça. Vide o caso de Marcelo Adnet, que tentou sem sucesso emplacar a carreira de ator cômico no chato seriado O Dentista Mascarado, antes de patinar em comentários de futebol e paródias de clipes no Fantástico.Outro caso é o do imitador da presidente Dilma, Gustavo Mendes, que ia bem na internet, mas não vingou no raso Zorra Total. Agora é a vez de Monica Iozzi, que estreou como comentarista do Big Brother Brasil, da Globo, nesta terça-feira, após deixar o CQC, da Band.

Em um quadro curto, de cerca de 2 minutos, Monica fez um stand-up sobre os motivos que levam as pessoas a gostar tanto de reality show. “Eu sempre me perguntei por que é que as pessoas gostam tanto de reality show”, disse ela, abrindo a apresentação, ao som de uma big band. “Um bando de gente que você nunca viu na vida, tudo siliconado, com bumbum para cima, se depilando para o país inteiro ver. Eu não sei, mas tenho algumas intuições. A primeira delas é: você quer saber mais da alma do ser humano”, continuou a humorista, seguida por imagens de brothers na piscina, jogando a água para cima ou rebolando embaixo dela.

O texto em si não é tão ruim, embora não seja o mais original ou divertido. Mas a sequência de imagens, que nada tinham a ver com o texto (não serviam nem para negá-lo), fez a tentativa de piada se dissipar em um segundo.
Monica então continuou: “Ah, já sei, é pela adrenalina louca do programa”. No que foi sucedida por uma enorme cena da mineira Letícia lançando uma bola sobre uma rampa de obstáculos. A ideia é boa, mas o tempo da ação não poderia ser mais comprido e tedioso.

A situação melhorou um pouco quando ela fez um comentário pontual: o vidente João, do Rio, jurava que, vidente que é, sabia que seria eliminado do BBB. Mas não arrumou as malas para sair. Melhorou um pouco, mas não salvou. Ao menos em sua estreia no BBB, Monica repetiu a triste sina dos humoristas contratados pela Globo.