Daily Archives: 30/04/2013

Boeing da Otan cai no Afeganistão e motorista filma tudo. Veja aqui vídeo

O jato transportava cinco veículos militares pesados de Bagram para Dubai

VEJA ABAIXO O VÍDEO

Um cargueiro Boeing 747-400 caiu dentro do território da base americana de Bagram, localizada a 50 km de Cabul, no Afeganistão, na tarde de ontem. Um carro que passava pelo local filmou a queda. É uma das coisas mais chocantes que já vimos.

Com seus tanques de combustível localizados sob as asas, no momento do impacto o avião imediatamente transformou se em uma explosiva nuvem de fogo.

O jato transportava cinco veículos militares pesados de Bagram para Dubai, rota que já era realizada havia um mês. Segundo a base militar, pouco antes da queda os tripulantes relataram pelo rádio que a carga havia se soltado e deslocou-se para a cauda da aeronave. Este teria sido o motivo da situação de estol que deu início à trágica queda.

O avião foi fabricado e voou pela primeira vez em 1993, e estava desde 2011 sob concessão da National Airlines. Infelizmente todos os sete tripulantes — quatro pilotos, dois mecânicos e um carregador — morreram.

 

Uau! Sabrina Sato faz sua primeira campanha de lingerie.Veja fotos!

Hoje na novela “Salve Jorge” (30/04/2013): O que vai acontecer? Saiba aqui! Eitha Hoje tá Bombando!!!

O homem que tentou acertar Morena é morto. Russo conversa com Aziz sobre Morena. Galego descobre que seu comparsa foi morto. Russo conta para Lívia que não conseguiu dar fim em Morena.

Jô consegue uma cópia dos arquivos da boate. Sheila conta para Helô que vai se encontrar com Wanda. Stenio tenta se desculpar com Lucimar. Mustafa marca com Helô de ir à Polícia Federal. Sheila convence Wanda a levá-la para a Turquia. Helô manda Barros avisar a Delzuite que sua filha foi encontrada.

Aisha tenta falar com Lurdinha. Vanúbia mostra seu passaporte para os vizinhos. Aisha flagra Berna conversando com Deborah sobre seu caso. Wanda manda Rosângela acertar a viagem de Sheila. Lívia descobre que Théo chegou à Turquia e decide ir para o mesmo hotel que ele.

Russo manda esvaziar a boate e Jô filma a chegada de Lívia. Delzuite conta para Helô como foi o dia do nascimento de Aisha. Almir fala para Morena que Russo aceitou o pagamento da dívida.

Ciro descobre que Élcio vai para a Turquia. Érica pede que Márcia não dê notícias de Théo para ela. Helô manda prender Wanda. Neuma desconfia do sumiço de Lucimar e avisa a Barros. Zyah leva Théo para conhecer Istambul. Lucimar invade o quarto de Wanda.

UFRN publica edital de concurso para cargos Técnico-Administrativos

concursos

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com edital de concurso público para preenchimento de vagas em cargos Técnico-Administrativos em Educação no seu quadro permanente. As vagas são para técnicos de Ensino Superior (15 vagas), Ensino Médio Profissionalizante (8 vagas), Ensino Médio Completo (1 vaga) e Ensino Fundamental Completo (25).

Os cargos disponíveis são: engenheiro/ engenharia civil – engenheiro / telecomunicação – engenheiro agrônomo, músico, pedagogo, revisor de textos, tecnólogo microscopia, assistente social, gestão pública, nutricionista, editor de imagens, técnico de laboratório / biotério, técnico de laboratório / microscopia, técnico de laboratório / materiais, técnico de laboratório / logística, técnico em saneamento, técnico em eletrônica, assistente de alunos, auxiliar em administração, auxiliar de creche, auxiliar de biblioteca e operador de luz.

A inscrição será feita, exclusivamente, via internet (www.comperve.ufrn.br), a partir das 8h do dia 13 de maio até às 23h59min do dia 03 de junho. As taxas variam de R$ 50,00 a R$ 80,00 dependendo do cargo pretendido. As provas serão aplicadas no dia 7 de julho, no município de Natal/RN.

Veja o EDITAL.

Governo do Estado convocará esta semana 600 professores concursados

 Índice

A chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Educação, Yraguacy Araújo, confirmou que ainda esta semana será publicada a convocação de 600 professores concursados. Este ano já são mais de 2 mil professores convocados pelo Governo do Estado.

Yraguacy Araújo confirmou que 400 novos professores serão lotados na Grande Natal e os demais irão para os outros pólos, principalmente, em Angicos. “Ainda temos problemas na zona norte, em Extremoz, em Ceará-Mirim, com essa convocação resolveremos o problema”, observou.

Com Panorama Político

Bruna Marquezine aparece com cara de mulherão

 

Bruna Marquezine realmente cresceu! Nesta terça-feira, 30, a atriz publicou uma foto que aparece poderosa e com cara de mulherão. Na imagem, clicada por Beto Gatti, a namorada de Neymar aparece com blusa decotada com brilho, cabelo ondulado e brincos.

Recentemente, a intérprete da Lurdinha na novela “Salve Jorge”, desfilou no Fashion Rio e fez duas entradas na passarela com looks que deixaram suas pernas à mostra.

EGO

[AGENDA] Confira as opções para curtir a véspera de feriado em Natal

Nesta terça-feira 30, véspera de feriado não faltam opções para curtir a noite até mais tarde, com destaque para Erasmo Carlos no Teatro Riachuelo, Confira a agenda:

Teatro Riachuelo – Erasmo Carlos, 21h erasmo

Taverna Pub – Terça de Bambas – Antônio de Pádua, 22h

Teatro Alberto Maranhão – Espetáculo No Cafundó do Riso, 20h

chrigor Espaço Praia – Samba Das Antigas – Chrigor (ex-Exaltasamba) e Leandro Lehart (ex-Art Popular); 21h

Peppers Hall – Yow! (BA) e ISamba (PE) e a dupla Tiago & Santa Fé, 22h

Escola de Música – Recital com Gabriele Mirabassi e Roberto Taufic, 20h

Roberto Carlos é o rei da censura?

Como o maior cantor popular do Brasil se transformou numa máquina de proibir livros sobre ele

Kiko Nogueira, Diario do Centro do Mundo

Roberto Carlos é o chamado control freak. Sempre foi, mas piorou nos últimos anos. Sua obsessão por controlar sua imagem é notória e o leva a tomar decisões absurdas, na melhor das hipóteses, ou autoritárias, na pior. Cercado de agentes que o protegem de tudo, ou tentam protege-lo, Roberto vive num mundo de fantasia, uma casca de ovo que ele pretende inexpugnável.

livro roberto carlos censurado

A capa do livro censurado. Jovem Guarda: moda, música e juventude (Reprodução)

A nova de RC e seu time foi a notificação extrajudicial ordenando o recolhimento de um livro chamado Jovem Guarda: Moda, Música e Juventude, de Maíra Zimmermann. É a tese de mestrado de Maíra, professora da FAAP, e fala do surgimento do, na opinião da autora, mercado consumidor adolescente nos anos 60. Tiragem: mil exemplares. Mil.

Os advogados do cantor alegam que ele traz detalhes sobre a trajetória de sua vida e de sua intimidade e que a capa “contém caricatura do notificante e dos principais integrantes da Jovem Guarda sem que eles nem sequer fossem notificados”. Seu empresário declarou à Folha que recebe todo mês vários casos desse tipo e que “já passa direto para o escritório jurídico”.

Roberto se especializou no papel de censor. Não adianta o empresário dizer que “a lei nos protege” (o artigo 5º da Constituição veda a violação da intimidade e da vida privada e sua “exploração indevida”).

roberto carlos censura

Roberto Carlos é o rei da censura?

Em 2007, ele já havia proibido a boa biografia Roberto Carlos em Detalhes, de Paulo César de Araújo, com os mesmos argumentos. Roberto se cerca de gente amedrontada que segue essa omertá. Há dois anos, numa matéria para a revista Alfa, o repórter Marcelo Zorza Netto entrevistou um músico de sua banda. Durante algumas semanas, ele ligou para a redação, preocupadíssimo com o que havia contado sobre Roberto (uma história sobre uma manifestação do TOC, o transtorno obsessivo compulsivo de que RC sofre).

Para Roberto, a amputação de sua perna, na altura da canela direita, aos 6 anos, é um tabu que ganhou dimensões gigantescas. Em sua melhor fase, meados dos anos 70, ele mesmo abordou esse drama na canção O Divã. O roteiro de seu famoso cruzeiro leva sua condição em consideração. Os shows precisam acontecer em águas calmas para que ele não se desequilibre. Mas isso não pode ser dito (aliás, foi dito numa reportagem da Viagem e Turismo. A antiga assessora de imprensa passou também alguns dias telefonando).

Por isso as entrevistas de Roberto são sempre insossas. Sua participação no documentário Uma Noite em 67, sobre um festival da Record, é frustrante. Ele não sabia de nada, ele não tem nada a dizer que não seja protocolar. Faz uma piada sobre o fato de que havia uma turma organizada para vaiá-lo quando defendeu sua música, Maria, Carnaval e Cinzas, dando sua clássica risada. Só. Existe um acerto anterior de não se tocar em qualquer assunto que não seja de seu agrado. Não é que ele seja recluso ou avesso à mídia. Ele aparece bastante na Caras ou na Contigo, mas sempre do jeito que quer.

Você já deve ter lido ótimos livros, e outros nem tanto, sobre Frank Sinatra, John Lennon, Billie Holiday, Keith Richards etc. No ano passado, os Stones completaram 50 anos de carreira. Houve uma enxurrada de biografias. Uma delas, a de Mick Jagger, escrita pelo bom crítico Philip Norman, dava um excelente panorama dos anos 60 e 70 e dissecava, claro, o vocalista dos Stones: suas mulheres, a prisão por posse de drogas e por aí vai. Não houve nenhum movimento do escritório de Jagger para proibi-la ou tirá-la de circulação (continua sendo vendida na Amazon, aliás).

Você pode achar que Roberto Carlos, bem, quem se importa com Roberto Carlos? Isso é uma questão. Outra, bem diferente, é como o maior cantor popular do Brasil virou um campeão da censura. Ele afirma que está preparando sua biografia. Maravilha, bicho. Uma coisa é certa: de tudo o que ele não vai dizer, suas proibições maníacas a livros não serão encontradas em página alguma.

Do Blog: Sou fã sem dúvida nenhuma de Roberto Carlos, mas tem que ter também paciência, acho que não precisava de tanto, por tão pouco numa tese de mestrado gerar toda essa situação de descontentamento. Roberto deveria abrir um pouco mais suas histórias e sair do armário, como outros cantores e cantoras já fizeram.

Recém graduada em letras opta por ser prostituta

Gabriela Natália da Silva, ou Lola Benvenutti, se formou no curso de letras na UFSCar, em São Carlos, SP, mas optou por fazer carreira como garota de programa (Foto: Felipe Turioni/G1)

Ela tem 21 anos, é recém-formada em letras pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), exibe em tatuagens pelo corpo frases de Guimarães Rosa e Manuel Bandeira, adotou como pseudônimo um nome que faz referência a um personagem do escritor russo Vladimir Nabokov e assume, sem problemas, ser garota de programa. Gabriela Natália da Silva, ou Lola Benvenutti, mantém um blog em que escreve contos baseados nas experiências com seus clientes e chama a atenção ao tentar quebrar o tabu do sexo. “Sempre gostei de sexo, então tinha um desejo secreto de trabalhar com isso e não há nada mais justo, faço porque gosto”, afirmou em entrevista ao G1.
Lola Benvenutti mantém blog com histórias de seus clientes em São Carlos, SP (Foto: Felipe Turioni/G1)
Lola Benvenutti mantém blog com histórias dos
clientes em São Carlos (Foto: Felipe Turioni/G1)

A realidade de Gabriela sempre foi diferente da vida de uma parcela das garotas de programa que são universitárias e optam por se prostituir para manter as despesas com os estudos. “Tem uma categoria nos sites de acompanhantes que são de universitárias e fazem isso porque fazem faculdade particular e precisam pagar, mas eu nunca precisei disso, sou inteligente, fiz faculdade, optei por isso, qual o problema?”, questionou.

Natural de Pirassununga (SP), se mudou para São Carlos para fazer faculdade, mas por temer algum tipo de retaliação resolveu manter sua identidade como prostituta com discrição até concluir o curso. “Fiquei com um pouco de medo de isso reverberar de alguma forma na faculdade, então achei melhor terminar a graduação para colocar o blog no ar”, disse.

O site recebe cerca de duas mil visitas por dia e é nele que Lola posta sua rotina como prostituta. Entretanto, vê diferença entre sua história e o fenômeno Bruna Surfistinha, pseudônimo de Raquel Pacheco, ex-prostituta que fez fama na internet e teve sua história publicada em livro e roteirizada em um filme. “Ela teve uma vida diferente da minha, com outras oportunidades”, comentou.

Além de manter seus contos e servir como contato entre seus clientes, que chegam a cinco por dia, o blog serve também para levantar discussão sobre o prazer no sexo. “As pessoas são hipócritas, vivem de sexo, veem vídeo pornográfico, mas não falam porque têm vergonha. Um monte de mulher entra no blog e fala que adoraria fazer o que eu faço, mas não tem coragem; e dos homens escuto as confissões mais loucas e cada vez mais esse tabu do sexo é uma coisa besta”, avaliou.

Barreiras
Apesar da escolha em ser uma profissional do sexo, Gabriela não desistiu de seguir carreira acadêmica ou dar aulas após a conclusão do curso de letras. “Também quero dar aula, mas por hobby, e além disso também tem a questão financeira, porque dando aula hoje você quase não se sustenta”, analisou. “Acho que as duas coisas são difíceis de casar, é muito difícil que uma escola que sabe o que eu faço me permita trabalhar com eles, vou ter que derrubar barreiras”.

Ainda este ano, ela pretende se mudar para São Paulo, onde vai continuar trabalhando como garota de programa e acumulando um mestrado na Universidade de São Paulo (USP). “Cansei um pouco de São Carlos e agora quero outras coisas, tanto que o mestrado para o qual estou estudando é na USP, converso com alguns professores e quero pesquisar na área de prostituição ou fetiche”, considerou.

Esse tipo de assunto, segundo ela, já é seu objeto de estudo desde a adolescência. “Desde os 14 anos estudo o sadomasoquismo, que hoje está ficando mais popularizado com ajuda do livro ‘Cinquenta Tons de Cinza’, que é marginalizado para quem curte, mas abriu um leque para as pessoas que não conheciam”, explicou.
Lola Benvenutti, de São Carlos, diz que sua virgidade era um fardo (Foto: Reprodução/Lola Benvenutti)
Lola Benvenutti considerava sua virgindade um
fardo (Foto: Reprodução/Lola Benvenutti)

Interesse pelo sexo
O interesse precoce por sexo começou com uma vontade íntima de deixar de ser virgem, o que considerava ser um ‘fardo’. “Desde os 11 anos queria me livrar desse fardo, mas perdi a virgindade com 13 anos e a primeira vez foi péssima, com um homem de 30 anos que conheci pela internet”, relembrou.

No início, Gabriela ficou em dúvida sobre o prazer causado pelo sexo.“Não fiquei confortável, fiquei um tempo sem fazer pensando em como era possível as pessoas falarem tanto disso, mas aí depois de um tempo eu fui gostando e a percepção mudou”, revelou.

Segundo Gabriela, nunca houve um episódio em sua vida que despertasse um interesse incomum para sexo. “Todo mundo fica me perguntando qual foi o fato que desencadeou isso, eu respondo que nada, meus pais foram ótimos, tive uma ótima educação, entrei na faculdade direto, fiz uma boa universidade e só”, garantiu.

Relação com a família
Como a personagem Tieta, da obra de Jorge Amado, Lola causa alvoroço quando retorna para sua cidade natal, mas a relação com a a família atualmente é estável. “Eu não vou muito pra lá, sinto que toda vez que vou, levanto uma poeira de discórdia e os vizinhos ficam comentando. Minha mãe já desconfiava porque nunca pedia dinheiro para ela e a relação foi muito mais difícil porque ela se importa muito com o que os outros dizem, mas a gente se fala”, disse.

Com o pai, militar da reserva, há uma relação de respeito e separação entre Gabriela e Lola. “Meu pai ficou seis meses sem falar comigo, eu achei que fosse pra vida toda, mas aí teve a minha formatura e ele veio. Na ocasião, disse que a filha dele era a Gabriela, não a outra, deixando bem claro que não compactua com isso. Mas ele ficou do meu lado e acho ele um herói porque não me abandonou”, confessou.
Gabriela Natália da Silva, ou Lola Benvenutti, se formou no curso de letras em São Carlos, SP (Foto: Felipe Turioni/G1)
Gabriela Natália da Silva, ou Lola Benvenutti, se formou no curso de letras na UFScar (Foto: Felipe Turioni/G1)

Igreja decide excomungar padre que defende homossexuais em SP

Roberto Francisco Daniel, 48, conhecido como padre Beto. (Foto: Divulgação)

A Igreja Católica decidiu excomungar o padre de Bauru (a 329 km de São Paulo) que havia se afastado de suas atividades religiosas neste final de semana após declarações de apoio aos homossexuais.

A decisão da excomunhão foi divulgada pela Diocese de Bauru num comunicado publicado em seu site. O texto é assinado e pelo Conselho Presbiteral Diocesano, formado por dez sacerdotes da cúpula do órgão.

Conhecido por contestar os princípios morais conservadores da Igreja Católica, Roberto Francisco Daniel, 48, conhecido como padre Beto, realizou suas últimas missas neste domingo (28), em duas igrejas que ficaram lotadas de fiéis em clima de comoção.

Ele havia recebido prazo do bispo de Bauru, Caetano Ferrari, 70, para se retratar e “confessar o erro” cometido em declarações divulgadas na internet nas quais afirma que existe a possibilidade de amor entre pessoas do mesmo sexo, inclusive por parte de bissexuais que mantêm casamentos heterossexuais.

Veja o vídeo em que o Padre Beto fala sobre seu conceito de fidelidade em um relacionamento, sobre bissexualidade e a visão da Igreja:

Confira o vídeo:

Beto também questiona dogmas católicos e chama a atenção pelo estilo. Usa piercing, anéis, camisetas com estampas “roqueiras” ou com a imagem do guerrilheiro comunista Che Guevara e frequenta choperias.

Nas missas, no entanto, usava as vestimentas tradicionais e seguia todos os rituais.

Após o ultimato, o religioso anunciou que iria se afastar de suas funções religiosas, mas disse que considerava a hipótese de voltar um dia.

“Se refletir é um pecado, sempre fui e sempre serei um pecador”, afirmou. “Quem disse que um dogma não pode ser discutido? Não consigo ser padre numa instituição que no momento não respeita a liberdade de expressão e reflexão”.

Nesta segunda-feira de manhã, ele tentou entregar o pedido de afastamento, mas foi informado sobre a excomunhão.

No comunicado, a diocese afirma que “uma das obrigações do bispo diocesano é defender a fé, a doutrina e a disciplina da igreja” e que, por isso, o padre “não pode mais celebrar nenhum ato de culto divino (sacramentos e sacramentais, nem mais receber a santíssima eucaristia), pois está excomungado”.

O bispo convocou um padre canonista perito em Direito Penal Canônico e o nomeou como juiz instrutor para tratar a questão e aplicar a “Lei da Igreja”. A partir da decisão da excomunhão, o juiz instrutor iniciará os procedimentos para a “demissão do estado clerical”.

Ainda segundo o comunicado, o bispo tenta há muito tempo o diálogo para “superar e resolver de modo fraterno e cristão esta situação”. Segundo a diocese, todas as iniciativas foram esgotadas. O juiz instrutor teria tentando mais uma vez o diálogo com o padre, mas Beto reagiu agressivamente e recusou a conversa, afirma a diocese.

Ainda segundo o comunicado, o padre “feriu a Igreja” ao fazer as declarações e ao negar “obediência ao seu pastor”, o que resulta “no gravíssimo delito de heresia e cisma cuja pena prescrita no cânone 1364, parágrafo primeiro do Código de Direito Canônico é a excomunhão anexa a estes delitos”.

A assessoria de imprensa da diocese informou que após a decisão nenhum pronunciamento será feito pelo bispo ou padres da diocese. O silêncio é uma determinação do juiz instrutor do processo.

Ao lado de uma advogada, Padre Beto procurou um cartório para registrar seu pedido de afastamento logo após ser informado sobre a excomunhão.

“Ainda bem que não tem fogueira”, disse ao comentar de forma irônica a decisão do bispo. Padre Beto afirmou ainda que a decisão não vai mudar nada em sua vida, pois já havia decidido pelo afastamento da Igreja.

Veja a íntegra do comunicado da Diocese de Bauru:

É de conhecimento público os pronunciamentos e atitudes do Reverendo Pe. Roberto Francisco Daniel que, em nome da “liberdade de expressão” traiu o compromisso de fidelidade à Igreja a qual ele jurou servir no dia de sua ordenação sacerdotal. Estes atos provocaram forte escândalo e feriram a comunhão eclesial. Sua atitude é incompatível com as obrigações do estado sacerdotal que ele deveria amar, pois foi ele quem solicitou da Igreja a Graça da Ordenação. O Bispo Diocesano com a paciência e caridade de pastor, vem tentando há muito tempo diálogo para superar e resolver de modo fraterno e cristão esta situação. Esgotadas todas as iniciativas e tendo em vista o bem do Povo de Deus, o Bispo Diocesano convocou um padre canonista perito em Direito Penal Canônico, nomeando-o como juiz instrutor para tratar essa questão e aplicar a “Lei da Igreja”, visto que o Pe. Roberto Francisco Daniel recusa qualquer diálogo e colaboração. Mesmo assim, o juiz tentou uma última vez um diálogo com o referido padre que reagiu agressivamente, na Cúria Diocesana, na qual ele recusou qualquer diálogo. Esta tentativa ocorreu na presença de cinco membros do Conselho dos Presbíteros.

O referido padre feriu a Igreja com suas declarações consideradas graves contra os dogmas da Fé Católica, contra a moral e pela deliberada recusa de obediência ao seu pastor (obediência esta que prometera no dia de sua ordenação sacerdotal), incorrendo, portanto, no gravíssimo delito de heresia e cisma cuja pena prescrita no cânone 1364, parágrafo primeiro do Código de Direito Canônico é a excomunhão anexa a estes delitos. Nesta grave pena o referido sacerdote incorreu de livre vontade como consequência de seus atos.

A Igreja de Bauru se demonstrou Mãe Paciente quando, por diversas vezes, o chamou fraternalmente ao diálogo para a superação dessa situação por ele criada. Nenhum católico e muito menos um sacerdote pode-se valer do “direito de liberdade de expressão” para atacar a Fé, na qual foi batizado.

Uma das obrigações do Bispo Diocesano é defender a Fé, a Doutrina e a Disciplina da Igreja e, por isso, comunicamos que o padre Roberto Francisco Daniel não pode mais celebrar nenhum ato de culto divino (sacramentos e sacramentais, nem mais receber a Santíssima Eucaristia), pois está excomungado. A partir dessa decisão, o Juiz Instrutor iniciará os procedimentos para a “demissão do estado clerical, que será enviado no final para Roma, de onde deverá vir o Decreto”.

Com esta declaração, a Diocese de Bauru entende colocar “um ponto final” nessa dolorosa história.

Rezemos para que o nosso Padroeiro Divino Espírito Santo, “que nos conduz”, ilumine o Pe. Roberto Francisco Daniel para que tenha a coragem da humildade em reconhecer que não é o dono da verdade e se reconcilie com a Igreja, que é “Mãe e Mestra”.

Bauru, 29 de abril de 2013.

Por especial mandado do Bispo Diocesano, assinam os representantes do Conselho Presbiteral Diocesano.

Fonte: UOL

Radialista cometeu suicídio dentro de rádio no Sertão


Corpo foi encontrado durante a madrugada desta terça-feira (30) pelo diretor da rádio Morada do Sol, em Patos.

O radialista Gilberto da Silva Oliveira, mais conhecido como Betinho, cometeu suicídio na madrugada desta terça-feira, (30), dentro do estúdio da rádio Morada do Sol, em Patos.

De acordo com informações, Betinho teria ido a rádio durante a madrugada, preparou uma mistura com veneno de rato, inseticida e alguns comprimidos antidepressivos, foi para o estúdio e ingeriu a combinação.

Por volta das 3h30, o diretor da emissora Aluízio Caetano chegou a rádio e encontrou o corpo do locutor no estúdio debaixo da bancada. O diretor ainda acionou o Samu, porém, o radialista já teria vindo à óbito.

O radialista apresentava o programa Marcas do tempo, que ia ao ar das 20h às 22h, porém, havia se afastado da emissora devido a um quadro de depressão que enfrentava. Mesmo assim, o locutor tinha acesso à rádio e às vezes apresentava o programa nos finais de semana.

Gilberto da Silva Oliveira residia no Conjunto Noé Trajano e também exercia a função de agente comunitário de saúde.

O corpo foi encaminhado para o NUMOL onde será necropsiado. O delegado Araújo Neto está à frente da investigação do caso.
Nesta terça-feira, (30), o radialista estaria completando 44 anos de idade.

Maispatos