Consult: Henrique sustenta liderança para o Governo

 images
Pesquisa  do Instituto Consult/98 FM, divulgada ontem, mostra a liderança do candidato do PMDB ao governo do Estado, o deputado federal Henrique Eduardo, com 35,12% das intenções de votos, pouco menos de 10 pontos a frente do principal adversário, o vice-governador Robinson de Faria (PSD), que tem 25,29%. Na disputa pela vaga no Senado Federal, a amostra registra um “empate técnico” entre a vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PDB), com 34% das intenções de votos, e a deputada federal Fátima Bezerra (PT), com 31,59%.

O empate técnico leva em consideração a margem de erro admitida pela pesquisa, de 2,2% para mais ou para menos. Com essa variação, Wilma de Faria pode cair para 31,8% e Fátima Bezerra chegar a 33,79%. No entanto, as projeções permitem uma outra situação extrema:, Wilma pode chegar até 36,2% e Fátima cair para 29,39%, o que eliminaria a possibilidade de empate técnico. O Instituto Consult ouviu 1.700 eleitores em dez áreas geográficas do Estado, abrangendo 58 municípios. O grau de confiabilidade dos resultados é de 95%.
Na eleição para o Governo do Estado, ainda pontuaram os candidatos Robério Paulino (PSOL), com 0,88%; Simone Dutra (PSTU), com 0,71% e Araken Farias (PSL), com 0,47%. Os entrevistados que disseram não ter decidido por nenhum dos candidato listados (os questionários com esses resultados são de respostas estimuladas) somaram 20,35% e os que afirmaram não saber em quem votar 17,8%.

Para o Senado Federal, os candidatos Professora Ana Célia (PSTU) teve 1,18%; Roberto Ranconi (PSL), 0,65% e Professor Lailson (PSOL), 0,59%. Os que disseram não ter nenhum candidato para o Senado 18,65% e os que não sabem 13,35%. O Instituto Consult mostrou ainda que na corrida para a presidência da República, a liderança é da presidenta Dilma Rousseff (PT), com 40,94% das intenções de votos; seguida de Marina Silva (PSB), com 25,35%, e Aécio Neves (PSDB), com 9,82%. Outros candidatos pontuaram abaixo de 1%. Os que disseram ainda não ter candidato para presidente somam 11,24% e os que não sabem em quem votarão 11,47%.

Para as eleições proporcionais, o Instituto Consultmostra  os candidatos a deputado estadual e federal mais citados. Na lista para a Câmara dos Deputados, os mais lembrados são nomes que disputam a reeleição. Na lista para a Assembléia Legislativa, além de atuais detentores de mandatos também aparecem alguns novatos (confira as duas listas nesta página).

A pesquisa mostra, ainda, os índices de rejeição de cada candidato ao governo (aqueles nos quais o eleitor não admite votar de jeito nenhum). Os resultados são: Henrique Eduardo com 13,6; Robinson Faria, 9,9;  Araken Faria 2,9; Robério Paulino com 2,1; Simone Dutra com 1,7, e “todos” 19,6 e não sabe 51,6.

Comércio tenta “fisgar”consumidor com descontos

O comércio natalense dá largada hoje à temporada de liquidações batizada “Liquida Natal”, que vai até o dia 7 de setembro. A expectativa é movimentar R$ 242 milhões em vendas, número 10% superior ao da edição passada.

Adriano AbreuLoja de eletrodomésticos no comércio de Natal: Estabelecimentos já anunciavam ontem participação no período de promoçõesLoja de eletrodomésticos no comércio de Natal: Estabelecimentos já anunciavam ontem participação no período de promoções

A campanha promete descontos em produtos comercializados em mais de 3 mil lojas. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal) informou na semana passada que não há, porém, percentuais pré-definidos  para  os descontos que estarão disponíveis.  As ofertas dependerão de cada loja.

Embora mais tímida que em 2013 – quando o crescimento nas vendas chegou a 22% e  15% na adesão popular – a projeção de 10% de crescimento para este ano deverá ter impacto positivo, em meio a conjuntura de desaceleração na economia.

“Esta é a oportunidade para o comércio, que passa por esse momento de retração, possa crescer as vendas”, disse o presidente da CDL, Amauri Fonseca Filho, durante o lançamento da campanha na semana passada.

No ano passado, foram mais de 4,5 milhões de cupons postos nas lojas participantes durante o período da promoção, adquiridos pelos consumidores a cada R$ 25,00 em compras. O valor do cupom permanece, mas haverá bonificação.

“Para quem pagar em maquinetas pertencentes a REDE, o número de cupons é duplicado, e com cartões das operadoras Hiper e Hipercard, os cupons são triplicados”, explicou Amauri Fonseca Filho. Ele destaca a necessidade do preenchimento de todos os dados do consumidor, venda, loja e vendedor para que os cupons sejam válidos para o sorteio de prêmios.

Este ano, a Liquida sorteará um apartamento, um carro 0Km, cinco caminhões de prêmios, cinco televisões e uma bolsa de estudo completa. A data da premiação não foi divulgada. Mais de 3.500 profissionais foram capacitados através dos workshops para atender aos consumidores.

Impulso
Especialistas recomendam cautela ao consumidor diante de “promoções”. “A palavra promoção cria uma necessidade que muitas vezes não existe”, diz o educador financeiro José Vignoli. Compras por impulso, sem planejamento, são perigosas porque podem gerar endividamento excessivo e, somadas a outras contas, podem deixar o consumidor com o bolso apertado ou com dívidas em atraso.

Uma pesquisa feita pelo SPC Brasil e pelo portal Meu Bolso Feliz conclui que 39% dos brasileiros não conseguem resistir a roupas novas. Para metade dos entrevistados, a promoção é o principal motivo da compra por impulso. E ainda: 30% das pessoas compram porque estão passando por momentos difíceis, ou seja, para suprir uma necessidade emocional.

Catando feijão, com o poeta João Cabral de Melo Neto

O diplomata e poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto (1920-1999) utilizou em sua obra poética desde a tendência surrealista até a poesia popular, porém caracterizada pelo rigor estético, com poemas avessos a confessionalismos e marcados pelo uso de rimas toantes, inaugurando, assim, uma nova forma de fazer poesia no Brasil.Segundo Vânia Duarte, graduada em Letras, “o poeta apresenta em sua obra duas linhas-mestras: a metapoética e a participante.

A linha metapoética abrange os poemas de investigação do próprio fazer poético. E a participante é aquela que tem como tema o Nordeste, com todos os problemas voltados para a questão social, tais como a miséria, a indigência, a fome, e esta temática  está retratada no seu famoso poema “Morte e Vida Severina”, que revela a história de um retirante de 20 anos que sai em buscas de melhores condições de vida.”

CATANDO FEIJÃO

João Cabral de Melo Neto

Catar feijão se limita com escrever:
Jogam-se os grãos na água do alguidar
E as palavras na folha de papel;
e depois, joga-se fora o que boiar.
Certo, toda palavra boiará no papel,
água congelada, por chumbo seu verbo;
pois catar esse feijão, soprar nele,
e jogar fora o leve e oco, palha e eco.

Ora, nesse catar feijão entra um risco,
o de que, entre os grãos pesados, entre
um grão imastigável, de quebrar dente.
Certo não, quando ao catar palavras:
a pedra dá à frase seu grão mais vivo:
obstrui a leitura fluviante, flutual,
açula a atenção, isca-a com risco.

site Poemas & Canções

Gilmar Mendes, ministro do Supremo, defende a candidatura de Arruda e diz que TSE é nazista

Gilmar Mendes

André Richter
Agência Brasil 

 O vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, criticou a decisão que rejeitou a candidatura de José Roberto Arruda ao governo do Distrito Federal, com base na Lei da Ficha Limpa. Segundo o ministro, a mudança de jurisprudência do TSE durante o julgamento do caso, sobre o momento em que as condições de inelegibilidade são aferidas pela Justiça Eleitoral, não teve justificativa.

“Todo tribunal tem escrúpulo em mudar jurisprudência. E justifica. Quem tem responsabilidade institucional, justifica. Estou mudando por causa disso. E não faz de conta que, ontem eu estava votando assim, e hoje é assado. Isso é brincadeira de menino. Agora, para esse caso eu voto assim. A gente não cria jurisprudência ad hoc [para o caso específico]. Quem faz isso é tribunal nazista”, disse.

JURISPRUDÊNCIA

Na sessão de terça-feira, Mendes proferiu o único voto a favor da concessão do registro de candidatura de Arruda. No entendimento do ministro, as condições de elegibilidade são aferidas no momento da apresentação do registro, conforme a jurisprudência do TSE antes do julgamento de ontem. Segundo o ministro, a regra serve para evitar casuísmos políticos e a manipulação da pauta de julgamento para condenar políticos.

No julgamento de Arruda, a atual composição do tribunal definiu que as condições de inelegibilidade podem ser aferidas após o pedido de registro de candidatura, desde que seja garantido o direto à ampla defesa.

A defesa de Arruda se baseou na antiga jurisprudência para requerer a concessão do registro. Segundo a defesa, a decisão da Justiça do Distrito Federal que o condenou, em segunda instância, por improbidade administrativa, foi proferida no dia 9 de julho, após o protocolo do registro, ocorrido no TRE-DF em 4 de julho. Dessa forma, segundo a defesa, o candidato está apto para concorrer e não seria alcançado pela Lei da Ficha Limpa.

Candidato a presidente, Pastor Everaldo confirma pum no Jornal Nacional – ASSISTA AO VÍDEO

Candidato a presidente, Pastor Everaldo confirma pum no Jornal Nacional

 Auto intitulado “candidato da família”, o Pastor Everaldo (PSC) não estava numa noite muito inspirada nesta terça-feira (26) durante debate entre os presidenciáveis na TV Bandeirantes, em São Paulo. Ele ficou nervoso e se atrapalhou bastante ao responder as perguntas dos adversários.  Na saída do estúdio da Band, Everaldo confirmou o nervosismo, mas se disse satisfeito com o desempenho no debate. Além disso, comentou a montagem que está circulando nas redes sociais insinuando que ele teria soltado um pum. “A gente entra na campanha e acaba virando alvo das brincadeiras mesmo. Faz parte do jogo”. Supreendentemente, ele disparou: “Mas vou te confessar um segredo: teve pum. Mas foi silencioso e sem cheiro”, brincou o pastor, que estava acompanhado da esposa e de partidários do PSC.

Colunista revela que Datena deu soco em Milton Neves, que foi parar no IML

Colunista revela que Datena deu soco em Milton Neves, que foi parar no IML

Surgiu na imprensa nacional mais um capítulo da intrigante história envolvendo os apresentadores José Luiz Datena e Milton Neves, da Band. Depois de vazar o áudio do programa de rádio que Neves comandava quando Datena invadiu o estúdio, eis que surge a informação sobre agressão.  De acordo com o colunista Léo Góes, o polêmico Datena teria agredido fisicamente Milton Neves, que chegou a ir ao IML e fazer exame de corpo de delito. A briga teve início depois que o comentarista esportivo começou a falar o que sabia sobre a vida pregressa de Datena. O operador de áudio, que tentou apartar a briga, também teria ficado machucado. As câmeras do circuito interno registraram toda a confusão. Datena ficou sob suspensão durante dois dias, mas já voltou ao trabalho nesta quarta-feira (27).

Marina Silva admite contradições em chapa do PSB no Jornal Nacional

por Luiz Fernando Teixeira

Marina Silva admite contradições em chapa do PSB no Jornal Nacional

Foto: João Cotta/ Globo

A candidata do PSB para a Presidência da República, Marina Silva, admitiu que a formação da chapa do partido com o deputado federal Beto Albuquerque apresenta contradições, em entrevista ao Jornal Nacional, na Rede Globo, nesta quarta-feira (27). “Temos uma posição diferente em relação a transgênicos e células-tronco, mas trabalhamos juntos no congresso em diversas medidas quando estava à frente do Ministério do Meio Ambiente”, disse a postulante. Marina também aproveitou para fazer uma pequena propaganda de si mesma, ao afirmar que essa era a sua oportunidade para mostrar que é capaz de comungar com políticos de opiniões contrárias às dela, na sua auto-declarada “Nova Política”.

A candidata também declarou que desconhecia as informações de que o avião utilizado por ela e Eduardo Campos era proveniente de transações que envolveram laranjas e que não havia sido declarada ao Tribunal Superior Eleitoral. “Nós tínhamos a informação de que era um empréstimo que seria ressarcido no prazo legal, ou seja, até o encerramento da campanha, e que esse ressarcimento seria feito pelo comitê do candidato”, minimizou. De acordo com ela, o caso está sendo investigado internamente pelo partido e pela Polícia Federal, pois “é de nosso interesse que essa ela seja feita com rigor para que não seja feita injustiça com a memória de Eduardo”. Segundo a presidenciável, o discurso que ela vem defendendo em relação à uma postura ética por parte dos políticos não entra em contradição com a utilização do jatinho. “Esse é o discurso que eu venho utilizado para todas as situações, não como retórica, mas como desejo de que isso de fato aconteça.

A verdade não virá pelas mãos do partido e nem também pelas declarações da imprensa. Ela terá que ser aferida pela Justiça Federal. O compromisso é com a verdade”, disse Marina. Perguntada sobre o baixo número de votos que ela consegue em seu estado natal, o Acre, a presidenciável não poupou rivais políticos. “Eu fui senadora, acho que você [a jornalista Patrícia Poeta] tem um certo desconhecimento da minha história política. Não sou filha de empresário ou de antigos políticos. No Acre é preciso ter relações pra ser eleito. Ser dono de uma grande rede de comunicações para se defender. Não é culpa dos acreanos, mas sim das circunstâncias”, finalizou.

Governo efetua pagamento de 91% dos servidores estaduais nesta sexta (29)

imagesAs Secretarias de Estado do Planejamento e das Finanças (Seplan) e da Administração e dos Recursos Humanos (Searh) divulgaram o calendário de pagamento dos salários dos servidores estaduais relativo ao mês de agosto, que será da seguinte forma:

Nesta sexta-feira (29), ao meio dia, será creditado o pagamento de todos os servidores da Segurança, Saúde e Educação (inclusive UERN), bem como todos os servidores do DETRAN, IDEMA, DEI, JUCERN e IPEM, independente do valor do salário, que representam um total de 60.055 servidores;

Ainda ao meio dia da sexta-feira, recebem os servidores ativos e inativos das demais áreas que ganham até R$ 2 mil líquidos – que somam 33.409 servidores;

No dia 10 de setembro, quarta-feira, ao meio dia, serão creditados os salários dos servidores ativos e inativos que recebem acima de R$ 2 mil líquidos – 9.377 servidores no total.

93.464 servidores receberão o pagamento dentro do mês, o que equivale a 91% da folha do Estado. Os outros 9% (9.377 servidores) receberão no dia 10 de setembro.

Presas fazem fotos sensuais dentro da cadeia e postam na internet

Fotos foram tiradas em camas de cimento das celas da cadeia pública de Guarapuava
(Foto: Reprodução / Facebook )

Pelo menos duas presas da cadeia pública de Guarapuava, na região central do Paraná, publicaram dezenas de fotos sensuais tiradas de dentro das celas em perfis pessoais no Facebook. Um agente carcerário, que não quis se identificar, confirmou que as duas mulheres estavam presas quando as fotos foram disponibilizadas na rede social. As postagens, que foram publicadas em abril deste ano, mostram as detentas seminuas fazendo poses sensuais em cima das camas de cimento das celas.

presas cadeia pública guarapuava (Foto: Reprodução / Facebook)

Agente carcerário confirmou que mulheres estão presas
(Foto: Reprodução / Facebook)

Ainda conforme o agente, os responsáveis pela cadeia ficaram sabendo sobre as postagens ainda em abril e, à época, os aparelhos celulares foram apreendidos e as presas sofreram sanções administrativas aplicáveis nesse caso. Segundo ele, a cadeia pública de Guarapuava possui procedimentos para impedir a entrada de celulares na carceragem, como detectores de metais e revista em visitantes. Mas, neste caso, os celulares teriam sido entregues às duas mulheres por visitantes que entraram com os aparelhos escondidos nas partes íntimas.

Além disso, o agente informou que é feito um controle do perfil de todos os presos nas redes sociais para verificar se há alguma atualização enquanto eles estão detidos.

A Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju), que é responsável pela cadeia pública de Guarapuava, ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso, mas adiantou que é difícil manter um controle total da entrada de aparelhos celulares em cadeias e presídios de todo o Paraná. A Seju também afirmou que a revista em mulheres é muito contestada, pois muitos a consideram um ato invasivo, o que acaba atrapalhando a ação dos agentes carcerários.

presas cadeia pública guarapuava (Foto: Reprodução / Facebook)Fotos foram publicadas no Facebook em abril deste ano (Foto: Reprodução / Facebook)

Menino de 10 anos guarda dinheiro e consegue comprar o primeiro carro

Thiago, de 10 anos, juntou dinheiro durante três anos para comprar seu primeiro carro, em Assis Chateubriand, no Paraná (Foto: Andréia Morales Berce/Arquivo Pessoal) Depois guardar o dinheiro que ganhava do pai e dos parentes, Thiago Morales Berce, de 10 anos, acabou de comprar seu primeiro carro, um Fusca ano 1976. O menino, que mora com a família em Assis Chateaubriand, na região oeste do Paraná, economizou durante três anos para conseguir realizar o sonho de comprar o veículo. “Quando o meu pai tinha 13 anos comprou o primeiro Fusca dele. E eu sempre gostei de Fusca e falava para ele que também queria o meu, então ele falou assim: ‘Se você juntar dinheiro, você vai conseguir comprar’. E eu comecei a poupar desde os meus sete anos”, conta o garoto.

O pai, Valdir de Souza Berce, é empresário na cidade e diz que sempre ensinou o filho a economizar. “A gente sempre ensinou ele e a irmã que a gente só tem as coisas quando trabalha e guarda dinheiro. Faz parte da educação deles”, diz.“Para nós, conseguir juntar o dinheiro para o Fusca, não era um coisa tão visada porque a gente já sabia que era o sonho dele, mas a reação dele quando viu o carro, foi muito legal. Ele realmente se espelhou no pai”, conta a mãe Andréia Morales Berce.

Valdir também abriu uma conta poupança no banco para que o filho guardasse o dinheiro. “Sempre que meu pai saía da loja, sobravam moedas no bolso ele me dava, meus primos, primas, todo mundo me ajudou. Minha avó me dava notas de R$ 10 ou R$ 20 e falava ‘compra o que você quiser’, mas eu colocava tudo no banco”, lembra.
O carro custou R$ 2,5 mil e foi comprado sem Thiago saber. “Ele sempre me perguntava se o dinheiro no banco já dava o valor para comprar o Fusca e quando eu vi que tinha o necessário fui lá e comprei”, conta o pai. “Meu pai pegou o dinheiro quando eu estava na escola e comprou o Fusca. Quando cheguei ele falou ‘olha que fusca bonito do outro lado da rua, vamos lá ver?’ Quando chegamos perto ele me entregou a chave e disse que era meu. Fiquei muito feliz”, recorda o menino.

A primeira volta com o carro novo foi para mostrar o Fusca para a família toda, que o ajudou na conquista. “Fomos à casa da minha avó, minha mãe ficou tão feliz que nem foi para a academia, fomos todos juntos mostrar o fusca”.

Agora Thiago vai guardar dinheiro para melhorar o carro
(Foto: Kelly Cristina/ Portal Assis)

Thiago faz planos de como vai usar o veículo. “Eu e o meu pai vamos usar ele para ir pescar”, mas por enquanto quem vai dirigir é Valdir. “Eu vou ser o motorista dele, ele está bem consciente de que tem ainda oito anos pela frente para poder fazer a carteira de motorista e dirigir”, explica o pai
Thiago diz que vai continuar a guardar dinheiro e faz planos. “Vou continuar juntando porque agora eu quero fazer um jipe de trilha com o Fusca”, planeja. Para a mãe, o filho se tornou um exemplo. “Até a gente começa a se cuidar e a economizar um pouquinho mais”, diz Andréia.

Bom Domingo e bom começo de semana – assista esse belo vídeo clique aqui

Índice

A reforma política

http://montanhasrn.files.wordpress.com/2014/08/9ef1d-ref1.jpg?w=604Cristovam Buarque

Brasil precisa melhorar a qualidade de vida, eliminar a corrupção, criar bom transporte público, distribuir melhor a renda, erradicar a pobreza, eliminar o analfabetismo, controlar a violência urbana e a disseminação de drogas e superar o atraso educacional.

As decisões de enfrentar ou não esses e outros problemas são tomadas pelos agentes políticos. E a política, como é feita hoje, tende a agravar, e não a resolver os problemas. Só com uma política melhor será possível fazer um Brasil melhor. Por isso, a Reforma Política deve ser do interesse de todos os brasileiros.

Ao longo da história do Brasil, as reformas têm sido feitas sem motivar nem despertar o interesse da nossa população. Por isso mesmo, elas são raras e incompletas. Nossas reformas sociais partem das elites dirigentes. Nenhuma foi resultado de uma rebelião das massas. São, até por essa razão, feitas de forma incompleta, sem o radicalismo necessário para completá-las. Nota-se que quase todas elas foram feitas apenas para dar a impressão de que algo mudou.

SEM ALIANÇAS NO 1º TURNO

Primeiro, para mudar de fato, precisamos dar o primeiro passo, impedindo alianças para cargos majoritários no primeiro turno, adotando a obrigação de cada partido lançar candidato em todas as eleições majoritárias.

A aliança entre partidos é uma das razões para o sistema dos dois turnos. Mas as alianças desde o primeiro turno desmoralizam o sistema. A mídia e a própria população polarizam o sistema eleitoral desde o primeiro turno, como se houvesse apenas dois candidatos.

Adotando essa obrigação, cada partido teria que lançar candidatos aos cargos majoritários no primeiro turno, acabando com as alianças antecipadas, criando uma nova dinâmica no processo eleitoral e extirpando a vergonha das siglas de aluguel da vida partidária brasileira.

MORALIZAÇÃO

Esse é um problema da política que mais exige uma reforma e que mais pode provocar mudança da imagem do Congresso Nacional. Sem essa reforma, as demais de pouco servirão para retomar a credibilidade da política partidária. Além disso, essa medida faz parte de um pacote de outras que são moralizadoras e que podem fazer com que o povo, especialmente a parcela de jovens, volte a se identificar com seus representantes.

O atual quadro partidário praticamente não tem consistência ideológica nem programática. Quase sempre, representa clubes eleitorais para facilitar eleições dos candidatos e para facilitar as coligações. Para reorganizar o quadro partidário é necessário adotar regras eleitorais mais rígidas, permitindo juntar os atuais parlamentares de acordo com suas convicções. Não de acordo com os interesses de cada eleição, que permitem agrupamentos de legendas, políticos migrantes e sem nenhuma fidelidade aos sonhos do povo brasileiro.

O jeito de amar do jornalista e compositor Sérgio Bittencourt

O jornalista e compositor carioca Sérgio Freitas Bittencourt (1941-1979), na letra de “Eu Quero”, expõe sua maneira de amar. A música foi gravada por diversos cantores, entre eles, Carlos José, em 1974, pela Polydor.

EU QUERO

Sérgio Bittencourt

Eu quero que você me ame
Que você me chame quando precisar
Eu quero saber ir embora
Sem ter dia e hora pra poder voltar
Eu quero enquanto o tempo passa
Que você na raça saiba me ganhar
Eu quero ter a vida inteira
Pra fazer besteiras e você perdoar
O que eu sei hoje da vida
Até deus duvida e eu vou te ensinar
Eu sei dizer tudo o que sinto
E até o que não sinto pra me desculpar
Eu sei calar na hora exata
Sei que a dor não mata mas pode marcar
Eu sei traçar a minha meta
Ninguém é poeta por saber rimar
E por falar em poesia vai raiar o dia
E eu vou te buscar, eu quero juro de verdade
Que toda a cidade veja eu te levar
Por todos os meus descaminhos
Somos tão sozinhos que o melhor
Mesmo é se dar
Eu quero que voce se dane
E mesmo que eu te engane
É assim que eu sei te amar…

Site Poemas & Canções

ESSA MÚSICA É LINDA!!!! LINDA DEMAIS.

 

Saulo Fernandes e banda de Ivete levam susto em aterrisagem em Belém

Saulo Fernandes e banda de Ivete levam susto em  aterrisagem em Belém

Foto: Jacksandro Silva

O cantor Saulo Fernandes e a banda que acompanha Ivete Sangalo tiveram um susto na manhã deste sábado (23). O avião da TAM que saiu de Manaus, no Amazonhas, para Belém, no Pará, teve que pousar com uma turbina só. O fato ocorreu porque um urubu entrou em uma das turbinas do avião, o que fez a aeronave arremeter e só depois pousar no Aeroporto Internacional de Belém. No desembarque, os bombeiros foram acionados para prestar ajuda. A cantora Ivete Sangalo não estava no voo porque se desloca entre os shows separada da banda em um jatinho particular.

Milton Nascimento deixa show em SP após sentir mal-estar

Página oficial do cantor postou mensagem com informações sobre o ocorrido no show em São Paulo. (Foto: Reprodução/Facebook)

O cantor Milton Nascimento, de 71 anos, precisou abandonar o palco na noite desta sexta-feira (22) durante um show com o músico Criolo em São Paulo sentir um mal-estar, segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa na página oficial do músico no Facebook. Nascimento foi levado à unidade de emergência do Instituto do Coração (Incor) passa passar por exames e deve ter alta durante a madrugada deste sábado (23). De acordo com a nota da assessoria de imprensa, Nascimento teve “um mal-estar momentâneo” e foi aconselhado pela equipe médica a não continuar com o show.

Ainda segundo a assessoria, na própria casa de espetáculos, ele realizou exames de sangue e pressão que não apresentaram nenhuma alteração. A assessoria informou ainda que um médico do Incor de São Paulo estava no local e acompanhou o cantor ao hospital.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa do Instituto do Coração, que confirmou a entrada de Milton Nascimento na unidade de emergência do Incor por volta das 1h. Ele chegou ao local acompanhado do Dr. Sérgio Timerman, diretor do laboratório de treinamento de emergências cardiovasculares e passou por exames preliminares, que não teriam apontado nenhum problema de ordem cardiológico. Ele deve deixar o Incor na madrugada deste sábado (23) após receber o resultado de exames mais específicos.

Turnê
A apresentação era a estreia da turnê “Linha de Frente” em São Paulo. O show, que tem a participação de Criolo, foi lançado no dia 13 de junho em Belo Horizonte. Segundo a assessoria, os espectadores que foram até o espetáculo terão direito a vê-lo em uma nova data ainda a ser marcada. Milton Nascimento e Criolo têm mais um show previsto para a capital paulista neste sábado (23).

Dia do Folclore homenageia a cultura popular brasileira

J.Wasth Rodrigues/Arquivo Folha

Entre os seres sobrenaturais do folclore, o mais popular é o Saci

Em 1965, o Congresso brasileiro oficializou o dia 22 de agosto como o Dia do Folclore, numa justa homenagem à cultura popular brasileira. A palavra folclore tem origem no inglês antigo, sendo que “folk” significa povo e “lore” quer dizer conhecimento, cultura.

Confira álbum com personagens do folclore brasileiro

O folclore brasileiro, portanto, é a cultura de nosso povo e não há nada mais nacional do que ele. Afinal, ele é precisamente o conjunto das tradições culturais dos conhecimentos, crenças, costumes, danças, canções e lendas dos brasileiros de norte a sul. Formada pela mistura de elementos indígenas, portugueses e africanos, a cultura popular brasileira é riquíssima.

Na área musical, por exemplo, são inúmeros e muito variados os ritmos e melodias desenvolvidos em nosso país. É o caso do frevo, do baião, do samba, do pagode, da música sertaneja… Há ainda as danças típicas das festas populares, como o bumba-meu-boi, o forró, a congada, a quadrilha e – é claro – o próprio carnaval, um verdadeiro símbolo de nosso país.

Um dos aspectos mais interessantes do folclore brasileiro, porém, são os seres sobrenaturais que povoam as lendas e as superstições da gente mais simples. O mais popular é o Saci, um negrinho de uma perna só, que usa um barreta vermelho, fuma cachimbo e adora travessuras, como apagar lampiões e fogueiras ou dar nó nas crinas dos cavalos.

Mas há vários outros seres fantásticos em nosso folclore: o Curupira, um anão de cabelos vermelhos, que tem os pés ao contrário; a Mula-sem-cabeça, que solta fogo pelas narinas; a Boiúna, cobra gigantesca cujos olhos brilham como tochas; e o Lobisomem, o sétimo filho homem de um casal, que vira lobo nas sextas-feiras de luas cheias, entre outros.

22-agosto-dia-do-folclore-6a6e52

Encontro de Henrique Alves com Aécio Neves, em Natal, é destaque no jornal Estado de São Paulo

 
por annaruth

Veja matéria publicada na edição de hoje do jornal O Estado de São Paulo:

estadaoestadao1estadao2

Pra Casar lança clipe da música ‘Não Quero Compromisso’ Assista ao vídeo

 

Pra Casar lança clipe da música ‘Não Quero Compromisso’

Foto: David Campbell / Divulgação

A mistura de arrocha e sertanejo da banda Pra Casar caiu nas graças do público baiano. O grupo, comandado por Victor Ávila e Lucas Bressy, lançou – na noite desta terça-feira (19) – o clipe da sua nova música de trabalho: “Não Quero Compromisso”. O vídeo retrata o clima de azaração entre os jovens na balada: dois amigos (Victor e Lucas) dispensam as respectivas namoradas e saem curtir a noite. As garotas fazem a mesma coisa e os dois casais se encontram na balada. A gravação traz muitos elementos do mundo das redes sociais, como emoticons, hashtags e troca de mensagens. A banda faz show neste sábado (23) no Baile Santa Clara, no Armazém Vilas.

Confira abaixo o clipe da música “Não Quero Compromisso”:

Carro elétrico fará entregas da Natura em Salvador e Região Metropolitana

Carro elétrico fará entregas da Natura em Salvador e Região Metropolitana

Foto: Divulgação

Salvador será base de operações do primeiro veículo de carga 100% elétrico a entrar em operação de logística no Nordeste. O Grupo TPC, desenvolvedor do automóvel, defende política de ações de sustentabilidade junto ao meio ambiente e nas regiões onde atua. “Buscamos alternativas no que diz respeito à redução de emissão de CO2 em nossas operações de logística urbana. Concluímos que a melhor alternativa é o veiculo elétrico e, dessa forma, decidimos testar este modal de transporte e estender a toda região Norte e Nordeste”, afirmou o presidente Leonardo Barros.

O Kangoo ZE fará entrega dos produtos da Natura na região de Salvador e faz parte da estratégia menos agressiva da empresa em relação ao meio ambiente, que incluem a otimização de processos, a diminuição da emissão de gases estufa e a redução do consumo e do desperdício de insumos. O veículo elétrico fará cerca de 70 entregas diárias na região metropolitana de Salvador para a empresa, com um custo médio de R$ 5 por carga elétrica.

Autor de ‘Esperando na Janela’, Gondim compõe música para o Papa Francisco em novo disco

por Luis Fernando Lisboa

Autor de 'Esperando na Janela', Gondim compõe música para o Papa Francisco em novo disco

Foto: Divulgação
Foi inspirado pela sua relação próxima com o catolicismo que o cantor e compositor Targino Gondim decidiu gravar um CD dedicado à fé do povo brasileiro. “Canções Divinas” é o nome do novo álbum do artista, que está sendo finalizado e tem previsão de lançamento para novembro deste ano. O Papa Francisco foi um dos responsáveis por dar mais fôlego ao desejo do pernambucano de entoar canções que solidificam a fé. Por conta disso, Targino incluiu no repertório do novo trabalho uma música composta especialmente para ele. “Eu tive o estalo de fazer essa composição exatamente no momento em que ele foi escolhido. Os desejos do povo católico estão sendo atingidos”. De acordo com o cantor, a música – que se chama “Papa Francisco” – destaca as ações do pontífice. “Desde o início do seu papado, ele quis se mostrar mais próximo dos pobres e valorizar o diálogo com os jovens. Além disso, ele não foge das conversas sobre as polêmicas que a Igreja Católica está envolvida, perdindo perdão pelas coisas horríveis já feitas. É disso que essa canção trata”

Foto: Ivan Cruz / Divulgação

Segundo Targino, há 12 anos esse disco paira nos seus projetos. Ele decidiu trazer no set list músicas que lhe são caras há muito tempo como “Súplica Cearense”, de Gordurinha, “Ave Maria Sertaneja”, de Luiz Gonzaga, “Romaria”, de Renato Teixeira, e “Hino ao Senhor do Bonfim”, de Arthur de Salles e João Antonio Wanderley. “Através da minha sanfona, quero mostrar o sentimento do povo nordestino.Toda religião é bem-vinda quando a sua doutrina prega o bem”.

Ouça a versão de Targino Gondim para “Ave Maria Sertaneja”, de Luiz Gonzaga:

Uso de jato por Eduardo Campos fere resolução do TSE

Uso de jato por Eduardo Campos fere resolução do TSE

Foto: Cessna/Divulgação

O jato Cessna PR-AFA que caiu no último dia 3 e resultou na morte de Eduardo Campos (PSB) e de outras seis pessoas não poderia ter sido usado na campanha. Segundo duas autoridades da Justiça Eleitoral consultadas pelo jornal O Globo, como o avião ainda está registrado em nome da AF Andrade, grupo usineiro de Ribeirão Preto, que não tem registro para funcionar como táxi aéreo, a utilização fere a Resolução 23.406 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que estabelece que uma empresa só pode doar bens e serviços relacionados a sua área de atuação.

Ainda de acordo com O Globo, os gastos com a aeronave não aparecem na prestação de contas do PSB ao TSE. “A resolução é simples. Um posto de gasolina só pode doar gasolina, mas não pode doar papel. Empresas e pessoas só podem doar serviços e produtos de suas próprias atividades”, explicou um dos especialistas entrevistados. Segundo o advogado da AF Andrade, Ricardo Tepedino, o avião usado pelo ex-governador pernambucano desde a pré-campanha era oficialmente da Cessna e estava arrendado para o grupo em uma operação de leasing (arrendamento mercantil). De acordo com Tepedino, a aeronave custa US$ 8,5 milhões, dos quais a AF Andrade pagou US$ 450 mil.

O advogado ainda informou que o avião foi negociado com os empresários pernambucanos Apolo Santana Vieira e João Carlos Lyra, que chegaram a pagar oito parcelas do leasing para a empresa norte-americana, mas que até a data do acidente, a Cessna não havia aprovado a transferência para os novos donos. Tepedin argumenta que na condição de proprietária que arrendou o avião, a Cessna precisa dar o sinal verde para o negócio.

Brasil conquista quatro medalhas em olimpíada internacional

Índice

Estudantes brasileiros conquistaram duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze na 25ª Olimpíada de Matemática do Cone Sul, que terminou hoje (21) na cidade de Atlántida, a 47 quilômetros de Montevidéu, Uruguai. A delegação também obteve as primeiras posições na classificação individual. “O resultado mostra o sólido treinamento que estamos tendo nos último anos. Mesmo nas competições que temos alunos mais novos, estamos tendo um desempenho diferenciado”, diz o líder da equipe, professor Régis Prado Barbosa. “O Brasil cada vez mais vai tendo o trabalho reconhecido”.

Essa foi a estreia de Barbosa como professor líder. Ele tem 24 anos e desde pequeno participa das competições. Em 2006, conquistou a medalha de prata. Foram as competições que fizeram com que tomasse gosto pelo ensino e passasse a preparar os próximos competidores.

A Olimpíada do Cone Sul é uma competição que ocorre anualmente desde 1988. A edição deste ano teve a participação de 32 estudantes de oito países. Para participar da competição internacional, o estudante precisa se classificar na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), competição que ocorre anualmente em escolas públicas e privadas de todo o país.

PSD de Bom Jesus anuncia apoio a Henrique Alves para governador

A pré-candidatura ao governo do deputado federal Henrique Alves (PMDB) recebeu nesta terça-feira (19) o apoio do grupo formado pelo PSD do município de Bom Jesus, no Agreste potiguar. O apoio foi confirmado durante encontro onde o presidente do partido vereador Clécio Azevedo, junto com os vereadores Zezé Vilela e Cida de Chagas anunciaram a decisão. O candidato a governador Henrique Alves recepcionou o grupo em seu apartamento, em Natal.

Também participaram da reunião o ex-vereador Chagas e a liderança política Roberto Vilela. Clécio, que faz parte da bancada do prefeito Júnior, afirmou que a falta de atenção do seu partido, o PSD e o apoio da oposição de Bom Jesus a candidatura de Robinson Faria, candidato do seu partido, deixou o grupo político à vontade para procurar o presidente da Câmara Federal Henrique Alves por perceber a postura agregadora do candidato do PMDB. “Eu sempre me coloquei à disposição nesse projeto de recuperação do Estado. Mas foi preciso outro partido enxergar a condição que eu tenho para colaborar”, disse o vereador Clécio Azevedo.

Henrique externou sua gratidão ao grupo e reafirmou o compromisso com a cidade de Bom Jesus e com o grupo liderado pelo prefeito Júnior de Dona Lourdinha (PMDB): “Bom Jesus sabe do compromisso que temos com o Rio Grande do Norte, o grupo do PSD, antenado com nosso ideal de reconstrução do Estado vem somar nessa caminhada”, Afirmou o candidato do PMDB.

Atenciosamente,
Rodrigo Loureiro.
Colunista do Jornal Gazeta do Oeste
Editor do portal http://www.rodrigoloureiro.com.br

Definidos os detalhes do sorteio de grupos da Copa do Nordeste 2015

Índice

Sucesso de público em sua última edição, a Copa do Nordeste voltará ainda mais quente em 2015. Pela 1ª vez em sua história, a competição contará com a presença de dois representantes do Piauí e dois do Maranhão.

Ao todo, são 20 clubes que serão divididos em cinco grupos com quatro equipes na 1ª fase. Os 8 classificados para as quartas-de-final serão formados pelos líderes de cada grupo, além dos três melhores segundos colocados.

O sorteio de grupos, que volta a ser dirigido, já está marcado. Ocorrerá no dia 18 de setembro na Arcadia Apipucos, em Recife, capital pernambucana. A metodologia dos trabalhos também já foi definida. Os 20  participantes serão divididos em quatro potes, seguindo a versão vigente do ranking da CBF, divulgado em dezembro do ano passado.

Cada chave terá um time de cada pote, para proporcionar um equilíbrio técnico geral. O Ceará está no pote A e o Fortaleza no pote B. A divisão ficou assim:

POTE A – Vitória, Bahia, Náutico, Ceará e Sport

POTE B – Fortaleza, América-RN, Salgueiro, CRB e Sampaio Corrêa-MA.

POTE C – Campinense, Botafogo-PB, Confiança-SE, Coruripe-AL e Moto Club.

POTE D – Globo-RN, Piauí, River-PI, Serrano-BA e Socorrense-SE

Já estão confirmadas as presenças de dirigentes da CBF, presidentes de clubes participantes e federações estaduais. De acordo com o calendário de 2015, divulgado pela CBF, a Copa do Nordeste será disputa em 12 datas, entre 4 de fevereiro a 29 de abril.

Com: O Povo

Debate é marcado por apresentação de propostas e ataques entre candidatos

Adversários na corrida pelo Governo do RN esquecem discurso de não agressão e relembram passado

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Li no Jornal de Hoje: Nada de agressões ou ataques. Apenas a apresentação de propostas. No papel, o discurso pré-debate eleitoral da rádio 95 FM dos candidatos ao Governo do Estado era esse. Porém, na uma hora e meia de discussão, o que se viu foi que isso ficou só no papel mesmo. Afinal, apesar de ressaltarem a todo momento a “não agressão”, os adversários trocaram farpas e acusações o tempo todo. O curioso é que, depois do programa, novamente, o discurso de “vamos apresentar propostas” foi retomado.

O candidato do PMDB Henrique Eduardo Alves, por exemplo, usou tanto o microfone da 95 FM, quanto o seu perfil oficial no Twitter para falar dos adversários. Depois de ouvir do principal adversário, Robinson Faria, do PSD, que a coligação pessedista não “tem compromisso político com sete ex-governadores e seus afilhados políticos”, o peemedebista respondeu: “Ele fala como se não tivesse falado comigo pra me apoiar. Por pouco, muito pouco ele não está neste palanque”.

Pelo Twitter, Henrique foi além. Retuitou uma mensagem que dizia “Robinson não sabe o que diz, nem diz o que sabe!” e afirmou: “Robério Paulino (candidato do PSOL ao Governo) esquece que o parlamentar é um legislador, não é executivo. Sua tarefa é criar leis”. Depois do debate, no entanto, Henrique voltou para sua postura crítica com relação aos ataques: “O eleitor não quer esse tipo de debate, com ataques, quer propostas, quer saber como vai funcionar a educação, saúde, infraestrutura”.

Henrique atacou, mas não tanto quanto Robinson e Robério Paulino, ressalta-se. O candidato do PSD afirmou, se referindo ao peemedebista: “Do que adianta uma ponte, um túnel bonito e o povo morrendo de sede?” E não foi só Henrique que foi alvo dos ataques. Robinson Faria também afirmou que Araken, candidato a governador pelo PSL, parecia “fazer parte do acordão”. Como resposta, ouviu “o senhor apoio Geraldo Melo, Lavoisier, Agripino e Wilma”.

Isso porque, conforme lembrou o candidato do PSL, Robinson apoiou, como deputado, quatro governos, inclusive, o de Wilma de Faria, que agora é candidata ao Senado Federal ao lado de Henrique Eduardo Alves. “Minha intenção não era bater em ninguém. É apresentar propostas, mas parece que os adversários foram para lá com essa intenção e tive que responder. Mas não quero seguir essa linha de quem fez isso ou aquilo, porque não leva a nada. O eleitor já sabe quem é quem”, afirmou Araken Farias, pós-debate. “O eleitor está interessado em propostas. Propostas!”, afirmou Simone Dutra.

Robinson Faria afirma: “Teremos um governo técnico, com profissionais capacitados. Vamos premiar a competência”

Por falar em propostas, elas também apareceram, apesar dos ataques tomaram um bom tempo do debate. “Não é preciso obras mirabolantes para governar bem. Do que adianta uma ponte, um túnel bonito e o povo morrendo de sede? Temos que ter sensibilidade para saber o que o povo precisa hoje” descreveu Robinson.

Questionado sobre gestão pública, Robinson destacou que o Plano de Governo da coligação PSD – PCdoB – PT é pensar o Rio Grande do Norte para os próximos 20 anos. “Teremos um governo técnico, com profissionais capacitados que irão criar projetos que terão apoio do governo federal. Vamos premiar a competência e a qualificação. A nossa coligação não tem compromisso político com 7 ex-governadores e seus afilhados políticos” conta Robinson.

Um dos candidatos perguntou a Robinson sobre as propostas no Turismo, destacando que é a favor do investimento da verba publicitária para o setor. “A cadeia produtiva do Turismo, infelizmente, foi abandonada nos últimos anos por falta do papel fomentador do Governo. O papel do governo é ser indutor, fomentador, a mão amiga do turismo. O setor deve ser tratado com atenção, com apoio estadual. O turismo tem que ser pensado para atrair turista. Hoje o turismo de eventos é o que mais atrai, mas vamos oferecer também o turismo de lazer, o turismo de esporte, o turismo gastronômico”, defendeu.

“Também vamos criar um porto seco para escoar a produção do interior. É preciso governança para recebermos os empresários e atrair empresas. É preciso acabar com esse clima hostil ao empresariado”, afirmou Araken, que prometeu ainda reduzir a incidência de ICMS, sem afetar a receita.

“A peça chave da educação é o professor. Hoje ninguém quer ser professor. Precisamos atrair os profissionais que saem da universidade. O professor hoje apanha de alunos. Ele precisa ser valorizado para encantar o aluno. Vamos, sim, elevar o salário dos professores”, ressaltou Robério Paulino.

Henrique apresenta propostas e defende a união das forças

“Sou candidato a governador. Me preparei para este momento ao longo da minha vida pública, em que fui líder do meu partido. Fui aprendendo com meus erros e meus acertos e fui amadurecendo”, disse Henrique Eduardo Alves. Ainda na sua fala inicial, Henrique lembrou que o Rio Grande do Norte vive a situação mais difícil das últimas décadas. “Nas áreas da Saúde, educação e segurança, vivemos aflição, desencanto e desestímulo”, observou o peemedebista.

Henrique utilizou todas as suas intervenções no debate – respostas, perguntas, réplicas e comentários – para tratar de soluções para os principais problemas enfrentados pelo Estado, se diferenciando de outros candidatos que partiram para comentários agressivos e até desrespeitosos. O candidato da coligação União pela Mudança voltou a destacar a importância da união das forças políticas como forma de superar o grave momento vivido pelo Rio Grande do Norte. Lembrou, ainda, que durante sua atuação no Congresso, procurou ajudar o Estado, independentemente de ter apoiado ou não o governador e que praticamente todos os municípios do Estado foram beneficiados com obras e serviços que contaram com a sua atuação parlamentar.

SEGURANÇA PÚBLICA

No segundo bloco do debate, em que foi mantida a ordem do primeiro bloco, Henrique Eduardo Alves foi o primeiro a responder a perguntas feitas pela equipe organizadora do evento, sobre cinco temas: Segurança, Educação, Saúde, Infraestrutura e Economia. O peemedebista optou por responder a uma pergunta sobre segurança pública.

Diante da pergunta “O senhor conhece a realidade da segurança pública?”, Henrique Alves apresentou um rápido diagnóstico: “Basta andar pelo Estado, e eu tenho andado muito, para comprovar que a segurança pública vem deteriorando. Natal se tornou nos últimos quatro anos uma das cidades mais violentas do País”.

O peemedebista apontou a necessidade de maior interação entre as forças de segurança e garantiu que no futuro governo o gabinete do governador fará o acompanhamento da gestão e de todas as ações na área da segurança pública. Henrique afirmou que será necessário estabelecer estado de emergência na área da segurança, realizar operações emergenciais ao longo de seis meses e fazer uma convocação à população para que ela possa participar e contribuir com o esforço do governo.

Lembrando que os jovens são as principais vítimas da violência e que a insegurança é um desrespeito à população, Henrique anunciou que haverá planejamento de ações, ocupação das áreas mais afetadas e estímulo aos que atuam no setor. “As diárias operacionais estão atrasadas há seis meses”, observou.

Diante do comentário agressivo feito pela candidata ao governo pelo PSTU, Henrique pediu respeito à sua trajetória na vida pública do Estado e do País. “Quem tem 11 mandatos de parlamentar tem o respeito do povo do Rio Grande do Norte. Esta postura raivosa e radical não conquista um mandato nunca. Quero saber se a Oposição pode colaborar, se não for raivosa e desesperada. Quanto melhor a Oposição, melhor o governo”, comentou.

EDUCAÇÃO

Ao comentar uma fala do candidato do PSOL sobre a área da Educação, Henrique Alves defendeu que é preciso elevar os índices da Educação Básica (Ideb) através da valorização dos professores, com monitoramento e planejamento das ações com o propósito de ajudar a melhorar o aproveitamento por parte do aluno. O atual presidente da Câmara dos Deputados lembrou ter articulado junto ao Governo Federal a aprovação, no Congresso Nacional, do Plano Nacional de Educação (PNE), que estabelece a aplicação de 10% do PIB na área da Educação nos próximos dez anos, tendo como uma das metas fazer com que pelo menos 50 por cento das escolas passem a funcionar em tempo integral, com estímulo ao ensino profissionalizante.

RECURSOS HÍDRICOS

Em pergunta e réplica ao candidato do PSOL, Henrique destacou o esforço, como deputado federal, para garantir a retomada do projeto de construção da Barragem de Oiticica, na região Seridó. Ele defendeu a interligação dos principais reservatórios do Estado por meio de sistema de adutoras que ajude a perenizar os rios e garantir o volume adequado dos açudes, dando sustentação econômica às diversas regiões e garantindo o fornecimento de água para consumo humano e irrigação. Henrique lembrou que o projeto de Oiticica representa investimento da ordem de R$ 54 milhões e destacou a importância da multiplicação de perímetros irrigados como o da Chapada do Apodi, que alcançará uma área de 10 mil hectares.

CESSÃO DE POLICIAIS

Ao responder a uma pergunta feita pelo candidato do PSL, Henrique disse que a cessão de milhares de policiais é uma das questões a ser enfrentadas no futuro governo como forma de melhorar a área da segurança pública. Ele ressaltou que o número de policiais militares, em vez de aumentar, decresceu nos últimos quatro anos no Rio Grande do Norte. Henrique voltou a garantir que será adotado um tratamento de choque e emergencial para dar à população a sensação de segurança que hoje é de impunidade. Defendeu, também, a busca de parcerias público-privadas e o apoio e investimentos de organismos internacionais. “Este caos precisa ser enfrentado com muita responsabilidade”, arrematou.

CONTRA O RADICALISMO

Nas suas considerações finais, Henrique Eduardo Alves criticou o radicalismo político que contribui para atrasar e isolar o Rio Grande do Norte. Argumentou que o Estado precisa avançar, deixar de olhar pelo retrovisor, buscando parcerias, formando talentos e equipes e que o momento atual do Rio Grande do Norte exige responsabilidade e maturidade dos que atuam na vida pública.

O candidato a governador lembrou que Robinson Faria, o vice-governador de Rosalba Ciarlini, fala e crítica um suposto acordão, mas “esqueceu” que conversou em duas oportunidades com o próprio Henrique para tratar de aliança eleitoral e que poderia, hoje, estar no palanque que tanto critica, ao lado dos ex-governadores que apoiou no passado.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 48 outros seguidores