Daily Archives: 15/10/2013

Carta de uma leitora do Estadão que tem 84 anos

Manoel Vidal

O jornal Estado de S. Paulo, publicou uma carta de uma leitora de 84 anos, que se diz muito envergonhada com nosso país. Ela expressou aquilo que muitos brasileiros sentem. Vale a pena partilhar0.

###


TENHO MUITA VERGONHA


Ruth Moreira
Estou com vergonha do Brasil. Vergonha do governo, com esse impatriótico,
antidemocrático e antirrepublicano projeto de poder. Vergonha do Congresso rampeiro que temos, das Câmaras que dão com uma mão para nos surrupiar com a outra, políticos vendidos a quem dá mais. Pensar no bem do País é ser trouxa.

Vergonha do dilapidar de nossas grandes empresas estatais, Petrobrás,
Eletrobrás e outras, patrimônio de todos os brasileiros, que agora estão a
serviço de uma causa só, o poder. Vergonha de juízes vendidos. Vergonha de
mensalões, mensalinhos, mensaleiros.

Vergonha de termos quase 40 ministros e outro tanto de partidos a mamar nas tetas da viúva, enquanto brasileiros morrem em enchentes, perdendo casa e familiares por desídia de políticos, se não desonestos, então, incompetentes para o cargo. Vergonha de ver a presidente de um país pobre ir mostrar na Europa uma riqueza que não temos (onde está a guerrilheira? era tudo fantasia?).Vergonha da violência que impera e de ver uma turista estuprada durante seis horas por delinquentes fichados e à solta fazendo barbaridades,
envergonhando-nos perante o mundo.

Vergonha por pagarmos tantos impostos e nada recebermos em troca – nem estradas, nem portos, nem saúde, nem segurança, nem escolas que ensinem para valer, nem creches para atender a população que forçosamente tem de ir à luta.Vergonha de todos esses desmandos que nos trouxeram de volta a famigerada
inflação.

Agora pergunto: onde estão os homens de bem deste país? Onde está a Maçonaria? OAB? CNBB? Lyons? Rotary? Onde estão os que querem
lutar por um Brasil melhor? Por que tantos estão calados? Tenho 84 anos e escrevo à espera de um despertar que não se concretiza. Até quando isso vai continuar? Até quando veremos essas nulidades que aí estão sendo eleitas e reeleitas?Estou com muita vergonha do Brasil. ruthmoreira@uol.com.br

Incêndio em Nova Cruz, RN, termina sem vítimas, diz Corpo de Bombeiros

Fogo ocasionou uma série de explosões de fogos de artifício em mercearia.
Chamas se alastraram e atingiram comércio vizinho.

Incêndio aconteceu na região do Alto de São Sebastião, no centro de Nova Cruz (Foto: Duda Xuá)Incêndio aconteceu na região do Alto de São Sebastião, no centro de Nova Cruz (Foto: Duda Xuá)

O Corpo de Bombeiros controlou o incêndio que ocasionou uma série de explosões nesta terça-feira (15) em um comércio na cidade de Nova Cruz, a pouco mais de 90 quilômetros de Natal. A ocorrência terminou sem vítimas, segundo o tenente Luiz Gonzaga Fernandes, coordenador de serviço da Central de Gerenciamento de Emergência e Defesa Civil (Ceged).

O estabelecimento onde se originaram as chamas era uma mercearia que vendia bebidas e fogos de artifício. De acordo com o tenente Gonzaga, o fogo no local foi provavelmente originado por uma queima de fogos. “O botijão de gás foi atingido e as chamas se espalharam. O que tinha de fogos de artifício foi explodindo”, explica.

O Corpo de Bombeiros contabilizou dois imóveis atingidos, a mercearia e um comércio que funcionava ao lado. Segundo o major Genílton Tavares, comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar, “as pessoas que estavam nos imóveis saíram após as primeiras explosões. A loja também comercializa bebidas”, acrescentou o oficial.

Como a cidade não possui brigada de incêndio, policiais militares e voluntários utilizaram carros-pipa para controlar as chamas enquanto o Corpo de Bombeiros não chegava ao local. As quatro pessoas que estavam no estabelecimento onde se originou o incêndio deixaram o local. Entre elas estava o proprietário do comércio, que não foi localizado até o momento.

Fonte: G1/RN / Via Blog Voz do Povo

Montanhas RN – Ramalho promove festa para as Crianças em comemoração ao seu dia no Boa Esperança

CAM00588

Neste domingo 13 de outubro em Montanhas as crianças do bairro Boa Esperança e adjacências se deliciaram com brindes, refrigerantes, divertimentos, além de algodão doce e outras iguarias que sempre faz parte da comemoração do dia da criança.

Muitos esportes populares e da cultura nordestina foi observado por pelo ao menos três gerações que ali estiveram presentes, conforme as fotos exibem a participação popular.

Foi muito gratificante a atitude do grande empresário Ramalho Barbosa que proporcionou esse evento e participou ativamente de toda movimentação nas vias públicas do Boa Esperança.

Essa data deve ser comemorada sempre, pois ela serve para estreitar ainda mais os laços entre as famílias e, diga-se de passagem, que esse tipo de atividade mudou entre as gerações com os avanços tecnológicos, com o advento do celular, tablete e computadores, deixando de lado o espaço das brincadeiras de ruas para as crianças e famílias menos abastecidas, isto prova que mesmo assim sem jogos eletrônicos e similares, ha espaço para dinamizar a cultura e ter um olhar mais promissor para infância, porque são através destes baixinhos, que sem dúvida nenhuma, farão o futuro do nosso País.

Parabéns ao empresário Ramalho e continue fazendo o mínimo por essas pessoas carentes que certamente você receberá delas o máximo pelo reconhecimento do seu trabalho.

Confira as fotos que não negam os fatos:

CAM00570CAM00587CAM00567CAM00580CAM00583CAM00593CAM00585CAM005941382275_537151433032916_479421060_n

Reporter fotográfico: Pedro Joel

Mostra de Cinema exibe filme proibido pelo nazismo

“O filme é um dos poucos documentos históricos remanescentes da produção cinematográfica de Munique e um dos poucos de um diretor cujo nome foi apagado da história pelos nazistas”. Confira a programação completa da Mostra Internacional de Cinema

mostra cinema sp filme nazismo
Cena do filme Nathan, o Sábio, que será exibido na 37ª Mostra de Cinema de São Paulo (Arquivo)

A exibição de um filme mudo acompanhado de orquestra já virou programa anual disputado durante a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Na projeção levada ao Ibirapuera, clássicos como “Nosferatu” (1922) e “Metrópolis” (1927) atraíram mais de 15 mil pessoas cada um nos dois últimos anos.

A aposta da 37ª Mostra para a projeção prevista para o dia 26 é mais arriscada: “Nathan, O Sábio” (1922), de Manfred Noa, não é tão conhecido quanto seus antecessores. Em compensação, tem histórias de bastidores que dariam um filme dramático.

Confira aqui a programação completa da Mostra Internacional de Cinema

A peça homônima de Gotthold E. Lessing (1729-1781) nunca foi encenada com o autor em vida por causa da proibição da Igreja Católica, que achou o material ofensivo.

Usando Jerusalém durante a Terceira Cruzada como pano de fundo de uma trama sobre como cristãos, muçulmanos e judeus são levados a uma guerra sem nexo, o texto critica a devoção religiosa.

A adaptação de Noa sofreu dificuldades ainda maiores. Em 1922, prestes a ser lançado, o filme foi levado para a aprovação do Conselho de Censores de Cinema de Munique e foi mantido “em suspenso” por representar “perigo à segurança pública”.

A razão, por baixo das palavras oficiais, era mais específica: no fim do longa, Nathan, um judeu, consegue unir todas as forças opostas.

Perdido

Com a ascensão do partido nazista e o crescente antissemitismo na Alemanha, o filme foi também perseguido. Um dono de cinema em Munique chegou a receber ameaças de detratores da obra, que deixariam o local “em pedaços” se ele exibisse “Nathan, O Sábio”.

Não há registros de sua exibição durante o regime de Adolf Hitler. O filme foi, então, considerado perdido.

“A equipe do Museu do Cinema de Munique encontrou uma cópia em 1996, em Moscou, com o nome errado de ‘A Retomada de Jerusalém’”, conta Stefan Drössler, que ficou responsável pela restauração, completa apenas dez anos depois da descoberta.

“O filme estava quase completo, não havia reconstrução para fazer. A principal tarefa era cuidar da qualidade da imagem e corrigir as cores.”

A escolha para ser exibido pela primeira vez na Mostra tem importância histórica.

“O filme é um dos poucos documentos históricos remanescentes da produção cinematográfica de Munique e um dos poucos de um diretor cujo nome foi apagado da história pelos nazistas”, afirma Drössler.

Além disso, a Orquestra Petrobras Sinfônica, sob o comando de Carlos Prazeres, terá a adição do músico libanês Rabih Abou-Khalil, que compôs a trilha para a ocasião e é um dos maiores especialistas em oud, uma espécie de alaúde (instrumento de cordas) árabe.

Folhapress

Preços’ de cavalos chegam a R$ 500 mil na Festa do Boi

Pelo menos oitenta mil pessoas das 500 mil esperadas passaram pela Festa do Boi no último final de semana. A festa, que é o maior evento de negócios do estado, segue hoje com torneios leiteiros, julgamentos de animais, e leilão de cavalos quarto-de-milha – cavalos de vaquejada – que deverá movimentar, sozinho, R$ 3 milhões, em negócios.

A média de lance ficará em torno de R$ 40 mil, segundo Marcos Aurélio de Sá, presidente da Associação Norte-Riograndense de Criadores (Anorc), mas há cavalos que poderão ser vendidos por até meio milhão de reais, afirma Eduardo Melo, diretor de eventos da Anorc.

Júnior SantosLeilão da ANQM, na edição passada da Festa do Boi: Média de lances fica em torno de R$ 40 milLeilão da ANQM, na edição passada da Festa do Boi: Média de lances fica em torno de R$ 40 mil

O leilão de cavalos quarto-de-milha, previsto para iniciar às 20h, no tattersal do Parque Aristófanes Fernandes, é o mais concorrido do evento.

Cinquenta cavalos irão a leilão hoje. O histórico de premiações, a genética e as características físicas são pontos que valorizam os animais.

Segundo a Anorc, organizadora da Festa do Boi, só os dois primeiros leilões de gado da festa movimentaram juntos R$ 323 mil, no final de semana. O leilão Balde Cheio, no sábado, movimentou R$ 178 mil.

Já o Emparn ocorreu no domingo e movimentou R$ 145 mil. O valor, segundo Marcos Aurélio de Sá, presidente da Anorc, só não foi maior, porque a maioria dos bovinos era jovem. Ao todo, 76 animais foram leiloados.

Há pelo menos mais 200 animais inscritos nos próximos leilões. A expectativa, de acordo com a Anorc, é que a feira movimente R$ 100 milhões em negócios esse ano. O valor fica bem acima dos R$ 70 milhões movimentados no ano passado.

“Os leilões de cavalos e gado leiteiro de nível mais elevado começam a partir de agora. Acreditamos que eles movimentarão ainda mais dinheiro. O lances no leilão dos cavalos quarto-de-milha, por exemplo, devem ficar em torno de R$ 40 mil. Os lances dos dois primeiros leilões ficaram em torno de R$ 3,5 mil”, compara Marcos Aurélio.

Crédito

O produtor, que segundo ele, está mais otimista este ano, terá à disposição mais de R$ 200 milhões em crédito.

O crédito será disponibilizado pelo Banco do Nordeste (BNB), que emprestou R$ 60 milhões na feira do ano passado, e pela Caixa Econômica Federal, que está estreando na feira de exposições, e poderá ser usado por produtores rurais, cooperativas formadas por produtores rurais ou empresas para aquisição de ração, vacinas, fertilizantes, defensivos agrícolas ou sementes fiscalizadas ou certificadas, animais, irrigação, equipamentos, implementos agrícolas, entre outros.

O BNB, que tem como público-alvo desde agricultores familiares, inseridos no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, até micro e pequenas empresas do estado e oferecerá crédito para custeio e investimento, também renegociará dívidas durante a feira.

Programação Hoje

Os destaques da Festa do Boi

6h – Início do torneio leiteiro

8h – Início dos julgamentos de ovinos, caprinos e bovinos

20h – Leilão de cavalos Quarto-de-Milha, da ANQM,no Tattersal

Preços

Visitação no parque:

R$ 4, a inteira. Tem também meia entrada. O acesso é gratuito até as 13h

*A programação completa está disponível no site da Anorc: http://www.anorc.com.br

SERVIÇO:

A Festa do Boi será realizada de 12 a 20 de outubro, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, com visitação das 6h às 0h.

Exclusivo: Rafa Chaves é o novo cantor do chiclete com banana

Rafa chaves 2013b

O anúncio oficial será publicado no site oficial da banda. Mas o Blog antecipa a noticia. O cantor e guitarrista Rafa Chaves é o novo integrante da Chiclete com Banana.  Numa reunião entre os componentes do Chiclete eles resolveram, por unanimidade, convidar  Rafa, como é conhecido no meio, para fazer parte da Banda, levando em consideração o entrosamento já existente entre eles, a musicalidade, a modernidade  e o fato dele já ser um fervoroso Chicleteiro há muito tempo.

Assim que Bell Marques anunciou sua saida da banda, Rafa Chaves que foi integrante da Banda São Ninguém (em Fortaleza) e atualmente estava no comando da Via Circular,  foi um dos nomes mais citados pelo Chicleteiros e pela imprensa para fazer parte do grupo,  que guardava segredo na divulgação.

os componentes da banda, principalmente Wadinho Marques e Rey Gramacho,  insistem em afirmar que “o convite feito e aceito por Rafa Chaves não tem caráter de substituição e sim de integração com a Banda que promete muitas outras novidades para 2014. Vida que segue”

Programa Crescer já emprestou quase R$ 9 bilhões para pequenos empreendedores

Conversa com a PresidentaNa coluna Conversa com a Presidenta desta terça-feira (15), mensagem da presidenta Dilma Rousseff traz detalhes do programa Crescer, que já ofereceu R$ 9 bilhões em crédito facilitado para micro e pequenas empresas, com valores de R$ 300 a R$ 15 mil, com juros de 5% ao ano.

“Dessa forma, o governo federal está apoiando o espírito empreendedor do brasileiro, encorajando muita gente a abrir ou ampliar seu próprio negócio. O brasileiro é um povo esforçado, criativo, que luta e vai atrás do que quer. Se você dá uma oportunidade, ele pega com as duas mãos”, disse.

A disparada política de Geraldo Vandré e Théo de Barros

O advogado, cantor e compositor paraibano Geraldo Pedroso de Araújo Dias, mais conhecido como Geraldo Vandré, e seu parceiro Théo de Barros, na letra de “Disparada” faz uma crítica à ditadura vivida na época e, consequentemente, apresenta uma maravilhosa comparação entre a exploração das classes sociais pobres pelas mais ricas e a exploração das boiadas pelos boiadeiros, entre a maneira de se lidar com gado e se lidar com gente.

Neste sentido, a boiada é o povo, a massa (população inconciente, alienada). Boiadeiro é um líder carismático, que pode ser político ou religioso. Logo, quando o povo começou a sonhar, teve revelações sob a realidade das coisas e, então, acordou da ignorância e teve consciência da realidade.

