Daily Archives: 04/11/2013

Tangará RN recebe o Deputado Ricardo Mota, seu filho Rafael Mota e o Deputado Vivaldo Costa

_ato

O Presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ricardo Motta, esteve em Tangará neste domingo (03) acompanhado do seu filho, o vereador Rafael Motta, e do deputado estadual Vivaldo Costa. A visita marcou a filiação simbólica do Prefeito Alcimar Germano.

Acompanharam o prefeito para a nova agremiação os vereadores Maria José, Presidente da Câmara, Ricardo Vicente, Wilson Fonseca e Nilson Lima.

O evento contou com a presença de importantes autoridades, além dos deputados já citados, a vereadora Eudiane Macedo, de Natal, também prestigiou o evento. A ex-prefeita de Sítio Novo, Wanira Brasil, o ex-prefeito de Tangará, Gija, o ex-prefeito de São Bento do Trairi, Tito Henrique, o ex-vice-prefeito de Tangará, Erociano Feliciano, o ex-vereador e secretário em Tangará, Ewerton Thiago, os vereadores de São José do Campestre, Dedé Mendonça, Tico Andrade e Jailson.

Após o evento na Câmara Municipal de Tangará, a comitiva composta por vários políticos seguiu para a Casa Verde, residência do casal Gija e Wanira, onde foi servido um grande almoço para políticos e lideranças da região.

Por Alcimar Germano

Fotos:

_ato-4_ato-1

No Trombone: como comprar com segurança pela internet

images_cms-image-000341902

Enquanto é inegável o avanço desta nova modalidade de comércio, também é muito mais fácil pessoas e empresas inescrupulosas se esconderem por trás da tecnologia para praticar golpes; fique alerta e veja algumas dicas essenciais do site No Trombone.

Uma das categorias de reclamações que mais recebemos em nosso site diz respeito a compras feitas pela internet. Enquanto é inegável o avanço desta nova modalidade de comércio, também é muito mais fácil pessoas e empresas inescrupulosas se esconderem por trás da tecnologia para praticar golpes.

Por exemplo, temos recebido muitas reclamações contra a EletroMM (vejam aqui e aqui). Este site anuncia produtos eletrônicos em geral por preços absurdamente baratos. Aliás, esta é nossa primeira dica: quando preço for baixo demais, desconfie.

Algumas dicas:

1- Desconfie de preços muito baixos:

Ninguém faz milagres. Encontrar descontos de 10%, 20% até 30% é possível. Além disto, desconfie.

2- Conhece o site?

Procure comprar de sites conhecidos. Se o site não for conhecido verifique se o mesmo se encontra na lista dos ‘não recomendados’ pelo Procon SP. (Veja aqui. Se estiver, não tenha dúvidas: NÃO compre!

3- Verifique a opinião de outros consumidores:

Existem diversos sites que cadastram a opinião de consumidores quanto a lojas virtuais e empresas em geral. Na dúvida, consulte-os. Consulte os sites dos Procons, sites como Reclame Aqui e o nosso No Trombone, além de sites de notícias em geral.

4- Cuide da sua segurança digital ao comprar:

Evite fazer suas compras online em computadores públicos, como em lan houses e cybercafés. Estes não são ambientes seguros para transações financeiras/comerciais.

Verifique sempre se o site em questão tem o ‘famoso cadeado junto à barra de navegação”. Este cadeado é mais uma garantia que a empresa lhe oferece de que seus dados estão criptografados.

5- Formas de pagamento:

Quando comprar em sites menos conhecidos, ou sites de comércio entre pessoas físicas, opte sempre em pagar de forma parcelada ou através de intermediadoras como PagSeguro ou PayPal. Um exemplo é o Mercado Pago do Mercado livre. Isto porque no caso de problemas você poderá solicitar suspensão (ou até cancelamento) dos seus pagamentos junto a esta operadora. Evite sempre o pagamento à vista através de boleto e/ou depósitos em conta.

6- Direito de arrependimento:

De acordo com o Artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor você tem o direito de se arrepender da compra em até sete dias úteis a partir do recebimento do produto ou assinatura do contrato.

Art. 49 – O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 (sete) dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio.

E você? Tem algum experiência negativa de compras pela internet que possa nos relatar? Cadastre aqui.

A bala que matou Lampião

Em Poço Redondo (SE), encontramos a “bala que matou Lampião”. Calma, não se trata de um achado arqueológico.

Na verdade, é um doce servido em um restaurante instalado na entrada da trilha que leva até a Grota de Angicos, local onde Lampião e Maria Bonita foram mortos, em 28 de julho de 1938.

A “bala que matou Lampião” nada mais é que bolinhas feitas de doce de leite. “É um dos mais pedidos aqui”, disse Luiza Rodrigues, dona do restaurante. O doce, por mais familiar que possa parecer ao nosso paladar, tem uma característica diferente: é macio por dentro e tem uma casquinha suave por cima.

Além da bala que matou Lampião, Luiza também serve o doce de coroa-de-frade, que é um cacto típico da caatinga nordestina. Para quem não faz ideia do sabor, pode-se dizer que tem alguma semelhança com doce de mamão e coco ralado.

“Isso até provoca alguma desconfiança em alguns turistas que duvidam que é doce de cacto mesmo. A diferença do doce de cacto para o de mamão está na textura. O cacto precisa de muito mais tempo de cozimento para ficar amolecido. Já o mamão vira papa se for cozido pelo mesmo tempo. São quatro horas na panela.”

A receita foi guardada por anos em segredo, e até hoje a família de Luiza não revela todos os ingredientes para fazer o doce de cacto. Já o doce de Corisco (cangaceiro do grupo de Lampião), que também tem boa saída, conta com uma receita bem conhecida, segundo Luiza. “É o famoso quebra-queixo, feito de coco.”

No local, ainda é possível viajar pela história do Cangaço com pratos que levam o nome de personagens do movimento, como “Carneiro à Lampião”, feito com carne guisada, arroz, salada e farofa.

G1