Daily Archives: 19/07/2013

Em Dubai, governo oferece ouro para quem emagrecer

 

Os interessados ​​podem se inscrever a partir de sexta-feira para a iniciativa, que dura ao longo dos próximos 30 dias e coincide com o Ramadã, mês de jejum para os muçulmanos. Para cada quilo perdido, os participantes receberão um grama de ouro, que vale atualmente cerca de 45 dólares.

Os inscritos precisam perder pelo menos dois quilos para receber o pagamento. Os três participantes que perderam mais peso serão inseridos em um sorteio para ganhar uma moeda de ouro no valor de 5400 dólares. O esquema foi anunciada pelo Hussain Nasser Lootah,uma espécie de prefeito de Dubai. E é uma medida contra o forte aumento de cidadãos. A pesagem final será realizada em 16 de agosto.

o Globo

Fotos mostram manifestantes sem roupa na Câmara de Porto Alegre

 

Reprodução de fotos em rede social (Foto: Arte sobre Reprodução)

Uma jovem que estava na ocupação da Câmara Municipal de Porto Alegre divulgou nas redes sociais fotos de manifestantes seminus dentro do plenário da Casa. “Foto simbólica da ocupação!”, dizia a descrição de um álbum. As imagens foram posteriormente apagadas do perfil. O grupo que ocupava o local foi procurado pela reportagem do G1 e da RBS TV, mas não se manifestou. O dia que o material foi feito não foi divulgado.

Print nus na câmara de Porto Alegre (Foto: Reprodução/RBS TV)Imagens foram reproduzidas em perfis de redes
sociais (Foto: Reprodução/RBS TV)

O presidente da Câmara, Thiago Duarte (PDT), disse que tomou conhecimento dos registros na manhã desta quinta-feira (18). “Vamos apurar as circunstâncias em que elas foram tiradas, para decidir o que será feito a respeito. É um desrespeito à Casa do Povo, e aquele não é o povo de Porto Alegre, é apenas um grupo”.

Em uma das imagens, homens e mulheres dançam com poucas roupas. Em outra, manifestantes acenam para as câmeras com fotos de ex-presidentes da Câmara ao fundo.

Plenário da Câmara já foi desocupado
O manifestantes deixaram na totalidade a área interna do prédio da Câmara Municipal de Porto Alegre na manhã desta quinta-feira (18). Pouco depois, os vereadores protocolaram os projetos de passe livre e de abertura das planilhas das contas das empresas de ônibus. A juíza Cristina Luíza Marquezan da Silva, da 1ª Vara da Fazenda Pública, e a promotora de Justiça Maria Cristina Santos Lucca acompanham uma vistoria no prédio.  A desocupação teve início na quarta-feira (17), após audiência de conciliação no Foro Central da capital do Rio Grande do Sul.

O impasse causou mal estar entre os parlamentares. “A relação com vereadores que apoiaram o manifestação foi rompida”, disse pela manhã o presidente, Thiago Duarte.  Segundo o líder da bancada do PT na Casa, vereador Comassetto, o partido vai continuar apoiando o movimento Bloco de Luta.

O acordo que foi cumprido previa que apenas metade do grupo saísse do local ainda na noite de quarta, o que representava cerca de 200 pessoas, incluindo crianças e adolescentes. O restante ficou no térreo da Casa até a manhã desta quinta, aguardando os parlamentares cumprissem o combinado. Segundo a assessoria do local, o prédio foi entregue limpo e em ordem.

Entre as reivindicações levadas à audiência, o Bloco de Luta também pedia a quebra do sigilo bancário das concessionárias que gerenciam o transporte público da capital, o fim do recesso dos parlamentares, a retratação pública do presidente da Câmara, Dr. Thiago Duarte (PDT), e a não criminalização do movimento. Todas elas foram rejeitadas.

O encontro de quarta foi mediado pela juíza Cristina e por representantes do Ministério Público. Na segunda-feira (15), a magistrada havia suspendido a medida liminar de reintegração de posse obtida pela Presidência da Câmara no sábado (13), alegando risco à integridade física dos manifestantes durante uma eventual ação com uso de força policial.

A ocupação completou uma semana na quarta. As atividades da Casa estavam suspensas desde o início da semana. Conforme o presidente da Câmara, a decisão foi tomada por medidas de segurança. As atividades no Legislativo devem ser retomadas ainda nesta quinta-feira.

CAIÇARA- PB. Governo municipal transparece gastos da Festa de São Pedro 2013

A atual gestão do município de Caiçara aproxima mais ainda a população de sua administração e, de forma transparente, expõe os gastos do Governo Municipal na realização da festa de São Pedro 2013; realizada nos dias 12, 13 e 14 de Julho/2013.

CRACHA 2

Consta na prestação de contas que para a Locação de palco, foram gastos R$ 7.500,00 (Sete Mil quinhentos); para a sonorização dos dias 12, 13 e 14 foram gastos R$ 7.500,00 (sete Mil e quinhentos); para a locação de grupos de gerador para os três dias, foram gastos R$ 3.900,00 (três mil e novecentos); para a locação de 14 banheiros químicos disponíveis ao público nos dias 13 e 14 e ainda para os serviços de limpeza, foram gastos R$ 3.640,00 (Três mil seiscentos e quarenta reais); para a locação de 30 tendas, foram gastos R$ R$ 3.900,00 (Três mil e novecentos reais); e para um portal de estrutura metálica, colocado nos três dias de festa, na entrada da cidade, foram gastos R$ 1.500 (Mil e quinhentos reais).

Na contratação das bandas que se apresentaram, foram gastos R$ 99.200,00 (Noventa e nove mil e duzentos reais).

Veja os valores dos contratos com as atrações:

Limão com Mel R$ 55.000,00 (Cinquenta e cinco mil)

Ferro na Boneca R$ 25.000,00 (Vinte e cinco mil)

Forrozão Vip R$ 8.000,00 (Oito mil)

Adriano José R$ 5.000,00 (Cinco mil)

Paroara do Acordeon R$ 5.000,00 (Cinco mil)

TJ Show R$ 1.200,00 (Mil e duzentos)

Mesmo diante das dificuldades, não podíamos deixar de realizar uma festa tradicional como essa. Sabíamos que seríamos cobrados. Agora nosso objetivo é o de que a população acompanhe estes gastos e saiba o que estamos fazendo com os recursos públicos”. Colocou o Prefeito Cícero.

ASCOM/PM de Caiçara-PB

Igreja desmata centenas de árvores nativas para evento da JMJ

Mais de 300 árvores nativas da Mata Atlântica são cortadas para evento da Jornada Mundial da Juventude

Após uma denúncia, fiscais do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), do RJ, flagraram, no começo desta semana, o desmatamento de um terreno da Paróquia de São Sebastião de Itaipu, na Região Oceânica de Niterói.

árvores desmatamento jornada mundial juventude

No total, foram removidas 334 árvores nativas da Mata Atlântica. O objetivo era abrir espaço para celebrar uma missa campal durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), evento que reunirá milhares de jovens entre os dias 23 e 28 de julho no Rio de Janeiro, sob o lema “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28, 19) – o que torna o fato ainda mais contraditório.

A paróquia se prepara para receber 800 peregrinos.De acordo com O Globo, o vice-prefeito de Niterói, Axel Grael, negou que a prefeitura tenha dado autorização para o corte do terreno, que fica às margens do Parque Estadual da Serra da Tiririca, uma unidade de conservação estadual.

Grael também disse que o episódio é “lamentável” e que um evento destinado à juventude deveria ter caráter educativo e, portanto, compromisso com o meio ambiente e com o futuro.Segundo o secretário de Meio Ambiente de Niterói, Daniel Marques, os responsáveis foram multados e terão de fazer medidas compensatórias.

Vereadora que pediu estupro de ministra negra é condenada

Justiça entendeu que a vereadora instigou um ato de violência sexual por razões raciais

dolores valandro racismo itália

A Justiça italiana condenou nesta quarta-feira uma legisladora italiana que pediu que Cecile Kyenge – a primeira mulher negra a ser ministra na Itália – fosse estuprada. Dolores Valandro, vereadora do partido Liga Norte, recebeu uma pena de 13 meses de prisão em regime aberto e foi proibida de ocupar cargos públicos por três anos. A corte, de Pádua, entendeu que a vereadora instigou um ato de violência sexual por razões raciais em uma postagem de junho no Facebook.

“Por que alguém não a estupra, assim ela vai entender a experiência da vítima deste crime sangrento? Vergonha!”, postou Dolores, acima de uma foto de Cecile e de um artigo de um site xenófobo sobre uma tentativa de estupro cometida por um africano.

Após a polêmica gerada pela declaração, o partido expulsou Dolores. Apesar da condenação, a proibição de ocupar cargos públicos não entra em vigor até o julgamento de dois recursos permitidos pela lei italiana, e a sentença de um ano e um mês de prisão em regime aberto significa que a vereadora não irá para a cadeia a menos que cometa um novo crime.

Separadamente, promotores de Bergamo abriram um processo contra o senador Roberto Calderoli, também da Liga Norte, por suspeita de difamação com agravo racial por ter dito que Cecile, ministra da Integração, parecia um orangotango, disseram fontes da agência Reuters.

Cecile, nascida na República Democrática do Congo e que possui cidadania italiana, tornou-se alvo de acusações racistas desde sua nomeação como ministra na Itália, em abril, o que provocou um debate em um país que luta para se adaptar a um aumento da imigração durante as últimas duas décadas.