Em 1966, a música “Disparada”, defendida por Jair Rodrigues, participou do II Festival de Música Popular Brasileira (TV Record), dividindo o primeiro lugar com “A banda” de Chico Buarque, defendida por Nara Leão. Nesse mesmo ano, a música foi gravada pelo próprio Jair Rodrigues no LP O Sorriso de Jair, pela Philips.

DISPARADA
Théo de Barros e Geraldo Vandré

Prepare o seu coração
Prás coisas
Que eu vou contar
Eu venho lá do sertão
Eu venho lá do sertão
Eu venho lá do sertão
E posso não lhe agradar…

Aprendi a dizer não
Ver a morte sem chorar
E a morte, o destino, tudo
A morte e o destino, tudo
Estava fora do lugar
Eu vivo prá consertar…

Na boiada já fui boi
Mas um dia me montei
Não por um motivo meu
Ou de quem comigo houvesse
Que qualquer querer tivesse
Porém por necessidade
Do dono de uma boiada
Cujo vaqueiro morreu…

Boiadeiro muito tempo
Laço firme e braço forte
Muito gado, muita gente
Pela vida segurei
Seguia como num sonho
E boiadeiro era um rei…

Mas o mundo foi rodando
Nas patas do meu cavalo
E nos sonhos
Que fui sonhando
As visões se clareando
As visões se clareando
Até que um dia acordei…

Então não pude seguir
Valente em lugar tenente
E dono de gado e gente
Porque gado a gente marca
Tange, ferra, engorda e mata
Mas com gente é diferente…

Se você não concordar
Não posso me desculpar
Não canto prá enganar
Vou pegar minha viola
Vou deixar você de lado
Vou cantar noutro lugar

Na boiada já fui boi
Boiadeiro já fui rei
Não por mim nem por ninguém
Que junto comigo houvesse
Que quisesse ou que pudesse
Por qualquer coisa de seu
Por qualquer coisa de seu
Querer ir mais longe
Do que eu…

Mas o mundo foi rodando
Nas patas do meu cavalo
E já que um dia montei
Agora sou cavaleiro
Laço firme e braço forte
Num reino que não tem

                           (Colaboração enviada por Paulo Peres – Site Poemas & Canções)

Biografias: Alceu se opõe a Chico, Caetano, Gil e Roberto

Alceu Valença se pronunciou sobre questão das biografias e seguiu linha oposta àquela encampada pelos colegas Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque e Djavan

alceu valença biografias
Alceu Valença: “Viva a democracia!” (Reprodução)

Farofafá

O cantor e compositor pernambucano Alceu Valença se pronunciou sobre a questão das biografias em sua conta no Facebook, em linha oposta àquela encampada pelo grupo Procure Saber, dos colegas Chico Buarque, Roberto Carlos, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Erasmo Carlos e Djavan.

“A ideia de royalties para os biografados ou herdeiros me parece imoral”, afirmou Alceu, sem meias-palavras. “Falem mal, mas me paguem…(?) é essa a premissa??? Nem tudo pode se resumir ao vil metal!”, completou, ecoando verso de “Como Nossos Pais” (1976), interpretada pela colega morta Elis Regina e composta pelo hoje sumido Belchior. Abaixo, o pronunciamento de Alceu, na íntegra:

“Pare, repare, respire, reveja, revise sua direção… Eu compus essa letra para o disco Maracatus, Batuques e Ladeiras, que lancei em 1994. Desde ontem, um assunto tomou conta dos meus pensamentos. No fim da manhã, recebi um telefonema de uma jornalista que solicitava minha posição acerca da polêmica que vem acontecendo em torno da autorização ou não de biografias. Como já estava na hora de buscar meu filho no colégio, pedi para ela me ligar à tarde. Dali em diante, fiquei remoendo o assunto e aguardando seu novo contato, o que não veio a acontecer.

“A questão não é simples. Pesei costumes e comportamentos. Refleti sobre o tempo e a história. Considerei valores e conceitos. Cheguei a uma conclusão que envolve 4 pontos essenciais:

“Ética. O assunto até parece démodé, mas deveria estar intrinsecamente no centro de diversas situações que vivemos hoje em dia. Inclusive, neste caso. Óbvio que o conceito é subjetivo e, até, utópico. No entanto, sem a sua prática, o desequilíbrio é evidente. Fala-se muito em biografias oportunistas, difamatórias, mas acredito que a grande maioria dos nossos autores estão bem distantes desse tipo de comportamento. Arrisco em dizer que cerceá-los seria uma equivocada tentativa de tapar, calar, esconder e camuflar a história no nosso tempo e espaço. Imaginem a necessidade de uma nova Comissão da Verdade daqui a uns 20 anos…

“Assim entramos em outro conceito, igualmente amplo, delicado e precioso: liberdade de expressão. Aliás, tão grandioso que deveria estar na frente de qualquer questão. O que é pior: a mordaça genérica ou a suposta difamação?

“Eficiência e celeridade processual são princípios que devemos reivindicar para garantia dos nossos direitos. Evitar a prática de livros ofensivos e meramente oportunistas através do Poder Judiciário é uma saída muito mais eficaz e coerente com os fundamentos democráticos.

“Definitivamente, a questão não é financeira. A ideia de royalties para os biografados ou herdeiros me parece imoral. Falem mal, mas me paguem…(?) é essa a premissa??? Nem tudo pode se resumir ao vil metal!

“Com todo o respeito pelas opiniões contrárias, este é o meu posicionamento. Viva a democracia!

Alceu Valença”.

Rosalba diz que fez candidatura sem apoio de JA: “Na hora que ele não me quiser, tomo meu rumo”

Rosalba Ciarlini revelou que foi convidada para ir para o PROS, de Ricardo Motta. Foto: Divulgação

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) afirmou em entrevista ao jornal Valor Econômico que construiu sua candidatura ao governo do Estado em 2010 “sozinha”, sem a ajuda do senador e presidente nacional do DEM, José Agripino Maia. Rosalba afirmou que, se for preciso deixar o DEM, sairá “de cabeça erguida”. Rosalba também não negou que será candidata à reeleição.

“Minha relação com Agripino sempre foi franca e aberta. Quando eu construí minha candidatura ao governo, ele não veio comigo fazer a construção”, disse a governadora ao ser provocada a falar sobre a falta de entusiasmo do presidente nacional do DEM quanto a eventual candidatura dela à reeleição. “Vou sair daqui, como tudo que fiz na vida, de cabeça erguida e mãos limpas”, continuou a governadora. Para arrematar em seguida: “Na hora que ele (Agripino) não me quiser, vou tomar meu rumo”, afirmou.

Na entrevista ao Valor, Rosalba falou das dificuldades de gerir o estado, do apoio que tem recebido de Dilma e da possibilidade de apoiar a reeleição da presidente da República. Rosalba chegou a fazer uma citação indireta à deputada federal Fátima Bezerra (PT), ao falar sobre as vaias que recebeu durante a última visita da presidente ao Estado. “Infelizmente, sabemos que existem aqueles que reclamam se eu andar no carro com a presidente. Há uma deputada do PT, por exemplo, que ficou indignada”, disse.

Rosalba revelou ainda que foi convidada para integrar o PROS – Partido Republicano da Ordem Social – do governador do Ceará, Cid Gomes, no Rio Grande do Norte assumido pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Motta. Ela recebeu um telefonema de Cid. “Foi uma ligação rápida, eu estava em Mossoró. Ele ligou dizendo que estava tomando essa decisão e perguntou do meu interesse”. O jornal questionou: “E o que a senhora respondeu? Rosalba: Que se eu tivesse interesse, a gente conversaria”.

Vereador Hugo Manso: “por que não Fátima para o Governo?”

imagesO vereador de Natal, Hugo Manso, confirmou que a disposição do Partido dos Trabalhadores é para realizar um aliança com legendas que integrem nacionalmente a base de apoio da presidenta Dilma Rousseff, porque “não interessa fazer palanque híbrido”, em uma relação de alianças locais destoando do cenário nacional.

