TCE analisa 13 mil processos em regime de mutirão

“É com imensa satisfação que anuncio o excelente resultado obtido nas últimas duas etapas do mutirão de processos no Tribunal de Contas do Estado”. Foi com essas palavras que o presidente do TCE, Valério Mesquita, abriu a sessão plenária de hoje (01) da Corte de Contas.

 Entre os dias 10 de outubro e 10 de novembro foram analisados 5.647 processos na Diretoria de Atos de Pessoal (DAP). A segunda etapa do mutirão foi realizada com o objetivo de analisar processos de admissão, aposentadoria e contratos temporários das Secretarias de Educação e Saúde do Estado. O trabalho contou com a colaboração de servidores da consultoria jurídica, da Corregedoria, da Inspetoria de Controle Externo (ICE) e do Ministério Público junto ao TCE.

Entre os dias 10 e 30 de novembro a DAP iniciou a terceira etapa do mutirão, dando saída a 1.859 processos de reforma e transferência para reserva remunerada da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros; além de processos de admissão e aposentadoria das Secretarias Estaduais de Educação, de Saúde, de Justiça e Cidadania, Câmara Municipal e da Prefeitura de Natal. “Em 12 dias úteis conseguimos analisar 1.859 processos. Um número recorde que superou nossas expectativas frente à complexidade do conteúdo” disse a diretora da DAP, Kívia Cunha.

Somando-se a primeira etapa do mutirão de processos, o Tribunal de Contas analisou até o momento mais de 13 mil processos(13.059) de admissão, aposentadoria, e contratos temporários. A quarta etapa do mutirão na Diretoria de Atos de Pessoal já está marcada para o dia 15 de dezembro. Serão apreciados exclusivamente processos da área de saúde

Em dia

A Diretoria de Atos e Execução (DAE) do Tribunal de Contas colocou em dia todas as citações e intimações, obedecendo à resolução da Corte de Contas que estabeleceu o prazo de 60 dias para cumprimento dos mandados.

A DAE está trabalhando com o INFOSEG, ferramenta usada pelo Ministério da Saúde, que reúne informações de Segurança Pública dos órgãos de fiscalização do Brasil. O objetivo é localizar o jurisdicionado que esteja com endereço desatualizado.

Estão previstas ainda as implantações do AR eletrônico, o qual reduzirá o tempo de comunicação entre o TCE e o jurisdicionado de 15 dias para 24 horas, e a assinatura de um convênio com o Banco do Brasil para que as intimações de execução sejam enviadas com o boleto bancário.

Foto: Jorge Filho

Mutirão desobistrui mais de 13 mil processos do
Tribunal de Contas do Estado
Coordenadoria de Comunicação Social
TCE/RN

Posted on 04/12/2011, in Cidade, Economia, Política, RN. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: