Daily Archives: 08/12/2013

Montanhas RN – Registros fotográficos de momentos históricos do município

04.1

Em primeiro lugar queremos agradecer por este grande acervo cultural, guardado pela família de Iraktan Moreira em seu arquivo pessoal, por ter nos cedido para publicação e compartilharmos aqui no blog Montanhas em ação que aos domingos estamos promovendo estas exibições culturais de momentos inesquecíveis que não voltam nunca mais.

Em segundo lugar, queremos parabenizar o Jovem Iraktam pela sua data natalícia que ontem (07/12/2013) subiu mais um degrau nesta pontuação de vida, o que justifica 5.0 muito bem convividos na cidade de Montanhas. Parabéns!!!

Vamos agora vislumbrar os momentos mais remotos de nossa cidade até o presente momento, confiram nas fotos do arquivo pessoal da família de Iraktam Moreira:

18Foto na Estação de Montanhas com registro em 20/12/1951 e oportunamente encontram-se na mesma Dulce, Damares, Marlene e Maria das Graças junto com diversos amigos, assim é o relato.

*******************x*********************x**********************

04.1Mercado público, onde hoje é a praça 20 de julho, até o momento é a foto mais remota deste local, não temos data precisa deste registro fotográfico. Observem mais em baixo as casas ainda em seu estado primitivo, principalmente as que dão acesso à Travessa Valentim e mais em cima  a casa onde hoje funciona a Agencia dos Correios.

*********************x************************x**********************

17Casas de Montanhas na Rua São José no dia da festa de Santos Reis (tradicional festa local que até hoje é comemorada) em 05/01/1970.

*******************x**************************x********************

05.1Foto que registra o aniversário da Diretora Dona Leonice com os funcionários da Escola Carlos Gomes e Ocila Bezerril. Da esquerda para direita: Titico, Iracema, Carminha, Rama, Maria Consuêlo, Dona Bastinha, Dona Damares, Hortência, Marlinda, Lícia, Dandinha de Dona Ziza, Dona Leonice, Antonia Pedroza, Maria Carlos, Dona Zefinha, Professor Deca, Luzia de Zé Domingos, Dona Dalva Barbosa.

******************x************************x***********************

13.1Professora Damares na Escola Carlos Gomes entre os alunos na época que Montanhas ainda era distrito de Pedro Velho. Se alguém se habilitar a identificar qualquer um desses alunos temos a imensa satisfação em publicar a identificação. Não há registro para o ano em que foi tirada esta foto.

*******************x***********************x***********************

09.1Dia do MOBRAL. Missa na Igreja Católica de Montanhas em homenagem ao MOBRAL. Da esquerda para direita: Professor Titico (Supervisor), Professora Damares (Presidente), Professora Marlinda, Professora Silvia Pilão e Professor Antonio Duarte (Coordenador). Ambos fazendo História em Montanhas RN.

********************x****************************x**********************

08.1Culto Evangélico no Ocila Bezerril no dia do MOBRAL. Da esquerda para direita: Professora Margarida Nery, Silvia Pilão, Marlinda, Pastor Ivan, Dilma e o Pastor Miranda (Missionário).

********************X**************************X*************************

1415702_456073524502712_1931013455_nFesta na entrega de Diplomas de colação de grau na Escola Carlos Gomes. Da esquerda para direita: Meu irmão Ubirajara, minha Mãe Professora Maria Alice, recebendo os diplomas: Epitácio Luiz do Rosário (Ninha) e Lia Cândido. Esta foto é do meu arquivo pessoal.

******************x*************************x*****************************

11.1Registro importante que faz história em Montanhas, segundo relato esta foto é de frente a casa de Dona Cota, (considerada a mulher mais “valentona” da cidade), queremos apenas memorizar a diversidade cultural de nossa cidade, com um gesto carinhoso. O Cidadão montado no animal é Edízio da família Ferreira, na época fazendeiro influente, hoje de acordo com informações que temos, reside em João Pessoa estado da Paraíba.

Obrigado pelas fotos endereçada ao Blog Montanhas em Ação e aguardem que:

DOMINGO TEM MAIS!!!

recado-domingo-orkut003

A primeira resistência

Carlos Chagas

O Congresso estava fechado desde 13 de dezembro de 1968, data da edição do Ato Institucional número 5. Foi reaberto a 16 de outubro de 1969, apenas para que deputados e senadores  pudessem eleger o general Garrastazu Médici presidente da República. O próprio  respondeu, quando alguns mais radicais do que ele ponderaram sobre os riscos que a ditadura sofreria com Câmara e Senado funcionando: “não tem problema. Se precisar nós fechamos logo em seguida.”

Felizmente não fecharam, apesar de todos os supostos adversários do regime terem sido cassados pouco antes.

Assim, a 5 de novembro daquele ano coube ao deputado Pedroso Horta subir à tribuna para lançar a primeira farpa da temporada no governo militar. Pediu licença para  ler o conteúdo de carta enviada ao ministro da Fazenda,  na véspera,  pelo  ex-vice-presidente Pedro Aleixo, então esbulhado do direito de assumir por conta da doença do presidente Costa e Silva.

Vale reproduzir o texto, uma demonstração a mais da existência de diversas formas para  se resistir à violência:

“Brasília, 4 de novembro de 1969. Senhor ministro Delfim Netto: Acabo de verificar que na minha conta no Banco do Brasil, agência Parlamento, me foi creditada a importância de dois mil duzentos e quatorze cruzeiros novos e noventa centavos, correspondente ao subsídio de vice-presidente da República durante o mês de outubro de 1969.

Nos termos do Ato Institucional número 12, publicado no Diário Oficial de 1 de setembro de 1969, em virtude do qual os ministros da Marinha, do Exército e da Aeronáutica se atribuíram as funções exercidas pelo presidente da República, marechal Arthur da Costa e Silva, foi expedido o Ato Institucional que declarou vago o cargo de vice-presidente da República, cujo  exercício me cabia segundo a legislação constitucional então vigente.

Com o  respeito devido à situação de fato criada, não posso receber subsídio relativo ao período de vacância correspondente ao mês de outubro.

Por esta razão, remeto a v.excia o  cheque número 666.400, a cargo do Banco do Brasil, no valor de um mil cento e sete cruzeiros novos e cinco centavos, cuja importância deverá ser  recolhida convenientemente ao Tesouro Nacional.

Aproveito o ensejo para registrar que já fiz oportunamente comunicado que, da dotação de cem mil cruzeiros novos, constante do orçamento em vigor e destinada a despesas de manutenção do gabinete da vice-presidência da República, havia, na data  do Ato Institucional que declarou a vacância do cargo de vice-presidente da República, um saldo superior a duas terças partes da importância dotada,  isto é, que decorridos cerca de dez meses do exercício financeiro, verificava-se a existência de um saldo no montante de sessenta e sete mil trezentos e quarenta e um cruzeiros novos e oitenta e três centavos.

                                                        Com o devido apreço. Pedro Aleixo.”

Foi o primeiro de muitos gestos de repúdio à usurpação continuada do poder e do governo. Até a doença que afastou Costa e Silva,  o presidente e o vice-presidente da República vinham trabalhando no texto de emenda constitucional que revogaria o AI-5 e reabriria o Congresso. Quando faltava uma semana para a reconstitucionalização do país, o velho marechal viu-se acometido de um derrame cerebral. Estava disposto, como disse, a não passar à História como um presidente que golpeou as instituições. Logo depois, os três ministros militares  usurparam a presidência da República, depuseram o presidente e até prenderam o vice-presidente.   Desarmado, sem condições de reagir militarmente, ele encetou nova trajetória de resistência, começando pela devolução de quantias indevidas.

Já não se fazem políticos como Pedro Aleixo…

UFRN abre concurso público para professor do magistério superior

concursos

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGESP) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio da Coordenadoria de Concursos, lançou o Edital nº 037/2013-PROGESP, que visa ao preenchimento de 6 vagas para professor do magistério superior. Serão 4 vagas distribuídas na área de Ensino em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) para professor assistente/DE; uma para professor adjunto-A/DE na área de Estudos Linguísticos para usuários de LIBRAS e uma vaga para adjunto-A/DE em Estudos Literários para usuários de LIBRAS.

As inscrições serão realizadas exclusivamente via internet a partir do dia 9 de dezembro até o dia 27 de dezembro de 2013. O endereço é http://www.sigrh.ufrn.br (Menu Concursos), onde se encontram disponíveis o Edital e o Formulário de Inscrição. Para mais informações, entrar em contato pelos telefones 3215-3271 e 3215-3293 ou pelo e-mail progesp@reitoria.ufrn.br

Potiguar vence Miss Surda Brasil 2014

isabel-RN-209x250A potiguar Isabel Maia, 23, venceu o Miss Surda Brasil 2014 e vai representar o país na disputa pelo título internacional de Miss Deaf World, que será em Praga, na República Tcheca. O concurso aconteceu neste final de semana em Fortaleza, no Ceará. Isabel disputou a vaga com outras nove meninas. Em segundo lugar ficou a representante do Rio Grande do Sul, Larissa Bianca, 24, que vai lutar pela coroa de Miss Deaf International, nos Estados Unidos.

Em terceiro lugar ficou a Miss Surda São Paulo, Elisabeth Jesus, 24. Em quarto e em quinto, respectivamente, ficaram a paraibana Rebeca Jales, 26, e a amazonense Kate Anne Gama, 26. O concurso fez uma homenagem à Copa do Mundo. As candidatas desfilaram em traje típico, traje de banho e traje de gala.

Fonte: Glaucia Lima

CARNATAL: animação, despedida e encontro de trios elétricos marcam o último dia de festa

carnatal23

Acabou agora pouco o último dia de festa do Carnatal 2013. O encontro entre Ricardo Chaves do bloco Bicho e Bell Marques no bloco Nana, fechou com chave de ouro a nova versão “indoor” realizada em Parnamirim, no parque Aristófanes Fernandes.

O último dia de apresentações contou com as bandas Asa de Águia, no bloco Coco Bambu, Tuca Fernandes, como atração principal do camarote Skol; e Psirico, animando no espaço Arena 51.

Emocionado, o vocalista Bell Marques fez sua última participação a frente da banda Chiclete com Banana, em Natal. Mas prometeu que viria na edição 2014. (BG)