Daily Archives: 14/10/2013

Na verdade, o socialismo no mundo nem sequer começou

https://montanhasrn.files.wordpress.com/2013/10/702a0-cristosocialista.jpg

Renúncia da escravização à ideologia comunista? Só quando houver renúncia à pregação evangélica, principalmente ao que Cristo ensinou, tendo sido, exatamente por isso, levado à sua sepultura. Mas vai ser difícil, pois o que Cristo ensinou é repetido à exaustão nas igrejas, embora as evangélicas pulem a página em que Jesus manda o moço rico dar toda a sua fortuna para os pobres. Só quando a união consciente com o Pai puder ser realizada sem a união com o Filho através de palavras e devoção, para nada falar sobre a suposta união com o Espírito na passividade alerta e na contemplação.

Na verdade, o socialismo no mundo nem sequer começou, já que o Cristianismo ainda não foi implantado. O que existe é doutrina de punição infinita para ofensas finitas. Trata-se do que se poderia chamar de distorção fundamental, ou ‘reductio ad absurdum”.

Alguns “capitalistas” defendem uma doutrina da qual eles não se beneficiam. E ofendem a doutrina oposta que eles não abraçaram. São eternos zangados porque eles adoram uma contenda, como Martinho Lutero adorava ser zangado.

Mas não são cristãos. Na verdade, teriam que ser excomungados por egoísmo crônico e profundo, com todas as pompas de sino, livro e vela.

Polícia prende suspeito que perdeu celular após assalto em Assu, RN

Trio levou uma Hilux durante assalto em posto de combustíveis.
Imagens do celular mostravam suspeito empunhando duas pistola

Suspeito foi preso dentro de uma casa em Assu (Foto: Francisco Coelho/Focoelho.com)Suspeito foi preso dentro de uma casa em Assu
(Foto: Francisco Coelho/Focoelho.com)

A Polícia Militar prendeu neste sábado (12) o suspeito de ter assaltado no fim de setembro um posto de combustíveis às margens da BR-304, nas proximidades da cidade de Assu, na região Oeste do Rio Grande do Norte. O jovem de 23 anos é o mesmo que durante o assalto deixou para trás um aparelho celular com fotos em que aparece empunhando duas armas de fogo. Preso dentro de uma casa no conjunto Parati 2000, em Assu, o suspeito confessou a participação no roubo ao posto de combustíveis.

“Tínhamos informações que o suspeito estava pela cidade. Fizemos uma operação para recuperar uma moto roubada e ele estava na mesma rua”, relata o major Assis Santos, comandante, comandante da PM em Assu. Além da prisão, foram apreendidos um revólver calibre 38 e quatro celulares. O suspeito foi levado para a Delegacia de Plantão de Mossoró, também na região Oeste.

Deputado agredido

O deputado estadual Janduhy Carneiro, do Partido Ecológico Nacional (PEN) da Paraíba, foi uma das vítimas do assalto ao posto de combustíveis. Segundo Valder Teixeira, que é chefe de gabinete do parlamentar, Janduhy estava acompanhado de um filho adolescente e de um motorista. Os três foram agredidos com coronhadas. “Eles apanharam muito. O deputado levou coronhadas na cabeça. O filho dele também foi agredido. Quem mais apanhou foi o motorista, que ficou cheio de hematomas”, afirmou.

Janduhy cruzou o Rio Grande do Norte quando voltava do Ceará para a Paraíba. Ele foi a Fortaleza para ver o jogo entre o Botafogo (PB) e o Tiradentes (CE), partida válida pelas quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. “Eles pararam no posto, perto de Assu, para abastecer. Todos apanharam muito. E o celular que o ladrão perdeu ficou dentro do carro do deputado. O veículo, uma caminhonete Santa Fe, só não foi levada porque os assaltantes não souberam ligar”, acrescentou o chefe de gabinete.

Ainda de acordo com o chefe de gabinete, os criminosos roubaram vários pertences pessoais das vítimas, “inclusive um relógio que o deputado considera de valor inestimável pelo apego emocional”, revelou Valder.

Segundo a polícia, foto do suspeito estava no aparelho celular que ele próprio deixou cair (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)Segundo a PM, foto do suspeito estava no celular que ele próprio deixou cair
(Foto: Divulgação/PM do RN)

Universitário confessa ter estrangulado jovem porque ela não quis relacionamento

Após quatro horas de depoimento na Divisão de Homicídios ontem, 13/10, Alcimar Alves, de 44 anos, confessou ter matado a universitária Pâmela Belarmino, 19 anos. O corpo da estudante de Administração foi encontrado na Praia da Ribeira, na Ilha do Governador, na manhã de sábado, com sinais de estrangulamento. Ontem, mais de 300 pessoas participaram do enterro no Cemitério de Irajá, no Rio de Janeiro.

Para a Polícia Civil, Pâmela foi vítima de crime passional. Alcimar era colega de classe da jovem em uma disciplina às sextas-feiras, na Unisuam, em Bonsucesso. No dia do crime, na última sexta, ele teria forçado um relacionamento com Pâmela, mas ela teria recusado. Familiares disseram que o corpo da jovem tinha sinais de estrangulamento e a face do lado esquerdo estava roxa de tantas pancadas. O suspeito, que foi detido em casa na manhã de ontem, com arranhões, deverá ficar detido na Divisão de Homicídios até o fim das investigações.

