Daily Archives: 23/08/2013

Avaliação positiva de Dilma Rousseff sobe para 38%

As opiniões de que o governo é ruim ou péssimo caíram de 31% para 24%.

Avaliação positiva de Dilma Rousseff sobe para 38%

  O governo da presidente Dilma Rousseff (PT) recuperou parte da aprovação perdida após as manifestações populares de junho. Pesquisa Ibope em parceria com o jornal O Estado de São Paulo concluída na segunda-feira, 19, mostra que a taxa de ótimo/bom do governo cresceu de 31% para 38% desde 12 de julho. Ao mesmo tempo, as opiniões de que o governo é ruim ou péssimo caíram de 31% para 24%.

A avaliação de que o governo é “regular” permaneceu em 37%. Apenas 1% não soube ou não quis responder. A recuperação ocorreu principalmente no Sul e no Sudeste, onde as taxas de aprovação cresceram 12 e 11 pontos porcentuais, respectivamente.

Mais notícias de Política

Para a CEO do Ibope Inteligência, Marcia Cavallari, a recuperação de parte da popularidade de Dilma está relacionada ao refluxo das manifestações de rua, principalmente no Sudeste. “Os protestos diminuíram de tamanho e de alvo. A presidente não está mais no foco das manifestações”, afirma Marcia.

Ajudou também a melhoria de alguns indicadores econômicos, como a redução da inflação e do desemprego, e o aumento da confiança do consumidor. Hoje, a Fundação Getúlio Vargas mostrou que seu índice de confiança cresceu 4,4% em agosto. “São todos indicadores concretos, que fazem diferença no dia-a-dia do eleitor”, afirma a CEO do Ibope Inteligência.

A pesquisa Ibope mostra que a recuperação da popularidade de Dilma é lenta. Sinais de que sua imagem estava melhorando haviam sido detectados pelo Datafolha duas semanas atrás. Em comparação àquela pesquisa, a aprovação governo foi de 36% para 38% agora. Ainda está longe de estava, porém. Em março, a presidente chegou a 65% de ótimo/bom no Datafolha e 63% no Ibope.

A pesquisa Ibope-Estado foi feita entre os dias 15 e 19 de agosto. Foram 2.002 entrevistas face a face, feitas na residência dos entrevistados. A pesquisa tem abrangência nacional: foi feita em 143 municípios de todas as regiões do Brasil. Sua margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos, num intervalo de confiança de 95%.

FONTE: A Tarde

Novo Programa: Mais Professores seguirá exemplo do Mais Médicos

O Ministério da Educação (MEC) quer levar professores a escolas onde faltam docentes em ação semelhante ao Mais Médicos. O Mais Professores faz parte do Compromisso Nacional pelo Ensino Médio, apresentado  pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, na Câmara dos Deputados. A criação do programa já havia sido comentada antes pelo ministro, mas é a primeira vez que é apresentado em detalhes.

Segundo Mercadante, o compromisso ainda está em fase de desenvolvimento e depende do Orçamento disponível. Entre as ações do programa, está a proposta de levar professores a escolas de municípios com índices de desenvolvimento humano baixos ou muito baixos e que tenham um baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) – índice calculado a partir do fluxo escolar e o desempenhos dos estudantes em avaliações nacionais.

A intenção é que, mediante o pagamento de uma bolsa, professores se disponham a reforçar o quadro dessas escolas. Para as escolas com baixo rendimento, a pasta quer atrair bons professores para melhorar o ambiente acadêmico. Caso não haja professores disponíveis na rede, o MEC cogita a participação de professores aposentados que queiram voltar às salas de aula.

Segundo Mercadante, as áreas com as maiores carências de professores são matemática, física, química e inglês. O ministro diz que as disciplinas representam cerca de 3% das matrículas de ensino superior, índice que tem se mantido constante. O Mais Professores, esclarece o ministro, ainda é uma proposta em aberto.

