Centenas de integrantes do Movimento dos Sem Terra interditam rodovias no RN

GD75W3z890u9464t31f1-300x173“MST – essa luta é pra valer!”. Essa era a frase proclamada em grito de guerra pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, que ocupou, na manhã desta terça-feira, trecho da BR-406, rodovia que liga Natal ao município de Ceará Mirim. Reivindicando a presença de representantes do Poder Judiciário, Governo do Estado, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Ministério Público e Prefeitura de Ceará Mirim, os militantes bloquearam a via, impedindo a fluidez do trânsito na área. A BR-304, em Mossoró, também foi obstruída.

As rodovias foram fechadas com galhos de árvores e pneus, que foram queimados ao longo da manifestação pelos militantes – a maioria deles possuindo facões que eram levantados a cada grito de reivindicação. Mesmo na presença das crianças, parentes dos assentados, os manifestantes não se intimidavam. Até estrutura de carro de som foi concedida para dar voz à manifestação, por intermédio do vereador Sandro Pimentel, que se deslocou de Natal para acompanhar o movimento.

Na pauta de negociação a ser discutida com os órgãos, estavam o solicitação de diálogo com o Governo do Estado e Governo Federal, uma vez que, há mais de dois anos, não é realizada nenhuma desapropriação ou reforma na estrutura fundiária no Estado. Além disso, os manifestantes querem a permissão e melhoria dos assentamentos, com estruturação hidráulica e obtenção de novas terras. De acordo com o delegado de Ceará Mirim, Luis Lucena, são quatro assentamentos envolvidos a negociação.

“Acredito que essa manifestação não se ergueu apenas pelas reivindicações de reforma agrária, mas principalmente por uma multa de R$ 2 mil a ser aplicada diariamente para cada líder do MST responsável por cada assentamento”, afirmou Luis Lucena.  Segundo o inspetor rodoviário federal, José Aldenir, os manifestantes ocupam a via desde as 5h da manhã de hoje.

“Eles só estão dispostos a liberar a rodovia quando todas as autoridades convocadas chegarem”, disse. Até o fechamento da edição deste impresso, apenas representantes do Incra e da Prefeitura de Ceará Mirim haviam chegado. “Existe uma recomendação do Ministério da Justiça de que a gente deve evitar o confronto direto com os manifestantes. Em um segundo momento, se houver uma ordem direta, haverá desobstrução da via através dos grupos de choque”.

Com galhos de árvores e pneus queimados, manifestantes obstruíram, na manhã de hoje, a BR-406 e a BR-304. Foto: José Aldenir

Com galhos de árvores e pneus queimados, manifestantes obstruíram, na manhã de hoje, a BR-406 e a BR-304. Foto: José Aldenir

Outras manifestações estão ocorrendo na BRs que ligam Ceará Mirim à Extremoz e Touros à Ceará Mirim. Em defesa dos trabalhadores sem terra, o vereador Sandro Pimentel informou a O Jornal de Hoje sua defesa na causa. “Onde tem trabalhador, eu estarei presente. Tenho uma relação com o MST há muito tempo. Quando soube da manifestação, vim para apoiar, ajudar e contribuir com alguma coisa”, disse.

“Em contato com o Incra, houve uma proposta da reunião de negociação acontecer em Natal, mas os trabalhadores não quiseram devido à pressão que é muito grande para eles. Uma coisa é quando a reunião acontece dentro de sua casa, com o apoio de todos da categoria. Outra situação se dá quando a reunião vem a acontecer fora de casa”, afirmou o vereador.

O superintendente adjunto do Incra, Erlon Fernandes, informou que, mesmo que os outros representantes dos órgãos não compareçam, eles estão tentando fazer a liberação parcial da via. “Nos articulamos com diversas secretarias do Estado, pois eles não aceitam levar o comando do MST para negociação em Natal. Eles querem que as autoridades compareçam neste local. Já lançamos essa proposta da liberação parcial das BRs para não ocorrer outros problemas sociais enquanto a negociação não é realizada”, disse.

Posted on 26/02/2013, in Cidadania, Curiosidade, Política, Reflexão. Bookmark the permalink. 1 Comentário.

  1. marco antonio l. costa

    Como e que esiste aimda tanta gente sem terra, acho que isto deve ser investigado por que tem muita gente que tem terra mas esta atras de mais terra.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: