Daily Archives: 14/04/2013

PSDB tenta mostrar união de caciques repetindo cenas de 2006

Tudo Em Nome De Aécio, Faltou Acertar Com o ssERRA

Da Folha

DANIELA LIMA
DE SÃO PAULO

Em 2006, Aécio Neves era governador de Minas, tinha boa avaliação e trabalhava pela reeleição. Em nome dessa empreitada, destacava sua boa relação com o governo Lula e mantinha em seu palanque partidos que tinham candidato à Presidência, como o PDT. O PSDB, porém, tinha seu próprio nome para o Planalto: Geraldo Alckmin.

Passaram sete anos. Mas, trocando apenas os nomes, a descrição acima continua atual. Onde estiver escrito Aécio, troque por Alckmin. Onde estiver Alckmin, use Aécio. Eis então uma síntese da atual situação do PSDB.

Alckmin, hoje, tem boa avaliação em São Paulo e disputará a reeleição. Por isso, destaca sua relação com a presidente Dilma Rousseff (PT) e namora uma sigla que também pode ter candidato ao Planalto, o PSB, de Eduardo Campos. No PSDB, apenas um nome é cotado para a Presidência em 2014: Aécio.

Agora, com Alckmin tentando a reeleição possivelmente de mãos dadas com o PSB, alguém poderá falar em “voto Campimin”: meio Campos, meio Alckmin.Sete anos atrás, Aécio se reelegeu em Minas beneficiado pelo “voto Lulécio”, como ficou conhecida a tabelinha Lula para presidente, Aécio para governador.

No encontro que o PSDB organizou na última semana, em São Paulo, os caciques da sigla se empenharam para demonstrar união em torno da indicação de Aécio para a presidência da sigla.

Não fosse pela ausência de José Serra, que posou com Alckmin em 2006 mas faltou à festa de Aécio na semana passada, as imagens poderiam ser confundidas.

Nas duas ocasiões, o partido tentava dar provas de união em torno de um candidato à Presidência que, internamente, não era unânime.

2006

Em junho de 2006, Alckmin iniciou sua campanha presidencial em Belo Horizonte, numa tentativa de neutralizar os boatos de que Aécio não se empenharia “sanguineamente” na disputa nacional.

O mineiro tinha aliados no governo de Lula (que disputava a reeleição contra Alckmin), como o ex-ministro do Turismo Walfrido dos Mares Guia, defensor público do voto “Lulécio”. O próprio ex-presidente dizia ter “boa relação” com o tucano.

Naquela ocasião, Alckmin chegou ao ato tucano em Belo Horizonte ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do próprio Aécio e do candidato a governador José Serra, com quem havia disputado a indicação para concorrer ao Planalto.

Não faltaram discursos efusivos e fotos com Alckmin, Aécio, FHC e Serra de mãos dadas e erguidas. Do lado de fora, porém, integrantes do PFL (atual DEM), que fazia chapa com Alckmin, flagraram santinhos com fotos do mineiro ao lado de Lula.

2014

Hoje senador, Aécio desponta como única opção do PSDB para a Presidência da República em 2014. Já Alckmin, focado em se reeleger em São Paulo, segue a antiga cartilha do mineiro.
Além da relação cordial com Dilma, que disputará a reeleição, Alckmin trabalha para manter o PSB, de Campos, em seu palanque -a sigla é quem, no atual arco de alianças, mais contribui com tempo de campanha na TV.

Tal atributo faz com que o paulista estude entregar a vaga de vice ao partido, o que preocupa aliados de Aécio.

Com o PSB na chapa, Alckmin não poderia negar apoio a Campos em São Paulo. O resultado seria a divisão do palanque de Aécio no maior colégio eleitoral do país.

O governador tem dito que é cedo para definir candidato à Presidência, mas defendeu unidade em torno do nome de Aécio no evento da semana passado.

No dia seguinte ao ato, o deputado estadual Orlando Morando (PSDB-SP) disse ao “Painel”, em tom irônico: “Nós temos a obrigação de retribuir a Aécio o apoio que ele deu a Alckmin, em 2006, e a Serra, em 2010”.

Um aliado de Serra, que viajou para os Estados Unidos, fotografou a frase no jornal e lhe enviou por e-mail. A viagem foi a justificativa oficial de Serra para a ausência na festa de Aécio.

2010

O confronto entre Serra e Aécio é anterior, mas ganhou ares de irremediável em 2010, quando o paulista perdeu a eleição à Presidência pela segunda vez.

Serra e Aécio disputaram a indicação do PSDB para o Planalto. O mineiro acabou se retirando e lançou-se ao Senado. Empenhou-se para eleger Antonio Anastasia (que havia sido seu vice) governador de Minas.

Há um episódio sempre mencionado por aliados de Serra quando o assunto é a indisposição dele com Aécio.

Ainda no primeiro turno, após cumprir agenda em Minas, Serra desembarcou em São Paulo para reunião de preparação de debate.

Encontrou-se com seu marqueteiro, Luiz Gonzalez, e com um de seus principais assessores, Bruno Caetano. Tirou do bolso do paletó um panfleto. Era uma “colinha”: Aécio senador, Anastasia governador. O espaço do voto presidencial estava em branco.

Serra não foi ao ato pró-Aécio, mas seus principais aliados posaram com o senador. Nas palavras de um serrista, “a sinceridade do gesto tem a profundidade de um pires”.

Aécio sabe que precisará de mais do que uma foto para garantir a unidade em torno de seu nome. Assim, começou um trabalho para conquistar as bases do PSDB paulista.
Elegeu interlocutores, como o secretário estadual de Energia, José Aníbal, influente nos diretórios estadual e municipal, e, de quebra, desafeto de Serra.

“O Aécio já mostrou com palavras e atos que quer olhar adiante. É o Brasil, não é o PSDB. [Mário] Covas (ex-governador) dizia que o ponto de partida é a unidade partidária. E ele está trabalhando nisso”, diz Aníbal.

Itaitinga: Juíza determina apreensão de paredões de som

Mas também quem vai suportar uma coisa dessa!!! eitha.

paredãoA juíza Deborah Cavalcante de Oliveira Salomão Guarines determinou que as polícias civil e militar apreendam veículos que forem flagrados produzindo sons ou sinais acústicos capazes de incomodar o trabalho ou sossego dos moradores de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza. A medida consta na Portaria nº 2/2013, publicada no Diário da Justiça Eletrônico desta quarta-feira, dia 10.

Segundo o documento, o policial deverá encaminhar o infrator à Delegacia de Polícia, onde será instaurado o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O veículo e o equipamento sonoro apreendidos somente serão liberados mediante autorização judicial.

A magistrada, que responde pela Comarca de Itaitinga, afirma que os “paredões de som” provocam poluição sonora, podendo caracterizar contravenção penal, ou até mesmo crime ambiental. A medida também é válida para os veículos de propaganda comercial (carros, motos, bicicletas e trios elétricos).
Os bares, restaurantes e assemelhados deverão promover isolamento acústico para evitar a propagação de sons que perturbem o trabalho e a paz dos moradores.

A divulgação de informações de interesse público respeitará os horários das 8h às 12h e das 14h às 18h, de segunda à sexta-feira. Aos sábados, das 8h às 12h, sendo proibida aos domingos.

A juíza explicou que a utilização de aparelhagem de som somente deve ser tolerada em vias públicas, em casos excepcionais, devidamente previstos em lei, como em campanhas eleitorais e em divulgação de informações de interesse público.

Boletim: Em Nova Cruz, Fátima anuncia os Conselhos Tutelares contemplados com automóvel e kit


Com o Blog Voz do Povo

Boletim: Em Nova Cruz, Fátima anuncia os Conselhos Tutelares contemplados com automóvel e kit
Fátima reafirma apoio ao Ministério Público contra a PEC 37

Em Nova Cruz, Fátima anuncia os Conselhos Tutelares contemplados com automóvel e kit
Durante a realização do 2° Seminário Interestadual sobre o Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente, realizado nesta sexta-feira (12) no IFRN de Nova Cruz, a deputada federal Fátima Bezerra (PT) divulgou a lista com os 58 municípios que foram contemplados com um automóvel e kit para os conselhos tutelares. Equipamentos foram adquiridos graças emenda da deputada.

Para uma plateia lotada, com representações de mais de cinco estados, Fátima garantiu que ainda este ano as demais cidades, não contempladas nessa primeira etapa, também irão receber os seus kits.

Na palestra, a deputada destacou o papel da educação na garantia dos direitos da criança e do adolescente. Fátima fez um balanço das ações do Governo Federal na área da Educação nos últimos 10 anos. Ressaltou também a importância da aprovação do PNE e dos 100% dos royalties para o setor da educação. “Temos a certeza que a garantia da cidadania plena para nossas crianças e adolescentes passa por uma educação pública e de qualidade”.

Na ocasião, os vereadores entregam título de cidadã de Nova Cruz à deputada Fátima, que ficou surpresa e agradecida com a comenda Djalma Marinho. “É com o sentimento de muita alegria, mas sem qualquer vaidade que recebo essa homenagem, que me enche de mais entusiasmo e determinação para continuar na luta em defesa da educação e do desenvolvimento do Rio Grande do Norte”, disse a deputada.

Fátima reafirma apoio ao Ministério Público contra a PEC 37
A deputada federal Fátima Bezerra (PT) participou do Ato Público contra a PEC 37 – a PEC da Impunidade, realizado ontem (12), na Assembleia Legislativa do RN.

“Sinceramente, espero que não prospere no Congresso Nacional a aprovação da PEC 37. Isso não é bom para a cidadania, não é bom para a democracia. O caminho é fortalecer as instituições no combate à impunidade. Um Parlamento forte, uma Justiça forte e célere passa por um Ministério Público atuante”, ressaltou a deputada no ato.

Assessoria de Imprensa
Dep. Federal Fátima Bezerra – PT/RN

Montanhas RN é o povo de olho nas ações da administração municipal

images

Recebemos em e-mail e no Deixe seu Recado no Blog Montanhas em Ação, uma informação inusitada onde trata de contratação de carros pipas para o município, não vou me aprofundar no assunto, por não ter conhecimento ainda da situação em sí, mas o espaço está aberto para quem interessa posse e deseja esclarecer a população e aos munícipes até então, essa realidade que expressa nosso leitor do Blog. Acompanhe o que diz o e-mail:

“Prefeitura de Montanhas contrata através de despensa de licitação 02-2013, dois carros pipas no valor de 58.000,00 (cinquenta e oito mil reias)fonte DOM, até ai tudo bem, se o contrato não fosse feito com uma empresa que tem em sua atividade economica principal como sendo uma empresa de instalação e manuenteção eletrica. localizada na cidade do Natal. eita é nós na fita gente. pense num contrato certo com a empresa certa. Rsrsrsrsrsr”

Até aqui tudo bem, ninguém tá falando nada, ninguém está criticando nada, mas é de se admirar uma situação dessas, ah! Isso é. Apenas acho que explicação deva ser dada ao povo de Montanhas, como já falei o espaço está aberto.

Imagem meramente ilustrativa

“Maioridade penal aos seis. Afinal, nessa idade, eles já se vestem sozinhos”

Redução da maioridade penal? O Estado e a sociedade falham retumbantemente em garantir que o Estatuto da Criança e do Adolescente ou mesmo a Constituicão Federal sejam cumpridos.

Um dos maiores acertos de nosso sistema legal é que, pelo menos em teoria, protegemos os mais jovens – que ainda não completaram um ciclo de desenvolvimento mínimo, seja físico ou intelectual, a fim de poderem compreender as consequências de seus atos. Completar 18 anos não é uma coisa mágica, não significa que as pessoas já estão formadas e prontas para tudo ao apagarem as 18 velinhas. Mas é uma convenção baseada em alguns fundamentos biológicos e sociais. E, o importante, é que as pessoas se preparam para essa convenção e a sociedade se organiza para essa convenção.

redução maioridade penal

Por necessidade individual e incapacidade coletiva de garantir que essa preparação ocorra de forma protegida, muita gente acaba empurrada para abraçar responsabilidades e emularem uma maturidade que elas não têm. Enfim, se tornam adultos sem ter base para isso.

Na prática, o Estado e a sociedade falham retumbantemente em garantir que o Estatuto da Criança e do Adolescente ou mesmo a Constituicão Federal sejam cumpridos. Entregamos muitos deles à sua própria sorte – sejam filhos de famílias pobres ou ricas. Porque encher o filho de brinquedos e fazer todas as suas vontades para compensar a ausência por conta de uma roda viva que vai nos tragando também é de uma infelicidade atroz.

O que fazer com um jovem que ceifa a vida de outro, afinal? Conheço a dor de perder alguém querido de forma estúpida pelas mãos de outro. O espírito de vingança, travestido de uma roupa bonita chamada Justiça, que foi incutido em mim pela sociedade desde pequeno, diz que essa pessoa tem que pagar. Para que aprenda e não faça novamente? Não. Para que sirva de exemplo aos demais? Não. Para retirá-lo do convívio social? Não. Para tentar diminuir a minha dor através da dor dele e da sua família? Não. Não há provas de que nada disso funcione, mas ele tem que pagar. Por que sempre foi assim, porque caso contrário o que fazer?

A Fundação Casa, do jeito que ela está, não reintegra, apenas destrói. A prisão, então, nem se fala. Também não acho que reduzir a maioridade penal para 16 anos vá resolver algo. Ele só vai aprender mais cedo a se profissionalizar no crime. E se jovens de 14 começarem a roubar e matar, podemos mudar a lei no futuro também. E daí se ousarem começar antes ainda, 12. E por que não dez, se fazem parte de quadrilhas? Aos oito já sabem empunhar uma arma. E, com seis, já se vestem sozinhos.

A resposta para isso não é fácil. Mas dói chegar à conclusão de que, se um jovem aperta um gatilho, fomos nós que levamos a arma até ele e a carregamos. Então, qual o quinhão de responsabilidade dele? E qual o nosso?

O certo é que ele irá levar isso a vida inteira – o que não é pouco – e nunca mais será o mesmo, para bem ou para mal. A sociedade está preparada para lidar com ele e outros jovens que cometem crimes, por conta própria ou influência de adultos?

Ou melhor, a sociedade quer realmente lidar com eles ou prefere jogá-los para baixo do tapete, escondendo os erros que, ao longo do tempo, ela mesma cometeu?

“A religião na política fere o estado laico e não nos representa”

Começaram as brigas internas por busca de poder!

Lí no blog Montanhas Verdade a notícia a seguir:

Por: Alcivan Vieira

chicoteNão era de se estranhar que os aliados do Prefeito e da mãe dele começassem a brigar por poder onde foram alocados. A notícia que chega a este Blog é sobre a Escola Grimaldi Ribeiro.

Como forma de DENÚNCIA contra aquela escola, resolvemos postar sobre uma discussão interna que houve há poucos dias lá. A Diretora, Maria José Bertoldo (assim nomeada pelo Prefeito) estava querendo servir aos alunos um pão velho que ela guardava quando sobrava da merenda diária. Essa merenda ficou sendo juntada durante 08 dias na geladeira. Olha a gravidade do assunto!

O Vice-Diretor interveio, querendo que ela não fizesse esse absurdo. Só que a Diretora ousou da autoridade que lhe é conferida e serviu os pães velhos assim mesmo, causando revolta no Vice.

Este, por sua vez, procurou a mãe do Prefeito (aquela que dá as ordens) para que pudesse mudar de escola, participar de outra diretoria. Porém, ela com toda a sua simpatia, deu-lhe um tranca e disse que “ele tinha que ficar na escola para o povo não falar nem duvidar da capacidade da gestão”. E assim aconteceu.

Sabemos que ele continua lá, se submetendo às ordens da mandatária. Lutou em vão, mas pulou nas passeatas e tem que submeter a certos tipos de coisas. Fica aqui o agradecimento ao Vice-Diretor do Grimaldi Ribeiro por lutar pela saúde dos alunos. E fica aqui uma nota de REPÚDIO à Diretora Maria José Bertoldo pela falta de comprometimento com a educação que tanto diz prezar e zelar.

OBS: Fontes de informações segura e altamente confiável.

Montanhas RN Grande festa no Flash Casa Show bombou com Luana Sá confira as fotos

Fotógrafa cria série sobre sensação de ‘semente’ no corpo após gravidez