O pai da universitária, o microempresário Luiz Cláudio Villas Boas, de 46 anos, já tinha desconfiado de Alcimar. “Ele insinuava umas cantadas, mas ela levava na brincadeira”, contou Luiz, que após o enterro voltou à Praia da Ribeira com a esposa, Márcia, onde depositou um buquê de flores no local onde o corpo foi encontrado.

Parentes de Pâmela deram à polícia o endereço e o telefone de Alcimar. Eles conseguiram o contato com amigos através do Facebook. Quando agentes da Divisão de Homicídios chegaram na casa do suspeito, em Curicica, encontraram em seu carro fios de cabelo.

“Minha filha lutou pela vida. O dedo dela estava quebrado e isso demonstra que ela brigou e foi guerreira. Só que ele foi mais forte e acabou com a nossa família. Não sei como vou viver agora”, lamentou o pai da jovem.

Revolta em rede social

Após o desaparecimento de Pâmela, Alcimar compartilhou em seu perfil no Facebook uma foto da estudante. A atitude causou revolta de amigos e parentes da jovem. Até o final da tarde de ontem, a foto reproduzida por Alcimar tinha mais de 30 comentários com frases ‘você vai pagar seu monstro’ e ‘prisão perpétua’. Na rede social, Alcimar se diz noivo e pai de uma menina de dois anos.

Apresentou duas versões

Para a família de Pâmela, Alcimar teria apresentado duas versões sobre a saída da faculdade sexta-feira. O tio da jovem, o taxista Anderson dos Santos, 36, disse que, por telefone, ele contou que foi para o estacionamento, e Pâmela, para o ponto de ônibus. Já para a tia da garota, teria dito que eles lancharam, e a estudante o acompanhou ao carro. “Ele gaguejava e era notável o nervosismo”, contou Anderson.

Meia Hora

Fernando Collor: Aécio Neves não será candidato a Presidente da República

Quanto a Marina Silva, Collor diz que a chapa no PSB está "de cabeça para baixo". Foto: Divulgação

O senador Fernando Collor (PTB) disse, em Alagoas, que o colega dele Aécio Neves (MG) não será candidato a presidente da República. Nem o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que abriria mão de ser cabeça de chapa para apoiar Marina Silva (PSB). Campos viraria vice de Marina.

As declarações foram dadas em Maceió, após encontro estadual de contabilidade.

“Não me baseio em pesquisas nem o Aécio me disse nada. Mas, o [José] Serra tem essa obsessão em ser candidato a Presidente da República. E ele vai esperar o Aécio derrapar, como um carro de corrida da Fórmula 1 que escorrega na pista e sai da prova”, disse Collor.

Quanto a Marina Silva, Collor diz que a chapa no PSB está “de cabeça para baixo”: “Marina teve 20 milhões de votos na eleição presidencial. Como ela será vice de Eduardo Campos, que faz um trabalho interessante em Pernambuco, se ele não é conhecido no País. O Eduardo será vice de Marina”, explicou.

Collor apoia a reeleição da presidente Dilma Rousseff. “Eu não digo isso por apoiar a reeleição da Presidente. Mas, Marina está no PSB. Vem uma questão: quem será o candidato? Eduardo e Marina como vice? A coligação está de cabeça para baixo”.

Em Alagoas, o senador disputa a reeleição com o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) e a vereadora Heloísa Helena (PSOL). Pesquisa Vox Populi, divulgada na primeira semana de agosto, diz que Heloísa venceria a eleição.

Políticos com mandatos ainda podem fazer adesões aos novos partidos sem perda de mandato até dia 23 de Outubro

Pelas regras da legislação eleitoral vigentes, se não houver mudança por determinação do Superior Tribunal Federal, a criação do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) e da Solidariedade, trouxe uma janela partidária para filiação a essas duas legendas, sem punição por infidelidade partidária, que estará aberta até o dia 23 de outubro (quando completa um mês da criação das duas legendas).

Emanuel AmaralNa Assembleia Legislativa do RN, os dois novos partidos começaram com a filiação de seis deputados estaduaisNa Assembleia Legislativa do RN, os dois novos partidos começaram com a filiação de seis deputados estaduais

Com isso, os detentores de mandato que desejam mudar de partido sem perder o cargo, têm esse prazo como limite para a alteração de legenda. Na articulação da política potiguar, os líderes dos dois novos partidos estão articulando o ingresso de novos filiados com mandato, numa clara tentativa de fortalecer a legenda para 2014 e também já vislubrando o pleito eleitoral de 2016.

O PROS, comando pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ricardo Motta, conta com cinco deputados na Assembleia (Raimundo Fernandes, Gustavo Carvalho, Gilson Moura, Vivaldo Costa e o próprio Ricardo) e agora parte para a busca dos detentores de mandato em cargos municipais.

A pressa inicial da legenda foi pela filiação de pré-candidatos a deputado estadual, para fazer valer o prazo de um ano de filiação antes da candidatura (o que encerrou no dia 5 de outubro). Agora o PROS investe em líderes municipais. O objetivo do deputado Ricardo Motta é chegar a data limite de 23 de outubro com o PROS sendo a segunda maior legenda do Rio Grande do Norte. Para isso, ele já garantiu a filiação de alguns prefeitos, como é o caso do gestor de Bento Fernandes, Ivanaldo Fernandes, e de Assu, Ivan Júnior.No caso do deputado estadual Kelps Lima, presidente estadual da Solidariedade, a legenda atua com estratégia semelhante. Já filiou alguns vereadores e tem como meta chegar a 23 de outubro com detentores de mandato em 40 municípios do RN.