Daily Archives: 31/10/2013

De fanfarrão a quebrado, Eike anuncia calote

images_cms-image-000341422Endividada, petroleira OGX entra com pedido de recuperação judicial; notícia já era esperada pelo mercado, depois que a companhia de Eike Batista não conseguiu fechar acordo com seus credores; empresa teria declarado passivo consolidado de R$ 11,2 bilhões; fato salienta queda do executivo que prometia ser o mais rico do mundo; ações encerraram o dia em queda de 26,09%, arrastando o Ibovespa, que fechou negativo em 0,67%.

Por Sabrina Lorenzi

RIO DE JANEIRO – A endividada petroleira OGX, do empresário Eike Batista, entrou com pedido de recuperação judicial nesta quarta-feira, informou a assessoria de imprensa da 4a Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Uma fonte a par do assunto antecipou o pedido à Reuters pouco antes da confirmação pela Justiça do Rio.

O pedido de recuperação da empresa –o maior da história por uma empresa da América Latina– já era amplamente esperado, depois que fracassaram as negociações com detentores de 3,6 bilhões de dólares em bônus da OGX no exterior para uma reestruturação da dívida.

A empresa declarou passivo consolidado de 11,2 bilhões de reais no pedido de recuperação judicial, segundo a fonte ouvida pela Reuters, que pediu para não ser identificada.

Se o tribunal de falências aprovar o pedido, a OGX terá 60 dias para apresentar um plano de reestruturação da companhia.

“Acreditamos que (o pedido) seja deferido pelo juiz e que seja proveitoso para credores, acionistas e para o país. A OGX possui ativos para viabilizar sua recuperação” afirmou o advogado Marcio Costa, do escritório de advocacia Sergio Bermudes, que participa do processo de recuperação da OGX.

Os credores da OGX –que incluem a Pacific Investment Management Co (Pimco), que administra o maior fundo de títulos do mundo, com sede na Califórnia, e o fundo de investimento norte-americano BlackRock Inc, entre outros– terão então 30 dias para aprovar ou rejeitar o plano.

O pedido de recuperação judicial da OGX marca mais um capítulo no desmantelamento do que já foi um império industrial, com ativos de energia, mineração e infraestrutura, entre outros, do grupo “X”. O fracasso da campanha exploratória da OGX –antes considerada o ativo mais precioso do Grupo EBX– contaminou as outras empresas de Eike.

NO VERMELHO

A OGX estima necessidade de curto prazo de 250 milhões de dólares em capital e ficará sem recursos na última semana de dezembro se não conseguir levantar dinheiro novo, conforme informações do plano de reestruturação aos detentores de bônus que fracassou.

A empresa tinha 82 milhões de dólares no fim de setembro e seus assessores financeiros na negociação com os credores externos –Blackstone e Lazard– estimam desembolsos de 89 milhões de dólares apenas a fornecedores até o fim do ano, considerando somente pagamentos críticos a prestadores de serviço no campo de Tubarão Martelo, na Bacia de Campos.

Em Tubarão Martelo, a petroleira busca começar a produzir em meados de novembro, a fim de gerar receita para atenuar sua situação.

O valor atribuído à toda OGX, de acordo com o plano apresentado aos credores, é de 2,7 bilhões de dólares –principalmente composto pelo valor de Tubarão Martelo (1,4 bilhão de dólares) e do campo Atlanta (1,1 bilhão de dólares).

O pedido de recuperação judicial da OGX pode ter implicações sobre o destino da empresa-irmã, a construtora naval OSX, que foi criada para fornecer plataformas de exploração à petroleira. A OSX, entretanto, disse nesta semana que não tem intenção de entrar com pedido de recuperação judicial.

QUEDA DE EIKE

É pouco provável que o pedido de recuperação judicial da OGX tenha um efeito significativo na economia do Brasil, pois a companhia está em fase inicial e produz pouco petróleo.

Mas trata-se de mais um exemplo vívido da queda dramática de Eike –um empresário de renome que disse certa vez estar no caminho certo para se tornar o homem mais rico do mundo.

Aos 56 anos, ele viu sua fortuna pessoal reduzida em mais de 30 bilhões de dólares nos últimos 18 meses, com investidores punindo as ações de suas empresas listadas em bolsa.

O valor de mercado da OGX, por exemplo, despencou em quase 45 bilhões de dólares desde o pico atingido em meados de 2010.

Nesta quarta-feira, a ação da OGX operou em queda durante todo o pregão, mas acelerou a baixa após a notícia sobre o pedido de recuperação judicial. Nos ajustes de fechamento do pregão, o papel saiu da mínima para encerrar com desvalorização de 26 por cento, valendo 0,17 real.

Com o pedido de recuperação judicial, a negociação das ações da OGX na bolsa paulista ficará suspensa.

(Reportagem adicional de Jeb Blount)

Abaixo, reportagem do portal Infomoney sobre a queda das ações da OGX no Ibovespa:

Ibovespa cai 0,67% em seu 2º dia de queda, com OGX despencando 26%

Índice fecha a 54.172 pontos, com mercado repercutindo notícia de pedido de recuperação judicial da petrolífera de Eike; siderúrgicas sobem com resultado surpreendente da Usiminas

SÃO PAULO – O Ibovespa conheceu sua segunda queda consecutiva nesta quarta-feira (30), ao fechar com variação negativa de 0,67%, a 54.172 pontos. Repetindo a véspera, o principal índice acionário brasileiro foi puxado sobretudo pelas ações da OGX Petróleo (OGXP3, R$ 0,17, -26,09%), com a espera do mercado por um possível pedido de recuperação judicial da empresa de Eike Batista. O volume financeiro negociado na Bovespa nesta sessão foi de R$ 6,87 bilhões.

Desempenho negativo também foi visto nas bolsas internacionais, que repercutiram a interpretação do Federal Reserve de que a economia norte-americana estaria de fato se recuperando, mas com a manutenção do Quantitative Easing 3 mais uma vez assegurada, conforme esperado pelo mercado. Vale lembrar que a autoridade monetária dos EUA injeta até US$ 85 bilhões mensais na economia do país sob compra de títulos públicos para estimular a recuperação econômica. Se o Fed avaliar que os indicadores de desemprego e inflação alcançaram os patamares desejados, uma nova etapa das políticas monetárias iniciaria no país, com a retirada gradual dos estímulos e a consequente redução no afrouxamento econômico.

Recuperação judicial de OGX derruba índice

Por aqui, mais uma vez o Ibovespa repercutiu mais os acontecimentos locais, com o mercado esperando por um possível pedido de recuperação judicial da OGX Petróleo nesta quarta-feira. A poucos instantes do fechamento da bolsa, alguns veículos da imprensa indicaram que a empresa teria acabado de fazer o pedido no Rio de Janeiro. Os indicadores macroeconômicos tiveram menos importância no desempenho do índice nesta sessão.

Ainda na ponta negativa, também chamaram atenção as ações de MMX Mineração (MMXM3, R$ 0,60, -10,45%), Marfrig (MRFG3, R$ 4,81, -3,61%) – que acumulam queda anual de 43,28% – e imobiliárias, lideradas por Rossi (RSID3, R$ 2,78, -3,14%).

Também na ponta de baixo, mas com um desempenho mais ameno, apareceram as ações da TIM Participações (TIMP3, R$ 11,43, -0,44%), que repercutiram os resultados da empresa, divulgados na noite da última terça-feira. A empresa registrou lucro líquido de R$ 315 milhões no 3º trimestre, ficando abaixo da média estimativas de analistas obtidas pela Reuters, que apontava lucro de R$ 371 milhões entre julho e setembro. A operadora de telefonia atribuiu o mau desempenho ao resultado financeiro no período, que ficou negativo em R$ 90,2 milhões.

FOTO: “Jesus de Narazé e Nossa Senhora Aparecida” aparecem no Google Maps

481A imagem estranha que se assemelha com Jesus acompanhado de Maria, sua mãe, foi capturada ao longo de uma movimentada estrada na Suíça.

O flagra pode ser facilmente visto no site de imagens retiradas por satélite da empresa Google e mostra o contorno da dupla.

A imagem foi captada pelos veículos móveis do Google ao longo da estrada A5, perto de Walensee, na Suíça.

Apesar de alguns blogs e sites apelidarem o borrão de Jesus e Maria, não é possível ver claramente do que se trata e o assunto repercute em todo o mundo.

Talvez, trata-se apenas do famoso efeito de pareidolia, fenômeno cuja mente tenta interpretar o borrão e associá-lo com algo que nos é familiar. Isso ocorre bastante, por exemplo, quando você acha que viu um rosto humano em um pedaço de pão ou um coração nas nuvens.

Ao que tudo indica, o Google ainda não liberou nota explicando o fato. Para quem quiser ver a imagem original dentro do site do Google Maps, é só clicar aqui ou inserir as coordenadas 47.110579 9.227568.

Jornal Ciência

Ex-prefeito de Tibau do Sul fica inelegível por 8 anos

nilsinhoSentença assinada, nesta terça-feira, 29, pela juíza Ana karina de Carvalho Costa Carlos, da 9ª Vara Eleitoral do Município de Goianinha, tornou inelegível por um período de oito (08) anos, o ex-prefeito de Tibau do Sul, Edmilson Inácio da Silva, o “Nilsinho”, e a sua vice, Jane de Barros, que foram, respectivamente, candidatos a prefeito e vice-prefeito daquele município nas eleições de 2012.

A sentença da Juíza é decorrente de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral. Segundo o processo, a dupla teria se utilizado de fraude e captação ilícita de votos, “para desequilibrar as oportunidades entre os demais concorrentes, assim como para lograr êxito na campanha, em flagrante abuso do poder político e econômico”.

Foto: Divulgação Internet

Ao pé da letra, a Bíblia é uma aventura, que pode levar à loucura

01

José Reis Chaves

A Bíblia tem uma linguagem muito chamada de profética (ameaçadora), e que é uma força de expressão dum momento de eloquência ou de nervosismo do profeta ou dum outro autor sagrado contra os erros do povo. Jesus mesmo teve esses momentos de condenações rigorosas contra a grande hipocrisia dos fariseus e dos vendilhões do templo.

Assim, expressões do tipo: “Onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga” (Marcos 9: 44 e 46) são proféticas, figuradas e não devem ser entendidas literalmente. “Acaso tenho eu prazer na morte do perverso? diz o Senhor Deus; não desejo eu antes que ele se converta dos seus caminhos, e viva?” (Ezequiel 18: 23). “Eu os remirei do poder do inferno, e os resgatarei da morte: onde estão, ó morte, as tuas pragas? Onde está, ó inferno, a tua destruição? Meus olhos não veem em mim arrependimento algum” (Oseias 13: 14).

Se a misericórdia de Deus é infinita; se Oseias nos mostra que o inferno será destruído; se Deus quer que todos se salvem (João 6: 39); se eterno (“aionios” em grego), originalmente, significa tempo indeterminado e não sem fim, dependendo do carma de sofrimento ou de felicidade causado pelas más ou boas obras praticadas; se em hebraico, também, o que foi traduzido por eterno é a palavra “ôlam”, cuja raiz é o verbo “alam” (ocultar, que envolve, pois, tempo desconhecido); se o sentido de tempo sem fim seria com os adjetivos “aidios”, em grego, e “sempiternus”, em latim, os quais não aparecem na Bíblia, disso tudo se conclui, com uma clareza meridiana, que o inferno é mesmo temporário, o que é também confirmado ainda por mais estas frases: “Ninguém deixará de pagar tudo até o último centavo” (Mateus 5: 26). Ora, pago o último centavo, o espírito não vai pagar mais nada! E “Conhecereis a verdade, e ela vos libertará” (João 8: 32). Os dois verbos, no futuro, demonstram-nos que o nosso conhecimento da verdade libertadora não é por agora, mas no futuro, isto é, depois de evoluirmos espiritualmente, reencarnando muitas vezes, passando pelo inferno ou o purgatório temporários. E esse tempo futuro não nos faltaria jamais, pois isso seria incompatível e mesmo um absurdo diante da misericórdia infinita de Deus e, também, da nossa condição de espíritos imortais.

Devemos, pois, ser otimistas com relação às nossas penas causadas pelas nossas faltas, pois colhemos apenas o que plantamos e não mais, já que a cada um será dado de acordo com suas obras (São Mateus 16: 27; e Apocalipse 22: 12).

E, consequentemente, tenhamos Deus usando do seu amor infinito e da sua onipotência para abrir-nos as portas dos céus, e não as dos infernos, como muitos, lamentavelmente, pensam, tomando literalmente certas passagens isoladas bíblicas, o que levaria mesmo qualquer cristão estudioso de Deus e da Bíblia à beira da loucura e, no mínimo, à sua descrença nela! (transcrito de O Tempo)

Segurança dos EUA teria espionado até o Papa Francisco

Mais um capítulo sobre os casos de espionagem envolvendo a Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos. O órgão norte-americano teria interceptado as comunicações do papa Francisco entre 10 de dezembro de 2012 e 8 de janeiro de 2013, quando ele ainda era cardeal, de acordo com a revista italiana Panorama.

Mas existem temores de que as conversas tenham sido monitoradas até o início do conclave que o escolheu como o novo pontífice.

A NSA teria grampeado telefonemas da Domus Internationalis Paolo VI, em Roma, onde Jorge Mario Bergoglio residia com outros religiosos. De fato, segundo o Wikileaks, ele estava sob a vigilância da inteligência norte-americana desde 2005. A revista ainda afirma que as ligações foram classificadas em quatro categorias: Intenções de liderança, ameaças ao sistema financeiro, política externa e direitos humanos.

Também há a suspeita de que as conversas sobre a escolha do novo presidente do Banco do Vaticano, o alemão Ernst Von Freyberg, tenham sido monitoradas.

JB Online

Robinson Faria enfrentará a “chapa do acordão” em 2014

pt-e-pmdb-aliados1A aliança entre o PMDB e o PT no Rio Grande do Norte, após o afastamento do PMDB da base da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), foi classificada esta manhã como fruto de um acordo de gabinetes em Brasília, resultando nas prováveis candidaturas do empresário Fernando Bezerra (PMDB) para o governo e da deputada federal Fátima Bezerra (PT) para o Senado. Em entrevista ao “Jornal da Cidade”, da FM 94, o pré-candidato do PSD a governador do RN , vice-governador Robinson Faria, afirmou que enfrentará a “chapa do acordão” nas urnas de 2014.

“Quanto mais surgem essas chapas, quanto mais surgem esses acordões, mais motivados nós ficamos”, disse Robinson, ao ser abordado sobre as últimas notícias, dando conta da aliança entre PMDB e PT no estado. Convicto, Robinson afirmou que sempre gostou da ousadia, da inovação e da motivação. “Não adianta eu me abalar a cada dia assistindo chapas, algumas delas isolando o PSD. O PSD não vai ficar sozinho. Nós vamos para a rua, vamos apresentar o nosso projeto à população”, afirmou o pré-candidato, declarando que a discussão sobre 2014 não é de nomes, mas de projetos para a população.

“O povo quer saber quem está disposto a consertar o Estado. Até disseram: Robinson, o RN está acostumado a eleger políticos com perfil carismático, simpáticos, candidatos mais leves, sorridentes. Eu digo que o RN cansou desse perfil. Candidatos com esse perfil carismático eram Micarla e Rosalba, e deu no que deu. O que o povo quer é um governador que não fique sorrindo, mas que apresente resultados para a população”, afirmou, enumerando projetos para os setores de Segurança Pública, Saúde, Educação, Turismo e Desenvolvimento.