Além de atrair professores para áreas carentes, o compromisso propõe o aperfeiçoamento da formação continuada dos docentes, com o desenvolvimento de material didático específico e a criação da Universidade do Professor, uma rede que vai concentrar todas as iniciativas voltadas para a formação docente. Pretende-se que em um mesmo portal o professor possa acessar todos os cursos e programas disponíveis.

O compromisso prevê também um redesenho curricular do ensino médio, para que as disciplinas ensinadas tenham uma maior integração entre si. Para que o ensino seja melhorado, a pasta aposta na educação integral. Para 2013, segundo o ministro, está prevista a adesão de 5 mil escolas no ensino de dois turnos. No ano que vem, serão 10 mil centros de ensino.

Faz parte do compromisso a ação Quero ser Professor, Quero ser Cientista, com a oferta de 100 mil bolsas de estudo para jovens que queiram ingressar na área de exatas. Além disso, o ministério desenvolveu, em conjunto com pesquisadores, um kit para estimular o interesse pelas ciências. “Vamos distribuir os kits de ciências para alunos de toda a rede. Ele vai poder manipular, usar. É inspirado em alguns brinquedos, mas mais sofisticado e barato”, explicou Mercadante.

Mercadante diz que o ensino médio é uma fase que precisa de atenção. “Andamos muito nos anos iniciais [do ensino fundamental], melhoramos nos anos finais e simplesmente atingimos a meta [do Ideb] no ensino médio. O que é pouco. Ainda precisamos de um salto de qualidade”, disse.

Em 2012, 8.376.852 alunos estavam matriculados regularmente e 1.345.864 cursavam o ensino médio pelo Educação de Jovens e Adultos (EJA), de acordo com o Censo Escolar. A maioria das matrículas do ensino médio está na rede estadual de ensino (84,9%). As escolas privadas ficam com 12,7% das matrículas, as escolas federais com 1,5% e as municipais com 0,9%

A defasagem idade-série ainda é alta, segundo o MEC, em 2012, dos estudantes matriculados no período, 31,1% têm idade acima do esperado para a série que cursam.

Pragmatismo

Consult: Wilma lidera pesquisa para governo do Estado

 

 A ex-governadora Wilma de Faria (PSB) venceria as eleições em todos os cenários em que ela aparece na pesquisa Band Natal e Consult. A pesquisa colocou quatro cenários diferentes para os entrevistados optarem e nos três cenários em que aparece, Wilma desponta com mais de 30% dos votos. Se fosse candidata e se as eleições fossem hoje com esses candidatos, Wilma venceria Carlos Eduardo (PDT), Robinson Faria (PSD) e Garibaldi Alves (PMDB).

No primeiro cenário para o Governo, Wilma de Faria (PSB) tem 30,41% dos votos, seguida de Carlos Eduardo (PDT) com 11,59%, Henrique Alves (PMDB) 9,41%, Robinson Faria (PSD) com 7,06%, Fernando Mineiro (PT) com 6,24% e Rosalba Ciarlini (DEM) com 5,06%. Os números da pesquisa foram divulgados nesta sexta-feira (23) no programa RN Acontece com o jornalista Diógenes Dantas na Band Natal em parceria com o instituto de pesquisa Consult.

No cenário dos 1.700 entrevistados, 18,82% afirmaram que não votariam em nenhum dos candidatos e 14,41% ainda não decidiram o candidato para as eleições de 2014. A pesquisa foi feita nos dias 14 à 18 de Agosto em todas as regiões do Rio Grande do Norte. A margem de erro é de 2,3 pontos para mais ou para menos.

Nominuto

Livro ‘Pelados na Europa’ traz fotos de destinos nudistas no continente veja as fotos

RN vai receber sete projetos para geração de energia eólica

Durou menos de uma hora o leilão de reserva da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que selecionou 66 usinas que viabilizarão projetos de parques de geração de energia eólica em oito estados brasileiros. O Rio Grande do Norte tinha a expectativa inicial de receber 41 empreendimentos e após o leilão, ficou com sete projetos de parques eólicos.

Índice

Entre os estados que participaram do leilão, a Bahia contratou a maior quantidade de energia, com 567.800 MW e R$ 2,10 milhões a serem investidos em 28 empreendimentos. Em seguida, está o Piauí, com 420 mil MW e R$ 1,4 milhões, em 14 empreendimentos. A menor contratação foi no Rio Grande do Sul, com 80.500 MW. O Ceará receberá seis empreendimentos e Pernambuco sete assim como o RN.

De acordo com a Aneel, os leilões de reserva têm como objetivo reduzir os riscos de desequilíbrio entre a oferta e a demanda de energia elétrica. O preço médio de venda ficou em R$ 110,51/MWh (megawatt-hora), com deságio de 5,55% em relação ao preço-teto da primeira rodada (R$ 117/MWh). Foram contratados 1.505 MW em potência.

O valor dos contratos ficou em cerca de R$ 13,08 bilhões e o volume de transações em megawatt-hora, em torno de R$ 118,428 milhões. O menor preço de venda (R$ 98,50/MWh) foi contratado pela empresa Consórcio EPG-Serra Azul para o empreendimento Damascena, na Bahia. O valor representa deságio de 15,81% em relação ao preço-teto.

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, considerou expressivo o total de energia contratada. “O leilão foi muito bom. Atingiu o objetivo que nós tínhamos: adquirir uma quantidade importante de energia a um preço bastante competitivo”, disse ele. Os contratos terão duração de 20 anos e início de suprimento está previsto para 1° de setembro de 2015.

A metodologia do leilão previa duas fases de negociação. Na primeira, os empreendimentos disputaram a conexão para transmissão da energia. Isso foi necessário porque as subestações têm limite de capacidade para escoar a produção das usinas. Na segunda fase, as eólicas que ofereceram as melhores tarifas na primeira rodada, dentro da capacidade de cada subestação, disputaram a venda de energia.

Os empreendimentos habilitados haviam sido divididos da seguinte forma: 123 na Bahia; 63 no Ceará; dois no Maranhão; nove na Paraíba; 14 em Pernambuco; 31 no Piauí; 41 no Rio Grande do Norte e 94 no Rio Grande do Sul. De acordo com a Aneel, os leilões de reserva têm como objetivo reduzir os riscos de desequilíbrio entre a oferta e a demanda de energia elétrica.

O resultado do leilão está disponível na página eletrônica da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Com informações da Agência Brasil

PMDB pode retirar apoio a Rosalba

imagesO presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), cogita reunir o partido para realizar uma avaliação sobre a postura da legenda com relação à administração da governadora Rosalba Ciarlini. Em entrevista ao Jornal 96, da 96 FM, na manhã de hoje (23), o parlamentar disse que, caso se confirme a saída de Luiz Eduardo Carneiro da Secretaria de Trabalho e Assistência Social, será o momento para uma convocação da legenda e discussão sobre os rumos do partido no Estado.

Na entrevista, Henrique disse que a intenção era reunir o partido para discutir os rumos do PMDB somente em outubro, após a realização de pesquisas qualitativas para a análise dos principais pleitos da população e conversa com os militantes. Contudo, uma saída de Luiz Eduardo Carneiro faria com que houvesse a urgência na discussão com o partido.
“Temos que levar em consideração o que pensam os membros do partido e, de maneira clara, democrática, possamos definir os nossos rumos”, argumentou o deputado.
Luiz Eduardo Carneiro já teria solicitado uma reunião com a governadora Rosalba Ciarlini e há a possibilidade de que ele entregue o comando da Sethas nos próximos dias. O secretário é indicação do ministro Garibaldi Alves Filho.

RN – Deputada Gesane Marinho propõe audiência pública para tratar sobre região Agreste

 

gesane-plenario4

A deputada estadual Gesane Marinho (PSD) promove, na próxima quinta-feira (29), às 14h30, na Assembleia Legislativa do RN, uma audiência pública para discutir os problemas e as potencialidades da região Agreste. Com o tema “Agreste potiguar: dificuldades comuns, soluções integradas”, o evento tratará de políticas públicas para o desenvolvimento desta região no Rio Grande do Norte.

“Vamos debater com o governo do Estado, deputados, prefeitos, vereadores, representantes de órgãos públicos e de outras instituições, assim como da sociedade civil, os problemas comuns aos municípios desta região e as potencialidades diversas que devem ser aproveitadas para fortalecer este pedaço tão importante do mapa do nosso RN”, observa a deputada.

Foram convidados: Governo do Estado, Prefeituras e Câmaras Municipais dos municípios de São José do Mipibu, Nísia Floresta, Vera Cruz, Monte Alegre, Lagoa Salgada, Lagoa de Pedras, Brejinho, Arês, Senador Giorgino Avelino, Tibau do Sul, Goianinha, Vila Flor, Canguaretama, Baía Formosa, Nova Cruz, Pedro Velho, Montanhas, Várzea, Espírito Santo, Jundiá, Passagem, Santo Antônio, Serrinha, Passa e Fica, Lagoa D’Anta, Serra de São Bento, Monte das Gameleiras e  São José de Campestre, Federação dos Municípios do RN, Federação das Câmaras Municipais e Associação dos Municípios do Litoral Agreste Potiguar.

Da Assessoria

Fátima Bezerra e Wilma lideram disputa pelo Senado

 

fatima-joaogilberto-cemdiasWilma-de-Faria4040-588x300Se as eleições fossem hoje, a deputada Fátima Bezerra e a vice-prefeita de Natal Wilma de Faria disputariam, voto a voto, a única cadeira no Senado disponível na campanha de 2014.

A pesquisa Consult trouxe dois cenários. O primeiro traz Fátima Bezerra com 23,35% das intenções de voto, Wilma (22,12%), Henrique Alves (12,76%), João Maia (7,35%) e Robinson Faria, com 4,41%.

Neste cenário, 14,06% dos entrevistados disseram não escolher nenhum dos candidatos e 15,94% disseram não ter opinião formada.

No segundo cenário, Fátima lidera com 25,94% contra 25,76% de Wilma de Faria e 16,88% atribuídos a Henrique Alves. Neste cenário, 13,24% dos eleitores ouvidos disseram que não escolheriam nenhum dos três e 18,18% disseram não ter opinião formada.

Os números da pesquisa se tornam significativos pelo fato de Fátima trabalha para ser candidata ao Senado e Wilma, embora não admita publicamente, considera a possibilidade de ser candidata dentro de uma aliança em que sairia da disputa pelo governo do Estado.

É bom lembrar que Wilma renunciou ao governo em abril de 2010 para disputar o Senado, sendo derrotada pelos também ex-governadores Garibaldi Filho e José Agripino Maia.

Dentista quer clonar John Lennon a partir de DNA do dente do cantor


John Lennon pode voltar aos palcos em um futuro próximo. Pelo menos é essa a intenção do dentista canadense Daniel Zuk, que pretende clonar o ex-Beatle, morto em 1980, através do DNA contido em um dos dentes do cantor.

De acordo com o jornal britânicoThe Sun, Zuk comprou um dos molares de seu ídolo por 20 000 libras (cerca de 76 000 reais) em 2011, diretamente do filho da ex-governanta de Lennon, Dot Jarlett, que estava com o dente desde 1960. “Se os cientistas acham que podem clonar mamutes, então John Lennon pode ser o próximo. Poder dizer que tive uma pequena contribuição para trazer de volta uma das maiores estrelas do rock seria alucinante”, afirmou o dentista.

O canadense está otimista e ansioso com a possibilidade de conseguir o DNA do músico para iniciar a experiência. “Muitos fãs dos Beatles lembram onde estavam quando souberam que John Lennon havia levado um tiro. Eu espero que eles também estejam vivos no dia em que ele tiver outra chance.”

Screen-Shot-2013-08-22-at-6.30.13-PM-size-598.jpg

Veja.com