Daily Archives: 03/11/2013

Prefeituras do RN suspenderão serviço terça e quarta-feira

PREFEITURAS FECHADASOs prefeitos do Rio Grande do Norte promoverãoterça e quarta-feira um protesto coletivo e simbólico contra a crise financeira. No protesto, que faz parte do movimento SOS Municípios, lançado no último dia 21, as Prefeituras terão suas sedes administrativas fechadas e sinalizadas com uma faixa preta e uma mensagem à população. Os serviços públicos essenciais serão preservados.

Também nesses dois dias, uma comissão de prefeitos, liderada pelo presidente da FEMURN, Benes Leocádio, estará em Brasília onde pretende visitar todos os parlamentares federais do Estado. Os prefeitos pretendem solicitar que deputados e senadores se comprometam em votar de acordo com os interesses dos municípios.

As estratégias estabelecidas pela assembleia extraordinária da Femurn não param por aí. Todos os prefeitos se comprometeram em telefonar para os deputados e senadores para exigir que votem a favor de medidas de socorro às gestões municipais. Os gestores também pretendem procurar os veículos de comunicação locais para prestar esclarecimentos à população e conscientizar a respeito dos problemas decorrentes da falta de recursos financeiros.

Uma das medidas solicitadas ao Congresso Nacional é a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 39 que aumenta em 2 por cento a destinação dos recursos arrecadados com o Imposto de Renda e o Imposto sobre Produção Industrial (IPI) para o Fundo de Participação dos Municípios.

Medicina na Bolívia tem mais brasileiros que curso da USP

MEDICINA-NA-BOLIVIA-CAPA1-

Em 2010, quando era professor de medicina na Universidade Cristã da Bolívia (Ucebol), o médico Ruben (nome fictício) recebeu a carta de um aluno brasileiro conhecido pelo apelido de Psicopata.

Ali estava escrito que o estudante havia tentado o suicídio no passado e que, caso Ruben o reprovasse pela terceira vez, seria o responsável pelo que viesse a ocorrer.

A ameaça não evitou um novo fracasso, mas, no ano seguinte, para surpresa do professor, o Psicopata estava na cerimônia de graduação.

“Não sei como se formou, mas é um perigo para quem cair em suas mãos”, disse o médico.

Cansado do baixo nível dos alunos brasileiros –a grande maioria nas faculdades privadas da cidade– e de irregularidades, que incluem compra de notas, Ruben abandonou a sala de aula.

Psicopata faz parte de uma verdadeira invasão de brasileiros nos cursos de medicina bolivianos. São cerca de 25 mil alunos em instituições do país vizinho, segundo a Embaixada da Bolívia no Brasil.

Boa parte deles vem dos Estados próximos, como Acre e Mato Grosso, mas há alunos de quase todo o país.

Esse contingente equivale a 23% dos estudantes de medicina matriculados no Brasil no ano passado –110.804 alunos, segundo censo do Ministério da Educação.

O número de brasileiros estudando medicina na Bolívia é ainda 16 vezes maior do que os colegas que cursam na Universidade de São Paulo.

Os brasileiros são atraídos para a Bolívia por dois grandes motivos: a ausência de vestibular –basta o diploma de ensino médio para fazer a matrícula– e o custo baixíssimo das faculdades.

Na Universidade de Aquino (Udabol), onde estudam cerca de 5.000 brasileiros, o estudante que pagar à vista desembolsará cerca de
R$ 10.500 por cinco anos.

Na Santa Casa de São Paulo, essa quantia não cobriria sequer três meses do curso –a mensalidade é R$ 3.940.

Graduar-se, porém, não é simples. Formalmente, o processo dura ao menos sete anos. Inclui um ano de internato, três meses de trabalho obrigatório e aprovação no exame de graduação, feito fora da universidade.

Depois, está a difícil volta ao Brasil: apenas 2,1% dos formados na Bolívia passaram, em 2012, no Revalida, exame federal para validar o diploma de medicina estrangeiro.

“Aqui é o contrário, o vestibular fica pro final”, compara a farmacêutica goiana Tatiane de Azevedo, 29, que no ano que vem estudará medicina na Udabol.

Folha

O jeito Ciro de ser: “Babacas”, aos estudantes

images_cms-image-000341825O secretário estadual de Saúde do Ceará, Ciro Gomes, se meteu em mais uma das suas famosas confusões ao bater boca com estudantes e funcionários grevistas da Universidade Estadual do Ceará (Uece) e Universidade Regional do Cariri (Urca), em Iguatu, no interior do Estado; ao se aproximar dos manifestantes, Ciro disse que uma das participantes do ato estava sendo “burra”; taxado de “arrogante”, Ciro retrucou chamando os estudantes de “babacas” para logo em seguida arrancar um cartaz das mãos de um dos manifestantes e o rasgar; democracia, pelo visto, só é boa no quintal alheio

O secretário estadual de Saúde do Ceará, Ciro Gomes, se meteu em mais uma das suas famosas confusões ao bater boca com estudantes e funcionários da Universidade Estadual do Ceará (Uece) e Universidade Regional do Cariri (Urca), que estão em greve há 12 e 5 dias, respectivamente. O bate boca começou logo que Ciro chegou ao aeroporto da cidade de Iguatu, a 384 quilômetros de Fortaleza, para participar da inauguração de uma policlínica na cidade vizinha de Icó. Ao se aproximar dos manifestantes, Ciro disse que uma das participantes do ato estava sendo “burra”. Em seguida, o secretário foi taxado de “arrogante” e retrucou dizendo que os estudantes eram uns “babacas”. Em seguida ele arrancou um cartaz das mãos de um dos manifestantes e o rasgou, deixando o local em seguida. O entrevero entre Ciro Gomes e os estudantes foi filmado e se espalhou rapidamente pela internet.

O protesto dos alunos e funcionários da Uece e da Urca visa reivindicar mais investimentos por parte do governo de Cid Gomes (PROS) – que vem a ser irmão de Ciro – na melhoria da infraestrutura da universidades. Eles também pedem a realização de concurso público para a contratação de professores.

A reitoria da Urca diz que a greve é ilegítima e assegura que já realiza os investimentos reivindicados por alunos e funcionários. Já o vice-reitor da Uece, Idelbrando Soares, reconhece que o protesto é legítimo e que a instituição sofre com a carência de investimentos e com a burocracia para obter e aplicar os recursos necessários à melhoria da infraestrutura universitária.

A assessoria de Ciro Gomes informou que ele não irá se pronunciar sobre o ocorrido.

Brasil 247

‘Apanhamos da mídia, ele vem de Rei’, escreve Caetano em ataque a Roberto Carlos

O racha entre os artistas que compõem a Associação Procure Saber, noticiado neste sábado pela colunista da Mônica Bergamo, chegou a seu momento mais explícito: Caetano Veloso, um dos integrantes do grupo (ao lado de Roberto Carlos, Gilberto Gil, Chico Buarque e outros), criticou publicamente a atitude de Roberto Carlos, que “só apareceu agora, quando da mudança de tom” na discussão sobre as biografias.

Em texto publicado em sua coluna dominical no jornal “O Globo”, o baiano também critica a participação do advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, 56, nas ações do grupo.

“Kakay é advogado de RC, não fala oficialmente pela associação. E RC só apareceu agora, quando da mudança de tom. Apanhamos muito da mídia e das redes, ele vem de Rei. É o normal da nossa vida. Chico era o mais próximo da posição dele; eu, o mais distante”, escreveu Caetano.

Kakay presta consultoria a Roberto Carlos na disputa judicial em torno das biografias e frequentou reuniões do grupo Procure Saber, que apoiou publicamente a exigência de autorização prévia para a publicação de biografias –uma posição que sempre foi defendida por RC.

AFP
Caetano Veloso (à dir.) critica Roberto Carlos (à esq.) em texto do jornal 'O Globo

Com a má repercussão gerada pela atitude do grupo, acusado de censura, entrou em cena um “administrador de crises” convocado por Kakay e por Dody Sirena (empresário de Roberto Carlos), que sugeriu uma nova abordagem do assunto –depois disso, Roberto Carlos deu uma entrevista ao “Fantástico”, no último domingo (27), em que afirmou ser a favor das biografias não autorizadas, desde que houvesse “certos ajustes” à legislação vigente.

“Hoje (sexta), leio que um administrador de crises sugere que a Procure Saber seja desfeita, já que a mácula de atitude de censores pode sumir das imagens dos artistas, (…) mas não da de uma associação. Bem, o mínimo que posso dizer é que justamente meu desprezo pela ideia de cuidar de minha imagem como quem a programa para obter aprovação é o mesmo que me leva a tender para a liberação das biografias e a olhar com desconfiança para o conselho do especialista”, escreveu Caetano em sua coluna.

Folha

Arena das Dunas tem 70% de sua estrutura da cobertura pronta

O fotógrafo Canindé Soares fez mais um vôo sobre Natal na tarde desta sábado, 02 de novembro, para mostrar, entre outras imagens, o avanço nas obras da Arena das Dunas.

Do alto, é possível perceber que 14 das 20 pétalas previstas no projeto arquitetônico já estão instaladas. Nas primeiras pétalas, o trabalho de revestimento da segunda parte da cobertura também já está em fase adiantada.

Outro avanço importante é o revestimento interno dos camarotes, o piso da Arena e a instalação das poltronas.

O gramado, plantado em 14 de agosto, já apresenta condições ideais de jogo. Em breve serão instaladas as traves definitivas para as partidas de futebol.

Última das arenas a começar a ser erguida no Brasil, construída por meio de uma parceria público-privada entre o Governo do Estado e a Construtora OAS, a das Dunas está localizada exatamente no cruzamento dos mais importantes corredores viários de Natal e próximo aos principais hospitais da capital.

Depois de inaugurado, o estádio será palco, além das partidas de futebol, de uma agenda intensa de eventos tais como shows artísticos e feiras.Arena das Dunas - fotos Caninde Soares (2)

Arena das Dunas - fotos Caninde Soares (3)

Arena das Dunas - fotos Caninde Soares (4)

Arena das Dunas - fotos Caninde Soares (7)