Daily Archives: 24/05/2011

Izaias: O poeta cordelista viajante

Tudo começou na cidade de Montanhas RN nas aulas de literatura com o  Professor Luizinho (recorda o poeta)

Ele é natural de Macau, mas ainda não conhece sua cidade. Esse cordelista – Izaías Gomes – já morou em diversos municípios do estado e desde 1997 reside em Parnamirim. Seus primeiros versos escritos surgiram quando ele morava na cidade de Montanhas, isso nas aulas de literatura com o professor Luizinho (recorda o poeta). Em 2005, Izaías publica seus primeiros trabalhos e de lá pra cá tem se tornado uma das figuras mais importantes da literatura potiguar contemporânea. Já foi menção honrosa nos concursos de poesia Othoniel Menezes e Zila Mamede e ano passado tirou o segundo lugar no concurso Cosern de cordel.

Em 2006, Izaías criou a Chico Editora (especializada em publicação de cordel dele e de outros autores). Naquele mesmo ano veio o primeiro convite para participar de uma feira literária (a Primeira Bienal do Livro da Paraíba). Desde então, nosso escritor já viajou o país inteiro de Norte a Sul divulgando o genuíno cordel brasileiro em eventos literários, tais como: Feira do Livro de Ribeirão Preto (2006), Bienal do livro de Salvador (2007), Bienal do Livro de Fortaleza (2006, 2008 e 2010), Bienal do livro do Pernambuco (2007), Bienal do Livro de Natal (2007), Bienal do Livro do Rio (2007), Feira Pan-amazônica do Livro (2008), Feira do livro de Imperatriz (2010), Feira do livro de Brasília (2007, 2008, 2009 e 2010). Além dessas, ele participa constantemente de feiras de artesanato Brasil a fora.

Em suas viagens literárias ele sempre faz apresentações e ministra oficinas de cordel, além (é claro) de vender muito cordel. Entre suas aulas em São Pedro e em Macaíba, nosso poeta andarilho escreve um versinho aqui, outro acolá e nessa passada já tem mais de 50 títulos de cordéis publicados, entre eles As ignorâncias de Seu Lunga, As perguntas do vigário e as respostas de Camões, Alien e predador versus lampião I e II e As férias de Bin Laden passou em Natal. Ele também tem três livros publicados: Chico Catatau (Chico Editora); Como eram os animais (Réptil Editora), e A briga do sabão com o sabonete (Editora Salesiana), além de um CD de causos intitulado Um catatau de cordéis, eita poeta arretado!

Nosso poeta já começou sua turnê literária deste ano indo à Feira do livro de Poços de Caldas/MG, de 30 de abril a 8 de maio. Eventos já confirmados para este ano ele tem: Feira do livro de Imperatriz/MA (junho), Feira do livro de Pal­mas/TO (julho), Brasil mostra Brasil de João Pessoa/PB (julho); Feira do livro de Brasília/DF (agosto), Feira do Livro de Varginha/MG (agosto), Feira do Livro de Belém/PA (setembro), Bienal do Livro de Recife/PE (outubro), Feira do Livro de São Luís (outubro).

Quando Izaías é indagado por alguém se o Governo dá alguma ajuda de custo para ele ir a essas viagens, sorrindo ele responde: “Se o governo quiser vir comigo, eu que tenho que pagar a passagem dele”. Nosso escritor só não viaja mais devido ao trabalho aqui, no RN, como professor na rede pública, conta (pois ele alega haver perseguição e crítica por parte dos gestores no trabalho).

Concluindo, ele diz: “Fico imaginando o que Auta de Souza, Henrique Castriciano, entre outros bardos do RN, sofreram críticas e/ou perseguições por parte de alguns em suas épocas e hoje são aclamados semi-deuses da literatura potiguar por todos nós”. O cordelista andarilho lamenta que não é reconhecido aqui, no RN, como é lá fora, nos outros estados (dúvida? Só procurar no Google o nome poeta Izaías Gomes, que você acha mais de 100 sites falando sobre ele e sua obra.

Ex-governador Iberê Ferreira rebate críticas da governadora Rosalba Ciarlini

O ex-governador Iberê Ferreira rebateu as críticas feitas pela governadora Rosalba Ciarlini, que disse ser culpa da gestão passada a delicada situação financeira do Estado. Em recente entrevista, a chefe do Executivo também culpou o ex-governador por ter aprovado os planos de cargos das categorias.

“O que esperar de um governo que culpa um ex-governante por conceder planos de cargos e salários ao funcionalismo público?”, escreveu Iberê Ferreira no microblog twitter.

E ele foi mais além nas críticas diretas a Rosalba Ciarlini: “Um governo que não valoriza o funcionário público, não vai a lugar nenhum. É lamentável ver o atual governo nesse caminho”.