“Bolsa-presídio” é maior que salário mínimo

Enquanto o salário mínimo não passa dos R$ 545,00, o auxílio reclusão, dado aos presos em regime fechado ou semi-aberto, atinge até R$ 862,00.

Para ter acesso ao auxílio-reclusão, o preso deve ter contribuído anteriormente à sua prisão e não deve estar recebendo qualquer outro tipo de custeio, como auxílio desemprego, por exemplo.

De acordo com a Previdência Social, o preso não recebe um tostão. O benefício é debitado em conta de parente seu, exatamente o que justifica a existência do auxílio: se o segurado está preso, impedido de trabalhar, a família tem o direito de receber o benefício para o qual ele contribuiu.

O auxílio foi instituído há 50 anos e mantido na Constituição Federal de 1988. A média mensal de gastos com esse tipo de benefício é de R$ 18.7 milhões, para quase 30 mil beneficiários. A média é de R$ 627,00 por família.

A profissão do futuro é ser presidiário.

About these ads

Posted on 12/09/2011, in Brasil, Economia, Política. Bookmark the permalink. Deixe o seu comentário.

Os comentários estão fechados.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 50 outros seguidores

%d bloggers like this: