Passou o deslumbramento niilista e neofacista no país?

Passou o deslumbramento de milhões de protestantes, alçados, de repente, a destaques da mídia nativa? Ou se tratou apenas de um ensaio niilista da velha Revolução de Inverno, de 1905, na Rússia, que foi espontânea, aparentemente sem liderança, direção, controle ou objetivos muito precisos e que foi considerada como o marco inicial das mudanças sociais que culminaram, em 1917, com a degola do czar Nicolau II e, consequentemente, na Revolução Russa de 1917.

Foi uma “sequênciajá conhecida de manifestação popular reprimida com violência próxima à selvageria propiciou as condições de uma mobilização de simpatias, solidariedades e protestos claramente motivados pelo episódio paulistano de repressão ao Movimento do Passe Livre. Eram os jovens universitários, seus pais e familiares, usuários de transportes públicos, o público de boa vontade, atingido em seu sentido de justiça e de equilíbrio, além das minorias insidiosas de sempre: um nazismo renascente, proto fascistas, partidos autoritários como o PSTU, ou dado a aventuras como o PSOL, mais os predadores da democracia” analisa o professor e cientista político Wanderley Guilherme, sobre a primavera brasileira de junho. Acrescento no caso, a mídia nativa: ela consegue inflar a inflação e inflar as manifestações com vista à sucessão de 2014.

A nova democracia brasileira revelou uma particularidade: a imprensa não elege e nem derruba governo nenhum. Collor foi o último, eleito e derrubado por ela. Mas não reagir às conspirações constantes é pusilanimidade. E, se através das redes sociais os neofacistas utilizam os puros e inocentes úteis, porque quem acredita no país vai ficar de braços cruzados e sem utilizar essa ferramenta, que também é uma janela controlada pelo Departamento de Estado?

A mídia nativa reproduz, agora, a versão americana de que a visita do Papa Francisco ao Rio foi um fracasso. Quem já viu um papa num engarrafamento e, ao mesmo tempo, amado e ovacionado pelos católicos? Quem já viu um papa posando para fotos com a Tropa de Choque de um país? Quem já viu um papa mudar a agenda e visitar outros lugares com sucesso? Isto aqui não é a Europa, nem os EUA. E o mundo não se resume a Europa e aos EUA. Só vira-latas da mídia pensam assim.

A sorte de dona Dilma Vana, e nossa, é que a direita não tem candidato. Eduardo Campos representa apenas uma aposta dela, mas não ultrapassa a divisa de Goiana. Aécio, no máximo vai à Vieira Solto, em Copacabana. A ameaça real é Marina Silva – a coitadinha.

O que causa estranheza, é que o governo do PT não reage e ainda abriga políticos que agem com dubiedade. O da Justiça, Eduardo Cardozo e o das Comunicações, Paulo Bernardo. O governo Dilma não reage sequer ao terrorismo econômico corrente nos jornais e no Bom Dia Brasil. Está perdendo a guerra da comunicação – isso é irremediável.

Cá com meus botões. A existência humana é desprovida de algum sentido? Particularmente sou partidário da descrença, religiosa ou política. Mas tenho dificuldade em dar crédito a direita. Os niilistas que me desculpem.

Assim Caminha a Humanidade!

Posted on 27/07/2013, in Brasil, Curiosidade, Entretenimento, Reflexão, Religião. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: