Professores da UERN aceitam proposta do Governo, mas impõem condições

Os professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, em greve há 43 dias, decidiram aceitar a proposta do Governo do reajuste salarial ser implantado apenas em setembro. No entanto, os docentes reivindicam que os aumentos sejam retroativos ao mês de abril.

Além disso, os professores também pedem o cronograma de descontingenciamento do orçamento da UERN; criação de uma comissão para definição de normas e percentuais de autonomia financeira para a universidade; garantia de atendimento da pauta de reivindicações dos estudantes da instituição.

Para essa semana, os professores da UERN planejam novas mobilizações.

 Do TN Panorama Político

Posted on 11/07/2011, in Cultura, Política, RN. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: