Daily Archives: 16/07/2011

Deputado potiguar viaja com namorada famosa para a Europa

      Sabrina Sato viajará com o namorado, o deputado potiguar do PMN Fábio Faria, para a Europa. Segundo o colunista Bruno Astuto do jornal “O Dia”, a apresentadora vai aproveitar uma semana de férias para visitar em Paris, Londres e praias do Sul da França.
      “Como teria duas semanas de folga, a ideia inicial de Sabrina Sato era fazer uma viagem de carro pela parte californiana da lendária ‘Route 66’, nos Estados Unidos”, informou o colunista.  

Do Blog: É por isso que tem que se justificar os reembolsos pagos com o dinheiro do povo veja o que a UOL publicou depois dos seus levantamentos com relação aos Deputados da Câmara Federal do RN:

A campeã de gastos entre os  potiguares é a deputada federal Sandra Rosado (PSB). ela foi reembolsada com R$ 105,6 mil.  Com uma margem próxima está Fátima Bezerra, do PT. De janeiro à junho deste ano a petista foi ressarcida com R$ 102,7 mil. Em linha decrescente aparecem os deputados Fábio Faria (PMN), com uma despesa de R$ 101,4 mil; Felipe Maia (DEM), R$ 97,4 mil; João Maia (PR), R$ 90,9 mil; Rogério Marinho (PSDB), R$ 86,4 mil; Henrique Alves (PMDB), R$ 83,7 mil; e, por fim, Paulo Wagner, R$ 69,3 mil.

A “cota parlamentar” é utilizada pelos membros do Congresso Nacional para ressarcimento de gastos com telefonia, passagens aéreas, alimentação, hospedagem, combustíveis, consultorias e divulgação

A cota para atividade parlamentar dos deputados é cumulativa e quem não utilizá-la integralmente a cada mês poderá fazê-lo nos meses subseqüentes. O crédito acumulado expira somente no final de cada ano. O deputado tem três meses para apresentar as notas fiscais com os gastos decorrentes da cota mensal para exercício parlamentar. Se não o fizer perde o direito ao reembolso e terá que se responsabilizar pelo pagamento das despesas.

Tá difícil de engolir isso! viu?

Servidores da Prefeitura de Natal anunciam greve a partir de terça-feira

O Sindicato dos Servidores de Natal (Sinsenat) emitiu uma nota oficial, há poucos intantes, e anunciou greve geral a partir da próxima terça-feira.

Eis um dos trechos da nota da entidade:

“Diante de mais um acordo descumprido por parte da Prefeitura do Natal, o SINSENAT encaminhou Ofício à Prefeita do Natal e aosSecretários Municipais de Meio Ambiente e Urbanismo, Serviços Urbanos, Saúde, Trânsito e Transporte (Mobilidade Urbana) e Segurança Pública, informando a deflagração de uma greve, por tempo indeterminado, a partir de 19 de julho, caso a Prefeitura não regularize a situação dos adicionais e gratificações em atraso.

São centenas de servidores que não estão recebendo as gratificações e adicionais referentes às funções que exercem, tais como a Insalubridade para coveiros e ASG’s que trabalham em cemitério, e para os servidores do SAMU, cuja promessa era de implantação do mês de junho, mas a Prefeitura não cumpriu.

No caso do Adicional de Risco de Vida, a atual administração decidiu não efetivar o pagamento para os novos Fiscais de Transporte, gerando uma situação que beira o absurdo, pois todos os agentes que já estavam em serviço percebem tal adicional, demonstrando o caráter perseguidor e vingativo da Gestão Micarla de Sousa, uma vez que os novos fiscaiss recorreram à justiça para garantir as nomeações”.

Do TN Panorama Político

Governadora cria comissão de sindicância na Secretaria de Educação

Publicado na edição do Diário Oficial de hoje o decreto que cria a Comissão Permanente de Sindicância na Secretaria Estadual de Educação. Na prática,a governadora institui um grupo de cinco funcionários que fiscalizarão, por exemplo, a falta de professores grevistas na sala de aula.

“Compete ao Colegiado de que trata o caput deste artigo apurar a responsabilidade de servidor público estadual, vinculado à SEEC, decorrente de infração praticada no exercício das respectivas atribuições ou com estas relacionadas”, define o decreto.

O trabalho da Comissão de Sindicância pode culminar, inclusive, com demissão dos funcionários por faltas no trabalho.

Do TN Panorama Político