Daily Archives: 15/03/2012

PF divulga editais de concursos para agente e papiloscopista

“Estou tranquilo em relação aos processos judiciais”

Em entrevista exclusiva ao Diário de Natal, Fernando Freire disse que hoje presta consultoria a empresas
Allan Darlyson
allandarlyson.rn@dabr.com.br

Nem líder evangélico nem foragido. O ex-governador Fernando Freire (PMDB), que ultimamente vem sendo lembrado pelos processos aos quais responde na Justiça, leva a vida discretamente, dividido entre as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Natal. Condenado em primeira instância a 84 anos de prisão, embora esteja respondendo à ação judicial em liberdade, e com mais um processo referente à “Máfia dos Gafanhotos” para ter a sentença proferida nos próximos dias, o ex-governador se diz tranquilo.


Foto: Autor: Frankie Marcone/DN/D.A Press

Em entrevista exclusiva ao Diário de Natal, ontem, por telefone, Fernando Freire negou ser chefe do esquema de desvio de recursos públicos por meio da nomeação de cargos fantasmas e “laranjas”, como denuncia o Ministério Público. “Estou muito tranquilo em relação aos questionamentos judiciais. Nunca cometi nenhuma ilegalidade em meu governo”, declarou Freire, que estava no Rio de Janeiro.

Questionado se o esquema de corrupção denunciado pelo MP foi praticado por auxiliares da sua gestão, o ex-governador, que tem como advogado o pernambucano Boris Trindade, disse que a sentença cabe à Justiça. “Essa questão ficará para a Justiça analisar e julgar. No que diz respeito a mim, tenho a consciência tranquila. Vamos esperar a decisão judicial”, ponderou o peemedebista.

O juiz da 4ª vara criminal de Natal, Raimundo Carlyle de Oliveira, informou, na semana passada, que pretende proferir a sentença do processo da “Máfia dos Gafanhotos” até o final deste mês. Além de Freire, são réus na mesma ação o ex-deputado estadual Luiz Almir (PV) e mais 13 pessoas ligadas ao parlamentar. Os réus são acusados por corrupção, peculato, falsidade ideológica e formação de quadrilha. De acordo com Raimundo Carlyle, caso Fernando Freire seja considerado culpado, a prisão preventiva dele poderá ser decretada. Segundo a denúncia do MPE, o ex-governador comandou, de 1995 a 2002, um esquema de desvio de recursos públicos, com o repasse de gratificações a funcionários fantasmas indicados pelo ex-deputado estadual.

De acordo com Raimundo Carlyle, caso Fernando Freire seja considerado culpado, a prisão preventiva dele deverá ser decretada. (DN)

Goianinha: MP quer apurar política de saneamento básico