Daily Archives: 23/05/2012

Brasil responde por 59% do comércio eletrônico da América Latina

Agricultores quebram vidraças e invadem o Ministério da Fazenda

Carros mais baratos: Redução no IPI começa a valer a partir de hoje

Passa a valer a partir de hoje (23) a redução no Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) para todas as operações de crédito de pessoas físicas. O decreto, publicado ontem no  Diário Oficial da União, também reduz o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para a compra de carros e tem o objetivo de aquecer a economia.

Expectativa do Governo e das montadoras é que pacote estimule a compra de automóveis novos

Expectativa do Governo e das montadoras é que pacote estimule a compra de automóveis novos

Diante do desempenho fraco da economia, o governo decidiu pisar no acelerador e anunciou o pacote R$ 2,7 bilhões para estimular o consumo, principalmente o de automóveis, e a aquisição de bens de capital Assim como fez na crise de 2008 e 2009, o Planalto cortou impostos, liberou mais dinheiro para empréstimos e reduziu os custos de linhas de financiamento. Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, as medidas são resultado de um compromisso “inédito” assumido entre governo, setor produtor e setor financeiro. (cardoso silva)

O invejoso tem mentalidade de caranguejo

O que é mentalidade de caranguejo? Você sabia que, se puser um grupo de caranguejos numa caixa com a parte de cima aberta, os caranguejos não saem da caixa? Eles poderiam facilmente escalar a caixa e sair. Mas isso não acontece porque a mentalidade de caranguejo não permite. No momento em que um deles começa a subir, os outros o puxam para baixo, e ninguém sai. Todos poderiam sair, mas adivinhe o que acontece no final? Todos morrem.

O mesmo vale para as pessoas invejosas. Nunca vão para a frente na vida e impedem o sucesso dos outros. Inveja é sinal de baixa auto-estima. (Robson Pires)

Pastor lista 10 razões para se concentrar mais no evangelho do que na política

Prisão no RN tem buraco em cela e detento que toma conta de outros

Vitalzinho reage a denúncia e diz que vai investigar seu próprio gabinete

Aprovada proposta que aumenta pena para crimes de internautas que usarem perfis falsos

Usuários da internet que usarem perfis falsos em redes sociais ou correspondências eletrônicas (e-mails), por exemplo, poderão ser enquadrados como crimes de informática passíveis de seis meses a dois anos de pena de prisão. A pena integra o elenco de propostas de aperfeiçoamento do Código de Processo Penal, sob a análise de juristas nomeados pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

O resultado desse trabalho será encaminhado para a análise dos parlamentares na forma de um anteprojeto de lei ainda neste semestre. A proposta, aprovada em reunião da comissão de juristas, nesta segunda-feira, prevê o aumento de um terço da pena se, pela internet, o perfil falso causar prejuízos a terceiros. O relator da comissão, procurador Luiz Carlos Gonçalves, acrescentou que os hackers, especialistas em informática capazes de modificar programas e redes de computadores, merecerão um capítulo à parte no anteprojeto.

Recentemente, a atriz Carolina Dickman teve fotos íntimas veiculadas em páginas da internet. Casos como esse terão pena de dois anos de prisão acrescido em um terço pela utilização da rede mundial de computadores. Os juristas ainda analisam a penalização de crimes mais graves, como o acesso indevido de dados comerciais protegidos.

Os juristas também aumentaram penas para qualquer pessoa que, de posse de informações de processos judiciais que correm em segredo de Justiça, sejam divulgados à imprensa. A quebra do segredo de Justiça – como sigilos fiscal, telefônico e bancário – pode passar de dois a quatro anos de prisão para dois a cinco anos de prisão.

“O foco da criminalização não é o trabalho da imprensa que noticia um fato que chegou ao conhecimento dela. O regime constitucional de liberdade de imprensa, de proteção do sigilo da fonte, nos impediria de agir de forma diversa”, disse o relator da comissão de juristas. Luiz Carlos Gonçalves ressaltou que esse tipo de crime já está previsto na Lei de Interceptação, mas a ideia é tipificá-lo no Código Penal. Pelo que foi aprovado hoje, caso os dados vazados sejam veiculados em meios de comunicação, a pena de dois a cinco anos será aumentada em um terço.

Outro tema apreciado na reunião foi a corrupção no setor privado. O procurador Luiz Carlos Gonçalves disse que a lei atual prevê o crime nesse setor somente quando existe o envolvimento de funcionário público. A proposta é tipificar, por exemplo, o funcionário do setor de compras de uma empresa privada que recebe vantagem indevida para beneficiar determinado fornecedor. “Estamos adequando nossa legislação ao parâmetro internacional de corrupção privada”, observou o relator da comissão de juristas.[ Fonte : Correio Braziliense ]

AFEGÃ QUE TEVE NARIZ DECEPADO POR MARIDO TENTA RECONSTRUIR SUA VIDA