Daily Archives: 28/09/2013

Lobão é o novo colunista da Veja

Lobão escreverá coluna semanal para a revista Veja. Cantor celebrou o novo emprego: “muito mais bacana e honroso ser um colunista da Veja do que um mísero comunista com inveja”

lobão revista veja
Lobão vai escrever coluna semanal na revista Veja (Foto: Divulgação)

De acordo com o Portal Imprensa, que cita a coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo, o cantor Lobão deverá estrear coluna semanal na revista Veja.

“Vou falar sobre absurdos como o novo julgamento do mensalão. Ninguém, aliás, protestou contra. Meia dúzia de atrizes tentaram, mas foram ridicularizadas”, disse, ao ser questionado sobre quais serão as abordagens centrais da coluna.

O músico disse que ainda não tem certeza sobre o tema de seu primeiro texto. “Pode ser mensalão, PECs, lei de biografias, o que for o assunto do momento”, afirmou.

Guinada à extrema-direita

De crítico da indústria da música e do regime militar, no passado, Lobão hoje se converteu num conservador bravateiro. O cantor chegou a afirmar, num passado pouco distante, que “torturadores do regime arrancaram apenas umas unhazinhas”

Em livro publicado este ano, criticou o Racionais Mc’s e obteve uma resposta categórica de Mano Brown, líder do grupo. “Lobão age como uma puta para vender livros”

Lobão celebrou, no Twitter, o novo emprego: “muito mais bacana e honroso ser um colunista da Veja do que um mísero comunista com inveja, não é verdade?”

Ps.: Lamentável o que não se faz por dinheiro e por alguns minutos de fama na mídia brasileira. De fato, a coluna de Veja caiu-lhe como uma luva.

Pragmatismo Político

Jornalista é humilhada em palestra de Joaquim Barbosa

Jornalista brasileira é algemada e presa nos EUA durante visita do presidente do STF na Universidade de Yale. “Nunca me aconteceu nada remotamente parecido em todos os anos de carreira”, disse

cláudia trevisan joaquim barbosa
A jornalista brasileira Cláudia Trevisan (Divulgação)

Uma jornalista do Estadão foi humilhada em New Haven, Connecticut, numa das mais prestigiadas universidades do mundo, quando tentava cobrir palestra de Joaquim Barbosa. Ela foi mantida presa por cinco horas.

“Eu não invadi nenhum lugar. Passei cinco anos na China, viajei pela Coreia do Norte e por Miamar e não me aconteceu nada remotamente parecido com o que passei na Universidade de Yale”, disse ela ao Estado de S. Paulo.

O escândalo põe Joaquim Barbosa em evidência. Ele viajou a Yale, que fica em New Haven, Connecticut, na mesma época em que foi a Nova York receber um prêmio da Time. Em outubro, JB participará de conferência patrocinada pela Shell, petroleira anglo-holandesa com interesses no pré-sal. É preciso discutir essa exposição de um presidente do supremo em vitrines estrangeiras. É preciso, no mínimo, haver transparência em todas essas participações. Políticos tem de publicar suas posses regularmente na internet. Se juízes querem mesmo rodar o mundo participando de regabofes internacionais, então deveriam fazer o mesmo.

Abaixo, a matéria mencionada:

Jornalista brasileira é presa nos EUA durante visita do presidente do STF

Cláudia Trevisan, do Estado de S. Paulo, foi algemada e presa na Universidade de Yale ao aguardar a saída de Joaquim Barbosa de uma conferência.

Ao aguardar a saída do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, de uma conferência na Universidade de Yale, em Connecticut (EUA), uma jornalista de O Estado de S. Paulo foi detida e algemada. Cláudia Trevisan foi mantida incomunicável dentro de uma viatura e em uma cela do Departamento de Polícia da universidade, segundo informações do periódico. A liberação ocorreu somente após ela ser autuada por “transgressão criminosa”.

O Itamaraty acompanhou o caso em Brasília e colocou à disposição da jornalista seu apoio jurídico. Claudia Trevisan é correspondente do jornal em Washington desde o final de agosto e nos últimos cinco anos trabalhou na China.

A jornalista havia sido destacada para cobrir a visita do ministro Joaquim Barbosa à Universidade Yale, onde participaria do Seminário Constitucionalismo Global 2013. Ela trocara e-mails com a assessora de imprensa da Escola de Direito da universidade, Janet Conroy, que lhe informara ser o evento fechado à imprensa. Claudia aquiesceu, mas disse que, por dever de ofício, esperaria pelo ministro do lado de fora do Woolsey Hall, o auditório onde se daria o seminário.

Ela também havia conversado previamente, por telefone celular, com o próprio ministro Barbosa, a quem solicitou uma entrevista. Barbosa disse que não estava disposto a falar com a imprensa. Claudia, então, informou o presidente do STF que o aguardaria e o abordaria do lado de fora do prédio.

O prédio é percorrido constantemente por estudantes e funcionários da universidade e por turistas. Suas portas estavam abertas às 14h30 de quinta-feira. Claudia ingressou e, na tentativa de confirmar se o evento se daria ali, dirigiu-se ao policial DeJesus, em guarda no primeiro andar. Ele pediu para Claudia acompanhá-lo. No piso térreo do prédio, a pedido do policial, Claudia forneceu seu endereço em Washington, telefone e passaporte. Ao alcançarem a calçada, do lado de fora do prédio, DeJesus recusou-se a devolver seu documento.

“Nós sabemos quem você é. Você é uma repórter, temos sua foto. Você foi avisada muitas vezes que não poderia vir aqui”, disse o policial, segundo relato de Claudia Trevisan, para em seguida agregar que ela seria presa.

Algemas

O processo de prisão teve uma sequência não usual nos EUA. Os argumentos de Claudia não foram considerados pelo policial. Na calçada, ele a algemou com as mãos nas costas e a prendeu dentro do carro policial sem a prévia leitura dos seus direitos. Ela foi mantida ali por uma hora, até que um funcionário do gabinete do reitor da Escola de Direito o autorizou a conduzi-la à delegacia da universidade, em outro carro, apropriado para o transporte de criminosos.

Na delegacia, Claudia foi revistada e somente teve garantido seu direito a um telefonema depois de quase quatro horas de prisão, às 21h20. O chefe de polícia, Ronnell A. Higgins, registrou a acusação de “transgressão criminosa”. Ela deverá se apresentar no próximo dia 4 diante de um juiz de New Haven.

“Eu não invadi nenhum lugar. Passei cinco anos na China, viajei pela Coreia do Norte e por Miamar e não me aconteceu nada remotamente parecido com o que passei na Universidade de Yale”, disse ela ao Estado de S. Paulo.

Portal Terra, via Tijolaço
Miguel do Rosário

Transposição do Rio São Francisco totalmente recontratada

A reestabilização de contratos tem sido o histórico entrave da Transposição. Os últimos dois anos amargaram avanços de 5% (2011) e outro sequer teve o balanço divulgado (2012). (Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press)

A obra da Transposição do Rio São Francisco está totalmente contratada e o prazo de entrega para o fim de 2015, depois de vários atrasos, promete ser atendido. A última pendência foi concluída nesta sexta-feira (27), com a assinatura da ordem de serviço da Meta 3N, no Eixo Norte do projeto. “Assinamos o contrato e demos a ordem de serviço para o último trecho que faltava ser remobilizado. Este trecho começa em Mauriti, no Ceará, e vai até São José de Piranhas, na Paraíba. Um investimento na ordem de R$ 587 milhões, que será tocado pela Queiroz Galvão SA. E vamos agora correr na execução para que a obra esteja 100% concluída até o final de 2015”, destacou o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, em seu perfil no Facebook.

A reestabilização de contratos tem sido o histórico entrave da pasta para a Transposição. Os últimos dois anos amargaram avanços de 5% (2011) e outro sequer teve o balanço divulgado (2012). A justificativa de Bezerra Coelho, no fim dos períodos, sempre foi de que contratos não cumpridos pelas construtoras e lotes relicitados causaram ônus ao andamento do projeto, atualmente com menos de 50% concluído.

A assinatura da última ordem de serviço promete intensificar a obra nos estados de Pernambuco e Paraíba, com contratações começando em pouco mais de 30 dias, inclusive priorizando mão de obra local. “Até o fim do ano, acredito que vamos ter cerca de 4 mil pessoas trabalhando no Eixo Leste, sendo mil na Paraíba e três mil em Pernambuco”, prevê.

De acordo com o último balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o custo da obra é de R$ 8,2 bilhões, depois de reajustes e aditivos realizados. O Projeto promete atender mais de 12 milhões de pessoas e já é divulgado pelo governo federal como a maior obra de infraestrutura hídrica construída no Brasil, estando inclusive entre as maiores do mundo. Atualmente, o empreendimento conta com a atuação de mais de seis mil trabalhadores.

Fonte: Diário de Pernambuco

Nomeados membros de comissão que vai analisar mérito da PEC do teto salarial

Ato assinado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, fixou em cinco o número de membros e nomeou os titulares e suplentes, da Comissão Especial que vai analisar o mérito do Projeto de Emenda Constitucional 09/2013, de autoria do Executivo, que altera o artigo 26, XI da Constituição Estadual, para definir o teto salarial dos servidores públicos do Estado.

 Os deputados Gustavo Carvalho (PSB), Nelter Queiroz (PMDB), Raimundo Fernandes, Agnelo Alves (PDT) e Fábio Dantas (PCdoB), são os membros titulares. Os suplentes são Tomba Farias (PSB), Walter Alves (PMDB), Antônio Jácome (PMN), Ezequiel Ferreira (PTB) e Vivaldo Costa (PR), são os suplentes.

Lido no expediente da sessão plenária de hoje, o ato que será publicado amanhã no Diário Oficial do Estado marca para as nove horas do dia primeiro de outubro a reunião de instalação e eleição do presidente e do vice-presidente da Comissão Especial.

.  A PEC fixa o teto remuneratório para todos os agentes públicos no âmbito de qualquer dos Poderes do Estado, do Ministério Público e do Tribunal de Contas e da Defensoria Pública, cujo valor é o subsídio percebido pelo Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado,

Com ALRN – NOTÍCIAS

PREFEITURA DE MOSSORÓ ABRE INSCRIÇÕES PARA CONCURSO PÚBLICO 2013

Prefeitura municipal de Mossoró-RN abre inscrições em outubro para concurso de 325 vagas nas áreas de educação e saúde. Salários vão de R$ 1.537,17 a R$ 2.077,89. A Prefeitura de Mossoró, estado do Rio Grande do Norte, abre no dia 14 de outubro prazo de inscrições para concurso público destinado ao preenchimento de 325 vagas em cargos de ensino superior para atuação na Secretaria  Municipal de Desenvolvimento Social e Juventude e para Secretaria Municipal de Educação e Desporto.

Oportunidades são para cargos de Assistente Social (44), Psicólogo (19), Técnico de Nível Superior (32), Educador Físico (05), Intérprete de Libras (02), Nutricionista (02), Professor de Artes (06), Professor de Ciências (09), Professor de Educação Física (20), Professor de Ensino Religioso (02), Professor de Geografia (05), Professor de História (03), Professor de Inglês (06), Professor de Língua Portuguesa (07), Professor de Matemática (07), Professor de Música (06) e Professor da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (150). Os salários oferecidos variam entre R$ 1.537,17 e R$ 2.077,89, e edital reserva 5% das vagas para portadores de deficiência.

Inscrição
A inscrição será feita exclusivamente via internet, no endereço eletrônico
www.comperve.ufrn.br a partir das 8h00min do dia 14 de outubro de 2013 até as 23h59min do dia 04 de novembro de 2013. A taxa de inscrição está fixada em R$ 70,00.

O concurso constará de prova objetiva e avaliação de títulos. As provas serão aplicadas no dia 01 de dezembro de 2013, no município de Mossoró-RN, em local a ser divulgado a partir do dia 26 de novembro de 2013. Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão divulgados no site www.comperve.ufrn.br uma hora após o término da aplicação das provas. O concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.

TRT-RN: TRÊS PREFEITURAS VOLTAM A NEGOCIAR SEUS PRECATÓRIOS TRABALHISTAS

 

Estão agendadas audiências com os municipios de Passa e Fica, Luís Gomes e São Vicente
Estão agendadas audiências com os municípios de Passa e Fica, Luís Gomes e São Vicente

O Serviço de Precatórios Requisitórios do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) agendou para o próximo dia 15 de outubro mais uma pauta de audiências de conciliação.  Dos quatro municípios que ainda não firmaram acordo com o TRT-RN, apenas Natal não participará das audiências do próximo mês, porque já agendou com o juiz Antônio Soares Carneiro uma negociação para o dia 06 de dezembro, quando vai tratar da dívida de R$ 958.882,64 de precatórios de 2013 que vencerão ao final do ano.

Os outros três municípios participarão da próxima pauta de negociação são Passa e Fica, na região agreste, Luís Gomes, no Alto Oeste e São Vicente, no Seridó. Passa e Fica deve R$ 65 mil de precatórios de 2011 e 2013. Luís Gomes deve R$ 2.643.004,30 de precatórios vencidos dos anos de 2004, 2005, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011 e São Vicente deve R$ 413.329,09, de precatórios dos anos de 2010, 2011, 2012 e 2013. Além desses municípios, o Estado do Rio Grande do Norte também foi convocado para negociar o pagamento de Requisições de Pequeno Valor (RPV), no montante de R$ 6,5 milhões. Desse total, R$ 6 milhões são de um único processo, originário da 1ª Vara do Trabalho de Natal, entre a Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (Fundac) e o Sindicato dos Servidores da Administração Indireta do RN (Sinai-RN). Só neste ano de 2012, o Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte já negociou R$ 63.829.669,00 em decorrência de 89 termos de compromisso assinados com entes públicos.

Cunhado de Rosalba ‘toma de surpresa’ o partido do presidente da Assembleia e agrava crise

Sem títulouu

O deputado federal Betinho Rosado, que nesta semana comunicou à Justiça Eleitoral seu desligamento do DEM, mesmo correndo o risco de perder o mandato por infidelidade partidária, informou nesta quinta-feira que irá presidir o Partido Progressista no Rio Grande do Norte, atualmente sob o comando do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, através do seu filho, vereador Rafael Motta, atual presidente da legenda.

A “tomada” do PP pegou o mundo político potiguar de surpresa, tendo em vista que tudo caminhava para que Ricardo Motta e seu grupo político – formado por ele e por mais quatro deputados estaduais – iria para o partido, presidido nacionalmente pelo senador Ciro Nogueira (PP-PI).

Nesta semana, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE) concedeu o aval para Ricardo e o deputado Raimundo Fernandes se desfiliarem do PMN e optarem por nova sigla partidária. Outros dois deputados estaduais, Gilson Moura (PV) e Vivaldo Costa (PR), aguardam decisão do TRE para se desfiliarem. Juntamente com Kelps Lima, que também se desfiliou do PR, o grupo seguiria para o PP. Agora, isso poderá não mais acontecer.

Betinho procurou Ricardo Motta na tarde desta quinta para comunicar que estaria assumindo o PP no Rio Grande do Norte. O parlamentar esteve na Assembleia Legislativa e conversou pessoalmente com o presidente da Casa. Procurado pela reportagem de O Jornal de Hoje, Ricardo Motta não atendeu às ligações da reportagem. Informações davam conta de que ele estaria em Pau dos Ferros hoje, atendendo compromissos políticos. Ele estava sendo aguardado pelo grupo político para definir o rumo dos seus integrantes.

ROMPIMENTO

Entre as hipóteses analisadas por Ricardo Motta, estão permanecer no PP – a menos provável -, voltar para o PMN – possível -, ou ingressar noutra legenda – a mais provável, até o momento. Estão sendo criados partidos neste momento no País, e Motta poderá seguir com seu grupo para um deles. A diferença é que o PP é um grande partido, faz parte da base política da presidente Dilma Rousseff (PT), tem uma boa bancada de deputados e senadores no Congresso e até um ministério – das Cidades.

Por isso que há uma grande expectativa quanto ao que Ricardo Motta irá fazer a partir de agora. Partidariamente, e, principalmente, no tocante à relação política com o governo Rosalba Ciarlini. Isso porque Betinho faz parte do sistema governista, é do grupo político da governadora e irmão de Carlos Augusto Rosado (DEM), marido de Rosalba Ciarlini (DEM). A tendência, com a perda do PP, é que o deputado estadual Ricardo Motta rompa com o governo Rosalba Ciarlini.

Esta não é o primeiro embaraço político causado por Betinho ao seu grupo político. A saída dele do DEM já está causando um problema político entre o casal que administra o Estado e o senador José Agripino Maia, presidente estadual e nacional do DEM, que não aceita a perda do mandato e anunciou que irá lutar na Justiça contra a saída de Betinho.

Com a “tomada” do PP, Betinho termina criando novo problema político para o governo: desta feita, com o presidente da Assembleia Ricardo Motta, que, para todos os efeitos, vinha mantendo a governabilidade legislativa da gestão estadual, que enfrenta dificuldades com toda a base parlamentar. Não se sabe ainda qual será a reação exata de Ricardo Motta, mas nos bastidores se comenta a total não aceitação do fato pelo chefe do poder legislativo, que poderá anunciar o seu rompimento com o sistema político da governadora Rosalba Ciarlini.

“O clima está pegando fogo, e Ricardo tem duas opções, ou tomar o PP de Betinho de novo ou ir para outro partido. Tomar o PP pode acontecer numa articulação a nível nacional. Não sendo assim, ele poderá ir para outro partido – mas não se sabe qual ainda”, explicou um integrante do grupo de Ricardo Motta.

Caso se confirme o afastamento de Ricardo Motta em relação a Rosalba, haverá um isolamento político quase total do governo, semelhante ao que ocorreu com a prefeita de Natal, Micarla de Sousa, que terminou o governo até mesmo sem o seu partido, o PV. Já abandonaram a gestão o vice-governador Robinson Faria (PSD), o ministro da Previdência, Garibaldi Filho, o presidente da Câmara, Henrique Alves, o presidente do PV, Paulo Davim. Permaneceria no governo apenas o DEM, o PR do deputado João Maia e o PMN, presidido no RN por deputado Antonio Jácome.

FORÇA FEDERAL

Quanto a um deputado federal destronar um presidente de Assembleia Legislativa, mesmo com todo o poder, isso se deve ao fato de que, nacionalmente, tem mais valor político uma cadeira no Congresso Nacional, do que uma bancada inteira de deputados estaduais. Principalmente porque cada assento congressual representa décimos a mais de tempo de televisão em rede nacional, além de alguns milhares de reais a mais no Fundo Partidário.

O fato de Betinho poder perder o mandato, por infidelidade partidária ao sair do DEM, não contaria muito na decisão nacional de conceder o partido para ele, em detrimento do grupo de Ricardo, de decisão esta atribuída ao senador Ciro Nogueira. Isso porque o PP estaria contando mais com a reeleição de Betinho – tida como certa, – do que com o restante do atual mandato. O PP já estaria de olho no mandato futuro do parlamentar potiguar. Por isso lhe entregou o comando do PP no RN.

Raimundo Fernandes: “Se Betinho for para o PP eu não vou”

Ligado politicamente ao presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Raimundo Fernandes disse hoje que se o deputado federal Betinho Rosado for para o PP, ele não irá mais para o partido, presidido no estado pelo vereador Rafael Motta. “Estou sabendo agora, estou em São Miguel. Vou para Natal, para conversar com Ricardo e o pessoal”, disse Raimundo, em contato com a reportagem de O Jornal de Hoje no início da tarde de hoje. “Se Betinho assumir o PP eu não fico. Porque não quero. Já disse. Eu fico onde Ricardo Motta ficar”, declarou Raimundo, na primeira reação oficial do grupo do presidente da Assembleia à tomada do PP.

Instado a falar se esperava uma postura dessas partindo de um integrante do mesmo sistema político que apoia a governadora Rosalba Ciarlini (DEM), o deputado Raimundo Fernandes afirmou que “de homem de política a gente espera tudo”. Irmão do secretário Carlos Augusto Rosado, marido da governadora Rosalba Ciarlini, Betinho articulou com o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, a ida dele para a legenda, o que acontece na semana em que Betinho comunicou sua desfiliação ao DEM, do senador José Agripino Maia.

Segundo os bastidores, Betinho vai para o PP para tomar do vereador Rafael Motta, filho do presidente da Assembleia Legislativa, o comando do partido no Estado. Da forma como foi engendrado, o processo diminui a estatura política de Rafael, que sequer foi ouvido nas tratativas. Betinho, para completar, acompanhou em silêncio todas as articulações e notícias de que Ricardo Motta estaria se desfiliando do PMN para ingressar no PP, juntamente com pelo menos outros quatro deputados estaduais. Ontem, este JH noticiou que o PP se transformaria num grande partido no estado, com cinco vereadores e o presidente da Câmara Municipal de Natal, e com cinco deputados e o presidente da Casa.

No dia seguinte, o que está sendo considerado como “golpe” do deputado Betinho Rosado vem à tona, com fortes suspeitas de que Betinho não teria agido sozinho, tanto por incapacidade articulatória quanto por falta de força política. A dúvida é se haveria a participação direta da governadora Rosalba Ciarlini e do marido dela, o secretário Carlos Augusto Rosado, nas articulações. A força do governo do Estado teria pesado, mas as consequências políticas para o governo poderão ser mais graves do que as previstas até o momento. “Seguramente eu não fico no PP, com Betinho ficando. Estou livre. Nós temos cinco deputados, vamos para seis”, completou Raimundo Fernandes, apontando que segunda-feira o grupo deverá anunciar o destino político e partidário. “Ainda não sei para que partido iremos. Só sei que vou para onde o presidente Ricardo Motta for”, encerrou.

Caso se confirme o rompimento do grupo, o governo Rosalba Ciarlini deverá ser o maior prejudicado. Enfrentando um desgaste acentuado e passando por problemas nos mais diversos setores, perder cinco deputados e o presidente da Casa poderá significar a completa inviabilidade política e administrativa do governo, num momento que a gestão encontra-se desgastada junto aos demais poderes, legislativo e judiciário, e chegando ao “cúmulo” de atrasar o salário dos servidores. (JH)

Walter Alves inclui Geraldo Melo e Fernando Bezerra na relação de governadoráveis do PMDB

Walter Alves está entre os nomes do PMDB cotados para assumir a candidatura do partido no pleito do próximo ano. Foto: Divulgação

O deputado Walter Alves, do PMDB, incluiu os nomes de Fernando Bezerra e Geraldo Melo na relação dos pré-candidatos do partido ao Governo do Estado nas eleições do próximo ano, além dos já citados, Garibaldi Filho e Henrique Eduardo. O seu nome, que vinha sendo citado como possível candidato, foi totalmente descartado pelo parlamentar, que diz ter decidido pela reeleição. “Estou fora da disputa para governador. Meu projeto político é me reeleger deputado estadual, mas temos Garibaldi, Henrique, Geraldo e Fernando Bezerra, com um deles assumindo a candidatura a governador em 2014″, assegurou Walter Alves a O Jornal de Hoje.

O deputado Walter Alves informa que o nome do candidato do PMDB ao Governo do Estado só será anunciado, provavelmente no início do próximo ano, precedido da elaboração de um projeto de desenvolvimento para o Rio Grande do Norte já em curso. “A preocupação do PMDB não é com nomes agora, mas a elaboração de um projeto através da Fundação Ulisses Guimarães para ser apresentado ao nosso futuro candidato”, afirmou o deputado.

ALIANÇAS POLÍTICAS

Questionado sobre partidos que comporão a aliança política com o PMDB, Walter Alves diz que os entendimentos serão intensificados para formação de um forte sistema oposicionista objetivando vencer as eleições de 2014. “Temos que construir uma boa aliança, já que ninguém vence eleição sozinho”, disse o deputado, deixando evidenciado que o PSB da vice-prefeita, Wilma de Faria poderá fazer parte da aliança oposicionista.

PEC DA SEGURANÇA

O deputado Walter Alves, diz ainda, que pretende retornar à Assembleia Legislativa em 2014 para dar continuidade ao trabalho que realizará nos seus dois primeiros mandatos, quando apresentou projetos considerados de grande alcance social que beneficiaram milhares de norte-rio-grandense. Uma dos últimos citados por ele, que se encontra tramitando nas Comissões Técnicas, é a PEC da Segurança, proposta que obrigará a destinação de 9 por cento do orçamento geral do Estado para órgãos se segurança pública. “Entendo ser necessário mais investimentos para planejamento estratégico e combate à violência no Estado”, finalizou o deputado peemedebista.

 

Gustavo Fernandes defende aliança com Wilma e Fátima para retomar o Poder

O deputado Gustavo Fernandes, do PMDB, defende que o seu partido trabalhe à exaustão para viabilizar um nome forte e competitivo para disputar o Governo do Estado nas eleições do próximo ano, evitando assim, apoiar um nome de outra legenda, com o PMDB, mais uma vez tornando-se coadjuvante e não protagonista no processo sucessório estadual. “Chegou o momento do PMDB retomar o Poder no Rio Grande do Norte”, disse o deputado.

Candidato à reeleição em 2014, Gustavo Fernandes, acredita que o nome do PMDB para governador será decidido entre Garibaldi Filho e Henrique Eduardo, entretanto, considera o deputado Walter Alves outra boa alternativa. O peemedebista considera fundamental a formação de uma aliança política consistente formada por partidos como PSB, PT, PMDB, PP e PSD. Questionado sobre um entendimento com o DEM, como deseja José Agripino, o deputado do PMDB afirma que “sobre esse assunto quem deve falar é o senador ou o deputado federal, Felipe Maia.

ENTENDIMENTO COM WILMA

Perguntado sobre um possível entendimento com a líder do PSB, Wilma de Faria, o deputado Gustavo Fernandes afirmou o seguinte: “ela é um bom nome para o Senado, a exemplo da deputada Fátima Bezerra”. Gustavo Fernandes, que é candidato à reeleição em 2014, justifica candidatura própria do PMDB por entender que o partido é um dos mais importantes, não só no cenário político local, mas também no nacional com um ministro de Estado e o presidente da Câmara Federal. Ele destaca a pujança político-eleitoral do PMDB no Estado citando, como e exemplo a região do Seridó, onde tem atuação respaldada pelo apoio de inúmeros peemedebistas, notadamente prefeitos. “O PMDB é forte, não só no Agreste, mas em todas as regiões do Rio Grande do Norte”, concluiu Gustavo Fernandes.