Nesse contexto, Hugo Manso analisa a possibilidade de candidatura própria do PT e não descarta o nome da deputada federal Fátima Bezerra para o Governo com ele próprio sendo candidato ao Senado. “Podemos partir para uma chapa própria por falta de parceiros. A nossa prioridade é o nome de Fátima Bezerra para o Senado, mas se ela não tiver um candidato ao Governo a candidatura já fica com o pé quebrado”, analisou. O vereador observou que no contexto de uma chapa “puro sangue”, Fátima Bezerra poderia ir para disputa o Executivo. “Por que não Fátima para o Governo? E aí iríamos compor com outros partidos ou não. Eu fui candidato três vezes ao Senado. E se necessário for, por que não?”, questionou.

Hugo Manso afirmou que até a entrada da ex-senadora Marina Silva no PSB, cogitava a possibilidade de Eduardo Campos não ser candidato a presidente. “Com a filiação de Marina, a leitura que fazemos é que caso ele (Eduardo Campos) não seja candidato, ela (Marina) será. O ‘40’ terá candidatura a Presidência da República, não resta dúvida”, avaliou, admitindo que com esse cenário as possibilidades de aliança eleitoral no Rio Grande do Norte envolvendo PSB e PT “ficam muito difíceis”. (TN)

Solidariedade terá o oitavo maior tempo de TV e PROS o décimo primeiro

ÍndiceA projeção do tempo de rádio e televisão para os partidos políticos no pleito de 2014 mostra que as legendas recém-criadas, Solidariedade e Pros, figuram com espaço considerável para a divulgação de seus candidatos. A distribuição definitiva é feita ao início oficial das campanhas, mas com base no número de deputados por bancadas na Câmara Federal é possível identificar algumas referências a partir do número de parlamentares de cada partido. O PT é a sigla com o maior tempo de televisão. Em segundo, está o PMDB.

O estreante, o Solidariedade, com 23 deputados, é o oitavo partido com o maior tempo, chegando a pouco mais de 1 minuto, na frente de legendas com histórica na política brasileira, como o DEM e o PDT. O PROS é o décimo primeiro no ranking dos partidos com o maior tempo de propaganda partidária, nesta projeção inicial.

Mas as duas legendas tendem a seguir caminhos diferentes no pleito de 2014 no cenário nacional. O Prost tem sinalizado que vai apoiar a reeleição da presidenta Dilma Rousseff. Já o Solidaridade ganha o perfil oposicionista, aproximando-se da candidatura do tucano Aécio Neves, que disputará a Presidência da República, pelo PSDB.

Para chegarem ao cenário nacional com razoáveis tempos de rádio e televisão, as novas legendas desfalcaram as já existentes. O Pros recebeu adesões de grupos políticos que sustentam a candidatura de Dilma, como os irmãos Cid e Ciro Gomes, do Ceará, que abandonaram o PSB e o projeto de candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos – agora apoiado pela ex-senadora Marina Silva, que não conseguiu registrar a Rede Sustentabilidade.

O Pros possui mais exposição no rádio e na TV do que partidos que controlam ministérios no governo Dilma. A sigla soma 50 segundos ante 42 segundos do PDT (Ministério do Trabalho) e outros 42 segundos do PCdoB (Ministério dos Esportes) – tradicional aliado petista.

VEJA COMO FICA A DISTRIBUIÇÃO DO TEMPO POR PARTIDO:

PT 03’03”26

PMDB 02’34”02

PSD 01’51”13

PSDB 01’51”13

PP 01’33”54

PR 01’16”04

PSB 01’08”25

Solidariedade 01’00”45

DEM 00’56”55

PTB 00’52”65

Pros 00’50”70

PDT 00’42”91

PCdoB 00’42”91

PSC 00’40”96

PV 00’37”06

PRB 00’31”21

PPS 00’27”31

PTdoB 00’23”41

PSOL 00’21”46

​Demais 03’58”31

TOTAL 25min