Ainda quanto à chapa PMDB/PT, Robinson se disse amigo, tanto de Fernando, quanto de Fátima. Mas, acrescentou que, se for o caso dessa chapa se concretizar, nada irá mudar a caminhada dele rumo a 2014, por entender que quem decidirá o pleito será o povo, e não os acordos de gabinetes. “Eu não iria ser candidato apenas enfrentando um candidato ou dois. Que venha então um, ou dois, ou três, ou quatro, ou cinco. Eu não me importo. O que importa é que possamos estabelecer um grande debate para discutir com a sociedade, para discutir com a população o que o Estado está sofrendo”, observou.

VETO

Robinson comentou o veto que Henrique teria feito ao seu nome. Segundo informa-se nos bastidores, o ministro da Previdência, Garibaldi Filho (PMDB), teria ofertado o nome de Robinson para receber o apoio do PMDB, mas Henrique vetou. Robinson, entretanto, defendeu o deputado. “Não quero estimular essa intriga. O deputado Henrique defende uma tese e ninguém pode contestar. Ele defende a tese que quer ter um candidato do PMDB e eu não sou do PMDB. Então eu não posso contestar essa sua defesa, essa sua bandeira. Ele está no direito dele”, relatou Robinson, preferindo manter as portas abertas com o PMDB.

Sobre a situação eleitoral da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), o vice-governador considerou muito difícil, destacando que seria legítima uma candidatura dela, já que a legislação permite e ela poderia defender o próprio governo. “Pelo que eu escuto do povo eu acho muito difícil essa situação da governadora Rosalba Ciarlini ser candidata. Muito embora seja um direito legítimo dela ser candidata à reeleição. Até para defender o seu governo, defender o que ela fez. Mas acho que ela hoje atravessa um momento de muita rejeição, beirando os 90%, acredito. E com isso é muito difícil reverter”.

“Chapa dos excluídos” teria Robinson e Wilma de Faria

Diante da sua exclusão da provável chapa majoritária formada por PMDB e PT no Rio Grande do Norte, e mesmo sendo de um partido da base da presidente Dilma Rousseff, Robinson admitiu a possibilidade de uma aliança com o PSB de Eduardo Campos, ficando ao lado da ex-governadora Wilma de Faria (PSB), que nesta semana também foi excluída da chapa majoritária PMDB-PT, através de declarações da deputada federal Fátima Bezerra.

“Há um ditado popular que diz: Eu quero quem me quer; quem não me quer que vá passando. Então eu acho que assim é na política. Se eles acham que é importante unir atores que consideram fortes para fazer um palanque, para fazer um bloco, nós vamos unir aqueles personagens que estão sendo esquecidos. Se nos esquecem, se esquecem da força do PSD, se esquecem da força de Wilma, temos tudo para dialogar e, a partir daí, formar uma aliança. Quem sabe? Uma aliança muito forte do PSD de Robinson Faria com o PSB de Wilma. Pode dar um samba bom aí, pode dar um samba bom”, disse o governadorável.

Indagado como ficaria a chapa entre PSD e PSB, Robinson Faria disse que Wilma tem o desejo de se candidatar ao Senado, enquanto ele disputaria o governo. “Eu conversei com Wilma de Faria e ela disse a mim que não tem desejo de ser candidata ao Executivo, até porque já teve a oportunidade de governar o Estado duas vezes. Ela disse a mim que tem um desejo muito grande de ser senadora, o que seria um coroamento na sua carreira. Ela já foi deputada federal, já foi prefeita, governadora duas vezes, mas falta no seu currículo o cargo para senadora”, disse Robinson, revelando que foi sondado pela ex-governadora se toparia enfrentar a chapa Fernando e Fátima.

“Ela perguntou a mim se eu toparia enfrentar essa chapa. Conversei com ela depois que surgiu essa chapa aí lá de Brasília, fui à casa de Wilma e perguntei: governadora, diante desse acontecimento a senhora vai aceitar compor essa chapa ou vamos fazer uma chapa nossa? Estão dizendo: é a chapa dos excluídos. A imprensa vem dizendo ‘o vice-governador foi excluído, Wilma foi excluída’, então vamos fazer a chapa dos que sobraram. E ela disse que estava muito simpática e a gente ia avançar nessa conversa. Ainda vamos ter muitas conversas. Muita coisa pode mudar”, disse. (JH)